Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 31 DE Maio 2017

 

Depois de se terem defrontado, há bem pouco tempo, para o Moçambola, com o triunfo a sorrir para a formação de Daúdo Razaco, Liga Desportiva de Maputo e Maxaquene voltam a encontrar-se, no desafio que polariza as atenções dos oitavos-de-final da Taça de Moçambique em Futebol, marcados para o próximo domingo.


No encontro a contar para a 14.ª e penúltima jornada da primeira volta do campeonato, disputado no Estádio Nacional do Zimpeto, Maxaquene e Liga protagonizaram um grande espectáculo, com a vitória por 3-2 a acontecer mesmo ao apagar das luzes, naquilo que terá sido um pesado castigo para os tricolores. Agora, para a Taça, e a eliminar – os jogos em duas mãos só a partir dos quartos-de-final – é de esperar que os dois conjuntos voltem a proporcionar um grande jogo.


Enquanto isto, o detentor do título, União Desportiva do Songo, joga fora de portas, na Beira, diante do Sporting local, que cometeu a proeza de afastar da prova o campeão Ferroviário da Beira. Já o Costa do Sol visita o Incomáti de Xinavane e o Ferroviário de Nampula recebe o Sporting de Mocímboa da Praia, de Cabo Delgado.


Eis o calendário completo dos oitavos-de-final:

ZONA SUL

Vulcano-ENH de Vilankulo
Liga Desportiva-Maxaquene
Clube de Gaza/Chibuto-Ferroviário/Águias Especiais
Incomáti-Costa do Sol

ZONA CENTRO

Ferroviário/1º de Maio de Quelimane-Estrela da Beira
Sporting da Beira-UD Songo
Chingale-Textáfrica/UP Manica

ZONA NORTE

Ferroviário de Nampula-Sporting de Mocímboa da Praia
UP Niassa-Desportivo/Ferroviário de Nacala


Refira-se que a última eliminatória das fases provinciais será disputada entre quarta e quinta-feira, envolvendo os desafios Ferroviário de Maputo-Águias Especiais, da cidade de Maputo; Clube de Gaza-Clube do Chibuto, de Gaza; Ferroviário-1º de Maio de Quelimane, da Zambézia; Textáfrica do Chimoio-UP Manica, de Manica; e Desportivo-Ferroviário de Nacala, de Nampula.
 
 
Alexandre Zandamela, Maputo
 
 
Fonte:Abola
publicado por Vaxko Zakarias às 12:00
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O Maxaquene e o Costa do Sol apuraram-se para as meias-finais do Campeonato de basquetebol da cidade de Maputo em seniores masculinos ao somarem por vitórias os jogos realizados na 18.ª jornada.


O Maxaquene derrotou, o rival, Desportivo, por 68-30, no jogo mais aguardado da ronda. O Costa do Sol, por seu turno, despachou o Aeroporto por concludentes, 111-39, um triunfo que não deixa margem para dúvidas quando a superioridade dos ´canarinhos´.


Com 25 pontos conquistados, tricolores e canarinhos partilham o segundo lugar e acompanham, o já apurado, Ferroviário de Maputo para as semi-finais. Os locomotivas comandam isolados com 30 pontos.Falta apurar o quarto representante, que ao que tudo indica será A Politécnica ou o Desportivo de Maputo.


Ainda a contar para 18.ª jornada, a Universidade Pedagógica de Maputo esmagou a turma da Matolinhas, por 115-53. No entanto, nenhuma das equipas têm hispoteses de apurar para a segunda fase.


Nos seniores femininos, o incontestável líder, Ferroviário de Maputo, ficou de fora devido ao número impar de equipas. As atenções viraram-se para o clássico da ronda , que resultou num a vitória do Costa do Sol sobre o Desportivo, por 75-62, enquanto o Maxaquene vergou diante do Ferroviário B por 57-41.


Em principio, Ferroviário de Maputo A e B, Costa do Sol e Maxaquene podem seguir para as meias-finais.

 
Álvaro da Costa, Maputo
 
 
 
Fonte:Abola
publicado por Vaxko Zakarias às 11:30
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 30 DE Maio 2017

 

A seleção moçambicana feminina de basquetebol ficou inserida no Grupo B no Afrobasket-2017, o mesmo da atual campeã Nigéria.


Além de medir forças com a Nigéria, a equipa moçambicana defrontará o Senegal, Egipto, Guiné Conacri e ainda o vencedor da zona 4, ainda por apurar.


O objetivo de Moçambique é transitar para os quartos de final, sendo que para tal terá que ser uma das quatro primeiras classificadas.


Nigéria e Senegal, primeiro e quarto classificados, respetivamente, no último Afrobasket, são países que deverão marcar presença na segunda fase da competição que o Mali vai organizar, entre 17 e 28 de agosto.


O Egipto surge como terceira melhor seleção do grupo, mas diante das egípcias, o coletivo moçambicano terá uma palavra a dizer, até para tentar apurar-se como terceiro melhor classificado e evitar um confronto com o primeiro do Grupo A, que, em princípio, deverá ser a vice-campeã Angola.


No Afrobasket-2015, Moçambique terminou na 11.ª posição.
 
 
Álvaro da Costa, Maputo
 
 
 
Fonte:Abola
publicado por Vaxko Zakarias às 11:30
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Aníbal Manave toma, na próxima quinta-feira, posse como novo presidente do Comité Olímpico de Moçambique.


Eleito a 13 de abril com um total de 11 votos em 17 possíveis, Aníbal Armando foi o escolhido pela maior parte das federações desportivas, em detrimento de Joel Libombo, antigo ministro da juventude e desporto.


Manave, que desempenhava a função de secretário geral no Comité Olímpico, sucede no cargo a Marcelino Macome.


O dirigente estabelece como um dos objetivos prioritários colocar nos Jogos Olímpicos-Tóquio 2020, um número de atletas superior aos 6 que representaram Moçambique nas olimpíadas do Rio-2016.
 
 
Álvaro da Costa, Maputo
 
 
Fonte:Abola
publicado por Vaxko Zakarias às 11:20
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O MAXAQUENE derrotou o Desportivo, por 68-30, no “clássico” da 18ª jornada do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo, em seniores masculinos, resultado que coloca os “tricolores” na segunda posição em parceria com o Costa do Sol.

 

O jogo era de capital importância para os “alvi-negros”, visto que eram obrigados a vencer para não se deixarem alcançar pela A Politécnica, uma das equipas que lutam por um lugar na segunda fase da competição.

 

Venceram os “tricolores”, que mesmo assim partilham o segundo posto com o Costa do Sol, que “esmagou” o Aeroporto, por 111-39. As duas equipas somam 25 pontos, menos cinco que o Ferroviário, líder da prova, com 30.

 

A Universidade Pedagógica derrotou o Matolinhas, por 115-53, numa grande demonstração de força dos “pedagogos”, que conseguiram fazer mais de 100 pontos.

 

Em femininos, o Costa do Sol bateu o Desportivo, por 75-62, o que deixa as “alvi-negras” cada vez mais em maus lençóis na cauda da tabela.

 

O Ferroviário “B” derrotou o Maxaquene, por 57-41.

 

Refira-se que os quatro primeiros classificados passam para a segunda e última fase, em ambos os sexos.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:04
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

 

O DESPORTIVO foi derrotado, em casa, pelo Incomáti, por 1-0, no jogo mais aguardado da quinta jornada do Campeonato Nacional da Divisão de Honra-Zona Sul.

 

Este desaire deixa os “alvi-negros” a dois pontos do líder Matchedje, que agora tem a companhia do Incomáti na frente da tabela classificativa. Nesta ronda, os “militares” não foram além de um empate caseiro com o Palmeiras de Homoíne a zero golos.

 

Nota para a primeira vitória do Estrela Vermelha na prova, frente ao SHM de Vilankulo, por 1-0. Os “alaranjados”, candidatos à subida ao Moçambola, ocupam agora a 10ª posição, com cinco pontos. O Ferroviário de Gaza empatou com o Vulcano sem abertura de contagem.

 

ESTA FC continua a ser a surpresa da competição, visto que, ao vencer fora a AD Chókwè, por 1-0, passou a somar oito pontos e está bem intrometido na luta pelo primeiro lugar.

 

Noutro desafio, o Ntumbuluco FC bateu as Águias Especiais, por 1-0.

 

FERROVIÁRIO DE QUELIMANE GOLEADOR

 

O Ferroviário de Quelimane goleou o Atlético de Gondola, por 5-0, e manteve-se no primeiro lugar na Zona Centro com 11 pontos, mais três que o Estrela Vermelha da Beira. Os “alaranjados” foram ao campo do Pipeline da Maforga vencer por 2-0.

 

 A UP Manica recebeu e venceu o Sporting da Beira, por 3-1, e consolidou o terceiro lugar com sete pontos. O Têxtil do Púnguè continua a acreditar que é possivel regressar ao Moçambola, depois de ganhar ao Sporting de Quelimane, por 2-1. Os “fabris” da Manga ocupam a quarta posição com seis pontos.

 

SPORTING DE NAMPULA ISOLA-SE

 

O Sporting de Nampula isolou-se na liderança da Zona Norte ao vencer a Liga Desportiva de Pemba, por 2-1, e beneficiar do desaire do FC Angoche no reduto do Desoportivo da Mueda, por 1-0.

  

O Sporting de Nampula passou a contar com 10 pontos, mais três que o FC Angoche. Com os mesmos pontos (sete) que a turma de Angoche estão o Ferroviário de Lichinga e a Liga Desportiva de Monapo. Curiosamente, os “locomotivas” de Lichinga e a turma de Monapo jogaram entre si, tendo a segunda equipa ganho, por 2-0.

 

O Ferroviário de Pemba, que na época 2014 esteve no Moçambola, desilidiu ao perder perante ao seu público, por 2-1, com as Águias Especiais. Os pembenses são últimos com quatro pontos em cinco jogos efectuados.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:34
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 25 DE Maio 2017

 

A CONFEDERAÇÃO Africana de Futebol (CAF) acaba de aprovar o campo do Ferroviário da Beira para a fase de grupos da Liga dos Campeões e de remarcar o jogo da terceira jornada entre o campeão moçambicano e o Al Merreikh do Sudão para este recinto já no próximo dia 3 de Junho.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:36
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 24 DE Maio 2017

 

O NULO do Ferroviário da Beira no Zimpeto frente ao Al Hilal do Sudão é mais um daqueles resultados que demonstram que as feridas do abalo "sísmico" de Sahel frente ao Etoile SC (goleada, por 0-5), ainda não estão completamente saradas, sendo que as réplicas fizeram-se sentir ontem, sobretudo na primeira parte.

 

Aliás, o Ferroviário da Beira entrou em falso, permitindo que o Al Hilal se instalasse no seu meio-campo e jogando solto, seguro e a seu bel-prazer, atitude típica de uma equipa experiente, organizada e habituada a estas andanças.

 

 Os "locomotivas" experimentavam enormes dificuldades para saírem do seu reduto com a bola controlada, contanto que os sudaneses, astutos, haviam bloqueado todas as saídas, tendo a felicidade de serem possantes, o que lhes conferia imensas vantagens nas disputas com Amarachi, Thomas ou Fabrice no miolo. Com Maninho ligeiramente recuado, Andro jogava mais perto de Dayo, a referência ofensiva da equipa nacional. O jovem avançado denotava imensas dificuldades para ombrear com os latagões, defesas sudaneses, ao mesmo tempo que lá atrás Áurio tinha uma pedra no sapato que responde por Tetteh, mesmo sofrimento (mas brando) que estava submetido Amorim por um tal de Abdel.

 

Os instantes iniciais foram de aflição para a baliza beirense com três "raides" aéreos provocados por sucessivos pontapés de canto, sendo que um deles, Mambucho teve de tirar sobre a linha de golo com Willard já batido. O Ferroviário aparentava ser uma equipa parca em soluções, até porque nem conseguia controlar a bola sempre que esta estivesse na sua posse. Andro foi quem mais bolas perdeu, mas a mais flagrante perda foi de Amarachi no ataque, numa jogada que deu origem a uma contra-ofensiva rápida conduzida por Tetteh e que culminou com um forte tiro rasteiro para a defesa segura de Willard. Aliás, os sudaneses sempre optaram por ataques rápidos, diferentemente do Ferroviário que fazia tudo de forma pausada e denunciada, o que contribuiu para que não perigasse a baliza contrária. Nos últimos 10 minutos do primeiro tempo, finalmente, os "locomotivas" pareciam mais libertos e um pouco ousados. Uma combinação entre Maninho e Dayo, numa jogada de insistência terminou com um portentoso remate deste último, por cima, com muito perigo. Foi o lance mais vistoso dos "locomotivas" nesta etapa.

 

O intervalo chegou com os sudaneses exaustos, optando, por via disso, pelo anti-jogo.

 

O segundo tempo começou tal como o primeiro, com os sudaneses no ataque. Entretanto, a dado momento estes decidiram "matar" o jogo como quem estivesse a jogar para não perder, sendo que a tímida equipa beirense embarcou na mesma onda. O público decidiu puxar dos galões, acordando o Ferroviário que se via obrigado a retribuir o apoio. Babo chegou ligeiramente atrasado para acorrer a um passe bem emitido por Fabrice, um lance que "despertou" os 'locomotivas' e o próprio desafio, pois o Al Hilal começou a sentir-se ameaçado e para o efeito tinha de responder. O desafio ganhou com isso frenesim, mas as balizas de ambos pouco eram ameaçadas. Foi preciso esperar-se pelo minuto 89, no qual Andro rematou, na cobrança de um livre, na direita, para uma enorme defesa para canto do guardião Maxime, numa bola que ia entrar do ângulo superior. O nulo prevaleceu, sendo um resultado aceitável para aquilo que ambos produziram. Do Ferroviário pede-se mais. Ontem, apesar de ser uma tarde de terça-feira, em Maputo, não lhe faltou apoio.

 

A arbitragem zambiana foi bastante segura.

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO:Wedson Chewe; auxiliado por Romeo Kasengale e Kabwe Chansazembe. O quarto foi Wellington Kaome, todos da Zâmbia.

 

COMISSÁRIO DA CAF:Soihily Msahazi (Comores).

 

FER. BEIRA:Willard; Hagy, Áurio, Mambucho, Amarachi, Thomas, Amorim, Andro, Maninho (Babo), Fabrice (Nelito) e Dayo.

 

AL HILLAL:Maxime; Mohamed, Youssif, Shareef (Modasir), Azeez (Okran), Tetteh, Nazar, Hussein, Quatara, Abdel e El Tahir.

 

DISCIPLINA:Amarelos para Thomas (Fer. Beira) e Modasir (Al Hilal).

 

LEGENDA:

Dayo ganha uma das mais repetidas batalhas frente a Hussein (Al Hilal) que, no entanto, não dá frutos

 

SÉRGIO MACUÁCUA

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:01
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

 

O FERROVIÁRIO da Beira conquistou, ontem, o primeiro ponto na Liga dos Campeões Africanos em Futebol, ao empatar a zero, no Estádio Nacional do Zimpeto, com o Al-Hilal Ondurman, do Sudão, em jogo da segunda jornada do Grupo “A”.

 

Apesar de não ser um resultado desejado, uma vez que os “locomotivas” traçaram como meta vencer todos os jogos em casa,  o empate não deixa de ser positivo, a avaliar por aquilo que se passou no campo.

 

Nos primeiros minutos viu-se uma equipa sudanesa mais perigosa, a criar apuros junto à baliza de Willard. Por duas vezes poderia ter inagurado o marcador, valendo as boas intervenções do guarda-redes, que esteve bastante seguro ao longo dos primeiros 45 minutos.

 

Os “locomotivas”, que entraram com um futebol muito retraido, só a partir da meia hora é que se soltaram e começaram a ganhar terreno em relação ao Al-Hilal. O maior pendor ofensivo dos campeões nacionais ficou reflectido aos 38 minutos quando Dayo rematou forte, levando a bola a passar um pouco acima da trave. 

 

Na segunda parte a equipa moçambicana entrou com a mesma disposição com que terminou a primeira. Assumiu o jogo. Remeteu os sudaneses para o seu meio campo, mas pecava por falhar no último terço do terreno. Não encontrava espaços para criar um lance de perigo. Foi de bola parada que esteve a centímetros do golo, quando Andro, de livre directo, atirou forte, obrigando Maxime a uma defesa apertada para canto.

 

O facto é que depois da goleada, por 5-0, averbada fora, na primeira jornada, o Ferroviário da Beira apresentou-se ontem com uma postura bem melhor e, com mais um pouco de atrevimento e concentração, pode disputar o acesso aos quartos-de-final.

 

Na próxima jornada, a 3 de Junho, os “locomotivas” recebem o El-Merreikh também do Sudão.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:16
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 23 DE Maio 2017

 

O Desportivo de Maputo perdeu a liderança do Campeonato Nacional da Divisão de Honra na zona sul ao não ir além de um empate , 0-0, na visita ao Palmeiras de Homoíne.


O Matchedjeito acabou o grande felizardo da quarta jornada , já que o triunfo sobre a Associação Desportiva de Chókwè, por 3-0, deu-lhe a liderança isolada da prova com 9 pontos, mais um que os alvi negros.


Em situação aflita e cada vez mais afastado de entrar na luta pelo apuramento para o Moçambola-2018 encontra-se o Estrela Vermelha de Maputo. Na visita ao distrito de Xinavave, os alaranjados foram arrasados pelo Clube Incomáti, por 3-0. Em 4 jogos somam apenas 2 pontos, o equivale dizer que estão a 7 da liderança.


Noutras partidas,Ferroviário de Gaza venceu fora o SHM, por 1-0, o Vulcano derrotou o Ntumbuluco, por 3-1, e as Águias Especiais ganharam o Esta FC, por 3-2, no encontro mais emotivo da jornada.


Na zona centro e no norte não houve alterações no topo, na medida em que o Ferroviário de Quelimane e o de Lichinga, respectivamente, manteviram-se no comando.


Os locomotivas de Quelimane lideram isolados com 8 pontos. O empate frente ao Sporting da mesma cidade bastou para conservarem a vantagem.


Tarefa bem mais facilitada teve o Ferroviário de Lichinga, visto que o Desportivo da Mueda não compareceu ao jogo protagonizando a primeira falta de comparência da competição.


A turma de Lichinga lidera devido ao melhor coeficiente de golos marcados e sofridos, mas tem o FC Angoche e Sporting de Nampula também com 7 pontos.


Das 3 equipas, o FC Angoche esteve em bom plano nesta jornada ao golear o Ferroviário de Pemba, que em 2012 esteve no Moçambola, por 3-0.


Na zona centro, o Sporting de Nampula esteve igualmente em destaque ao derrotar a Liga Desportiva de Cuamba, por 1-0, deixando claro que está firme na corrida pelo regresso ao Moçambola.
 
Álvaro da Costa, Maputo
 
 
Fonte:Abola
publicado por Vaxko Zakarias às 11:28
 O que é? |  O que é? | favorito
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
19
20
21
26
27
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO