Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 12 DE Dezembro 2013

ENTRETANTO, as jogadoras e equipa técnica ainda não receberam do Governo o prémio referente ao segundo lugar conseguido Afrobasket.Segundo Mabjaia, o prémio ainda não foi disponibilizado por razões conjunturais, mas tudo está sendo feito para que ainda este ano seja entregue.


 

O prémio devia ter sido entregue logo após o Afrobasket, mas houve dificuldades de vária ordem. Mas dentro em breve a situação será resolvida. O Governo está ciente disso, por isso está a fazer de tudo para cumprir com o estatuído”, sossegou.


 

Salientar que passa pouco mais de dois meses após a conquista da medalha de prata no Afrobasket e a consequente qualificação histórica de Moçambique para o “Mundial”, mas as atletas ainda não têm o prémio em mão, pelo que começam a perder a paciência, pressionando a cada “minuto” à Federação, para além de recorrerem aos órgãos de informação e outras forças vivas da sociedade para pedirem socorro.Em jogo está o prémio de 250 mil meticais para cada atleta.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:42
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 20 DE Setembro 2013

A FEDERAÇÃO Moçambicana de Basquetebol (FMB) recebeu, na manhã de ontem, um apoio da mCel para o Afrobasket, no âmbito de um memorando entre as duas instituições, avaliado em um milhão e quatrocentos mil meticais.


Do montante, 893 mil meticais em dinheiro e 407 mil em meios de comunicação, designadamente 49 celulares, 49 modens, igual número de pacotes iniciais, de voz e de dados, para além de 250 mil em recargas.


Neste lote de aparelhos prevê-se que toda a comitiva nacional desde os atletas, dirigentes e pessoal de apoio tenha um celular, modem, pacote inicial e de dados, sendo que as restantes selecções que irão participar deste evento apenas o chefe da delegação é que terá direito a telefone.

Os oficiais da FIBA-África e os árbitros também terão direito a estes aparelhos.


Falando no acto de assinatura do acordo com a FMB, o administrador comercial da mCel, Cláudio Chiche disse que é com muita honra que mais uma vez a instituição que representa se associa a mais um grande evento desportivo, um gesto que espera que incentive a selecção nacional.


A nossa contribuição tem como objectivo ver a nossa selecção a conseguir resultados positivos e que possam agradar o povo moçambicano. Estamos a cumprir com o nosso papel e esperamos que o bom nome de Moçambique fique uma vez mais valorizado, após este evento que desejamos que corra bem”, frisou.


Acrescentou que assegurar a comunicação no Afrobasket é uma missão nobre, recordando que o apoio é fruto de cada centavo que os moçambicanos depositam na empresa, através do uso dos seus serviços: “por isso esperamos que a selecção saiba retribuir isso ao povo”.


O presidente da FMB, Francisco Mabjaia agradeceu o gesto da mCel, recordando que um evento como Afrobasket é quase impossível que corra bem sem as facilidades de comunicação.



A comunicação é o segredo do sucesso de qualquer evento e estamos honrados com este apoio. O gesto encoraja-nos e, doravante posso adiantar que demos um grande passo apesar de termos ainda algumas lacunas em determinadas áreas e agora estão minimizadas. Apelo a outros parceiros para que sigam o exemplo”, exortou.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:22
 O que é? |  O que é? | favorito

ARRANCA esta manhã, em Maputo, mais concretamente no pavilhão do Maxaquene, o Campeonato Africano de Basquetebol em seniores femininos, prova que se prolongará até ao próximo dia 29 do mês em curso.



Em termos logísticos e organizacionais está tudo a postos, faltando o desfile dos artistas na quadra. A Selecção Nacional entra em cena às 19.30 horas, pouco depois da cerimónia de abertura que começa às 18.15 horas.



Esta manhã (9.30 horas) o Egipto e Senegal fazem o primeiro jogo do certame. A seguir entrarão em cena as selecções nacionais da Costa do Marfim e da Argélia, embate agendado para as 11.45 horas.



 Às 14.00 horas, teremos o sensacional Mali-Cabo Verde e às 16.15 horas, os Camarões defrontam o Quénia, jogo que antecede o Moçambique-Zimbabwe. A fechar a jornada inaugural, a campeã em título Angola mede forças com a poderosa Nigéria, às 21.45 horas.



São ao todo 12 selecções que tomarão parte deste mega-evento que Maputo acolhe pela terceira vez, depois de 1986 e 2003. As equipas estão divididas em dois grupos de seis cada, passando para os quartos-de-final os quatro primeiros classificados de cada série.



Moçambique tem como principal objectivo chegar à final para pelo menos garantir o acesso ao “Mundial” que terá lugar próximo ano na Turquia, prova que se qualificam os dois primeiros do Afrobasket.


Neste evento que o nosso país participa pela 13ª vez na sua história, o melhor que conseguiu foram duas medalhas de prata, ou seja, duas participações em finais, em 1986 e 2003, curiosamente, em Maputo.



PROGRAMA DE JOGOS


9.30h - Egipto-Senegal

11.45h - Costa do Marfim-Argélia

14.00h-Mali-Cabo Verde

16:15h -Camaroes-Quénia

18.15h - Cermónia de Abertura

19.30h -Moçambique-Zimbabwe

21.45h -Angola-Nigéria




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:05
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 12 DE Setembro 2013

 

 

A EQUIPA feminina de basquetebol de seniores feminina é esperada hoje na capital do país, após cumprir um estágio de sensivelmente um mês em Cuba.

Com pouco mais de uma semana para o início do Afrobasket, prova que começa a ser disputada a partir do dia 20 em Maputo, a turma moçambicana inicia próximo sábado a última etapa de preparação já no pavilhão do Maxaquene, palco que acolherá o evento.


Serão cerca de sete dias de treino que a equipa nacional aproveitará para se adaptar ao renovado piso dos “tricolores” e afinar a pontaria, bem como aprimorar os níveis tácticos e técnicos.



Com ritmo competitivo praticamente afinado após cumprir estágios em três países: Japão, Portugal e Cuba, curiosamente de continentes diferentes, os treinos devem ser bem mais leves até para descomprimir à carga de treinos que trazem dos estágios nos países supracitados.


Moçambique fará as honras de abertura no dia 20 defrontando o Zimbabwe, teoricamente uma das mais acessivéis do grupo “B”, onde terá a companhia do Senegal, vice-campeã, Egipto, Costa do Marfim e Argélia.



Em relação à chegada das outras selecções, soube-se do presidente da Federação Moçambicana de Basquetebol, Francisco Mabjaia, que são esperadas nos dias 17 e 18.

Angola, campeã africana, está no grupo “A” juntamente com o Mali, Camarões, Quénia, Cabo Verde e Nigéria. 


Entretanto, tem lugar no final desta manhã, (11:00 horas), na capital do país, uma Conferência de Imprensa cuja agenda é o ponto de situação da organização do Afrobasket feminino.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 13:07
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 30 DE Agosto 2013



A SELECÇÃO Nacional de Basquetebol de seniores masculinos terminou, quarta-feira, a sua participação no Campeonato Africano da modalidade, prova que decorre em Abidjan, Costa do Marfim, com uma vitória sobre a Argélia, por 78-56.


Mas, o máximo que conseguiu, com este triunfo, foi classificar-se no décimo segundo lugar, ou seja, um lugar abaixo do que havia conseguido no Afrobasket de Madagáscar em 2011 quando foi 10º classificado.  


 

Portanto, a equipa moçambicana, que teve uma passagem pela Costa do Marfim marcada por alguns constrangimentos (não pagamento do “pocket money”) que abalaram a sua prestação, não conseguiu cumprir com o seu objectivo principal que era defender o décimo posto.



 

No entanto, quis, no último desafio frente à Argélia, dar uma alegria aos moçambicanos e de certa forma a limpar a imagem deixada, sobretudo diante dos Camarões em que sofreu uma pesada derrota.



 

Octávio Magoliço, extremo-poste da equipa moçambicana, foi o melhor jogador em campo, tendo contribuído com 18 pontos. O primeiro período foi o mais equilibrado com as equipas a saírem empatadas a 13 pontos. Nos períodos subsequentes veio ao de cima a supremacia dos moçambicanos, tendo ganho no segundo, terceiro e quarto com os seguintes parciais: 26-12, 19-18 e 20-14.



 

Noutros jogos de quarta-feira, a Tunísia, actual campeã africana, garantiu o nono lugar ao bater o Ruanda, por 76-54. A RD Congo perdeu com a Rep. Centro-Africana, por 63-64, no jogo de atribuição do 13º lugar, enquanto o Mali derrotou o Burquina Faso, por 71-70, em partida para apurar o 15º.O Burquina Faso terminou no último lugar, o décimo sexto.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:50
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 21 DE Agosto 2013























A SELECÇÃO Nacional de basquetebol sénior masculina venceu ontem a sua congénere da República Centro Africana, por 70-66, em jogo da primeira jornada do Grupo C que teve o condão de abrir a disputa, também, da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações, Afrobasket-2013, que até o próximo dia 31 de Agosto decorre em Abidjan, Costa do Marfim. Moçambique teve um mau arranque para o jogo e terminou o primeiro período a perder por 17-8, um reflexo de má abordagem quer a defender, assim como a atacar. Aliás, depois de uns instantes iniciais em que o jogo foi disputado, Moçambique “perdeu-se” na quadra do Palácio dos Desportos e esteve cerca de cinco minutos sem marcar, vendo a República Centro Africana a vir de uma desvantagem de 8-7 para fechar o primeiro quarto a vencer por 17-8.



 No entanto, foi na entrada do segundo quarto onde um cenário catastrófico se apossou da Selecção Nacional, quando uma sequência de dois lançamentos de longa distância da RCA colocou o resultado a 31-16, numa altura em que faltavam 6.23 minutos para o intervalo.



 Uma diferença de 17 pontos que já eram uma grande preocupação e um grande obstáculo a ter que transpor caso a equipa quisesse, de facto, ganhar o encontro.É que a RCA já estava completamente motivada e sentia que tudo o que tentava fazer surtia os efeitos desejados, quer a defende, assim como a atacar.Do nosso lado, havia que melhorar em todos os aspectos. Uma melhor atitude defensiva, a começar, seria uma opção.

 

E foi o que paulatinamente foi acontecendo.



 O “cinco” nacional passou a abordar melhor, dois tiros de campo de Pio Matos Júnior e Custódio Muchate baixaram o resultado para 31-18 e o treinador da RCA apercebeu-se de que algo estava a mudar do lado moçambicano, razão para solicitar o seu primeiro desconto de tempo.


 

O resultado de 39-27 ao intervalo já parecia muito para o que a equipa estava a jogar, mas cada ponto marcado tinha importância na recuperação, o contrário mostrava que a luta pela vitória ainda era longa.


 

DECISIVO FANTÁSTICO


 

TERCEIRO PERÍODO


 

 Não se sabe o que Milagre Macome disse aos jogadores ao intervalo, mas o que é certo é que de regresso dos balneários, a Selecção Nacional fez um fantástico terceiro período.


 

Uma exibição de encher o olho em termos qualitativos; uma atitude defensiva arrepiante e uma abordagem ofensiva inteligente, quer com as penetrações fantásticas de Augusto Matos Júnior e a força dos postes Custódio Muchate e Octávio Magoliço inspiraram o grupo para uma brilhante recuperação.


 

Paulatinamente, os moçambicanos foram se aproximando de uma RCA agora carente em estratégia ofensiva e permeável defensivamente.A 3.44 minutos do final do terceiro período, uma finalização de Octávio Magoliço seguido de um lançamento livre colocaram pela primeira vez Moçambique à frente  do resultado, por 45-43.



 

Depois, com a equipa já entrosada e já a sentir que podia fazer mais e melhor, o terceiro período terminou com a equipa a vencer por 55-51.

 

O quarto e último período foi disputadíssimo, mas por vezes por culpa própria.Quatro pontos seguidos e o marcador em 59-51 a 8.31 minutos do fim do jogo parecia mostrar que a “ferra” já estava domada, mas debalde.


 

Os nossos jogadores foram aos bocados permitindo a reaproximação da RCA que a 3.29 minutos do fim voltou a estar novamente a frente do resultado, agora por 63-62.

 

Mas a tarde  de Abidjan estava predestinada a Moçambique que, fisicamente e mentalmente mais fresco que o seu adversário, controlou melhor a tensão nos derradeiros segundos e acabou vencendo por 70-66.


 

Hoje, a equipa não joga, regressando à competição às 22:00 horas de amanhã, diante de Angola, antes de fechar a primeira fase no sábado, às 1,330, frente a Cabo-Verde.

 

Sob arbitragem de Chlif Abdelilah, Hay Wael Abdel e Didier Maboko, respectivamente do Marrocos, Egipto e Ruanda, as duas equipas alinharam e marcaram:


 

RCA: Rochris (6), Tony White, Michael Mokongo (8), William Kossangue (7), Johan Grebongo (18), Alban Yabanda (3), Christian Siris (2), Maixant Magloire, Robert Martial (2), Max Kouguere (20), Jose Molombe e Jimmy Djimrabaye.


 

TREINADOR: Fred Goporo


 

MOÇAMBIQUE: Fernando Mandlate (11), Samora Mucavel, David Canivete (4), Sílvio Letela (9), Augusto Matos (12), Ermelindo Novela (1), Stélio Nuaila (3), Custódio Muchate (8), Octávio Magoliço (12), Pio Matos Júnior (8), Armando Baptista e Edson Monjane (2).


 

TREINADOR: Milagre Macome.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:01
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 20 DE Agosto 2013

ARRANCA hoje o Afrobásket em seniores masculinos, prova que durante pouco mais de uma semana decorrerá em Abidjan, Costa do Marfim. Moçambique é uma das 16 equipas presentes e esta noite estreia-se frente à República Centro-Africana no Grupo C. A Selecção Nacional começa defrontando aquela que é teoricamente a mais acessível do seu grupo, onde terá a companhia de Angola e Cabo Verde.



É importante para a equipa moçambicana entrar a vencer para ganhar alento para as partidas de amanhã e sábado diante de Angola e Cabo Verde, respectivamente.

Um triunfo na estreia coloca-a em condições favoráveis de disputar um dos dois lugares que dão acesso aos quartos-de-final.



Num grupo em que a língua dominante é o português, antevê-se tarefa espinhosa para os treinados de Milagre Macome, visto que terão que ombrear com Angola, a maior potência do básquete africano e com Cabo Verde uma selecção que vem registando uma subida de nível deslumbrante. O terceiro lugar conquistado no Afrobásket-2007 reflecte, por si, a qualidade do básquete cabo-verdiano.



Com um estágio de sensilvemente duas semanas na Espanha, o combinano nacional seguiu domingo para Abidjan, melhor capacitado do ponto de vista da sua performance táctica e física. Mas com tão pouco tempo de preparação ao mais alto nível, os objectivos no Afrobásket não são muito ambiciosos, embora a actual geração já tenha dado mostras de fazer maravilhas à semelhança do que aconteceu nos Jogos Africanos.



Defender o décimo lugar alcançado no Afrobasket -2011, em Antananarivo, Madagáscar, é a principal meta da equipa nacional, pelo que passar aos quartos-de-final já seria um feito histórico.São 16 equipas que até o dia 31 do mês em curso vão dusputar a maior competição do continente. Eis as selecções e os respetivos grupos.



Grupo A – Costa do Marfim, Egipto, Senegal e Argélia

Grupo B – Tunísia, Ruanda, Burkina Faso e Marrocos,

Grupo C – Moçambique, Rep. Centro-Africana, Angola e Cabo Verde.

Grupo D – Nigéria, Camarões, Rep. Democrática do Congo e Mali.



A Tunísia é a actual detentora do título. Apuram-se para o Mundial-Espanha 2014 os primeiros três classificados.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:10
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 12 DE Agosto 2013

A SELECÇÃO Nacional de basquetebol foi recebida, no sábado, pela Primeira Dama da República de Moçambique, Maria da Luz Guebuza. O encontro, que aconteceu a pedido da Federação Moçambicana de Basquetebol (FMB), foi de extrema importância para as basquetistas moçambicanas, pois sentiram-se ainda mais inspiradas para atacar o título africano.

 

Maria da Luz Guebuza fez um discurso bastante encorajador e de incentivo às atletas e à equipa técnica, demonstrado todo o seu apoio neste período de preparação e quando começar a prova - Campeonato Africano -, que terá lugar em Maputo de 20 a 29 de Setembro.

 

Como forma de agradecer a disponibilidade da Primeira Dama em receber as jogadores nacionais e igualmente pelo discurso motivador e inspirador, Deolinda Ngulela, capitã, ofereceu um fato de treino e um galhardete com as cores nacionais, enquanto Clarisse Machanguana entregava uma bola de básquete autografada por todas as atletas que constituem a equipa moçambicana.

 

 

Deolinda Ngulela, falando na qualidade de capitã, agradeceu à Primeira Dama pela recepção calorosa e assegurou que darão tudo em campo para dignificar a bandeira moçambicana.

 

 

Penso que foi muito bom termos sido recebidas por uma pessoa tão importante como é a Primeira Dama. Fomos pedir o suporte dela. Sabemos que ela tem sido fonte de inspiração e de motivação de muitos grupos sociais. Acolhemos com o agrado o facto dela estar do nosso lado e ter demonstrado total abertura em apoiar-nos com um discurso de incentivo. Uma das frases que retive da Primeira Dama é que temos que ter sempre um pensamento positivo. Acreditar que somos capazes, só assim conseguiremos chegar ao título”.

 

 

O presidente da FMB, Francisco Mabjaia, teceu rasgados elogios à Maria da Luz Guebuza, sublinhando o papel inspirador que tem incutido em muitos grupos sociais. “Pedimos a Primeira Dama que nos apoie e nos transmita, acima de tudo, inspiração. Desejamos que ela seja patrona da equipa nacional, pois acreditamos que é a pessoa certa para passar ainda mais confiança e força a esta equipa”.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 13:38
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 27 DE Junho 2013

A SELECÇÃO Nacional de Basquetebol Sénior Feminino partiu na tarde de ontem rumo ao Japão onde vai disputar um torneio no quadro da sua preparação para o Campeonato Africano de Basquetebol (Afrobaket) que terá lugar na capital do país em Setembro próximo.

 

No solo nipónico, a Selecção Nacional vai disputar três jogos com a sua congénere japonesa, sendo um na província de Senday que dista 60 quilómetros de Tóquio, e os restantes dois na capital daquele país.

 

 

De acordo com o presidente da Federação Moçambicana de Basquetebol, Francisco Mabjaia, a deslocação do combinado nacional ao Japão enquadra-se no âmbito da cooperação que tem vindo a ser desencadeado com várias federações similares do mundo, particularmente da Ásia.

 

 

 

Japão tornou-se nosso parceiro e queremos tirar vantagens disso. Agora vamos jogar ao mesmo tempo que nos preparamos para o Afrobasket. Esta é a nossa política, cooperarmos com as federações e dentro em breve iremos a China, pois já temos vários acordos com a nossa congénere daquele país”, avançou.

 

 

Para o Japão, Moçambique parte com uma comitiva de 12 atletas e segundo Francisco Mabjai, o regresso está previsto para o dia 3 de Julho.

Salientar que os japoneses vão custear todas as despesas inerentes á participação do nosso país no torneio.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:42
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 05 DE Junho 2013
MOÇAMBIQUE terá como adversário na jornada inaugural do Campeonato Africano de Basquetebol de seniores femininos, prova na qual será anfitriã de 20 a 29 de Setembro, o Zimbabwe, segundo o sorteio realizado na capital do país.
 

A equipa nacional terá, assim, uma soberana oportunidade de se estrear a vencer na medida em que o Zimbabwe é teoricamente o adversário mais acessível do grupo, onde constam o Senegal, vice-campeão africano, Costa do Marfim, Egipto e o vencedor da eliminatória entre a Tunísia e Argélia a ser definido no final do mês.

 

 

O combinado moçambicano, depois do Zimbabwe, defronta nos dias subsequentes o Egipto (21) e o vencedor do Tunísia-Argélia (22). Depois vai observar um dia de descanso, válido para as 12 selecções participantes, para a seguir bater-se com a Costa do Marfim (24) e no dia 25 encerrar a sua participação na fase de grupos ombreando com o Senegal, que em princípio disputará com o conjunto nacional o primeiro lugar do grupo.

 

 

Os outros jogos da primeira jornada do Grupo A são: Senegal-Egipto e Costa do Marfim-Tunísia-Argélia.Por ser anfitriã, Moçambique foi cabeça-de-série e por isso evitou um confronto com Angola, campeã africana, que ficou no Grupo B juntamente com Nigéria, Mali, Quénia e Cabo Verde.

 

 

A primeira ronda será marcada pelo duelo entre Angola e Nigéria, duas potências do básquete africano.Não sendo interessante do ponto de vista desportivo será emotivo acompanhar o embate entre Angola e Cabo Verde pelo carácter histórico e de proximidade de cultura e língua.

 

 

Na primeira jornada, Cabo Verde terá pela frente o Mali, terceiro classificado no último Afrobasket, enquanto os Camarões jogam com o Quénia.

A competição terá como palco os pavilhões do Maxaquene e do Desportivo e será jogada num sistema de todos contra todos.

 

 

Apuram-se para os quartos-de-final as quatro primeiras classificadas de cada um dos dois grupos e, através de um sistema cruzado (primeiros contra os quartos classificados e segundos frente a terceiros), apurar-se-ão os que vão à fase seguinte.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 13:26
 O que é? |  O que é? | favorito
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO