Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 16 DE Maio 2017

 

 

 

FINALMENTE, o Circuito de Manutenção Física António Repinga, na capital do país, pode voltar a ser um verdadeiro espaço ao serviço do desporto e exercícios físicos, muitos anos depois de total abandono.

 

O circuito vai à requalificação a ser levada a cabo pelo Conselho Municipal, proprietária do espaço, tendo já lançado concurso público de selecção de empreiteiro para a execução das obras através do Pelouro das Actividades Económicas.

 

 O concurso sob o número 05/PPP/VAE/CMM/17, foi lançado na quarta-feira e surge no âmbito da parceria público-privada implementada de há alguns anos para cá pelo município da capital do país tendo em vista a construção e reabilitação de empreendimentos públicos e interesse social.

 

Este pode ser o prenúncio do fim da anarquia no “Repinga” e um balão de oxigénio para muitos utentes daquele circuito de manutenção física que nos últimos anos tem apresentado uma imagem desgastada e, acima de tudo, arrepiante, com capim, água estagnada, répteis, marginais e criminalidade a caracterizar o recinto.

 

Esta é igualmente uma vitória para o desporto nacional, pois para além de cidadãos anónimos o circuito tem sido palco de preparação física de muitas equipas e selecções nacionais de diversas modalidades. Na fase de pré-época futebolística no país, é comum alguns clubes, da cidade de Maputo darem os primeiros passos no “Repinga”, hábito que vinha desaparecendo nos últimos anos devido à inospitalidade do recinto.

 

Entretanto, não é conhecida a data prevista para o arranque das obras do melhoramento, mas tudo leva a crer que vão acontecer ainda este ano, portanto pode-se dizer que já há uma luz no fundo de túnel.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:35
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A ATLETA paralímpica Edmilsa Governo, medalha de bronze nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro-2016, acusa a sua família, nomeadamente os pais, de maus-tratos e de gestão danosa do seu dinheiro ganho na sequência do sucesso nas competições internacionais em que tem vindo a participar

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:56
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Pela primeira vez o Ferroviário "A" perde uma partida no Campeonato de basquetebol sénior feminino da Cidade de Maputo (2017) e não foi por pouco: 66-55! O Costa do Sol, que na última semana derrotou o Ferroviário "B" (52-46), obrigou mais uma "locomotiva" a descarrilar.

 

A derrota não coloca em causa a liderança da prova, mas  aproximou ainda mais o Costa do Sol e o Ferroviário "B" do topo. Em segundo lugar, as "canarinhas" têm 19 pontos, menos um que o Ferroviário "A", líder da prova. O Ferroviário "B", em terceiro lugar, tem 16 pontos, mas com menos um jogo.

 

Já em masculinos, há que destacar a enorme dificuldades que o invicto  Ferroviário teve para bater o Costa do Sol, na terça-feira. Os líderes só suspiraram de alívio nos últimos segundos, vencendo por três pontos (68-65), após estarem em desvantagem até quase ao fim da partida. Confira os resultados da semana e as respectivas classificações.

 

Deanof Potompuanha

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:49
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Com Moçambique fora da rota do título, a discussão do título ficou entre Marrocos (ambos os sexos) África do Sul(masculinos) e Ruanda (femininos).

 

Marrocos (em masculinos) sem qualquer dificuldade a suplantou sem dificuldades a África do Sul por dois a zero e garantirem a medalha de ouro. O mesmo apontava que seriam, igualmente, as marroquinas, depois duma entrada cintilante, a conquistarem o ceptro, mas as ruandesas contrariam este favoritismo e levaram o ouro para o país de Paul Kagame. A Ruanda venceu a partida por dois a um.

 

Gilberto Guibunda

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:44
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Antigo médio e capitão da União de Leira de Portugal, cinco vezes internacional pelos Mambas e uma presença no Campeonato Africano – Burkina Faso -98 aos 47 anos de idade, Mário Artur não fecha as portas de um regresso definitivo ao país umbilical. Esteve próximo de treinar o Desportivo de Nacala e o sonho do Moçambola não ficou fechado.

 

O futebol deu-lhe notoriedade, a par do seu primo Hélder Muianga, ou Mano-Mano, como o futebol o apelidou, que foi igualmente um dos expoentes máximos do Costa do Sol, da Selecção Naciomal de futebol e do Jomo Cosmos, da África do Sul.

 

Embora os dois pertençam à outra época das grandes vedetas do futebol nacional, quais Chiquinho Conde, Rui Évora, Luís Parruque (a título póstumo), João Chissano, Sérgio Faife, Pinto Barros, Zé Augusto, Jossias, Paulito, Jojó, Danito, entre outros, nunca chegaram a partilhar o mesmo balneário nos Mambas, o que intriga o entrevistado.

 

 

Por motivos de índole familiar, deixou Moçambique com destino a Portugal, mas aos 27, descoberta a sua ligação umbilical com o país de nascença pelo ex-capitão dos Mambas, Chiquinho Conde, com o qual se cruzavam na Liga Portuguesa, cada um ao serviço da sua equipa, estreou-se, a 22 de Junho de 1997, com as cores nacionais num jogo realizado no Estádio da Machava diante da Zâmbia, inserido nas qualificações ao CAN-98. Esta partida, recorde-se, terminou empatada a dois golos (Tico-Tico e Chiquinho marcaram os golos de Moçambique). Seguiu-se o CAN de Burquina-Faso, de má memória para Moçambique – três jogos e três derrotas [n.r.d 2-0 contra Egipto; 3-0 diante de Marrocos e 3-1 frente à Zâmbia – único golo de Moçambique apontado por Avelino] e para o jogador, que depois desta fase final, por razões não aprofundadas, a assiduidade nos Mambas reduziu abruptamente.

 

Dezanove anos depois, Mário Artur Borges Oliveira, ex-capitão da União de Leiria, aos 47 anos de idade, fala ao desafio da experiência vivida nos poucos jogos pelos Mambas e do possível regresso definitivo ao país que o viu nascer.

 

Gilberto Guibunda

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:37
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O Clube de Desportos da Maxaquene, na voz do seu presidente, Ernesto Júnior, traz o momento delicado que a colectividade vive, sobrevivendo apenas, e somente, à base do seu orçamento anual concedido pelas empresas patrocinadoras como a LAM e ADM, que também não atravessam um bom período financeiro.

 

No passado dia 6 de Maio, o Maxaquene completou 97 anos de existência. Precisamente este ano, os “tricolores”, que carregam um grande historial de títulos e percurso de grande prestígio, decidiu abdicar da luta pelo título principal do futebol nacional, apresentando-se no Moçambola com uma equipa modesta, com mais de cinco juniores muitas vezes escalados para o onze inicial por Antoninho Muchanga, técnico-principal. A mesma situação é vivida no basquetebol e no andebol, outras duas modalidades que o clube está a movimentar actualmente.

 

Recorde-se que o Maxaquene, criado em 1920 como Sporting Clube de Lourenço Marques, fez desfilar grandes atletas, entre eles aqueles que foram considerados melhores a actuar no espaço português, como foram os casos de Hilário da Conceição, Eusébio da Silva Ferreira, Tayob, Maurício, Satar, Octávio de Sá, Marcelo de Sá, Sárria, Amenga, Joaquim, Sérgio Albazine, Naldo, Fernandel, Mazula, Armandinho (Mudjirifi), Dover, Calado, Mandito, Brito, João, Sábado, Nuro Americano, Joaquim João (curta passagem), Ferreira, Augusto, Jacinto, Almeida, Santinho, Abdul, Zainadine, Cossa, Geraldo Conde, Chiquinho Conde, entre outros, que se seguiram sem títulos, como exemplo Antoninho Muchanga, infelizmente sem títulos como jogador.

 

No basquetebol, o clube teve figuras de grande nível como Nélson Serra, Mário Albuquerque, Victor Morgado (Molinhas), Rui Pinheiro, na década de 70, passando por Hélder Nhandamo (Cobra), Firmino e José Moiane, Ernesto Júnior, Aníbal Manave, Claudino Dias, só para citar alguns nomes, em masculinos, Angelica Homo, Páscoa Fonseca, Ana Paula Reis, Alice Tila, Aurélia Manave, Luísa e Ramira Langa, Esperança Sambo, em femininos, sendo que no atletismo pode-se destacar-se o exemplo de Abdul Ismail, um dos melhores da história do atletismo nacional da década de 70. Há muitos outros atletas de eleição no ciclismo, natação e boxe, num clube dirigido por grandes senhores do desporto nacional.

 

O actual presidente do Maxaquene fala dos constrangimentos que impedem o clube de entrar em batalhas de igual para igual com os seus adversários, como era antigamente, o que acontece pela primeira vez na história do clube.

 

Joca Estêvão

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:29
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Foi com uma derrota bem pesada (5-0) diante do Étoile Sportive du Sahel (Tunísia)que o campeão nacional, Ferroviário da Beira, se estreou, sexta-feira à noite, na fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos-2017.

 

Um baptismo que acabou sendo bem amargo, mas nada está perdido, até porque os outros dois (Al Hilal e Al Merreikh) adversários do grupo não foram para além de uma igualdade a um golo. Daí que o Ferroviário da Beira ainda tem espaço para procurar fazer melhor que os anteriores dois representantes numa fase de grupos, já que nem o Ferroviário de Maputo (1997) e o Costa do Sol (2002) fizeram melhor que último lugar das respectivas fases de grupos.

 

O jogo de estreia do campeão nacional não correu de perfeição, e logo aos 15 minutos viu Diogo Acosta fazer o 1-0, e já aos 37 K. Bangoura fez o 2-0, com o qual se foi ao intervalo.

 

O segundo tempo foi mais pesado para os “locomotivas”, que sofreram mais três golos em apenas 12 minutos, com H. Lahmar (58’) a fazer o 3-0, enquanto H. Bouazza  fazia o 4-0 aos 60 minutos, dez minutos antes de D. Acosta bisar e fixar o resultado num pesado 5-0 (70).

 

Este desaire coloca o Ferroviário em último lugar do grupo, sem nenhum ponto, atrás do cabeça de série (Etoile de Sahel), com quem perdeu sexta-feira, que possui três pontos, e do Al Hilal e Al Merreikh, com um cada, mercê do empate registado a um golo na partida entre ambos.

 

Depois desta estreia amarga o campeão volta a jogar no dia 23 de Maio, no Estádio Nacional do Zimpeto, com o Al Hilal do Sudão , clube onde já jogaram os moçambicanos Dário Khan e Gabito.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:24
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Uma medalha de bronze, em masculinos e uma qualificação ao Campeonato do Mundo, em ambos os sexos, é o saldo da participação moçambicana no Campeonato Africano de Voleibol de praia, que ontem chegou ao fim em Maputo. Marrocos e Ruanda, em masculinos e femininos, respectivamente, foram os grandes vencedores.

 

Não há primeira sem segunda vez. A primeira foi no país das pirâmides, em sub-21, com a dupla feminina composta por Leocádia, sempre ela, e Jéssica e, ainda, Ronaldo e Zelito, em masculinos, responsáveis pelo Ouro de Moçambique e consequente apuramento para o Campeonato do Mundo da categoria, a decorrer no próximo mês de Junho, em Nanjing, China. A segunda, agora, com a capital moçambicana a receber a nata africana da modalidade, em duplas seniores em ambos os sexos. Leocádia, Vanessa, Justino e Aldevino, qualificaram o país ao campeonato africano de Viena, que decorrerá no próximo mês de Agosto.

 

Certo que os dois objectivos não foram alcançados - a conquista título africano entrava no pacote – mas os masculinos ficaram-se pelo bronze enquanto a dupla feminina, no jogo de atribuição de terceiro e quarto lugares, perdeu o lugar do pódio para o Quénia.

 

Gilberto Guibunda

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:12
 O que é? |  O que é? | favorito
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
19
20
21
26
27
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO