Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 04 DE Dezembro 2017

 

Dário Monteiro sente-se lisonjeado por ter sido escolhido por Inácio Bernardo para dirigir a equipa de futebol do Desportivo de Maputo por três anos, claramente com o objectivo de reestruturar e devolver os “alvi-negros” ao Moçambola. Para aceitar o convite valeu a sua memória “esquecida”.

 

Amnésia selectiva é a incapacidade de lembrar de todos os acontecimentos que ocorreram num determinado período. Ela pode ser apenas parcial, sendo classificada como amnésia lacunar selectiva, e é caracterizada pelo esquecimento de alguns detalhes dum facto ocorrido, mas ela também pode ser mais subtil e passar despercebida.

 

Em geral as memórias “esquecidas” tendem a voltar gradualmente, à medida que o indivíduo diminui o seu nível de stress e consegue lidar melhor com a situação. Este pode ter sido o caso de Dário Monteiro, que ao ser convidado a abraçar o projecto do Grupo Desportivo de Maputo preferiu esquecer o que passou por seis meses quando não conseguiu a manutenção numa altura em que pegou a equipa em decadência. Aliás, Inácio Bernardo teria dito ao jovem técnico para tentar, a todo custo, esquecer as coisas que aconteceram, e se fosse para recordar seria apenas para evitar cometerem os mesmos erros.

 

Depois que há dias foi oficializada a contratação, o desafio foi atrás de Dário Monteiro e primeiro quis saber se não havia nenhuma estranheza no acto de regressar a uma casa em que não foi tão feliz como treinador.

 

- Acho que o meu regresso ao Desportivo não causa nenhuma estranheza. É natural ser convidado, mas entre o ser convidado e aceitar foi um passo, por isso queria aproveitar a oportunidade para agradecer ao presidente do Desportivo, Inácio Bernardo. Ele é que me escolheu para fazer parte deste projecto que chamaria de revitalização do futebol do clube, começou por esclarecer Monteiro, para depois revelar que…

 

- O contrato de três anos mostra que é um projecto, um projecto de desenvolvimento do novo presidente, em que estamos a olhar para uma equipa do Desportivo que está na II Divisão e que deve fazer um trabalho de desenvolvimento e paulatinamente recuperar para ganhar terreno neste espaço que perdeu ao longo do tempo.

 

Deanof Potompuanha

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 13:11
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Cumprido o período no qual foi contratado pelo Ferroviário de Maputo para a Taça dos Clubes Campeões em Basquetebol Sénior Feminino, Iñaki Garcia deixa o pa­ís com uma lágrima no canto do olho.

 

Diz que Moçambique é o seu segundo país, por isso estaria encantado caso o Ferroviário de Maputo o convidasse para retornar. Na hora do balanço do segundo lugar de Angola, o espanhol diz que vai com a missão de dever cumprido, mas triste por não conseguido dar o primeiro título aos estivadores.

 

Moçambique é mesmo maningue nice, preconizava o músico angolano Fernando Santos, numa das suas obras discográficas de lá dos anos passados. E para mais, o nosso presidente da Federação Moçambicana de Boxe, Gabriel Júnior, na sua qualidade de apresentador televisivo, num dos seus programas celebrizou a frase “Moçambique, Quem Te Conhece, Não Te Esquece Jamais”…há gente que vem, e não esquece mesmo!

 

Iñaki Garcia, técnico espanhol que desde 2009 entrou em Moçambique pela porta do Maxaquene, envaideceu-se pela Pérola do Índico, e, terminada a sua ligação com o Ferroviário de Maputo diz, de malas aviadas para Guin­é-Equatorial, que ficaria encantado com um regresso ao país.

 

– Ferroviário ficou-se pela prata, num torneio cujo fito, da Direcção, das jogadoras e acredito que sim, da equipa técnica por ti liderada, era o título africano. Não conseguiu dar o troféu ao Ferroviário…

 

– Não concordo que perdemos! Para mim, ganhámos uma prata continental, em Angola. É verdade que perdemos uma final, mas não perdemos o campeonato. É verdade também que o objectivo era ganhar mas tivemos uma prestação brilhante. É bom lembrar que o nosso objectivo de ganhar era o mesmo que tinha o Primeiro de Agosto, o Interclube e ainda o First Bank.

 

Gilberto Guibunda

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 12:58
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O Ferroviário da Beira, de Nasir Salé, parte quarta-feira para Radès (Tunísia), onde a partir da próxima segunda-feira até ao dia 20 de Dezembro se disputa a fase final da Taça dos Clubes Campeões de África. O técnico dos campeões nacionais tem como principal objectivo qualificar-se para os quartos-de-final.

 

Os “locomotivas” da Beira ganharam o direito de participar da fase final por terem se classificado em tereceiro lugar na Zona VI, atrás das equipas angolanas de Libolo e Interclube. A “champions” será disputada no sistema de todos contra todos em dois grupos, divididos por seis equipas, respectivamente.

 

Depois dos cinco jogos realizados por cada formação os quatro melhor classificados apuram-se para os quartos-de-final, onde jogarão o acesso às meias-finais. Os “quartos” disputam-se no sistema cruzado: o primeiro classificado do Grupo “A” contra o quarto do Grupo “B”, o segundo do Grupo “A” contra o terceiro do Grupo “B”, o terceiro do Grupo “A” contra o segundo do Grupo “B” e o quarto do Grupo “A” contra o primeiro do Grupo “B”. Os vencedores avançam para as meias-finais, enquanto os vencidos lutarão para as classficativas (do quinto ao oitavo lugar). O jogo de atribuição do terceiro lugar e a final da prova serão realizados no último dia do evento.

 

Deanof Potompuanha

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 12:25
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O director de futebol do Textáfrica, Lilas Nobre, revelou ao desafio que o próximo treinador dos fabris do Chimoio também será argentino, tal como o era Leonardo Fábio Costas.

 

O dirigente dos primeiros campeões nacionais não quis revelar o nome do timoneiro para 2018, mas garante que a sua equipa vai ser igual ou melhor em relação à época recentemente finda.

 

O técnico argentino Leonardo Fábio Costas deixou o Textáfrica para abraçar um projecto mais ambicioso, o do Costa do Sol, que além de lutar pelo título vai disputar a Taça CAF, depois da conquista da Taça de Moçambique-2017. Sem armas para lutar pela continuidade de Costas, os fabris deixaram-no sair e mesmo assim não vão baixar os braços e prometem reestruturar o grupo para uma época bem melhor.

 

O nosso link, neste momento, é com a Argentina. Temos esperanças em mais de 90 porcento que o próximo treinador também será argentino. As garantias que nos foram dadas pelos técnicos argentinos que por aqui passaram levam-nos a voltar a enveredar pelo mesmo caminho, afirmou Nobre.

 

Os jogadores Samito e Nené deixaram o clube e foram para o Costa do Sol, juntamente com o treinador. Os jogadores estrangeiros que vieram da América Latina, designamente os argentinos Ramiro (guarda-redes) e Gastão Costas (defesa) e o médio ofensivo Michael (uruguaio). Nobre assumiu que já perdeu os jogadores e neste momento pensa no futuro da equipa.

 

 

Joca Estêvão

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 12:19
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O técnico Carlos Manuel, mais conhecido por Caló, orientou o Ferroviário de Maputo após demissão de Lucas Barrarijo por maus resultados e levou a equipa até ao fim, onde perdeu a meia-final da Taça de Moçambique para o Costa do Sol, tendo ficado em oitavo lugar no Moçambola.

 

O Incomáti, depois de não chegar a entendimento para a continuidade de Danito Nhampossa, foi ao mercado e decidiu, entre os vários candidatos, apostar em Caló, um treinador com larga experiência, diga-se.

 

Recorde-se que além do Ferroviário de Maputo, onde foi campeão nacional em 2015, como técnico principal Caló treinou o Têxtil do Púnguè e Clube de Chibuto, bem com os Mambinhas (Sub-17) e a selecção feminina de Moçambique.

 

Juntamente com Caló pode seguir ao reino dos açucareiros o técnico Carlos Baúte, também contratualmente ligado ao Ferroviário de Maputo.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 12:12
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O Ferroviário da Beira continua discreto, mesmo com o mercado a atingir a ebulição, mas desafio conseguiu saber que há jogadores de referência que vão reforçar o plantel, cujo treinador é ainda desconhecido.

 

Jojó, Stélio, Eusébio e Gerson são alguns dos nomes associados aos locomotivas do Chiveve.

 

Ficou claro que o Ferroviário da Beira não engoliu as saídas de Amorim e Chelito, confirmados no Songo, sobretudo o primeiro, que foi formado naquela colectividade, daí que reivindica os direitos pela formação quando o jogador já deu dois anos de sénior, depois de transitar dos juniores.

 

Não se apegando apenas a esse problema, o Ferroviário da Beira quer acima de tudo apagar a imagem pálida deixada no ano passado, reformulando a equipa, mas fugindo um pouco a cultura que adoptava em anos anteriores: a aposta na maioria dos jogadores formados no clube.

 

Nesta viragem de atitude, o Ferroviário da Beira tem à sua porta jogadores bastante experientes. O avançado Jojó e o defesa Stélio, que foram campeões pela UD Songo, são prováveis reforços do clube do Chiveve, representante da província de Sofala na alta-roda do futebol nacional. O lateral esquerdo Eusébio (ex-Liga Desportiva), que chegou a ser dado como certo no Songo, pode ser um dos reforços dos campeões nacionais de 2016. O outro jogador que evoluiu na Liga apontado ao Chiveve é o meio-campista experiente Nando César.

 

No Costa do Sol, Gerson Massango foi capitão numa equipa que conquistou a Taça de Moçambique. Os canarinhos não renovaram com o jogador e de jogador livre pode ver a sua vida futebolística a renascer no Chiveve.

 

Além das saídas de Amorim e Chelito, o veterano Cufa pode estar de saída, ou seja, pode reformar e estar ligado ao Departamento de Futebol do clube. Saem também do Ferroviário da Beira aquele que era o terceiro guarda-redes, Luís, Marcos, Gervásio e o zimbabweano Feremba.

 

 Joca Estêvão

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 11:59
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Os Campeonatos Nacionais de Futebol em juvenis e de futsal em seniores masculinos, que têm lugar de sábado (9) até dia 18 na capital do país, são para ser ganhos pelas formações da cidade anfitriã.

 

Aliás, revalidados, garante Amílcar Jussub, presidente da Associação de Futebol da Cidade de Maputo (AFCM).

 

O dirigente diz que a associação que dirige os clubes filiados bem como a Direcção da Juventude e Desportos da Cidade de Maputo pretendem que estes “Nacionais” sejam dos mais atractivos e que acima de tudo os títulos continuem com os representantes da cidade de Maputo, seja o Ferroviário de Maputo, detentor em juvenis masculinos, e Grupo Desportivo Iquebal, vencedor de futsal em sénior masculinos, ou outro representante.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 11:54
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O verdadeiro discípulo é aquele que supera o mestre” já dizia Aristóteles e Jaime Sigaúque cumpriu na integra esta máxima do filósofo grego e nos “Nacionais” de ténis de 2017 superou o seu treinador, Jossefa Simão, que era igualmente bi-campeão.

 

E no torneio de encerramento fez outras vítimas com destaque para Hercílio Senda, regressado da Argélia. 

 

E a história do jovem tenista de 15 anos (por completar a 6 de Dezembro) começa assim: Decorria o ano de 2012 quando a Escola Primária Completa 16 de Junho recebeu responsáveis do Clube de Ténis de Maputo interessados em desenvolver o mini-ténis escolar. Por coincidência na sala escolhida estudava um menino (Jaime) de nove anos e de família humilde que com meios próprios não podia sonhar sequer em praticar ténis, rotulada por alguns como sendo modalidade de elite. Aliás, nem dispunha sequer de sapatilhas.

 

A turma toda foi levada aos “courts” do Tunduru para o “abc”, mas nem todos se familiarizam-se com as “tacadas” e hoje por hoje sobram apenas dois, Jaime é Bradú Rosa.

 

Cinco anos depois das primeiras “tacadas” na bagagem o jovem já leva dois títulos nacionais consecutivos de juniores, conquistou um torneio de Sub-10 na África do Sul e goza do estatuto de vice-campeão nacional de seniores, um mérito alcançado após perder (por 2-0, com parciais 6/3 e 6/4) a final disputada contra o “veterano” Bruno Figueiredo, 38 anos.

 

Atanásio Zandamela

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 11:20
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O Tau-Tau FC e o Âncora Beach Club disputam na tarde do próximo domingo a final da V Edição da Copa de Futebol de Praia, que terá lugar na arena de futebol de praia da Costa do Sol.

 

Este feito surge na sequência da vitória diante do Pescas FC (7-5) e do Recreativo da Polana Caniço (4-3), respectivamente, nas meias-finais disputadas na tarde de ontem.

 

Deanof Potompuanha

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 11:13
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Moçambique estreará na 24ª edição do Torneio de Futebol da Cosafa de Sub-20, a ter lugar em Kitwe, Zâmbia, jogando diante da sua congénere da África do Sul, nesta quinta-feira no Estádio de Nkana as 12:00 horas locais.

 

A equipa de Arnaldo Ouana parte hoje com destino a aquele país com  apenas uma missão: conquistar um título que a muito nos foge.

 

Depois de ter visto esfumar-se a possibilidade de disputar a meia-final do Torneio da Cosafa, que decorreu em Dezembro de 2016, nas cidades de Moruleng e Mogwase, na Província de North West (centro-norte) da África do Sul, por não ter conseguido pontos suficientes para continuar na prova, a Selecção Nacional Sub-20 de Futebol está determinada em reverter o cenário sombrio que tem vindo a acompanhar nos últimos tempos.

 

O país, uma vez mais, disputar o Torneio Cosafa de Sub-20, que este ano roda a sua XXV Edição, com o objectivo de contrariar o favoritismo de algumas potências da região, tais são os casos da Zâmbia, Zimbabwe e África do Sul, que não tem dado hipóteses aos seus adversários de conquistar o canecão, à excepção de Madagáscar, único que teve a proeza de em 2005 levar o título consigo.

 

Raimundo Zandamela, em Kitwe

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:53
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Mudam-se os dirigentes e nalgum momento mudam igualmente as suas vontades. É por isso que para já, com Inácio Bernardo na presidência do Desportivo de Maputo,o campo de futebol localizado em Bobole, distrito de Marracuene, está fora de hipótese para jogos ou treinos da equipa principal, pelo que se vai repensar no seu aproveitamento no futuro.

 

Para Inácio Bernardo, que falava durante a conferência de imprensa que prenunciou o arranque do centenário, dificilmente aquele campo serviria como casa do Desportivo, muito menos da equipa principal, dada a distância, justifica o dirigente, para depois assegurar que, neste contexto,estamos a tentar identificar um espaço que vai de encontro aos nossos interesses, onde implantaríamos um novo campo, disse.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:41
 O que é? |  O que é? | favorito
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO