Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 26 DE Julho 2012
Neuso Sigaúque no centro

A PARTIR de amanhã a capital inglesa, Londres, vai literalmente parar para assistir a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos, mas será no sábado que os moçambicanos seguirão com particular atenção o mega evento visto que a comitiva nacional entra em acção no Judo, com Neuso Sigaúque.

 

O Judoca será o primeiro dos seis atletas moçambicanos presentes em Londres a entrar em acção. Neuso Sigaúque, que faz a sua estreia nos Jogos Olímpicos, tem o seu combate previsto para as 10:30 horas de Maputo.Sigaúque especialista dos menos 60 quilos será o segundo judoca a participar no maior evento desportivo planetário depois de Edson Madeira ter estado presente em Beijing-2008.

 

 

O atleta viajou para Londres na terça-feira ido da França, Paris, onde esteve a realizar um estágio competitivo de um mês.

No dia 31 de Julho, próxima terça-feira, dois atletas nacionais entram em prova. Juliano Máquina, no boxe, e Chakil Camal, na natação.

 

 

Neuso Sigaúque (esq.)

A estreia de Juliano Máquina na categoria de menos 49 quilos está prevista para as 14:30 horas ou 21:30. É que a primeira ronda, ou seja 32 avos-de-final, será dividida em duas fases e numa delas o jovem pugilista far-se-á ao ringue. À semelhança de Neuso Sigaúque, Máquina estreia-se nas Olimpíadas.

 

 

Chakil Camal, que pela segunda vez consecutiva representa o país nos Jogos Olímpicos, entra em cena às 11:00 horas na prova dos 100 metros livres. Caso consiga qualificar-se, o nadador volta a lançar-se à piscina no mesmo dia a partir das 20:30 horas em provas das meias-finais.

O terceiro atleta a defender a Bandeira moçambicana em terras de sua majestade será Jéssica Vieira nos 100 metros livres. A estreia da nadadora acontece no dia 1 de Agosto.

 

 

Sublinhe-se que Jéssica Vieira fez toda a sua preparação na capital portuguesa, Lisboa, onde reside actualmente.

As emoções dos Jogos Olímpicos estão reservadas para o final com a entrada do atletismo, a modalidade rainha do evento, na primeira semana do próximo mês. Nesta vertente, o país será representando pela principal referência da delegação nacional, Kurt Couto, e pela jovem estreante Sílvia Panguane.

 

 

Kurt Couto entra em prova na primeira eliminatória dos 400 metros barreiras no dia 3 de Agosto. O início da corrida está agendado para as 11:15 horas.

 

 

Kurt é o mais experiente dos atletas moçambicanos na medida em que participará pela segunda vez nos Jogos Olímpicos depois de o ter feito em Atenas 2004 e Beijing 2008.

 

Já Sílvia Panguane, a última a entrar em palco, faz-se à pista no dia 6 de Agosto nos 100 metros barreiras, estando a partida prevista para as 10:05 horas.

 

A delegação moçambicana já se encontra em Londres desde terça-feira.Refira-se, que a China é a detentora do titulo olímpico, estatuto conquistado em casa, em 2008, com um total de 100 medalhas das quais 51 de ouro, 21 de prata e 28 de bronze.

O EUA e Rússia classificaram-se na segunda e terceira posições com 73 (36 ouro, 38 prata e 36 bronze) e 47 (23 ouro, 21 prata e 29 bronze), respectivamente.

 

 

CALENDÁRIO DOS ATLETAS NACIONAIS


SÁBADO


10:30 horas -  Neuso Sigaúque (judo menos 60 quilos)

 

31 DE JULHO


14:30 h ou 21:30 h – Juliano Máquina (boxe menos 49 quilos)

 

11:00 h – Chakil Camal (natação 100 metros livres)

 

1 DE AGOSTO


10:00 h – Jéssica Vieira (natação 100 metros livres)

 

3 DE AGOSTO


11:15 h – Kurt Couto (400 metros barreiras)

 

6 DE AGOSTO


10:05  h – Sílvia Panguane (100 metros barreiras)

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:58
 O que é? |  O que é? | favorito

O EX-pugilista Lucas Sinóia deixou embaraçada a delegação moçambicana em Londres, depois de pretensamente se ter apoderado da caderneta do jovem representante do boxe moçambicano nestes Jogos Olímpicos, Juliano Máquina, com o qual cumpriu um breve estágio no País de Gales, antes de ambos rumarem para a capital britânica.

 

Em Londres, Lucas Sinóia deveria seguir viagem para Maputo, uma vez não estando inscrito na delegação olímpica. Apercebendo-se do facto de que não ficaria em Londres e que o seu papel terminara em Cardiff, o antigo pugilista terá solicitado a caderneta com os dados do jovem Máquina e que deveria ser presente obrigatoriamente aos organizadores dos Jogos, sem o que a participação do pugilista de apenas 18 anos estava em causa.

 

Ele achou que deveria ser ele a ficar e não o treinador cubano e muito menos o presidente da Federação de Boxe”, explicava ontem a jornalistas moçambicanos presentes em Londres Aníbal Manave, chefe da Missão de Moçambique a estes Jogos Olímpicos.

Manave acrescentou, sobre este estranho incidente, “que ele nos trouxe um problema que não nos diz respeito, porque quem indica os treinadores e oficiais são as federações nacionais. Sinóia estava um pouco nervoso, fora de controlo, pediu a caderneta ao miúdo e foi-se embora para o aeroporto”.Quando a delegação se apercebeu da atitude de Lucas Sinóia, tratou imediatamente de ligar para o ex-pugilista.

 

Ele atendeu-nos e fez um pouco de chantagem no sentido de que se eu não fico, então não se compete no boxe”, explicou Manave a jornalistas, acrescentando pormenores sobre o incidente:

 

Juliano Fernando Gento Maquina

Felizmente para nós, quando o Sinóia chegou ao aeroporto não conseguiu embarcar. Ligou-nos e voltou para a Aldeia Olímpica, devolvendo a caderneta do atleta.”

 

 

Lucas Sinóia foi depois acomodado num hotel próximo da Aldeia Olímpica, devendo iniciar a jornada de regresso a Maputo ainda esta manhã.

Foi um momento muito infeliz” – desabafou Manave que, apesar de tudo procurou minimizar a gravidade desta atitude irreflectida de Lucas Sinóia, não poupando elogios, inclusivamente, para a carreira do ex-pugilista.

 

 

Apesar de a cerimónia de abertura se realizar apenas amanhã, sexta-feira, ontem já decorreram algumas partidas de futebol feminino, com destaque para o jogo entre as anfitriãs e a Nova Zelândia, que se defrontaram debaixo de um calor de 27 graus, temperatura inusitada em Londres, mesmo tendo em conta que se está no Verão nas Ilhas Britânicas.

 

Mas não sobre a temperatura que o chefe da Missão se queixa, mas do apertado esquema de segurança montado na Aldeia Olímpica e na capital britânica, facto que, segundo Manave, “embaraça os atletas com as constantes revistas”.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:40
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 12 DE Julho 2012
Kurt Couto é o porta-estandarte da comitiva naciona

KURT Couto, Juliano Máquina, Neuso Sigauque, Sílvia Panguane, Chakil Camal e Jéssica Vieira são os atletas que de 27 de Julho a 12 de Agosto representarão o país nos Jogos Olímpicos de Londres. Trata-se de um lote de atletas jovens, sendo que maior parte deles se estrearão neste que é um dos mais importantes eventos desportivos mundiais.

 

Apenas Kurt Couto (atletismo) e Chakil Camal (natação) repetem presença depois de há quatro anos terem defendido as cores nacionais nas Olimpíadas de Beijing. Aliás, Kurt Couto, o porta-estandarte da comitiva nacional, vai cumprir a terceira participação na mega-competição na medida em que integrou a Selecção Nacional que se deslocou a Atenas, em 2004. Pelo que é nele que estão depositadas as esperanças.

 

Mas dentre os estreantes, destacam-se Juliano Máquina (boxe) e Neuso Sigaúque (judo) pois, à semelhança de Kurt Couto, foram os que lograram alcançar o apuramento por via directa. Já Sílvia Panguane (atletismo), Jéssica Vieira e Chakil Camal (natação) beneficiam da Bolsa de Solidariedade Olímpica.

 

Comparativamente aos atletas que estiveram nas Olimpíadas de Beijing, destaca-se a ausência de Lurdes Mutola, já retirada das pistas. Outros atletas que estiveram em Beijing são Edson Madeira (judo), Leonor Piúza (atletismo) e Ximenes Gomes (natação).

 

 

LISTA DE ATLETAS


Kurt Couto (atletismo, 400 metros barreiras)

Silvia Panguane (atletismo, 100 metros barreiras)

Juliano Máquina (boxe, 49 quilos)

Neuso Sigaúque ( judo, menos 60 quilos)

Jéssica Vieira (natação, 50 e 100 metros livres)

Chakil Camal (natação, 100 metros livres)

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:18
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 28 DE Junho 2012

A SELECÇÃO Nacional Feminina de Basquetebol foi afastada, na Turquia, da corrida aos Jogos Olímpicos de Londres ao averbar duas derrotas diante da Croácia e Coreia do Sul em jogos do Grupo “C”.

 

A equipa nacional começou com uma pesada derrota frente às croatas, por 84-62, uma diferença de 22 pontos que espelha as dificuldades que as meninas do técnico Nazir Salé tiveram para contrariar o poderio da selecção do leste da Europa.

 

A precisar de ganhar o último desafio para entrar na corrida aos Jogos Olímpicos, a equipa moçambicana apresentou-se bem melhor que no encontro da estreia, mas acabou perdendo frente às sul-coreanas, por 71-65. A desvantagem de seis pontos reflecte a boa réplica que o conjunto nacional deu até ao último segundo.

 

Leia Dongue (Tanucha) foi a melhor marcadora da selecção com 16 pontos. Clarisse Machanguana e Deolinda Ngulela, com 15 pontos cada, também estiveram em bom plano.

 

O facto de na primeira parte, Moçambique ter saído a ganhar, por 37-35 elucida a boa exibição das jogadoras nacionais face a um adversário que era tido como o mais forte do grupo.

 

Clarisse Manchanguana, que regressou ao combinado nacional depois de ter falhado os Jogos Africanos, foi o maior destaque visto que diante das croatas pautou-se como a melhor marcadora com 19 pontos.

 

Outra equipa africana, o Mali, também ficou praticamente afastada da qualificação aos Jogos Olímpicos depois de ser copiosamente derrotado pelo Canadá, por 89-23, em jogo do Grupo “D”.

 

As malianas defrontam na última jornada a França que já bateu as canadianas pelo que se antevê uma missão ainda mais difícil para a equipa africana.

 

O Torneio de Apuramento para os Jogos Olímpicos realiza-se em Ankara, Turquia, desde o dia 25 de Junho, última segunda-feira.
 
 
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:23
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 04 DE Maio 2012
Watch António (de vermelho)

O PUGILISTA Watch António, da divisão dos 56 kg, falhou o apuramento para os Jogos Olímpicos de Londres-2012, depois da derrota na final, quarta-feira, em Marrocos, diante de um sul-africano.

 

Watch, que na sua estreia no Campeonato Africano derrotou um costa-marfinense, partia para o combate da final com alguma vantagem, uma vez
que nos Jogos Africanos de Maputo havia conquistado medalha de bronze.

 

Porém, não foi capaz de superar a pressão do sul-africano, um tanto ou quanto tecnicista, e acabou por ficar em terra.

 

Entretanto, Juliano Máquina apurou-se para as olimpíadas, enquanto Cremildo Artur, outro pugilista em que as esperanças moçambicanas estavam depositadas, não foi além da primeira eliminatória.

 

Assim, Juliano Máquina terá a companhia nos Jogos Olímpicos de Londres do barreirista Kurt Couto, do atletismo, do grupo de atletas apurados directamente para Londres.
 
 
 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:10
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 03 DE Maio 2012
O JOVEM pugilista moçambicano Juliano Máquina

O JOVEM pugilista moçambicano Juliano Máquina, da divisão dos 49 kg, qualificou-se terça-feira, em Marrocos, para os Jogos Olímpicos de Londres-2012.

 

Máquina, que teve igualmente uma boa prestação nos Jogos Africanos do Maputo, no ano passado, mas sem conseguir entrar para o quadro de medalhas, venceu na final um atleta de Burquina Faso, ao segundo assalto, por incapacidade física do seu opositor.

 

Assim, Máquina junta-se ao barreirista Kurt Couto na lista dos atletas moçambicanos que conseguem qualificação directa para as olimpíadas de Londres.

 

Cremildo Artur, que nos Jogos Africanos do Maputo deu “show” e ganhou a medalha de bronze, perdeu na sua estreia em Marrocos, enquanto Watch António, outro medalhado nos Jogos Africanos do Maputo, transitou para a segunda eliminatória e combateu ainda ontem à procura de uma vaga para as olimpíadas.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:40
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 25 DE Outubro 2011
adeptos

A SELECÇÃO dos Camarões representará, ao lado da África do Sul, o Continente Africano no Torneio Olímpico de Futebol Feminino do próximo ano.

 

As camaronesas conquistaram a segunda vaga do pré-olímpico continental no fim-de-semana ao derrotar a Nigéria, em Yaoundé. As camaronesas venceram pelo mesmo “score” de 2-1 que haviam sofrido no jogo da primeira volta, disputado em Abuja, no mês de Agosto, e venceram nos penaltes.

 

 

A Nigéria continua sendo a selecção de maior tradição do futebol feminino africano, seguida do Gana e África do Sul. Porém, novas forças vêm emergindo nos últimos anos, casos da Guiné Equatorial e agora dos Camarões. Há menos de um ano, as “leoas” camaronesas haviam sido goleadas, por 5-1, pelas “falconetes” nigerianas nas semifinais das eliminatórias para o Campeonato Mundial Feminino.

 

 

A recuperação veio no mês passado com a medalha de ouro nos Jogos Africanos do Maputo. Na ocasião, as camaronesas bateram as favoritas Gana e África do Sul. Agora, podem se gabar de terem superado a forte Nigéria, até hoje a única selecção feminina que representou o Continente Africano numa olimpíada.

 

 

O jogo decisivo disputado no sábado tinha um significado todo especial para os adeptos nigerianos, que haviam sofrido com dois fracassos recentes: a eliminação da selecção masculina no torneio de qualificação para o CAN e a derrota do Enyimba nas semifinais da Liga dos Campeões de África. Porém, a nação mais populosa de África precisou suportar mais uma derrota. Pior do que isso: os Jogos de Londres-2012 serão o primeiro grande evento internacional de futebol feminino que não contará com a Nigéria como representante do continente.

 

 

Consagração em casa

 

A selecção dos Camarões começou a partida decisiva com o pé direito e abriu o activo com uma bela jogada individual de Francine Zouga Edoa aos 30 minutos. Christine Manie animou ainda mais os adeptos logo antes do intervalo ao ampliar o placard de penalte após a expulsão de Osinachi Ohale.

 

 

Porém, as nigerianas continuaram a lutar e foram recompensadas faltando dez minutos para o final do jogo com um golo da experiente Perpetua Nkwocha, levando o confronto para o prolongamento. Sem golos no tempo extra, a decisão foi aos penaltes. Precious Dede defendeu a terceira cobrança camaronesa, mas Gloria Iroka não conseguiu consolidar a vantagem, e depois Faith Ikidi ainda desperdiçou o seu remate para alegria dos adeptos da casa.

 

 

 

Antes da partida, o técnico camaronês, Enow Ngachu, havia dito que o jogo seria um “teste psicológico”. Após o confronto, ele estava exultante por ter visto a selecção superar a desconfiança e a história para chegar à sua primeira grande competição internacional. “Não foi fácil conseguir a qualificação mesmo quando ficámos com uma jogadora a mais”, disse Ngachu. “Mas o resultado está aí. Estamos qualificados e estou muito orgulhoso das minhas filhas”.

 

 

Autora do primeiro golo, Zouga Edo disse que as jogadoras ficaram emocionadas. “A nossa alegria é imensa”, admitiu. “O que nos dá mais satisfação é termos vencido a Nigéria, que tinha nos impedido de disputar a última Copa do Mundo. Hoje é a nossa vez”.

 

Sul-africanas já garantidas

 

A África do Sul já havia garantido a sua primeira participação num Torneio Olímpico de Futebol Feminino ao derrotar a Etiópia, por 3-0, em Joanesburgo ainda no mês de Agosto com três golos de Noko Matlou e empatar a um golo na partida da segunda volta disputada um mês depois.

 

 

 

As etíopes, que marcaram o seu golo de honra por intermédio de Mesfin Tameru, tinham surpreendido ao eliminarem o favorito Gana na fase anterior.

 

 

Em masculinos, oito países disputarão o acesso às olimpíadas no próximo mês. Os três primeiros apuram-se automaticamente, e o quarto disputará uma repescagem intercontinental.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:24
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 21 DE Setembro 2011
Kurt Couto

Kurt Couto é o único desportista moçambicano que já logrou fixar os mínimos para a qualificação aos Jogos Olímpicos em atletismo. Os restantes ainda estão na batalha.

 

 

 

Kurt Couto conquistou o título de “rei” da fixação de tempos mínimos de qualificação para os Jogos Olímpicos de Londres-2012 de todas as modalidades moçambicanas que esperam chegar aos Jogos Olímpicos. Isto equivale a dizer que, até agora, Moçambique só tem um atleta apurado para Londres, sendo que os outros, até agora, só podem ir por convite.

Em diversas competições durante este ano, por sete vezes, alcançou os mínimos do Grupo-A e, por cinco vezes, a nível do Grupo-B, na especialidade de 400 metros barreiras, prova que nos Décimos Jogos Africanos: Maputo-2011 conquistou a medalha de prata.

 

 

 

A parte técnica do atletismo esteve bem nos Jogos Africanos. Tive uma falha de abordagem técnica nas sétima e décima barreiras, mas estou feliz, porque consegui uma medalha para o país.

 

 

Fonte:O Pais

publicado por Vaxko Zakarias às 12:28
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 08 DE Abril 2011

 

Mambinhas

A SELECÇÃO Nacional de Futebol de Sub-23 acelera o passo com vista ao embate com Marrocos, este domingo, no Estádio da Machava, referente à segunda “mão” da primeira eliminatória da fase africana de apuramento para os Jogos Olímpicos Londres-2012.

 

 
 

 

Os trabalhos iniciados segunda-feira consistem no aprimoramento das questões técnico-tácticos, com maior abordagem na finalização, sendo que os “Mambinhas” necessitam de três golos para superar os marroquinos que, na primeira “mão” realizada no passado dia 26 de Março em Marrakech, venceram por 2-0.

 

Esta vantagem constitui uma grande preocupação para os Sub-23 que, a prior, não podem sofrer mais golos, com o risco de deitar abaixo as esperanças escassas que ainda sobram. Porém, terão de arriscar para petiscar porque, estando em situação de desvantagem, deverão jogar abertamente para o ataque, enquanto os marroquinos têm tudo a seu favor, podendo estrategicamente optar por explorar os deslizes dos “Mambinhas” nas suas aventuras à busca de soluções no ataque.

 

Portanto, a tarde de domingo será mais uma de muito sofrimento para o público, exigindo-se do conjunto maior sacrifício de modo a minimizar o sofrimento que ainda domina os corações dos moçambicanos após a derrota dos “Mambas” no confronto com a Zâmbia, pela mesma contagem, no dia seguinte ao jogo entre os Sub-23 e marroquinos.

 

O seleccionador nacional, Mart Nooij, é chamado a mais uma responsabilidade para assegurar a continuidade dos Sub-23 na eliminatórias para os Jogos Olímpicos, sendo seu dever de orientar, para além dos “Mambas”, a esta selecção.

 

Isto quer dizer que se Mart Nooij não acompanhou os Sub-23 para Marrocos foi face à coincidência do jogo dos “Mambas” com zambianos, o forçou a indicação de do seu adjunto João Chissano para liderar esta selecção no embate da primeira “mão”.

 

Os “Mambinhas” têm ainda neste encontro a espinhosa missão de aliviar o sofrimento dos moçambicanos que continuam a ressentir-se da vergonhosa derrota diante dos zambianos, que comprometeu em grande as esperanças de os “Mambas” regressarem ao CAN.

Os “Mambinhas” realizam hoje treino bidiário no Estádio da Machava. Farão mais duas sessões nas manhãs de amanhã e sábado.


Entretanto, Mart Nooij convocou para o jogo de domingo 22 jogadores a conhecer:

 

FERROVIÁRIO – Chico, Imo, Dário Chissano, Tchitxo e Sozinho

 

LIGA MUÇULMANA – Aguiar, Mauro e Jerry

 

MAXAQUENE – Rodrigues, Vovote e Manuelito

 

COSTA DO SOL – Guirrugo e João Mazive

 

FER. DA BEIRA – Gildo e Maninho

 

CHINGALE – Ilísio

 

MATCHEDJE – Jacinto

 

DESPORTIVO: Jojó

 

VAAL UNIVERSITY – Ênio, Obede, Hilário e Otílio

 

Rivaldo (sem clube)

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:44
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 28 DE Março 2011

A SELECÇÃO sub-23 de Moçambique teve um resultado menos conseguido em Marraquexe, ao perder sábado para a sua congénere do Marrocos, por 0-2, em partida inserida na primeira mãoda primeira eliminatória da fase africana de qualificação aos Jogo

logo dos jogos olimpicos 2012

s Olímpicos de Londres-2012.

 
 
A rapaziada de João Chissano e Calton Banze deixou os marroquinos rendidos à grande lição de jogo defensivo, pois mandava a receita dos técnicos que nesta partida o importante era defender com eficácia e partir em contra-ataque, sempre que possível. Era tudo quanto a dupla técnica tinha projectado como estratégica para sair de Marraquexe com um resultado confortável e que permitisse que a eliminatória fosse discutida em Maputo, o que até certo ponto foi cumprido à risca pelo conjunto, que apenas viria a ceder nos últimos oito minutos, com duas faltas de Dário Chissano que resultaram em igual número de golos, da autoria de Abderazak, aos 81 minutos, e Labyad, aos 88 minutos.
 

É certo que o jogo teve sentido único, o que se entende perfeitamente, mas não é menos certo que o perdularismo dos marroquinos podia ter sido punido pelos moçambicanos com pelo menos um golo, já que em duas situações os “Mambinhas” estiveram perto de marcar, uma quando Jerry combina com Rivaldo do lado esquerdo, com este a cruzar rasteiro, tendo faltado alguém para a emenda.

 

No outro lance, Jerry, sozinho lá na frente, intercepta um passe mal feito e galga terreno, tira um adversário do caminho, mas o seu remate, com intenção, ganha altura.

 

De uma forma geral, Marrocos dominou o jogo e ganhou com mérito, mas há que dar razão a João Chissano quando diz que a eliminatória não está perdida, pois os marroquinos têm fragilidades que podem ser exploradas e são passíveis de ceder na tal abordagem ofensiva que se espera no jogo de Maputo, dentro de sensivelmente duas semanas.

 

Ficha Técnica


Grand Stade de Marrakech


Capacidade: 45.000 espectadores

 

Assistência: cerca de 20.00 espectadores

 

Comissário da CAF: Salem Mohamed Boukhreiss, da Mauritânia.

 

Árbitro: Djamel Haimoudi, auxiliado por Abdelhak Etchiali e Bouabdallah Omari. Quarto árbitro: Mohamed Bichari, todos da Argélia.

 

Marrocos: Yassine Kharroubi; Noussir Abdeltif, Aberhoune Mohamad, Zouahir Feddal e Bergdich Zakarya; Najah Imad, Abdelaziz Berrada, Fettouhi

Driss (Oasmi Vacine) e Soufiane Bidaoui; Mokhtar Younes (Hamdallah Abderazak) e Labyad Zakarya.Treinador: Pim Verbeek (Holanda)

 

Moçambique: Guirrugo; João Mazive, Chico, Aguiar e Ilísio; Manuelito, Zé Cumbe, Dário Chissano, Jacinto e Rivaldo; Jerry. Treinador: João Chissano

 

Acção disciplinar: cartão amarelo para Zé Cumbe, Driss, Feddal, Najah.Golos:Abderazak, aos 81 minutos, e Labyad, aos 88 minutos. 
  • Reginaldo Cumbana, em Marraquexe

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:05
 O que é? |  O que é? | favorito
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
14
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
Posts mais comentados
blogs SAPO