Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 20 DE Setembro 2016

 

VÂNIA Vilhete esteve, mais uma vez, em evidência nas Olimpíadas de Xadrez, cuja última edição se realizou recentemente em Bakú, Azerbaijão.

 

A campeã nacional de seniores femininos teve, na sua série, uma pontuação acima da média. Vânia Vilhete fez seis pontos em 10 jogos, resultado que lhe atribuiu estatuto de melhor xadrezista entre os 10 que integraram a Selecção Nacional.

 

Contudo, não conseguiu realizar o sonho que ainda persegue. Como Mestre Internacional, Vânia Vilhete concorria a uma norma de Grande Mestre Feminino, título que lhe projectaria para outros patamares ao nível da classificação mundial.

 

Destaque, em femininos, vai ainda para Nuzela Farnela, que obteve uma pontuação média. Em oito jogos, Farnela fez quatro pontos e foi honrada com o título de Candidato a Mestre-FIDE. O mesmo título coube a Neusa Castro, que, porém, não teve metade de pontuação na sua série. Fez três pontos e meio em nove jogos.

 

Pior prestação foi para Maria Ossifo e Joana Curia, ambas com dois pontos, respectivamente em nove e oito jogos.

 

Em masculinos, nota de realce vai para Ilídio Chunguane, que, em nove jogos, fez metade da pontuação (4,5), resultado que lhe conferiu igualmente o título de Candidato a Mestre-FIDE.

 

Enquanto isso, Mateus Viageiro, do qual se esperava mais, entanto que Mestre-FIDE, não foi para além dos três pontos e meio em nove jogos. Aconteceu o mesmo a Donaldo Paiva e Wilton Calicoca, que, na qualidade de Candidatos a Mestre-FIDE, não foram, respectivamente, para além dos três pontos e meio e dois e meio, também em nove jogos. 

 

Na pior posição ficou Milton Botão, com 1,5 ponto em oito jogos.

 

MOÇAMBIQUE NÃO MELHORA CLASSIFICAÇÃO POR PAÍSES

 

Entretanto, o esforço dos xadrezistas moçambicanos não contribuiu em nada para safar Moçambique da pior classificação por países.

 

A equipa masculina, por exemplo, conseguiu apenas três vitórias em 11 possíveis, ou seja, empatou duas vezes e perdeu seis. Do modo geral, a selecção masculina ficou na 139.ª posição, de um total de 180 países, empatada em pontos (8) com o 134.º classificado.

 

A equipa feminina também registou três vitórias, um empate e sete derrotas. Por conseguinte, terminou na 118.ª posição na classificação final, de um total de 140, com sete pontos.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:16
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O BENFICA de Laulane derrotou o Costa do Sol por 2-1, em jogo mais importante da segunda jornada da Liga Nacional do Futebol Feminino (LNFF). Este foi o primeiro desaire das “canarinhas”, bicampeãs, depois de muitas jornadas neste evento.

 

Aliás, nas primeiras duas edições desta prova o Costa do Sol sempre mostrou supremacia em relação aos adversários, mas na tarde de domingo, contra todas as expectativas, caiu frente ao Benfica de Laulane, que se juntou ao grupo de equipas com três pontos.

 

Mas o resultado mais expressivo da ronda foi conseguido pela União Desportiva de Lichinga, vice-campeã, que cilindrou o Cocorico de Nampula por 8-0, passando a liderar a competição, em função do “goal-average”.

 

O Cosmos de Maputo, equipa que se estreia esta edição na prova, recebeu e perdeu com o Clube de Muelé por 1-3. Muelé redimiu-se desta forma da derrota no jogo de abertura frente ao Costa do Sol, por 2-0.

 

A competição prossegue esta tarde com mais três jogos. Em Tete, a Padaria Nyúnguè recebe o Cocorico de Nampula, a partir das 15.00 horas. A União Desportiva de Lichinga joga, no seu reduto, com Viveiros de Nampula.

 

No campo da Académica, na cidade de Maputo, o Benfica de Laulane mede forças com o Clube de Muelé.

 

Refira que a competição é disputada por nove equipas que jogam no sistema clássico de todos contra todos em duas voltas.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:58
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O STADE de Rennes, de Mexer, saiu copiosamente derrotado do Mónaco por 3-0, num dos jogos mais importantes da quinta jornada da Liga Francesa, num fim-de-semana que, de uma forma geral, foi agridoce para os moçambicanos que actuam no estrangeiro.

 

Como era de esperar, a deslocação ao Principado nunca se afigurou uma missão leve para Mexer e companhia, dado o momento de forma que atravessa a equipa monegasca, quer nas competições domésticas, quer nas europeias. O 3-0 averbado pelo Rennes não podia ser a prova mais esclarecedora do estado de graça do Mónaco.

 

Com a derrota, o Rennes mantém os sete pontos, agora na 10.ª posição.

 

Da China também não chegam boas notícias. O Tianjin Teda, do defesa Zaindine Jr., perdeu na deslocação ao reduto de Hebei FC, por 2-0, em jogo da 25.ª jornada da Liga Chinesa. O desaire com a equipa de Zainadine e companhia comprometeu seriamente as aspirações de se manter no principal campeonato do gigante asiático, ao cair para a 13.ª posição, com 27 pontos, a cinco jornadas do fim de uma prova disputada por 16 equipas.

 

Em Portugal, o Nacional da Madeira, de Witi e Geraldo. estreou-se a ganhar no campeonato, ao bater o Marítimo por 2-0. O primeiro triunfo surgiu à quinta jornada e logo no “derby” da Madeira, disputado na sexta-feira a abrir a ronda.

 

Os “alvi-negros” fugiram desta forma do último lugar para o 15.º, com apenas três pontos. Da Grécia chegam igualmente boas notícias, com o Panetolikos, de Clésio, a conseguir o seu primeiro triunfo na Liga, por 2-0, na deslocação ao reduto do Atromitos, em jogo da segunda ronda.

 

A vitória permite a Panetolikos posicionar-se no sexto lugar da tabela classificativa.

 

JUMISSE NÃO VACILA EM ANGOLA

 

 

Em Angola, o 1.º Agosto, de Jumisse, continua na mó de cima e tudo leva a crer que vai mesmo conquistar o Girabola da presente edição. No fim-de-semana ganhou por 2-1 no terreno do lanterna vermelha Porcelana. A partida era referente à 24.ª jornada. Os “militares” passaram a somar 51 pontos, mais três que o arquirrival Petro de Luanda e mais seis que o Libolo.

 

A seis jornadas do fim, este ano pode marcar o regresso ao título do 1.º Agosto, algo que não acontece desde 2006.

 

Na África do Sul, o Bidvest, de Dominguez, entra hoje em acção para jogar com o recém-promovido Baroka FC fora de portas. O jogo tem início às 19.30 horas e é referente à segunda jornada da liga sul-africana.

 

O Bloemfontein, de Hélder Pelembe, joga amanhã no reduto do Platinum Stars, também a partir das 19.30 horas.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:03
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O FERROVIÁRIO sagrou-se, domingo, campeão de boxe da cidade de Maputo, destronando o Estrela Vermelha, que ganhou as duas últimas edições, tendo desta vez ficado com o terceiro lugar.

 

Para recuperar o título que fugia há três anos, os “locomotivas” conquistaram 10 medalhas, sendo quatro de ouro, duas de prata e quatro de bronze, ocupando o primeiro lugar à frente do Matchedje, que somou três ouros, duas pratas e dois bronzes.

 

Em terceiro surge então o Estrela Vermelha, vencedor das anteriores duas edições, mas que desta feita viu os seus melhores pugilistas em queda livre. Os “alaranjados” de Lucas Sinóia somaram duas medalhas de ouro, três de prata e igual número de bronze.

 

A Academia Nhiuana ocupou o quarto lugar, com duas medalhas de prata e uma de bronze. Já a Academia Lucas Sinóia somou três bronzes, ocupando a quinta posição, à frente da Academia Paulo Jorge, em sexto, com duas de bronze. Em sétimo e último lugar esteve  Rectificadora LM, sem nenhuma medalha. 

 

A prova, que decorreu de sexta-feira a domingo, no pavilhão do Estrela Vermelha, teve um pouco de tudo, desde combates desnivelados e sem interesse, passando pelos sempre emocionantes “KO” e actos de indisciplina, como o protagonizado por Mussanito Almeida, do Ferroviário.

 

O pugilista “locomotiva” simplesmente aproveitou-se da queda de Augusto Mathule, na final dos 75kg, para agredi-lo num acto anti-desportivo punido com desqualificação e, consequentemente, impedimento de ficar sequer com a medalha de prata.

 

O bronze desta categoria ficou com Artur Martins. Nos 49kg, Juliano Máquina, do Matchedje, não teve tantas facilidades, mas acabou levando de vencida, por decisão dividida, o seu colega de equipa Yassin Nordino. Em terceiro nesta categoria ficou  Filipe António. 

 

Nos 52kg Hélio Castelo despachou Carlos António por claros 3-0, numa categoria em que o terceiro foi Zacarias Simão. O jovem Vusane Máquina,  do Ferroviário, também despachou na final dos 56kg Paulo Martins,  da Academia Nhiuana, por 3-0. Leonel Rodrigues foi o terceiro classificado.
Francisco Máquina venceu o jovem Guilherme Eugénio, da Academia Nhiuana, na final dos 60kg.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:56
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

O FERROVIÁRIO de Nacala tem quase garantida a manutenção no Moçambola, depois de, na tarde de domingo, ter ganho a ENH de Vilankulo por 1-0, com a “mão” do árbitro, num jogo bastante contestado pelo representante de Inhambane.

 

Os “locomotivas” da cidade portuária passaram a somar 30 pontos com este triunfo, mais nove que o Estrela Vermelha de Maputo, uma das três equipas que estão abaixo da tabela com possibilidades matemáticas de se salvar, quando faltam apenas cinco jornadas para o fim do Moçambola.

 

O JOGO

 

Arlindo Silvano Nuvunga ajudou a equipa da casa a sair vitoriosa, ao marcar um penálti que não existiu, convertido por Marufo, aos 51 minutos.

 

Para além deste lance que ditou o vencedor do jogo, foi nítida e tendência da equipa da arbitragem em ajuizar muitos lances a favor da equipa da casa.

 

Certo que o Ferroviário de Nacala foi mais objectivo, diante de um adversário que técnica e tacticamente controlou o jogo, mas pecava no aspecto da concretização, numa partida em que o equilíbrio foi a nota dominante durante os primeiros 45 minutos, daí se justifica o nulo com que foram ao intervalo.

 

No reatamento, o Ferroviário foi mais pressionante, mas nem por isso encontrava espaços para furar a bem organizada e estruturada defensiva do ENH FC, até que aos 51 minutos entrou em acção a mão de Arlindo Nuvunga, a sentenciar quem deveria ser o vencedor do jogo.

 

Aliás, tem sido recorrente nos jogos em que o Ferroviário de Nacala realiza em casa beneficiar-se dos favores dos árbitros e a partida de domingo não foi excepção, porque enquanto os forasteiros tentavam chegar ao golo de igualdade, os juízes que acompanhavam o ataque desta cortavam todas as iniciativas, até que se chegou ao final do jogo sem alteração no marcador.

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO:Arlindo Nuvunga, auxiliado por Isac Domingos e Adão Tchucane

 

FER. NACALA:Victor; Rodjas, Idrissa, Ibraimo, Zainal, Ozias (Richas), Essien, Chelito e Megas (Pedrito), Marufo e Chana (Skaba)

 

ENH FC:Acácio; Sergito, Manecas (Gonçalves), Filipe e Matlombe (Juvêncio), Chijiole, Paulo (Eurico) e Campira, Jimmy, Barnabas e Amara.

 

 

LUÍS NORBERTO

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:26
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A ASSOCIAÇÃO Desportiva de Macuácua carimbou, no domingo, o passaporte para o Moçambola-2017, com a vitória, em casa, sobre o seu homónimo de Chókwè por 3-2, em partida da 17.ª (penúltima) jornada da Divisão de Honra da Zona Sul.

 

O Macuácua, que apenas precisava de um empate para a confirmação, vincou a sua supremacia nesta fase de apuramento zonal, mantendo, a uma jornada do término da prova, uma boa vantagem sobre os seus mais directos perseguidores, nomeadamente o Matchedje e o Ferroviário de Gaza.

 

Soma agora 39 pontos, contra 34 dos “militares” e 32 dos “locomotivas” de Gaza.

 

O Matchedje e o Ferroviário de Gaza, que entraram para esta ronda igualados em pontos, ficaram pela disputa do segundo lugar. Os “militares” receberam e derrotaram o Palmeiras de Homoíne por 2-1, enquanto os “locomotivas” eram travados, em Maputo, pelas Águias Especiais (0-0).

 

Vitorioso foi também o Incomáti na recepção a Amigos da Matola, por 2-1, resultado que lhe mantém na quarta posição, agora com 29 pontos.

 

Tal como o Matchedje, o Incomáti, que por várias vezes já se fez presente no Moçambola, defraudou as expectativas que lhe rodeavam, entanto que um dos principais candidatos à transição.

 

A 17.ª jornada foi também marcada pela goleada aplicada ao 1.º de Maio de Maputo pelo Ntumbuluco da Moamba (4-0).

 

Salientar que o Macuácua vai fazer a festa da consagração pela transição no domingo, defrontando, fora de portas, Amigos da Matola. Por seu turno, o Matchedje medirá forças com o 1.º de Maio. O destaque da ronda de despedida vai para o frente-a-frente entre o Ferroviário de Gaza e o Incomáti.

 

Com efeito, a província de Gaza passará a contar com duas equipas para a próxima edição do Moçambola. Com apenas quatro anos de existência, a Associação Desportiva de Macuácua irá marcar presença pela primeira vez na maior prova futebolística do país, ao lado do Clube de Chibuto.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:15
 O que é? |  O que é? | favorito
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
17
18
24
25
26
27
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO