Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 08 DE Fevereiro 2016

 

 

 

O FERROVIÁRIO de Maputo transitou da pré-eliminatória da Liga dos Campeões Africanos na sequência da desistência do Mochudi Chiefs de Gaberone.

 

A informação foi avançada ainda na tarde de sábado, logo após o embate entre o Ferroviário e a Liga Desportiva, pelo presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), Alberto Simango Jr.

 

A FMF recebeu no dia 3, através de um email, a informação da Confederação Africana de Futebol (CAF) informando que o adversário do Ferroviário tinha desistido da prova. Nós canalizamos o email ao clube. Entretanto, segundo o regulamento da prova, o Ferroviário terá de ser ressarcido em caso de ter feito gastos na preparação do jogo”, explicou.

 

No entanto, o presidente do Ferroviário, Sancho Quepiço Jr., disse no sábado que o clube não seria ressarcido, porque ainda não havia feito gastos de vulto, mas apenas constituindo uma equipa para trabalhar na preparação do jogo.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:02
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 14 DE Dezembro 2015

 

 

O FERROVIÁRIO de Maputo vai se cruzar com o Mochudi Chiefs do Botswana na pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos, de acordo com o sorteio realizado fim-de-semana pela CAF.

 

Segundo o escrutínio, o encontro da primeira “mão” deverá acontecer entre os dias 12 e 15 de Fevereiro e o da segunda entre 26 e 28 do mesmo mês.

 

O Ferroviário de Maputo, campeão nacional, parte para esta eliminatória aparentemente em vantagem, uma vez que lhe saiu um adversário de um país cujo futebol é bem conhecido pelos moçambicanos.

 

Enquanto isso, a outra representante moçambicana nas “Afrotaças”, mais concretamente a Liga Desportiva de Maputo, vencedora da Taça de Moçambique, ficou isenta desta eliminatória, devendo entrar na primeira, na Taça CAF.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:40
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 18 DE Fevereiro 2015

 

O INTERNACIONAL moçambicano Dominguez não foi inscrito pelo Mamelodi Sundowns nas Afrotaças, revela o jornal desportivo sul-africano, KickOff.com.

 

A não inscrição da maior estrela do futebol nacional nas competições africanas, mais concretamente na Liga dos Campeões, tem a ver com o facto de ainda não ter renovado o seu contracto que termina em Junho próximo.

 

 “Ele não está inscrito porque ainda não se comprometeu em renovar o contrato”, informa o site oficial do Sundowns.

 

Imagine que o registemos na CAF e depois sai no final da época? Neste momento estamos à espera da assinatura do novo contrato com o jogador e depois podemos registá-lo se continuarmos nas Afrotaças”, informa o Kickoff.

 

Os outros jogadores não inscritos são Thela Ngobeni, Wayne Arendse, Uzoenyi Ejike, Lindokuhle Mbatha e Rodney Ramagalela.

 

Eis a lista dos 25 jogadores inscritos

 

GUARDA-REDES: Dennis Onyango, Wayne Sandilands, Kennedy Mweene.

DEFESAS: Ramahlwe Mphahlele, Tebogo Langerman, Thabo Nthethe, Alje Schut, Mzikayise Mashaba, Mario Booysen, Siyanda Zwane. 

MÉDIOS: Bongani Zungu, Khama Billiat, Teko Modise, Asavela Mbekile, Hlompho Kekana, Surprise Moriri, Kudakwashe Mahachi, Rheece Evans, Percy Tau, Lebohang Mokoena, Themba Zwane.

AVANÇADOS: Cuthbert Malajila, Anthony Laffor, Katlego Mashego, Mame Niang.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:02
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 16 DE Fevereiro 2015

 

NO final do encontro, o técnico da Liga Desportiva de Maputo, Litos, estava de certa forma frustrado com o resultado, que segundo ele foi condicionado por três factores, dois deles capitais para o nulo.

 

Tivemos uma má arbitragem e que nos prejudicou em muitas ocasiões. Por outro lado, tivemos um guarda-redes adversário que se limitava a fazer anti-jogo. Demorava na reposição das bolas, tudo com a complacência do árbitro. A falta de ritmo também nos prejudicou. Mas o árbitro e o guarda-redes é que foram carrascos”, concluiu.

 

Litos acusa o árbitro de não ter assinalado o penalte sobre Zicco nos instantes finais da partida, num lance, segundo ele, que não deixa dúvidas. “Tivemos um penalte claro, todo o mundo viu, menos o árbitro”, lamenta.

 

 

O técnico português elogiou os seus jogadores por terem aguentado resistir nos momentos maus. Aliás, o adversário teve alguns momentos de ascensão, sobretudo nos primeiros e nos últimos 20 minutos.

 

Tivemos de arriscar ainda mais na segunda parte. Desfalcamos o meio-campo e lançamos jogadores mais ofensivos à procura de golos que o árbitro e o guarda-redes ruandês sempre adiaram”.

 

O nosso objectivo é dar volta ao texto. Queremos ganhar e passar a eliminatória. Será difícil, mas é possível. No Ruanda vamos jogador da mesma forma. Não iremos mudar de estratégia. Hoje pressionámos muito o adversário, mas infelizmente não tivemos sorte. Nos últimos minutos, o desnível competitivo veio ao de cima, já estávamos esgotados e eles ainda com pernas. Com esforço conseguimos ultrapassar esse contratempo e não sofremos golos”, rematou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:32
 O que é? |  O que é? | favorito

 

NÃO foi animadora a estreia da Liga Desportiva de Maputo na Liga dos Campeões Africanos. O empate caseiro a zero bola com o APR do Ruanda soube a derrota e  compromete de que maneira o apuramento do campeão nacional para a próxima eliminatória.

 

Apesar de na segunda parte ter se visto mais Liga, ficou a impressão de que devia ter feito mais para vencer. Permitiu que os ruandeses tivessem bola e a circulassem a seu bel-prazer durante um bom período, sobretudo nos primeiros 15 minutos em que, simplesmente, não houve Liga quando se pedia que entrasse a todo gás à procura do golo.

 

Por isso não causou estranheza que os primeiros remates à baliza, embora sem perigo, pertencessem  ao APR. A Liga denotava muitas dificuldades para desenhar as jogadas de ataque. Era visível a falta de sincronia entre os jogadores, aliado a alguma ansiedade em se querer chegar o mais rapidamente possível à baliza contrária. O certo é que todas as tentativas do campeão nacional caíram em saco roto. Em 15 minutos de jogo ainda não tinha sido capaz de fazer um remate à baliza quando se pedia que fosse a equipa mais perigosa na condição de anfitriã.

 

A equipa ruandesa, por seu turno, demonstrava maior ritmo, algo natural já que o campeonato daquele país vai a meio enquanto o nacional (Moçambola) só arranca no próximo mês. Mas para gáudio dos presentes no campo do AFRIN, na sua maior parte moçambicanos, a Liga assentou o seu jogo a partir dos 20 minutos, passou a ter mais bola,  a circulá-la melhor e acima de tudo começou a rematar à baliza, algo que ainda não tinha acontecido. Destaque para o bom trabalho individual de Kito que “disparou” um pouco ao lado do poste depois de tirar um oponente do caminho. Este lance transmitiu motivação e confiança e um minuto depois foi a vez de Liberty ver um remate seu, que levava fogo, ser desviado por um defensor.

 

A Liga crescia a cada minuto e as jogadas de ataque sucediam-se as catadupas. Ora pela direita, ora pela esquerda o representante nacional na “champion league” acercava-se da baliza de Olivier. O público queria gritar golo, sentia que este momento estava perto, até chegou a fazê-lo quando Washigton cabeceou certeiro, no entanto o árbitro namibiano julgou que Manuelito, que faz o passe, jogou a bola já fora das quatro linhas. No minuto seguinte a bola podia mesmo ter se anichado na baliza de Olivier numa jogada em que Telinho, rapidíssimo, passou por um defesa e só com guarda-redes rematou cruzado mas sem a devida força.

 

Apesar da excelente resposta da Liga, após um primeiro quarto de hora para esquecer, o resultado não se alterou na primeira parte. Alguns adeptos nas bancadas pediam a entrada de Jerry. “Precisamos de uma referência no ataque.

 

Jerry é o homem certo”, gritava o público. Cá para nós, podia ser uma aposta válida para uma equipa que em casa tinha a obrigação de fazer mais. Substituir o defesa direito Mustafa, que praticamente não sobe, fazendo cair Kito (que estava no meio campo)  para essa zona, um jogador que conhece bem esses terrenos (tem sido assim nos “Mambas”) daria com certeza um maior cunho atacante à campeã nacional. Litos assim não entendeu. Fez regressar o mesmo onze e a segunda parte começou praticamente com duas jogadas claras de golo, uma para cada lado.

 

Primeiro Issa para o APR e na resposta Telinho com tudo para fazer golo chutou ao lado. Tarde desesperada para o número 4 da Liga. Ao contrário de Manuelito que teve um momento de inspiração ao desferir um remate cá do meio da rua, levava selo de golo, mas Olivier impediu com categoria. Aos 61 minutos Litos cedeu ao pedido dos adeptos, fez entrar Jerry para o lugar de Telinho numa clara tentativa de chegar ao golo, mas foi o APR a criar perigo através de uma jogada rápida de contra-ataque bem conduzida por Jamal que culminou com um remate de Michel por cima.

 

O empate era negativo e Litos lançou perto da meia hora Andro e Zicco, duas unidades de ataque. Foi desta dupla, que já perto do final, surgiram duas situações que poderiam ter resultado em golo. Andro, de cabeça, obrigou Olivier a fazer a defesa da tarde, quando o público já preparava para fazer golo. Na sequência dessa estupenda defesa, a bola sobra para Zicco que é derrubado em falta na grande área. Houve motivo para grande penalidade. O juiz namibiano que esteve bem em todo jogo falhou nesse lance.

 

Foi dos pés que Liberty que surgiu a última situação de golo. Um remate bem chegado ao poste, mas estava lá o keeper com uma palmada a evitar que a Liga saísse de campo com uma vantagem nem que fosse pela margem mínima.

 

FICHA TÉCNICA

ÁRBITRO: Leston Namgombe, auxiliado por Isasicar Boois e Christaf Vries. Quarto árbitro: Gottcuer Mateus.

LIGA: Milagre; Chico, Mustafa (Andro), Gildo e Eusébio; Momed Hagi, Washigton (Zicco), Liberty e Kito; Manuelito e Telinho (Jerry).

APR:  Olivier; Michel, Albert, Empy e Ismail; Jean, Jaric, Erme (Jamal) e Ewagi; Michel e Issa (Adrien).

DISCIPLINA:Amarelo para Michel, Ismail, Olivier (APR) e Eusébio (Liga).

 

IVO TAVARES

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:16
 O que é? |  O que é? | favorito

 

PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, esteve ontem no campo do AFRIN para assistir ao jogo entre a Liga Desportiva e APR de Ruanda, referente a pré-eliminatória do acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

 

Não obstante o nulo, o Chefe do Estado mostrou-se bastante optimista na passagem à eliminatória por parte da equipa moçambicana, até porque no seu ponto de vista os “muçulmanos” dominaram a partida.

 

Vamos ser positivistas e acreditarmos nestes jovens. O jogo foi muito bom. A Liga esteve muito bem. Não ganhou, mas em termos competitivos e estatísticos tudo pende a seu favor. O povo moçambicano é muito exigente, quer resultados. Infelizmente, o nosso campeonato ainda não começou, os jogadores da Liga ainda não têm ritmo competitivo, o que já não acontece com o seu adversário, cujo respectivo campeonato está em curso”, observou.

 

O Chefe do Estado apela ao trabalho para o jogo da segunda “mão” que terá lugar daqui a duas semanas em Kigali. “Há que se trabalhar para esse jogo, pois é decisivo.”

 

Filipe Nyusi considera o fim-de-semana como de sucesso para o desporto moçambicano depois das vitórias do Ferroviário da Beira nas Maurícias e da Selecção Nacional de basquetebol sénior masculino frente ao Botswana, ambas no sábado.

 

Acreditámos no empenho das direcções dos clubes nacionais e aos poucos vamos chegar onde queremos. A Liga e o Ferroviário da Beira estão em condições de passar, mas precisámos de trabalhar mais”, finalizou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:58
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 13 DE Fevereiro 2015

 

A LIGA Desportiva de Maputo realizou na tarde de ontem o treino de adaptação ao relvado do campo do Afrin, palco que domingo acolhe o embate com o APR do Ruanda às 15.30 horas a contar para a pré-eliminatória de acesso aos grupos da Liga dos Campeões Africanos.

 

A Liga regressou ao campo onde tinha jogado domingo, tendo Litos ficado com má impressão do relvado, pelo que era indespensavél que os campeões nacionais voltassem àquele palco para melhor se adaptarem.

 

A Liga treinou-se no mesmo dia em que o seu adversário, o APR, chegou à cidade de Maputo, sendo que hoje efectua o seu treino de adaptação ao relvado do “Afrin”.

 

Os árbitros, que provêm da Namíbia, são esperados hoje.

 

ENTRADAS GRATIS

 

Como tem sido hábito, a Direcção da Liga Desportiva de Maputo vai continuar a permitir entradas gratuitas por forma que os adeptos ocorram em massa ao recinto do jogo.

 

O facto foi anunciado pelo presidente da colectividade, Rafik Sidat.

 

FERROVIÁRIO CHEGA E TREINA

 

Sem tempo para “respirar”, o Ferroviário da Beira desembarcou e treinou ainda ontem nas Ilhas Maurícias e hoje o faz no relvado do Estádio Germain Comondore, onde vai decorrer o encontro de amanhã, às 13.00 horas.

 

A equipa beirense, que amanhã mede forças com o Petit Revière Noire para a pré-eliminatória da Taça CAF, partiu na máxima força, depois de no jogo do último domingo ter ficado impossibilitado de utilizar o seu guarda-redes principal Willard que, ao que se apurou, já está recuperado de uma malária.  

   

A partida será dirigida por uma equipa de arbitragem proveniente das Ilhas Seychelles

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:22
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 12 DE Fevereiro 2015

A POUCOS dias da sua estreia nas Afrotaças, a Liga Desportiva de Maputo e o Ferroviário da Beira continuam sem pistas dos adversários nas Afrotaças. Porém, nutrem alguma confiança na luta pela transição da primeira eliminatória, cuja primeira “mão” se realiza este fim-de-semana.

 

As duas formações partem para as Afrotaças após a disputa, no último domingo, da Supertaça, a primeira prova oficial da época e que envolve o campeão nacional e o vencedor da Taça. A Liga Muçulmana sagrou-se pela segunda vez consecutiva vencedora da prova e curiosamente diante do mesmo adversário. Bateu o Ferroviário da Beira por 1-0. Ao fim do jogo, que serviu igualmente de avaliação do nível de preparação das duas equipas para a primeira eliminatória das Afrotaças, a Liga e os “locomotivas” beirenses deixaram algumas impressões positivas relativamente aos encontros deste fim-de-semana.

 

 

O técnico da Liga, o português Litos, queixou-se do estado do recinto onde decorreu a Supertaça, curiosamente onde a sua equipa receberá domingo o APR do Ruanda. Segundo o técnico, o estado do relvado não permitiu à Liga jogar o que sabe e, no seu entender, só pode beneficiar uma equipa que joga para defender. Contudo, regozijou-se com o comportamento da equipa dentro das quatro linhas, salientando que a conquista da Supertaça abre boas perspectivas para os compromissos que a Liga tem pela frente.

 

O técnico da Liga disse adiante que a sua equipa está clinicamente bem e que os reforços disponíveis estão a dar conta de recado.

 

Queremos ir mais longe na Taça dos Campeões Africanos. Não é uma competição fácil, são equipas extremamente fortes. Mas vamos tentar fazer o melhor”.

 

O técnico manifestou receio em relação ao campo onde o jogo terá lugar. “Tenho mais uma vez receio e as pessoas por vezes pensam que é uma desculpa. Vamos realizar este jogo neste recinto com um terreno muito duro e irregular, no qual só jogam bem as equipas que defendem. Tentámos toda a semana organizar aquilo que é a nossa forma de trabalhar, no sentido de praticar bom futebol, criar boas situações de golo e este campo não ajuda. Vamos ter que nos adaptar mais uma vez a esta situação”, lamentou, ajuntando que mesmo dentro das dificuldades que o campo do Afrin apresenta, a Liga e o Ferroviário fizeram bom trabalho na Supertaça.

 

Não conseguiram naturalmente demonstrar, nesta fase da época, o seu valor total, mas acho que a minha equipa jogou bem e o Ferroviário também. Fomos justos vencedores por aquilo que criámos e pelo grande golo que fizemos. Estão de parabéns os meus jogadores, porque vamos começar mais uma época difícil, com jogos importantes como em todas (outras) épocas. Espero que esta vitória venha também dar um tónico importante à equipa, conferindo maior desconcentração aos atletas, pois estavam algo muito nervoso. Acredito também que isto lhes vai dar mais uma dose de confiança frente à equipa do Ruanda”, anotou.

 

 

O técnico-adjunto do Ferroviário da Beira, Valy Ramadane, manifestou, por seu turno, preocupado com o nível de concentração da equipa frente à Liga, mas destacou o nível de entrega e a capacidade ofensiva dos “locomotivas”, que, na sua óptica, só não ganharam porque não conseguiram marcar. Prometeu muito trabalho a anteceder a deslocação às Maurícias com vista a conseguir um resultado que lhe permita discutir a eliminatória em casa. Porém, depara-se com algumas baixas, mas que, no entender da equipa técnica, poderão estar aptos para o jogo de sábado. Trata-se do guarda-redes Willard, que deu muita falta no jogo da Supertaça, do “central” Cufa, o meio-campista Reinildo e o avançado Nelito. Estes dois últimos alinharam de forma condicionada na Supertaça e agravaram a sua situação com as lesões sofridas frente à Liga. Todos viajaram com a equipa para o estágio de alguns dias na vizinha África do Sul, antes de seguirem viagem para as Ilhas Maurícias.

 

Apesar de não conhecermos o adversário, vamos tentar fazer melhor resultado fora para podermos decidir a eliminatória em casa”, prometeu, realçando que, apesar das baixas, o Ferroviário da Beira foi superior diante da Liga na Supertaça.

 

Perdemos mal se termos em conta aquilo que fizemos ao longo dos 90 minutos. Jogámos bem, tivemos uma boa abordagem. Sofremos o golo mais com sentido do que mérito. A Liga foi única vez na nossa baliza e marcou. Nós não ganhámos porque não marcámos”, lamentou.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:51
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A LIGA Desportiva de Maputo aguarda hoje pela chegada do APR do Ruanda, seu adversário de domingo na pré-eliminatória de acesso aos grupos da Liga dos Campeões Africanos, enquanto o Ferroviário da Beira segue para as Ilhas Maurícias, onde sábado defronta o Petit Revière Noire para as eliminatória da Taça CAF.

 

A Liga, que vai treinando no seu campo, embora no domingo seja obrigado a jogar em casa emprestada, reduto do Grupo Afrin, deve hoje intensificar ainda mais a sua preparação no dia em que o APR é esperado na capital do país. Os ruandeses devem realizar o seu primeiro treino em solo moçambicano amanhã no campo da Liga para no sábado efectuar o treino de adaptação no palco do encontro.

 

Apesar de já conhecer o relvado do jogo e até ter jogado recentemente - no último domingo - para Supertaça, a Liga realizará um treino, em princípio amanhã no período da tarde. Será uma sessão em que Litos afinará mais ao pormenor a estratégia a utilizar bem como definirá o onze inicial.

 

O Ferroviário da Beira, após dois dias a treinar em Joanesburgo, avança para as Maurícias. Ainda hoje os “locomotivas” devem fazer corrida e amanhã, sexta-feira, adaptarem-se ao relvado do Estádio Germain Cormamond.

 

Os dois representantes moçambicanos têm o objectivo de seguir em frente nesta eliminatória, em que teoricamente são favoritos.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:25
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 11 DE Fevereiro 2015

 

A LIGA Desportiva de Maputo e o Ferroviário da Beira entram fim-de-semana em acção nas competições africanas de futebol, e já estão no terreno a preparem os respectivos compromissos.

 

A Liga, na qualidade de campeã nacional, medirá forças em casa, no domingo, a partir das 15.30 horas, com o APR do Ruanda para a pré-eliminatória de acesso aos grupos da Liga dos Campeões, enquanto o Ferroviário, na condição de vencedor da Taça de Moçambique, medirá forças fora de portas, no sábado, às 13.00 horas, com o Petit Revière Noire das Ilhas Maurícias a contar para a pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Taça CAF.

 

A Liga treina desde segunda-feira no seu campo. Já o vencedor da Taça de Moçambique, o Ferroviário da Beira efectua desde ontem um mini-estágio em Joanesburgo para amanhã rumar às Ilhas Maurícias, onde na sexta-feira deve realizar o habitual treino de adaptação no Estádio Germain Comarmond, palco do jogo no sábado.

 

Refira-se que Liga e Fer. Beira representaram o país nas Afrotaças na época passada, tendo ambos sido eliminados na primeira eliminatória.

 

APR ESPERADO AMANHÃ

 

O adversário da Liga, APR do Ruanda, chega amanhã a Maputo. Na sexta-feira deve treinar no campo da Liga e no sábado ensaia o último treino no campo do AFRIN, palco que irá albergar o jogo, já que o recinto do campeão nacional não reúne a lotação exigida pela CAF que no mínimo é de 5000 lugares.

 

A equipa de arbitragem proveniente da Namíbia chega sexta-feira à Maputo.Já o jogo do Ferroviário da Beira será dirigido pelo quarteto das Ilhas Seychelles.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

 
 
publicado por Vaxko Zakarias às 14:40
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO