Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 26 DE Agosto 2011
Angolanos ultrapassaram marroquinos e decidem hoje continuidade com irmãos do Ìndico

A SELECÇÃO Nacional de Basquetebol de Seniores Masculinos classificou-se em décimo lugar no Campeonato Africano da modalidade, a decorrer em Madagáscar, ao perder, ontem, com o Mali por 61-55, em partida das classificativas.

 

O combinado nacional voltou, assim, a baquear frente à equipa maliana, com quem tinha perdido na fase de grupos, após dois prolongamentos.

 

 

Apesar de ter ocupado o décimo lugar, os comandados de Joseba Garcia deixaram uma boa impressão neste Afrobásquete, sobretudo depois de ter realizado um grande jogo nos oitavos-de-final, contra a selecção angolana, deca-campeã africana.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:28
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 25 DE Agosto 2011
Angola vs Moçambique

GORADA a transição para os quartos-de-final, ficando assim afastada da luta pelos lugares cimeiros, após ter sido derrotada por Angola pela marca de 82-71, numa partida em que se cotou ao mais alto nível, a Selecção Nacional tem agora os olhos virados para o 10ª lugar do Afrobásquete Madagáscar-2011, a decorrer em Antananarivo.

 

Depois de ter descansado ontem, a turma moçambicana entra em acção hoje, no Palácio dos Desportos de Mahamasima, tendo como adversário Mali, que ontem perdeu diante de Marrocos, no apuramento para os quartos-de-final.

 

 

Entretanto, o seleccionador nacional, o espanhol Joseba Garcia, louvou o empenho demonstrado pelos seus atletas no jogo diante da turma angolana. Falando à Imprensa, após a eliminação pelos deca-campeões africanos, o treinador referiu que o grupo fez tudo para contrariar o favoritismo de Angola e, embora não tivesse conseguido, os jogadores merecem muito respeito pela evolução demonstrada no trabalho.

 

 

Acho que fizemos tudo que tínhamos nas nossas mãos. Eles são os campeões, uma equipa muito forte, e nós estamos a mostrar que não viemos aqui para férias”, sublinhou Joseba Garcia, considerando a sua selecção um conjunto jovem com muito ainda por progredir.

 

 

Disse notar melhorias no nível competitivo da equipa, mas ainda assim prometeu maior trabalho. “Temos que continuar a trabalhar. Os jogadores merecem muito respeito pelo trabalho espectacular que vêm fazendo, pois estamos a crescer”, concluiu.

 

 

Neste embate, seguramente o melhor realizado pelo “time”nacional no Afrobásquete Madagáscar-2011, o angolano Carlos Morais, com 25 pontos, foi o melhor marcador do encontro, seguido do seu companheiro de equipa Kikas Gomes com 17. David Canivete Jr e Augusto Matos, com 13 e 11 pontos, respectivamente, foram os melhores cestinhas do cinco moçambicano.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:33
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 24 DE Agosto 2011
moçambique

MOÇAMBIQUE, em seniores masculinos, voltou a perder ontem, desta feita com Angola, por 82-71, para os oitavos-de-final do Afrobásquete Madagáscar-2011.

 

Este resultado vem confirmar, mais uma vez, a superioridade dos angolanos que ocupam o primeiro lugar no “ranking” do básquete africano, marcando presença, com alguma frequência nos últimos anos, nos campeonatos do mundo e nos jogos olímpicos.

 

 

De recordar que a selecção nacional encerrou a primeira fase da prova perdendo frente ao Mali pela marca de 72-69, ao fim de dois prolongamentos, depois do empate 59-59 no primeiro e 65-65 no segundo.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:34
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 23 DE Agosto 2011
Partida Moçambique-Mali

NÃO se perspectivava, para os oitavos-de-final, o cruzamento entre Moçambique e Angola. Porém, vai acontecer esta noite, a partir das 19.00 horas, no Palácio dos Desportos de Mahamasina, em Antananarivo, no Afrobásquete Madagáscar-2011, em seniores masculinos, que teve, domingo, um desfecho inesperado com a derrota da turma angolana diante do Senegal por 85-78.

 

A selecção nacional encerrou a primeira fase da prova perdendo frente ao Mali pela marca de 72-69, ao fim de dois prolongamentos, depois do empate 59-59 no primeiro e 65-65 no segundo. Foi uma derrota que “mexeu” com os nossos jogadores, pois tudo fizeram de modo a saírem vitoriosos diante dos malianos, bafejados pela sorte na ponta final da contenda.

 

 

A campeoníssima Angola, que ontem à noite deve ter batido Marrocos, é, como se sabe, um adversário com um peso extraordinariamente grande para a turma moçambicana, considerando a sua capacidade competitiva, mesmo tendo sofrido um revés ante os ressuscitados senegaleses, que perfilam como sérios candidatos à conquista do título.

 

 

O último encontro entre moçambicanos e angolanos aconteceu há dois anos, na Líbia, com o triunfo dos campeões continentais.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:44
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 19 DE Agosto 2011
moçambicano

DEPOIS da estreia vitoriosa sobre Madagáscar por 10 pontos (77-67), quarta-feira, no Palácio dos Desportos de Antananarivo, a Selecção Nacional enfrenta um adversário temível na segunda jornada do Campeonato Africano de Basquetebol de Seniores Masculinos.

 

Trata-se da Nigéria, que está em terras malgaxes como uma das candidatas à conquista do título e que esta tarde, a partir das 14:00 horas, encontrará uma formação moçambicana destemida e sem quaisquer temores.

 

 

Se para os nigerianos, após o triunfo tranquilo sobre o Mali por 84-59, este desafio poderá servir de confirmação do seu poderio e da sua condição de principal favorita do Grupo A, para a nossa selecção será um jogo em que deverá dar o máximo de si, na tentativa de contrariar o seu oponente.

 

 

Nas quatro linhas teremos um basquetebol com características diferentes: jogo tecnicamente melhor elaborado, mas com o senão de a equipa ser relativamente baixa do ponto de vista de estatura em relação a Moçambique; jogo assente na capacidade muscular dos seus atletas, bom aproveitamento ofensivo, incluindo nos ressaltos, porém, tacticamente com menos dotados, pelo lado da Nigéria.

 

 

Para além do Moçambique-Nigéria, realizam-se hoje os embates Madagáscar-Mali, também para o Grupo A, Costa do Marfim-Egipto e África do Sul-Camarões, para o D.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 13:03
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 18 DE Agosto 2011
Moçambique

COMEÇAR a ganhar é bom. E melhor ainda quando a descrença inicial não aconselhava a festas exuberantes antes do tempo. Só que, sofrer como sofreu a selecção nacional, diante de Madagáscar, podia, sem necessidade, ter sido fatal, mas, felizmente, acabou por ser uma estreia vitoriosa (77-67) no Afrobásquete-2011, ontem, em Antananarivo.

 

Contrariamente a Angola, com 10 títulos conquistados, seis dos quais consecutivos, Moçambique está nesta 26ª edição do Campeonato Africano de Basquetebol de Seniores Masculinos com rótulo de menoridade, expresso pelo antepenúltimo lugar na última edição, há dois anos, na Líbia. Terá sido esta razão, pois, que levou os malgaxes a escolherem a nossa selecção para o seu primeiro desafio da prova, referente ao Grupo A, que integra ainda Nigéria e Mali.

 

 

Estava claro que os insulares vaticinavam uma estreia primorosa, porém, o tiro saiu-lhes pela culatra, pois, muito embora se possa reconhecer que ofereceram uma forte réplica ao adversário, este, nos minutos decisivos, soube ser sereno e acabar por levar a água ao seu moinho. Extraordinariamente importante foi a acção de Fernando Manjate, em duas ocasiões, e de Custódio Muchate, cujos lançamentos livres constituíram o verdadeiro xeque-mate nas pretensões malgaxes, numa altura em que a diferença era de apenas três pontos (68-65) e a escasso 1.30 minuto.

 

 

Foi um momento de muito sofrimento para a turma moçambicana e até imprópria para cardíacos, uma vez que, de uma desvantagem de 14 pontos, Madagáscar, com uma fé incrível e igualmente a tirar partido de alguma desconcentração e desacerto dos nossos jogadores, conseguiu uma recuperação que lhe permitiu acreditar numa possível reviravolta.

 

 

 

Globalmente, a equipa nacional dominou a contenda e sempre esteve à frente no marcador. Com Sílvio Letela a escangalhar o esquema inicial malgaxe com três triplos, a nossa selecção foi jogando entre o à-vontade e o aperto, senão vejamos: no segundo período, conseguiu a maior diferença até aí, com 11 pontos (34-23), no entanto, imediatamente também proporcionava ao adversário momentos empolgantes, reduzindo para, pelo menos, até quatro pontos.

 

 

O técnico espanhol ao serviço da selecção, Joseba Garcia, apesar de uma diversidade de jogadores tecnicamente bem dotados, na prática, tinha poucas soluções, isto é, quando mudasse o cinco melhor sincronizado, a equipa ressentia-se claramente. Assim, foi obrigado a não abrir mão de Sílvio Letela, mesmo nos períodos menos bons, quando as suas tentativas a partir dos 6.25 metros não saíam, Fernando Manjate, Samora Mucavele, Custódio Muchate e Octávio Magoliço. A base alargava-se um pouco a Stélio Nuaila, enquanto o trio Matos (Amarildo, Augusto e Pio) esteve aquém dos seus pergaminhos.

 

 

Com o seu jogo assente no americano naturalizado malgaxe Charles Ramsdell, os ilhéus mostraram-se pouco consistentes e com falhanços verdadeiramente infantis. Mesmo assim, porque Moçambique não se apresentava seguro e determinado quando pressionado, os malgaxes conseguiam, em muitas fases da contenda, desbaratar o esquema do adversário e obrigá-lo a um esforço suplementar.

 

 

 

Em resumo, Moçambique, com uma melhor organização ofensiva e dispensar algumas excentricidades nos momentos em que dispunha de uma vantagem de certo modo confortável, podia ter terminado o jogo sem sobressaltos, escusando-se do sofrimento a que se sujeitou na ponta final.

A marcha do marcador foi a seguinte: 18-12, 36-26, 54-49, 77-76.

 

 

O técnico Joseba Garcia iniciou o jogo com o seguinte cinco: Fernando Manjate, Samora Mucavele, Sílvio Letela, Octávio Magoliço e Custódio Muchate. Também jogaram Stélio Nuaila, Amarildo Matos, Augusto Matos, Pio Matos e, com pouco tempo de presença nas quatro linhas, Sérgio Macuácua e David Canivete Jr., enquanto Armando Baptista não chegou a alinhar.

 

 

 

Entretanto, noutros desafios da jornada inaugural, para o Grupo A, Nigéria derrotou Mali pela marca de 84-59 e, para o C, Costa do Marfim “esmagou” África do Sul por 105-53, enquanto Camarões bateu Egipto por 96-81. Hoje, realizam-se os embates Angola-Chade e Marrocos-Senegal, para o Grupo B; Tunísia-Togo e República Centro Africana-Ruanda, para o D.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 13:41
 O que é? |  O que é? | favorito
Alphonse Bile

OS moldes de disputa da 26ª edição do Afrobásquete de Seniores Masculinos sofreram alterações comparativamente à edição anterior. A decisão resultou da reunião técnica orientada por membros da referida área e da direcção da FIBA-África, com realce para o secretário-geral, Alphonse Bile.

 

 

O campeonato é disputado por 16 selecções divididas em quatro grupos com igual número de equipas que jogam entre si nas respectivas séries, transitando todas para os oitavos-de-final, fase a eliminar, na qual se defrontam dia 23 no sistema cruzado (A1/B4; D2/C3; C1/D4 e B2/A3), prosseguindo no dia 24 com o cruzamento (B1/A4; D2/C3; C1/D4 e A2/B3), para se apurar aos quartos-de-final e, sucessivamente, às meias-finais e final.

 

 

 

 Assim, ao contrário do sucedido no campeonato de 2009, na Líbia, diminui o número de jogos da equipa campeã, de nove para sete.

 

 

No Afrobásquete-2009, onde estiveram igualmente 16 selecções, as três primeiras de cada série tiveram passagem aos oitavos-de-final, disputado por 12 equipas, tendo as seis resultantes das séries A e B constituído o agrupamento E, e as saídas dos grupos C e D formado o agrupamento F, ao passo que as quatro últimas que não passaram à fase de grupo jogaram as classificativas do 13º ao 16º lugar.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:24
 O que é? |  O que é? | favorito
Logo Fiba

GRUPO A


Ontem


Madagáscar-Moçambique                      (67-77)

Nigéria-Mali                                    (84-59)

 

Amanhã

 


Madagáscar-Mali

Moçambique-Nigéria (14:00 horas)

 

 

Domingo


Nigéria-Madagáscar

Mali-Moçambique (11:30 horas)

 

 

GRUPO B


Hoje

 


Angola-Chade

Marrocos-Senegal

 

 

Sábado


Angola-Senegal

Chade-Marrocos

 

Segunda-feira

 


Marrocos-Angola

Senegal-Chade

 

 

GRUPO C


Ontem


Costa do Marfim-África do Sul              (105-53)

Camarões-Egipto  (96-81) 

 

                        

Amanhã

 


Costa do Marfim-Egipto

África do Sul-Camarões

 

 

Domingo

 


Camarões-Costa do Marfim

Egipto-África do Sul

 

 

GRUPO D


Hoje

 


Tunísia-Togo

Rep. Centro Africana-Ruanda

 

 

Sábado

 


Tunísia-Ruanda

Togo-Rep. Centro Africana

 

 

Segunda-feira


Rep. Centro Africana-Tunísia

Ruanda-Togo

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:55
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 17 DE Agosto 2011
Maquene vs Desportivo

UMA das apostas nos últimos anos da Federação Moçambicana de Basquetebol tem a ver com o relançamento da bola-ao-cesto em seniores masculinos, sendo disso exemplo a Liga Vodacom, cujo sucesso é inquestionável. Fora de portas, no entanto, este desiderato ainda não foi alcançado, daí as atenções da viragem estarem concentradas no Afrobásquete Madagáscar-2011, que hoje se inicia em Antananarivo, com a selecção nacional a defrontar, a partir das 16.30 horas, a sua congénere do país anfitrião.

 
 Com os seus objectivos claramente longe da discussão do título, espaço reservado a formações como Angola, decacampeã, Nigéria, Costa do Marfim e Egipto, numa titânica luta pela qualificação para os Jogos Olímpicos de Londres-2012, a turma moçambicana está na grande ilha do Oceano Índico, primeiro, com a finalidade de melhorar a 14ª posição da edição transacta, há dois anos, na Líbia; segundo, tentar estar entre os 10 primeiros classificados.

A conseguir-se este objectivo, poderá realmente ser o começo do desejado relançamento do basquetebol sénior masculino além-fronteiras, aproveitando-se o enorme potencial existente na nova vaga de jogadores, embora o factor competição internacional continua a ser o principal défice, dada a quase inexistência de jogos regulares com formações doutros países.

 

 

Para este ano, indubitavelmente o mais intenso dos últimos tempos, depois de ter aberto com a qualificação zonal na África do Sul, em Janeiro, a selecção enfrenta consecutivamente duas grandes competições: Afrobásquete e Jogos Africanos, com o primeiro a servir de barómetro para aquilo que os nossos jogadores nos poderão proporcionar em Setembro, apesar de se tratar de provas de magnitudes diferentes, já que os países dão mais primazia ao campeonato.

 

 

Sob a batuta do espanhol Joseba Garcia, bicampeão nacional pelo Maxaquene, a formação moçambicana efectuou há dias um curto estágio na Espanha, visto pelo seleccionador como tendo sido extremamente importante por ter conferido alguma competição aos atletas e, sobretudo, do ponto de vista de elevação da moral da equipa, considerando os seus triunfos em ambos os desafios.

 

 

Adstrito ao Grupo A do Afrobásquete, Moçambique começa esta tarde a competição face a Madagáscar, numa partida em que, apesar de o favoritismo ser praticamente seu, enfrentará uma contrariedade inevitável: o público que de certeza encherá por completo o Palácio dos Desportos de Antananarivo apoiando incessantemente a turma da casa. Mas os nossos jogadores estão conscientes da imperiosidade da vitória na estreia, pois os adversários que se seguem são de uma dimensão superior, designadamente Nigéria, na sexta-feira, e Mali, no domingo, na conclusão da fase de grupos.

 

 

Hoje, para além do Madagáscar-Moçambique serão disputados os jogos Nigéria-Mali, também para o Grupo A; Costa do Marfim-África do Sul e Camarões-Egipto, para o C, considerado o “grupo da morte”.

Clã Matos na selecção

 

TRÊS irmãos, filhos do presidente do Município de Quelimane, Pio Matos, figuram entre os 12 basquetistas que a partir de hoje envergarão o “jersey” nacional em terras malgaxes. Trata-se de Amarildo Matos, a evoluir nos Estados Unidos da América, e dos gémeos Augusto Matos e Pio Matos Jr., que fazem as delícias dos adeptos “alvi-negros”.

 

 

Na equipa, o Maxaquene, campeão nacional, contribui com os jogadores Fernando Manjate, Samora Mucavele, Stélio Nuaila e Sílvio Letela; o Desportivo com David Canivete Jr, Custódio Muchate e os irmãos Matos; o Ferroviário do Maputo com Octávio Magoliço e o Ferroviário da Beira com Armando Baptista e Sérgio Macuácua, enquanto do estrangeiro está o “americano” Amarildo Matos.

 

 

O seleccionador é o espanhol Joseba Garcia, do Maxaquene, coadjuvado por Milagre Macome, do Costa do Sol. A delegação é chefiada pelo presidente da Federação Moçambicana de Basquetebol, Francisco Mabjaia, tendo como massagista Orlando Mavota.

Programa de jogos

 

GRUPO A


Hoje

 


Madagáscar-Moçambique (16:30 horas)

Nigéria-Mali

 

 

Sexta-feira

 


Madagáscar-Mali

Moçambique-Nigéria (14:00 horas)

 

 

Domingo

 


Nigéria-Madagáscar

Mali-Moçambique (11:30 horas)

 

GRUPO B


Amanhã


Angola-Chade

Marrocos-Senegal

 

Sábado

 


Angola-Senegal

Chade-Marrocos

 

Segunda-feira


Marrocos-Angola

Senegal-Chade

 

 

GRUPO C


Hoje


Costa do Marfim-África do Sul

Camarões-Egipto

 

Sexta-feira

 


Costa do Marfim-Egipto

África do Sul-Camarões

 

 

Domingo


Camarões-Costa do Marfim

Egipto-África do Sul

 

 

GRUPO D


Amanhã


Tunísia-Togo

Rep. Centro Africana-Ruanda

 

 

Sábado


Tunísia-Ruanda

Togo-Rep. Centro Africana

 

Segunda-feira


Rep. Centro Africana-Tunísia

Ruanda-Togo

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 15:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Moçambique e mais 15 países iniciam hoje a corrida pelo título africano de basquetebol sénior masculino

 

 

Moçambique e mais 15 países iniciam hoje a corrida pelo título africano de basquetebol sénior masculino, na posse de Angola. Este “africano” de Madagáscar tem a particularidade de qualificar um representante africano para os Jogos Olímpicos de Londres.

A selecção nacional de basquetebol sénior masculina defronta, hoje, às 16h00 de Maputo, no renovado palácio dos Desportos de Antananarivo (com capacidade para 5 mil espectadores), a sua congénere do Madagáscar, em desafio da primeira jornada do grupo A da 26ª edição do campeonato africano da modalidade, que se prolongará até ao próximo dia 28 de Agosto. 

À partida, a selecção nacional parte como favorita para alcançar a vitória, mas os  malgaxes querem capitalizar o factor casa para saírem vitoriosos. Ainda hoje, a contar para  o mesmo grupo,  a Nigéria mede forças com o Mali, num embate em que a primeira formação vai procurar mostrar o seu valor ao nível continental.

 

 

 

Fonte:O Pais

publicado por Vaxko Zakarias às 10:29
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
Posts mais comentados
1 comentário
blogs SAPO