Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 02 DE Dezembro 2016

 

TODOS os caminhos vão dar hoje ao Pavilhão do Maxaquene, que acolhe, a partir desta tarde, os quartos-de-final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol Feminino.

 

As expectativas estão naturalmente viradas para as equipas moçambicanas, com destaque para o campeão nacional Ferroviário de Maputo, que defronta, a partir das 18.00 horas, o GSP da Argélia. A anteceder este embate, a A Politécnica mede forças com o Interclube de Angola (15.45 horas).

 

Os quartos-de-final abrem com o jogo entre a equipa angolana do 1.º de Agosto, por sinal campeão africano em título, e o Kenya Ports Authority, pelas 13.30 horas. E, por último, o First Bank da Nigéria defronta FAP dos Camarões, quando forem 20.15 horas.

 

Como é óbvio, as “locomotivas” têm, na qualidade de campeãs, a grande missão e responsabilidade de defender os interesses nacionais, sendo que a A Politécnica, que está neste campeonato na condição de convidada pela FIBA-África, procura apenas fazer o melhor de si para não deixar uma imagem negativa na prova.

 

Aliás, está mais que provado que a história das “universitárias” termina hoje, pois têm pela frente o vice-campeão africano e por sinal um dos acérrimos candidatos ao título. O Interclube, que terminou a primeira fase invicto (dominou o Grupo “A”, à frente do Ferroviário), não vai deixar os seus créditos em mãos alheias, sobretudo porque estará diante de um adversário que pouco provou em campo constituir uma ameaça. Venceram apenas uma vez e ao adversário mais fraco do Grupo “B”, a United States Internacional University do Quénia, por sinal última classificada desta série, dominada pelo 1º de Agosto, campeão africano em título. 

 

O Ferroviário defronta uma equipa que, pelas demonstrações retidas na sua última aparição da fase de grupos, curiosamente diante da A Politécnica, tem alguns créditos, ou seja, merece grande respeito. As argelinas, terceiras apuradas do Grupo “B”, venceram as “universitárias” e com esta vitória encerraram a fase preliminar com duas vitórias. Mas pelas exibições e desempenho registados na última fase as “locomotivas” deixaram provas de que estão neste campeonato com outras missões e não há dúvidas que, apesar de o favoritismo recair em grande peso para as equipas angolanas, também fazem parte do grupo de candidatos.

 

A outra equipa que passou às vistas é o Fisrt Bank da Nigéria, segunda melhor equipa do Grupo “B”, e que também está em condições de transitar no frente-a-frente com as camaronesas da FAP, terceiras apuradas da série do Ferroviário. As nigerianas, que apenas perderam com o líder 1.º de Agosto, estão bem concertadas para os desafios que se seguem.

 

Como se pode depreender, apenas as equipas angolanas têm, em função dos adversários, missões mais facilitadas nesta fase e, para os restantes conjuntos, tudo será provado no terreno.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:23
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Falando sobre as falhas capitais do elenco em exercício, o candidato aponta como principal erro o facto de não ter dado consideração à família do atletismo. “Este elenco afastou a família do atletismo. Inclusive eu estive neste elenco e infelizmente fui afastado. Mas não fui só eu, por isso há pouca gente do atletismo a apoiar esta federação”, comentou.

 

Outro assunto que entristece o candidato é o facto de o actual elenco ter acabado com as provas de corta-mato. “Já não há provas de corta-mato. A federação africana obriga que todos os anos sejam feitos os “Nacionais” de corta-mato e desde que este elenco assumiu a liderança nunca houve. Portanto, é uma tristeza e dia-a-dia o atletismo está a morrer”.

 

 

Contudo, entre muitas intempéries, Manhenche agradece o Presidente da República, Filipe Nyusi, por ter ido ao Parque dos Continuadores e ter autorizado a reabilitação. “Temos de agradecer o Chefe do Estado por ter vindo ao Parque dos Continuadores e ter dado instruções para que fosse reabilitado. Hoje serve a muita gente, inclusive a pessoas que não fazem parte do atletismo, que vêm para aqui e usam a casa da federação do atletismo para fazerem uma boate (casa de pasto). Portanto, isto tudo tem a ver com o que a modalidade está a enfrentar neste momento”, afirmou. 

 

Em resposta ao facto de o actual presidente, Shaffe Sidat, ter revelado à RM que vai deixar a federação com muito dinheiro, o concorrente ao trono do atletismo disse: “Não quero tirar-lhe o mérito, provavelmente tenha conhecimento sobre a existência desse dinheiro. Então, que nos mostre, porque hoje (quarta-feira), por exemplo, um dos treinadores tem de ir a uma formação e não tem dinheiro sequer para comer e há um conjunto de atletas que tem ido para fora sem dinheiro. Talvez tenha guardado para mais tarde fornecer. Peço que mostre esse dinheiro e se nós ganharmos estaremos de mãos abertas para recebê-lo e darmos o caminho certo”, finalizou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:02
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O ATLETISMO está numa situação muito delicada e é preciso atacar urgentemente várias áreas, a começar pela formação. Temos aqui bem ao nosso lado a África do Sul, um país que está mais desenvolvido. Vamos contactá-lo e alargar as nossas bases de cooperação com a federação sul-africana da modalidade”, afirmou Francisco Manhenche.

 

Outro aspecto que Manhenche aponta como preocupação é a componente financeira. “Temos de conseguir fundos suficientes para disponibilizar às associações. O que acontece até hoje é que alguns dirigentes associativos tiram dinheiro do seu bolso para movimentar as actividades e darem apoio aos atletas. Isso tem de acabar”, disse.

 

Questionado sobre as estratégias que utilizará para buscar apoios, se se atender que o país está mergulhado numa crise financeira, o candidato foi peremptório em afirmar:

 

É verdade que o país está em crise, mas não temos outra saída, que não seja “bater” a porta nas grandes empresas. Vamos procurar trabalhar com essas empresas de forma coordenada. Para além desse apoio, existe o fundo que a Federação Internacional de Atletismo (IAAF) atribui às várias federações. Iremos procurar fazer uma gestão racional dessa verba para que o atletismo progrida”, afirmou, acrescentado que não irá mandar ninguém para a formação sem dinheiro.

 

Queremos estar certos que os treinadores e dirigentes que vão para um curso de formação não o façam como famintos ou pedintes, como tem acontecido até hoje”, frisou. 

 

Francisco Manhenche afirma que irá procurar ter uma relação saudável com todos que queiram o bem da modalidade. “Vamos procurar ser o mais abertos possíveis, sobretudo com as associações. Sempre que recebermos algo, seja em dinheiro ou material, iremos nos aproximar da associações e juntos iremos analisar e ver onde podemos aplicá-lo. Nós vamos ser bons ouvintes e na base daquilo que as associações no disserem vamos sentar, analisar e tomar a melhor decisão”, arrematou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:55
 O que é? |  O que é? | favorito

 

OS três candidatos às eleições na Federação Moçambicana de Xadrez (FMX), nomeadamente Selma Simango, Domingos Langa e Pedro Chambule, fazem as últimas tentativas para convencer as 11 associações provinciais que amanhã votarão pelo novo presidente da instituição para o próximo quadriénio no decurso da assembleia-geral convocada para o efeito.

 

A presidente da Assembleia-Geral da FMX, Lucinda Cruz, confirmou a entrada dos expedientes relativos às três candidaturas e anotou que está tudo a postos para a realização do escrutínio a partir das 9.00 horas na sede da FMX.

 

Lucinda da Cruz confirmou ainda que a actual Direcção da FMX assegurou a vinda de todos os associados para a reunião magna, na qual, para além da eleição de novos corpos gerentes, serão apresentados, discutidos e aprovados os relatórios de actividades e contas referentes aos últimos quatro anos.

 

Lucinda da Cruz lamentou o facto de nos dois últimos mandatos não ter havido assembleias-gerais anuais para a apresentação, debate e provação dos relatórios de actividades e contas.

 

Infelizmente é pela segunda vez que nos deparámos com esta situação, mas esperamos que a assembleia decorra dentro da normalidade”, disse. 

 

TORNEIO ONLINE

 

Está a decorrer, pela primeira vez no país, o Torneio Online de Xadrez, contando com 34 jogadores distribuídos por todo país. Trata-se de uma nova experiência de que os xadrezistas moçambicanos vêm beneficiando nas últimas duas semanas, numa iniciativa que alia o xadrez às novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

 

Vários jogos e muita animação marcaram a abertura deste torneio, num ambiente descontraído, onde o espírito de amizade e convívio entre os xadrezistas foi tónica dominante.

 

O torneio, que é organizado pela Academia de Xadrez da Matola (AXM), termina esta noite (18.00 horas) na Sala de Conferências do Maputo Gloria Hotel, onde serão entregues prémios aos primeiros três classificados.

 

Este evento coloca, de acordo com o jogador da Selecção Nacional, Milton Botão, Moçambique na primeira linha do uso das TICs em prol do xadrez e permite o encurtamento de distâncias entre os praticantes da modalidade.

 

Enquanto isso, decorre a formação de monitores de xadrez ao nível dos institutos de formação de professores, ao nível da zona sul. A formação, levada a cabo pela AXM, iniciou recentemente na província Maputo, devendo escalar nos próximos dias Inhambane e espera-se que até ao fim do mês em curso sejam formados 2000 professores em todo país.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:51
 O que é? |  O que é? | favorito

 

SOB o lema “No Atletismo pelo Atletismo”, Francisco Manhenche apresentou na quarta-feira a sua candidatura para presidir a Federação Moçambicana de Atletismo (FMA) no próximo quadriénio (2016-2020).

 

O ex-atleta do Desportivo de Maputo (década 80) é o primeiro a manifestar oficialmente interesse em suceder a Shaffee Sidat, actual presidente, que já declarou que não irá se recandidatar.

 

A candidatura de Francisco Manhenche foi lançada no Parque dos Continuadores e é suportada pela Associação de Atletismo da Cidade de Maputo (AACM). Para chancelar o seu apoio a Manhenche, o presidente e vice-presidente da Associação de Atletismo da Cidade de Maputo (AACM) fizeram questão de se sentarem à mesma mesa do candidato.  

 

Além da AACM, o potencial concorrente a presidente da FMA conta com apoio de grande parte da família do atletismo, casos de Ludovina de Oliveira, Samuel Azarias, Binta Jambane, Bento Navesse, Ângelo Cossa, Paulo Sunia e do actual melhor atleta nacional Alberto Mamba.

 

Na tarde de quarta-feira, num ambiente muito descontraído, afirmaram que estão do lado de Francisco Manhenche por julgarem ser um homem do atletismo e que irá devolver a modalidade àqueles que são realmente os seus fazedores, já que, no seu entender, o atletismo e os atletas estão abandonados à sua sorte. 

 

Todavia, o primeiro candidato a dar a cara poderá não estar sozinho nesta corrida à FMA, visto que Camal Badrú, que faz parte do actual elenco da FMA, é forte hipótese, sendo bem provável que nos próximos dias apresente a sua candidatura.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:44
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O GRUPO Desportivo Iquebal sagrou-se na quarta-feira campeão de futsal da cidade de Maputo, ao golear o Estrela Vermelha por 10-3, em jogo da 22.ª e última jornada.

 

Depois de vencer a Liga, a turma do Iquebal tinha ficado muito perto de conquistar o título, que até quarta-feira estava na posse da Liga Desportiva de Maputo. Mas o “team” quis despedir-se com uma goleada das antigas e assim ganhar fôlego para o “Nacional” a ser disputado nos meados deste mês em Chimoio.

 

O Iquebal fechou a sua participação com 54 pontos. A rival Liga Desportiva de Maputo joga amanhã, no seu campo, a partir das 21.15 horas, diante da Madina Construções, em partida apenas para cumprir calendário.

 

Já a Petromoc somou três pontos mesmo sem jogar, já que a CCT, sua adversária nesta ronda, foi desqualificada.

 

Petromoc ocupa o segundo lugar com 51 pontos e a Liga é terceiro com 48.

 

Os outros jogos da ronda são: Papelaria Rex-MCN e ADDEEC-Auto Avenida.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:14
 O que é? |  O que é? | favorito

 

OS três candidatos às eleições na Federação Moçambicana de Xadrez (FMX), nomeadamente Selma Simango, Domingos Langa e Pedro Chambule, fazem as últimas tentativas para convencer as 11 associações provinciais que amanhã votarão pelo novo presidente da instituição para o próximo quadriénio no decurso da assembleia-geral convocada para o efeito.

 

A presidente da Assembleia-Geral da FMX, Lucinda Cruz, confirmou a entrada dos expedientes relativos às três candidaturas e anotou que está tudo a postos para a realização do escrutínio a partir das 9.00 horas na sede da FMX.

 

Lucinda da Cruz confirmou ainda que a actual Direcção da FMX assegurou a vinda de todos os associados para a reunião magna, na qual, para além da eleição de novos corpos gerentes, serão apresentados, discutidos e aprovados os relatórios de actividades e contas referentes aos últimos quatro anos.

 

Lucinda da Cruz lamentou o facto de nos dois últimos mandatos não ter havido assembleias-gerais anuais para a apresentação, debate e provação dos relatórios de actividades e contas.

 

Infelizmente é pela segunda vez que nos deparámos com esta situação, mas esperamos que a assembleia decorra dentro da normalidade”, disse. 

 

TORNEIO ONLINE

 

Está a decorrer, pela primeira vez no país, o Torneio Online de Xadrez, contando com 34 jogadores distribuídos por todo país. Trata-se de uma nova experiência de que os xadrezistas moçambicanos vêm beneficiando nas últimas duas semanas, numa iniciativa que alia o xadrez às novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

 

Vários jogos e muita animação marcaram a abertura deste torneio, num ambiente descontraído, onde o espírito de amizade e convívio entre os xadrezistas foi tónica dominante.

 

O torneio, que é organizado pela Academia de Xadrez da Matola (AXM), termina esta noite (18.00 horas) na Sala de Conferências do Maputo Gloria Hotel, onde serão entregues prémios aos primeiros três classificados.

 

Este evento coloca, de acordo com o jogador da Selecção Nacional, Milton Botão, Moçambique na primeira linha do uso das TICs em prol do xadrez e permite o encurtamento de distâncias entre os praticantes da modalidade.

 

Enquanto isso, decorre a formação de monitores de xadrez ao nível dos institutos de formação de professores, ao nível da zona sul. A formação, levada a cabo pela AXM, iniciou recentemente na província Maputo, devendo escalar nos próximos dias Inhambane e espera-se que até ao fim do mês em curso sejam formados 2000 professores em todo país.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:54
 O que é? |  O que é? | favorito
Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO