Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 02 DE Setembro 2016

 

AINDA sou treinador do Maxaquene, porque ainda não me desvinculei contratualmente com o Maxaquene, pese embora já tinham colocado o meu substituto. Ainda estou à espera do pré--acordo que ainda não foi feito.

 

São coisas do nosso futebol”, revela Chiquinho Conde, três dias depois de ter sido despedido do cargo de treinador principal do clube “tricolor”. Chiquinho Conde, que tinha contrato com o Maxaquene até 2017, afirma que aguarda pela resolução da sua desvinculação e que vai fazê-lo na maior calma em consideração ao amor pelo clube.

 

Vou tratar o assunto da minha desvinculação com paz e tranquilidade, porque tenho um respeito enorme pela instituição, Maxaquene, que para mim é muito superior às pessoas que estão à frente do clube. Só por isso é que irei tratar com maior lisura”, afirmou.

 

Convidado a falar sobre os salários em atraso, Chiquinho Conde foi peremptório: “Não irei ser eu o fundamentalista ou o belicista. Se quiser saber sobre os problemas do Maxaquene terá que perguntar aos elementos do clube sobre este assunto. O que posso dizer é que durante o tempo que fui treinador tentei defender um grupo de trabalho, reagindo a uma acção de um elemento do pelouro em função das palavras que tinha proferido, mas entenderam por bem proteger esta mesma pessoa e o pelouro em detrimento de um profissional que até tirou dinheiro do seu bolso para ajudar o clube,” afirmou.

 

Questionado sobre se o seu afastamento lhe apanhou de surpresa, visto que estava a dias de disputar duas meias-finais da Taça da Liga BNI e de Moçambique, disse: “É claro que sim. Quem conduziu o Maxaquene às meias-finais dessas provas fui eu e estava a preparar as meias-finais porque queríamos ganhar algo. Já ganhei quatro taças de honra e gostaria de conquistar o campeonato e a taça”, revelou.

 

O técnico conta que acabou perdendo o seu emprego por dizer as verdades. “Há uma expressão do Martin Luther King que diz que para tu conseguires inimigos não é preciso declarar guerra é só dizeres aquilo que pensas”, disse, ajuntando que “tudo que dei pelo clube foi de coração e não me importava nem pouco mais ou menos de tirar aquilo que era da minha família ou do meu próprio ganho em prol do grupo de trabalho de modo a conseguirmos sucesso”.

 

Sobre o seu futuro e a possibilidade de rumar a ENH de Vilankulo, o técnico desmentiu. “Ninguém falou comigo nesse sentido. Especula-se muita coisa, o meu foco nesta altura é libertar-me em termos contratuais do Maxaquene e só depois pensar noutras possibilidades”, assegurou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:42
 O que é? |  O que é? | favorito
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
17
18
24
25
26
27
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO