Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 01 DE Agosto 2017

 

O campeão nacional de basquetebol em seniores masculinos só será conhecido esta noite na Beira quando se realizar a quinta partida dos “play offs”, uma vez que ao fim da quarta, ontem disputada e ganha pelo Ferroviário de Maputo frente ao seu homônimo local por 67-62, a final está empatada a 2-2.

 

Com o pavilhão a registar a sua maior enchente nesta prova, foi um jogo em que o Ferroviário de Maputo esteve desde o princípio e a maior parte do tempo na mó de cima, com Pio Matos e o espanhol Álvaro Maso a fazerem verdadeiramente a diferença.

 

Os visitantes venceram assim o primeiro período por 18-9 e o segundo por 16-14, chegando ao intervalo em vantagem por 34-23.

 

Com Ismael Nurmamad mais uma vez em evidência, Octávio Magoliço e Dimitry Coronel como os marcadores de serviço, os donos da casa só reagiram, de facto, no terceiro período, ganhando-o por 25-14 o que lhes permitiu empatar o jogo a 48 pontos, um resultado que por si anunciava uma última etapa muito mais disputada.

 

E foi isso que aconteceu. Contudo, o Ferroviário de Maputo regressou mais forte, ganhando o período por 19-14 e o jogo por 67-62.

 

Sob a arbitragem de Artur Bandeira, Gudione Matsinhe e Carlos Menete, as equipas alinharam e marcaram da seguinte maneira:

 

Fer. Beira (62)– Nelson Jossias (-), David Júnior (2), Coronel Dimitry (2) Ismael Nurmamad (16), Octávio Magoliço (10), André Velasco (8), Elves Houane (5), Elton Ubisse (14), Bojan Skicki (3), Ivan Machava (-)

 

Fer. Maputo (67)– Edson Monjane (4), Luís Barros (8), Pio Matos (17), Orlando Novela (-), Francisco Macaringue (13), Custódio Muchate (7), Ermelindo Novela (-) Augusto Matos (2) e Alvario Maso (16). 

 

Eliseu Bento

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:12
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Se é para defender o basquetebol;

Se é para promover “porrada” na quadra;

Se é para obrigar desenvolvimento à Russa*;   

A próxima final deve ser à melhor de "7”.

 

*Muitos anos depois da Revolução Industrial, a Rússia ainda era um país atrasado. Apercebendo-se do facto, a Rússia encetou uma política de desenvolvimento que correu contra o tempo. Não refinou, de forma natural, a sua tecnologia. Mas não perdeu o comboio. É isso que chamo de desenvolvimento à Russa.

 

No caso do nosso basquetebol, que se lhes meta valente “porrada” nas decisões dos títulos nacionais que em África não perderemos de qualquer maneira. Nossos jogadores chegarão ao Afrobasket rodados, sugados e prontos para a batalha.

 

Até podem perder, mas não serão partidos e facilmente domados.

E vos lembro. O basquetebol angolano não se fez com 10 equipas.

Nada disso. Desenganam-se os que assim pensam.

 

Aquilo fez-se assente no duelo titânico entre 1º de Agosto e Petro Atlético de Luanda. Foram anos de valente “porrada”; de treinadores competentes; de atletas usados até a exaustão; de direcções que muito investiram, etc, etc.

 

O resto veio a seguir. Mas quando esse resto veio, os alicerces já lá estavam.

 

Nós temos a sorte deste Ferroviário de Maputo – Ferroviário da Beira, que se joga pela terceira vez em quatro anos, nos revelar que o centro do nosso basquetebol estar em duas cidades, nomeadamente Maputo e Beira.

 

Temos a sorte de rivalidades assentes em questões regionais e afins. Mal quero falar de questões étnicas e políticas. Não! Disso não falo, mas seria redutor pensar que isso não alimenta a rivalidade desportiva. Os dados estão lançados.

 

Hoje fecha a história da época 2016/2017.

 

É isto que defendi durante muitos anos. Posso me declarar o homem mais feliz do país, porque se esta era uma causa, a da mudança do calendário da nossa época basquetebolística, então eu ganhei. Lembro-me como se fosse hoje de ver o antigo presidente da Federação Moçambicana de Basquetebol (FMB), Ilídio Caifaz, me felicitar quando em 2012 a FMB, na época já liderada por Francisco Mabjaia, anunciou o novo calendário da época moçambicana.

 

E sei que Caifaz felicitou-me porque compreendeu que, para mim, esta questão de mudança do calendário da nossa época de basquete era uma causa.

 

É que depois da “porrada” desta noite, não há jogador que vai relaxar na praia. Os melhores, esses sim, chegam à Selecção Nacional em forma para enfrentar o Afrobasket este ano conjuntamente organizado por Senegal e Tunísia. Porque em verdade vos digo, temos basquetebol suficiente para estar a meio da tabela classificativa em África. Falta encher nossos atletas de jogo que baste antes de cada Afrobasket.

 

Mas continuo a querer mais.

Continuo a não me contentar com pouco.

Espero que as próximas finais, a começar com a da época 2017/2018, seja jogada à melhor de “7” jogos.

Há que prolongar o prazer ou a agonia.

 

Narciso Nhacila

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:37
 O que é? |  O que é? | favorito

 

É a nossa segunda vitória, mas ainda não acabou, temos mais dois jogos pela frente, vamo-nos manter concentrados, manter os pés bem assentes no chão, nada de emoção, e queremos continuar a fazer o nosso trabalho arduamente e pensar jogo a jogo,Nasir Salé, treinador do Ferroviário da Beira.

 

Deanof Potompuanha

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:28
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O Ferroviário d Beira e o Clube do Chibuto saíram do caldeirão de Chiveve empatados (0-0), na tarde de ontem, em partida do Moçambola-2017, depois de uma má arbitragem de Arlindo Nuvunga, que chegou a invalidar um golo de Chibuto, por ele categoricamente assinalado.

 

Tudo começa com Manuel Castigo (quarto árbitro) a levantar a placa de dois minutos de compensação. Já nos últimos segundos Amisse Juma levanta a bandeirola indicando uma posição irregular de Rodrigues, mas Arlindo Nuvunga ignora. Willard, sem se preocupar com a decisão do juiz principal, depois de segurar a bola, faz a reposição, sem se preocupar com o seu oponente.

 

Oportuno, Rodrigues rouba a bola e a coloca no fundo das malhas, no último minuto dos descontos. Os "guerreiros" de Gaza festejaram e o próprio Nuvunga foi peremptório ao assinalar o golo e registar o autor do mesmo, ainda que o Ferroviário da Beira reclamasse.

 

Os adeptos do Ferroviário da Beira reforçaram a contestação de Willard. Os adeptos da bancada sol chegaram a arremessar objectos ao campo.

 

Depois de muita pressão e uma longa conferência com Amisse, Nuvunga marcou a reposição, anulando o golo que ele havia considerado!

 

Deanof Potompuanha/A. Gombe

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:16
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Numa altura em que o seleccionador nacional de basquetebol sénior feminino e o país têm as atenções viradas para a final da Liga Nacional de Basquetebol masculino, duas semanas separam-nos do "Afrobasket" feminino, a ter lugar no Mali, de 18 a 27 de Agosto.

 

E a estreia será diante da Nigéria.

 

Moçambique estreia-se no próximo dia 18 de Agosto diante da Nigéria, para no dia seguinte defrontar o Senegal. No dia 20 de Agosto a Selecção Nacional jogará contra a Guiné Conacry, para depois observar um dia descanso, retomando no dia 22 medindo forças com a República Democrática do Congo e, por fim, fechar a fase de grupos contra o Egipto.

 

Na primeira fase as 12 selecções jogarão no sistema clássico de todos contra todos, nos seus respectivos grupos (“A” e “B”), apurando-se para a próxima etapa as primeiras quatro selecções de cada grupo.

 

Deanof Potompuanha

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:03
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Estamos a ser condicionados pela equipa adversária, que com todo o mérito trabalha para isso. Mas também estamos a ser condicionados pela equipa de arbitragem.

 

Tivemos situações em que saíram dois jogadores importantes da nossa equipa com cinco faltas e outros ficaram condicionados com quatro faltas no terceiro quarto. Assim é difícil jogar. Mas cabe a nós tentarmos corrigir isso, fazer o nosso trabalho, afinar ainda mais a nossa equipa defensivamente para não cometermos as faltas de hoje (sábado),Milagre Macome, treinador do Ferroviário da Beira.

 

Deanof Potompuanha

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:56
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O sonho imediato de Cléusia Sineveque,considerada como sendo a MVP do torneio de basquetebol, é fazer parte da convocatória para os Jogos da CPLP de 2018.

 

- Estou muito feliz com este prémio individual. Uma felicidade duplicada, tendo em conta que se junta ao título colectivo, pois somos campeãs.

 

Como qualquer atleta na fase inicial da carreira Cléusia tem um sonho.

 

- Neste momento o meu sonho passa por jogar nos Jogos da CPLP do próximo ano e depois jogar no Costa do Sol, onde jogou Deolinda Ngulela, que admiro. A nível internacional a atleta, de 15 anos e aluna da 10.ª classe na “Dom Bosco”, confessa-se admiradora de Maya Moore, uma das estrelas da WNBA. 

 

Atanásio Zandamela

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:46
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
19
20
21
26
27
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO