Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 09 DE Dezembro 2016

 

A SELECÇÃO Nacional de vela sofreu uma quebra de rendimento no terceiro dia de competição, realizado ontem, na praia da Costa do Sol (defronte ao Clube Marítimo), mas mesmo assim manteve-se nos lugares que dão acesso as medalhas.

 

Na classe Laser 4.7 , Deurry Mavimbe foi o melhor entre os moçambicanos ao conseguir a segunda posição na primeira regata, a terceira na segunda  e a quinta na terceira. Esta prestação permitiu a Mavimbe manter a segunda posição na classificação geral, continuando, portanto, a gozar de um estatuto de medalhado.

 

Já na classe Laser Radial, Velik Manhiça caiu para o quarto lugar na classificação geral ao terminar em quarto na primeira e segunda regatas. Sublinhe-se que Manhiça pagou caro a factura de ter tido uma partida em falso na primeira regata , o que fez com que retomasse a prova. O velejador moçambicano tentará durante o dia de hoje e o de amanhã voltar aos lugares do pódio.

 

Na classe 420, a dupla Adolfo Novela e Alcidio Lino ficou em quarto na primeira e segunda regatas e caiu da terceira para quarta posição na classificação geral.

 

Já na classe de Laser Standard, as chances de conquistar medalhas continuam muito longe. Ezequiel Chachine ocupou a sétima posição na primeira e segunda regatas. É  verdade que subiu do nono para o oitavo lugar na classificação geral, mas continua a ter que fazer um brilharete hoje e amanhã para sonhar com uma medalha.

 

O dia de hoje pode já definir os velejadores que conquistarão medalhas. 

 

De referir que Angola, Seychelles e Tunísia estão bem posicionados para conquistarem medalhas de ouro em cada uma das classes em disputa.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:35
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A AUTORIDADE Tributária (AT) de Nampula arrebatou o seu segundo título consecutivo no Campeonato Nacional de Voleibol de Seniores Masculinos com a vitória sobre a Académica, por 3-2 – parciais de 22-25, 25-19, 31-33, 25-22 e 15-10 - na final disputada na noite de ontem no Pavilhão do Maxaquene.

 

Para o apuramento do terceiro classificado, a Universidade Pedagógica de Nampula bateu a Universidade São Tomás “B”, por 3-2, parciais de 23-25, 25-19, 18-25, 25-20 e 15-13.

 

Num jogo disputado sob o signo de equilíbrio, com alternância constante no marcador, a AT acabou superando os “estudantes” depois de mais de duas horas de luta renhida pelo título. 

 

A AT até teve um arranque sombrio. Apesar de se ter dado ao luxo de assumir a dianteira no marcador, viu o seu começo triunfal a ser posto em causa por uma Académica que foi gradualmente ganhando a confiança e deu uma reviravolta vencendo, mesmo no fim, o primeiro “set”, por 25-22. 

 

Com atletas com uma condição física bem apurada e altura muito acima da média, a AT resistiu perante o tecnicismo dos “estudantes” e foi acreditando e acertando no seu jogo, daí que não surpreendeu a ninguém que igualasse o jogo ao fim do segundo “set”, vencendo por 25-19. 

 

Mas porque se tratava de um encontro entre duas equipas poderosas, com a AT a procura de mais um título, sendo a equipa mais vitoriosa dos últimos tempos, o jogo continuou num tom de equilíbrio até ao fim do terceiro “set”. E, com todo mérito, os “estudantes”, face a persistente luta e muita concentração, venceram o terceiro “set” (33-31), mas depois de uma longa disputa para fixar a diferença mínima de dois pontos, com o marcador a registar sucessivamente 25-24, 25-25, 26-25, 26-26, 27-26, 27-27, 28-27, 28-28, 28-29, 29-29, 30-29, 30-30, 31-30, 31-31, 32-31 e 33-31. Foi o “set” mais longo da partida.

 

Mas a AT redimiu-se na série seguinte, a quarta, vencendo por 25-22, forçando o jogo para o “set” de desempate. Aliás, este “set” assumiu outros contornos, pois os nampulenses estiveram sempre em vantagem do princípio até ao fim, apesar da forte perseguição e que vaticinava um golpe triunfal dos “estudante”, mas que acabou não acontecendo.

 

 Foi necessária muita astúcia por parte da AT para vencer este embate que se arrastou até às últimas circunstâncias na sequência das forte réplica da equipa da capital do país. 

 

As duas equipas já acusavam algum cansaço e quinto “set” (último), a melhor de 15 pontos, acabou sendo disputado ao ritmo diferente de todos. A AT soube explorar a desconcentração e ansiedade que já dominavam as hostes “estudantis”, estes que vinham para este embate decisivo apostados em quebrar o “jejum” que dura há muitos anos. Os nampulenses dominaram a última série ganhando por 15-10, fixando o resultado final em 3-2 para o gáudio dos seus apoiantes que, mesmo em número ínfimo, apoiaram a equipa do princípio até ao fim.    

 

FICHA TÉCNICA

 

ACADÉMICA – S. Gove, Y. Massitela, N. João, A. Tembe, J. Tonela, C. Jaime, S. Twane, P. Cossa, C. Acácio, A. Novunga, H. Tembe, L. Muando, T. Sigaúque.

 

AT NAMPULA – M. Victorino, A. Martinho, V. Deve, L. Carriere, S. Chinai, J. Mpanda, S. Jackson, A. Juma, O. Sozinho, D. Armando e J. Alido. 

 

Camilo Antão homenageado

 

 

O JOGO da final teve um momento especial, designadamente a homenagem a Camilo Antão, ex-presidente da Federação Moçambicana de Voleibol, uma iniciativa da actual direcção liderada por Khalid Cassamo visando engrandecer os feitos daquele que foi um grande desportista e figura incontornável na história da modalidade.   

  

Discursando no acto, que culminou com o corte de bolo oferecido ao homenageado, a vice-ministra da Juventude e Desportos, Ana Flávia Azinheira, disse que homenagear desportistas de craveira como o professor Camilo Antão traz sempre o sentimento de cidadãos privilegiados.

 

Pois não é em todas gerações que alguém pode orgulhar-se por tomar parte de um acto no qual se tem a oportunidade de dirigir uma palavra de apreço e privar com um dos impulsionadores da prática de uma modalidade desportiva da dimensão a que cabe o voleibol em Moçambique. O Desporto, no sentido mais lato do termo, e o voleibol em particular, têm os seus actores de proa bem definidos e não nos deixa desta feita com dúvidas de quem foi e é Camilo Antão no panorama desportivo nacional e internacional. Desde os primeiros passos da prática da modalidade em Moçambique, Camilo Antão pertenceu ao grupo de vanguarda, de entusiastas do voleibol, que viria a tornar o voleibol mais abrangente, movimentando jovens de ambos sexos desde os escalões de iniciação, facto que levaria à criação, em 1980, da Federação Moçambicana da modalidade, instituição onde exerceu o cargo de presidente”, disse a governante.

 

SALVADOR NHANTUMBO

 

 

 

Fonte:Jornal No

publicado por Vaxko Zakarias às 11:11
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A UNIÃO Desportiva de Lichinga está a um ponto do alcance da líder Fanta da Beira na Liga Nacional de Futebol Feminino (LNFF), depois de vencer, esta semana, o duelo entre ambos (2-0), em partida atrasada referente à quarta jornada.

 

A vitória da equipa da capital do Niassa foi decisiva para o reforço das suas aspirações na luta pelo título, numa altura em que o Costa do Sol procura reposicionar-se para defender o seu estatuto de bicampeão nacional.

 

As “canarinhas”, na terceira posição, estão a oito pontos da Fanta, mas, à semelhança da União Desportiva de Lichinga, têm muitos jogos em atraso. O Costa do Sol fez seis jogos, dos quais sofreu duas derrotas, enquanto a União de Lichinga realizou sete. Enquanto isso, a Fanta é a equipa com mais jogos feitos no campeonato (11), prova que em virtude de ser disputada por zonas leva a esta disparidade de haver formações com mais jogos que as outras.

 

Portanto, muito há ainda por acontecer e a Fanta não pode, a estas alturas, gozar de favoritismo absoluto, isto porque os seus mais directos perseguidores ainda têm mais jogos.

 

De referir que o campeonato ficará reduzido de nove para sete equipas com a desqualificação do Benfica de Laulane e Muelé de Inhambane por faltas de comparência. Sendo assim, todos os pontos conquistados nos jogos com as duas equipas serão retirados.  

 

Entretanto, hoje serão marcados os jogos que fecharão nos próximos dias a fase de zonas e que consiste nas deslocações das equipas de uma região para outra, fazendo o número de jogos possível com os adversários locais. Esta é a forma encontrada pela direcção da LNFF para minimizar os custos da prova.

 

A fase que se segue, a última, e que terá lugar de 14 a 23 de Dezembro, junta todas as equipas numa única cidade para a disputa das restantes jornadas. Três cidades concorrem para acolher a derradeira fase, nomeadamente Maputo cidade, Beira e Nampula, e tudo ficará esclarecido hoje num encontro da direcção da LNFF.  

 

CLASSIFICAÇÃO ACTUAL

 

                                            J          V         E         D         B         PTS

FANTA DA BEIRA             11        06        02        03        04-09   20

União de Lichinga                 07        06        01        00        46-02   19

Costa do Sol                          06        04        00        02        16-03   12

Viveiros de Nampula             06        03        02        01        10-04   11

Benfica de Laulane                06        03        01        02        07-04   10

Nhungue FC de Tete            08         02        02        04        11-15   08

Muelé de Inhambane             06        02        00        04        03-05   06

Cosmos de Maputo               07        02        00        05        07-18   06

Cocorico de Wampula           06        00        00        06        02-35   00

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:49
 O que é? |  O que é? | favorito

 

MICHEL Ussene vai presidir o Textáfrica de Chimoio nos próximos quatro anos. O novo presidente dos “fabris” do planalto substitui no cargo Mussa Laher, depois de ter sido eleito por unanimidade.

 

Aliás, já se previa que Ussene seria o novo homem forte do Textáfrica, uma vez que era o único candidato nas eleições realizadas sábado.

 

A prioridade para o elenco do novo presidente passa pela reabilitação de algumas infra-estruturas degradadas, embora os sócios entendam que a meta principal seja a manutenção no Moçambola-2017. Sublinhe-se que o Textáfrica, um dos clubes históricos do futebol nacional, ascendeu este ano à principal prova.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:32
 O que é? |  O que é? | favorito
Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO