Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 22 DE Novembro 2016

 

O SECRETÁRIO-GERAL da Associação de Natação da Cidade de Maputo, Caetano Rúben, reconheceu as falhas havidas em termos de organização e logística e assegurou que os erros serão corrigidos nas próximas edições.

 

Aceitamos as reclamações e damos a mão à palmatória. Vamos corrigir na próxima edição”, prometeu.

 

Quanto a problemas de sinalização, disse que tinham sido colocadas boias de sinalização do percurso, mas acabaram por ser arrastadas pela força da corrente das águas.

 

Dizer que, com a recente chuva que caiu, a maré é morta (baixa) e a água tem mais corrente. As boias foram de alguma forma montadas, mas foram arrastadas pela corrente. Mas, como disse, vamos melhorar a nossa organização, também esta prova coincidiu com a regata de vela, daí que uma parte de bóias foi encaminhada para esse evento. Aceitamos as falhas e pedimos imensas desculpas a todos os participantes, aos munícipes e à imprensa, comprometemo-nos a melhorar na próxima edição”, reiterou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:11
 O que é? |  O que é? | favorito

 

AHLLAN Bique levantou-se do banco onde estava sentado, arrastando o pé para o local da premiação, onde recebeu do presidente do município de Maputo, David Simango, a informação de que tinha direito a um prémio especial de 30 mil meticais, por sinal o mesmo montante dos primeiros classificados, pelo seu desempenho.

 

Bique, que entrou na luta pelo segundo título consecutivo, foi vítima de efeitos de má sinalização, que lhe desviaram boa distância da meta, quando caminhava em grande vantagem em relação aos seus principais concorrentes. Como consequência, acabou sofrendo uma rotura muscular no esforço de fazer a viragem para a meta.

 

Reagindo ao prémio, o nadador do Tubarões de Maputo agradeceu o município pelo reconhecimento do esforço por si empreendido.

 

O município foi mais uma vez bondoso comigo. Estou muito grato por isso, não esperava”, afirmou.

 

Quanto à organização, disse: “vocês mesmo viram, não foi lá muito boa, eles disseram que estariam dois barcos à frente, no meio e atrás. Mas em nenhum momento vi. Eles devem organizar-se mais, sinalizar o percurso com as próprias bóias e orientar os atletas. É preciso também aumentar o número de barcos”, apelou. 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:02
 O que é? |  O que é? | favorito

 

RESIDENTES da KaTembe clamam pelo envolvimento na Travessia de Maputo, evento que acontece anualmente e junta atletas federados e populares em ambos os sexos.

 

A reclamação foi feita no culminar da XV edição no sábado, evento que contou com perto de 50 participantes e teve como vencedores, em federados, Ricardo dos Santos e Gisela Cossa, respectivamente dos clubes de natação Tubarões e Golfinhos de Maputo.

 

Elias Ndrawana, um dos antigos banhistas da KaTembe, que falou em representação dos locais, disse que antigamente os residentes daquela localidade iam ao Centro Náutico de Maputo, actualmente Escola Náutica, aprender a nadar e andar de barquinhos. Recordou, com muito saudosismo, o intercâmbio desportivo que havia entre o Centro Náutico, clubes Naval e Marítimo.

 

KaTembe está agora esquecida. Temos barcos no Centro Náutico, mas já não acontece nada. É preocupante que nesta competição (travessia) não esteja ninguém do distrito, porque não temos facilidades, mas temos este lugar. Pedimos à organização e aos nossos líderes para que o Centro Náutico retome as actividades desportivas que vinha desenvolvendo no passado, para que crianças e jovens voltem a beneficiar-se delas”, apelou. 

 

Questionado se KaTembe tem recebido convites para participar na travessia, Ndrawana respondeu que tem havido, mas lamentou a falta de instrumentos de preparação.

 

Antes tínhamos o Centro Náutico, que era um local de preparação. Sem instrumentos de preparação, as pessoas estão com medo de participar”, disse, acrescentando que a solução passa por reabrir a Escola Náutica para actividades desportivas e disponibilização de apoios.

 

O Centro Náutico acolheu, desde a minha infância, crianças da KaTembe. Saíam das escolas e iam aprender a nadar e andar de barquinhos, mas agora as facilidades são apenas direccionadas à cidade de Maputo”, lamentou a fonte.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:57
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O BANCO de Moçambique conquistou, na manhã de sábado, a Liga Bancária de Futsal, em femininos, depois de derrotar na final a Standard Bank por 2-1.

 

Num jogo intenso e equilibrado, o Banco Central enfrentou imensas dificuldades para levar de vencida ao seu oponente, tendo-lhe válido a eficácia e sorte de ter uma guarda-redes inspirada.

 

O BM conquistou desta forma a primeira edição desta competição que, durante dois meses, reuniu 10 instituições financeiras da capital do país que jogaram num sistema clássico de todos-contra-todos, em duas voltas.

 

Entretanto, o Banco Único ficou na terceira posição após vitória por 3-0 sobre o FIPAG, no jogo de consolação.
Para a capitã do BM, Elizabeth Njenje, era uma mulher visivelmente satisfeita no final da partida, tendo dito que a conquista é de grande significado para a sua equipa, depois de muito esforço e trabalho abnegados durante a prova. “Estivemos bem durante o torneio. Fomos regulares, por isso penso que o título é merecido por aquilo que fizemos”, salientou.


Alfredo Guirrugo, coordenador do torneio, disse, por sua vez, que a competição correu dentro das expectativas idealizadas, por isso o balanço é positivo. “Foi uma festa proporcionada por estas senhoras durante os dois meses da competição. Para o ano esperamos ter mais equipas, mas acima de tudo mais campos para podermos jogar. Este ano a questão dos recintos de jogo foi o nosso calvário, como todos sabemos, ao fim-de-semana os campos andam ocupados na cidade de Maputo, o que nos levou a recorrer a recintos alternativos, nalgumas vezes sem aquelas condições desejáveis”, explicou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:52
 O que é? |  O que é? | favorito

 

TRÊS nadadores integram a Selecção Nacional que, de 6 a 11 de Dezembro próximo, vai participar no Campeonato Mundial de Piscina Curta (25 metros) a ter lugar em Windsor, no Canadá.

 

São os nadadores olímpicos Igor Mogne e Jannah Sonneinchain, respectivamente em Portugal e Holanda, e Jéssica Cossa, na Rússia, por sinal os melhores atletas de que o país actualmente dispõe.

 

O trio, todo ele do Clube de Natação Golfinhos de Maputo, prepara-se neste momento ao nível dos países onde reside. Para este “Mundial”, a Federação Moçambicana de Natação nomeou José Ferrão, treinador do Ferroviário da Beira, como técnico da selecção e juntar-se-á aos atletas no local do evento dias antes do seu arranque.

 

A última vez que Moçambique participou no Mundial de Piscina Curta foi na capital do Qatar, Doa, em 2014, também através de um trio na altura constituído por Igor Mogne e Valdo Lourenço, ambos do Golfinhos de Maputo, e Géssica Stagno, do Clube de Natação Tubarões de Maputo.

 

Nesse evento, a Selecção Nacional participou ainda no acampamento juvenil, um programa de treinamento que aconteceu em paralelo ao “Mundial” e que juntou nadadores e os respectivos treinadores para a troca de experiência com vista a harmonizar e aperfeiçoar o grau de preparação dos atletas ajudando os menos experientes a melhorar o seu nível.

 

Moçambique participou no acampamento através dos nadadores Ahllan Bique, do Tubarões de Maputo, e Layla Taquidir, na altura atleta do Ferroviário da Beira. Layla Taquidir é desde este mês nadadora do Golfinhos.

 

Recordar que a Selecção Nacional participou, mês passado, no Mundial de Piscina Longa (50 metros), em Bloemfontein, através dos nadadores Igor Mogne, Ahllan Bique, Juneide Cane (Ferroviário da Beira), Gisela Cossa e Sumeia Damão, também do Golfinhos, e Layla Taquidir.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:43
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O MINISTRO da Juventude e Desporto, Alberto Nkutumula, visitou ontem a Escola Secundária Nelson Mandela, onde congratulou as equipas masculina e feminina de basquetebol pela conquista da décima edição do Básquete Show.

 

Dirigindo-se aos campeões, Alberto Nkutumula começou por dizer que tem na “Nelson Mandela” uma referência no desporto. 

 

Temos nesta escola uma boa referência pelo seu desempenho. Nós como Governo, através do Ministério da Juventude e Desporto, temos o dever de nos aproximar daqueles que são exemplos. Existem clubes, mas nós queremos que também as escolas sejam colectividades, que compitam com o Maxaquene, Ferroviário e Desportivo, também sejam campeões”, disse, acrescentando que foi aprovada uma estratégia que tem a ver com o desporto na escola. “Queremos competitividade entre as escolas. Se houver mais a fazerem um bom trabalho, também sejam campeões”, comentou.

 

O titular da pasta da Juventude e Desporto comentou que o modelo de desenvolvimento do desporto escolar deve passar por etapas. “Deve haver, primeiro, uma competição entre turmas e posteriormente sair uma selecção. Depois segue-se uma competição entre escolas, passando em seguida por uma distrital, provincial e nacional”, avançou.

 

Alberto Nkutumula lançou um desafio aos basquetistas da escola no sentido de serem campeões nos jogos escolares-2017 pela província de Maputo. “Vou lançar-vos um desafio. Quero ver-vos a serem campeões nos jogos escolares, em Gaza, representando a província de Maputo. Se forem vencedores vou dar um prémio especial a cada um”, frisou, reiterando que o desenvolvimento do desporto nacional passa pelas escolas.

 

Falando em representação dos campeões em masculino e feminino, Donaldo e Cleide, respectivamente, disseram estar felizes e honrados pela presença do ministro e prometeram continuar a trabalhar, tendo desde já solicitado apoio para participarem no torneio internacional em Joanesburgo, em 2017.

 

No final da cerimónia houve ainda espaço para o ministro brindar com os campeões e ainda para demonstrar algumas habilidades para o basquetebol. Nkutumula travou um “desafio” com o capitão da “Nelson Mandela”, Elton, tendo sido o primeiro a encestar, tendo arrancado uma enorme salva de palmas.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:24
 O que é? |  O que é? | favorito
Novembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
15
19
20
26
27
28
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO