Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 31 DE Agosto 2016

 

OS convocados para a “operação” Maurícias que actuam no estrangeiro já se encontraram em Maputo e integraram os trabalhos da Selecção Nacional que ontem arrancaram no Zimpeto, tendo em vista o desafio da sexta e última jornada do Grupo F de qualificação para o CAN-2017, no Gabão.

 

Com efeito, estão à disposição do seleccionador nacional, Abel Xaiver, Mexer, que joga na França; Dominguez, na África do Sul; Jumisse, em Angola; Bhéu, Witi e Reinildo, em Portugal; Faisal Bangal, na Itália; e o estreante Boné Uaferro, na Alemanha.

 

O embate diante dos mauricianos está marcado para 19.30 horas de sábado e pode valer o segundo lugar para o combinado nacional (já arredado da luta pela qualificação), sendo, para o efeito, obrigado a vencer e esperar que os ruandeses não ganhem ao Gana.

 

Com quatro pontos, os “Mambas” ocupam o último lugar, num grupo liderado pelo já apurado Gana, com 13 pontos, seguido da dupla Ruanda e Maurícias, com seis.

 

EIS A LISTA DO CONVOCADOS

 

União Desportiva do Songo: Cremildo, Kambala e Luís Miquissone; Ferroviário de Nampula: Pinto, Salomão e Raul; Ferroviário de Maputo: Jeitoso e Gito; Maxaquene: Guirrugo e Bruno; Liga Desportiva de Maputo: Sonito e Elias; Costa do Sol: Nelson; Ferroviário da Beira: Gildo; Estrela Vermelha de Maputo: Lóló.

 

Bidvest Wits da África do Sul: Dominguez; Rennes da França: Mexer; Benfica de Portugal: Reinildo; 1.º de Agosto de Angola: Jumisse; Reginaldo (sem clube); Nacional da Madeira de Portugal: Witiness e Bhéu; Atalanta da Itália: Faisal Bangal; Fortuna da Alemanha: Boné Uaferro.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:55
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A SELECÇÃO Nacional feminina de Basquetebol de sub-18 venceu, ontem, o Uganda, por 76-48, na terceira e última jornada do Grupo B, e apurou-se para os quartos-de-final do Campeonato Africano que decorre no Cairo, Egipto.

 

A turma moçambicana terminou no segundo lugar e vai defrontar nos quartos-de-final o vencedor do jogo entre Madagáscar e Argélia, que amanhã medem forças entre si pelo terceiro classificado no Grupo A.  

 

As partidas dos quartos-de-final realizam-se na sexta-feira.A equipa nacional tem por objectivo atacar o título, após ter conquistado a medalha de bronze na última edição.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:50
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A ELIMINAÇÃO precoce das selecções nacionais de futebol de formação das competições africanas é motivo de constantes lamentações, e o cenário desolador desde que os “Mambinhas” de sub-17 lograram qualificar-se para o CAN-1998, nas Ilhas Seychelles, exige uma estratégia de trabalho diferente para mudar a situação.

 

Depois do afastamento, em Junho último, dos sub-20, da corrida para o CAN-2017, a vez foi dos sub-17, recentemente. Os sub-20 ainda tiveram a sorte de chegar à segunda eliminatória, na qual foram afastados pelo Lesotho, o que não aconteceu com os sub-17, vergonhosamente afastados na estreia pelas Ilhas Comores, com um agregado de 5-1.

 

Em entrevista à nossa Reportagem, o seleccionador nacional dos sub-17, Nasser Amade, disse que só com organização e trabalho permanente os “Mambinhas” poderão lograr sucesso nas competições africanas. Revelou que a nova estratégia, curiosamente aprovada pela direcção da FMF, e na base de qual serão orientados os trabalhos das selecções de formação, tem em vista a criação de um banco de dados dos potenciais atletas que serão identificados em todo o país. Esses talentos deverão ser encaminhados à Academia Mário Esteves Coluna, que será preparada para atender a demanda, e, se possível, colocá-los em centros de alto rendimento no estrangeiro.

 

Aliás, alguns dos países da região, incluindo as Ilhas Comores, já trabalham dessa forma na formação. Nelinho contou que grande parte dos jogadores da selecção das Ilhas Comores está nas academias francesas e tem um acompanhamento permanente dos respectivos técnicos, para além de que as Ilhas Comores já dispõem de uma academia de outro nível, com instalações invejáveis e campos (2) de treinos, onde estiveram hospedados para esta eliminatória.

 

Alguns desses jogadores juntaram-se em Joanesburgo, onde tiveram um pré-estágio antes de virem jogar em Maputo. Teremos de mudar de estratégia e nos organizarmos mais se almejarmos sucesso. Não podemos continuar a brincar porque os outros estão a levar a formação a sério, e corremos o risco de ficar atrás de alguns países da região que nunca foram referência no futebol. Aliás, é o que está a acontecer”, lamentou o antigo trinco dos “Mambas”.

 

SALVADOR NHANTUMBO

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:37
 O que é? |  O que é? | favorito

 

CHIQUINHO Conde já não é treinador do Maxaquene, uma decisão que foi tomada na noite de segunda-feira pela direcção do clube “tricolor”, alegadamente por ingerência do técnico nos assuntos de carácter administrativo.

 

Segundo a direcção da colectividade, a relação com o técnico ficou incompatível nos últimos tempos, dado que Chiquinho Conde, nas suas intervenções públicas, falava mais de assuntos que não lhe dizem respeito, nomeadamente os administrativos e logísticos, ao invés dos desportivos.

 

A dada altura, o técnico confundia dirigentes com os sócios do clube. Advertimo-lo várias vezes para evitar o envolvimento em assuntos fora da sua alçada, mas insistentemente não nos acatava”, sublinha a direcção.

 

Acrescenta que Chiquinho devia preocupar-se com questões técnicas e tácticos dos jogos, não com assuntos de natureza administrativa. Ajunta que o despedimento nada tem a ver com os resultados desportivos, embora reconheça que são pouco satisfatórios.

 

Chiquinho deixa o Maxaquene na sétima posição no Moçambola, com 32 pontos. Na Taça de

Moçambique e na Taça da Liga BNI, a equipa está nas meias-finais.

 

Pela frente, o técnico, que estava desde Janeiro de 2014 no Maxaquene, tinha mais dois anos e meio de contrato.A direcção “tricolor” promete anunciar brevemente o nome do novo técnico.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:30
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A GOLEADA frente às Ilhas Comores levantou vozes discordantes sobre a estratégia desenhada pela equipa técnica para este embate, no qual o adversário passeou a sua classe e marcou golos a seu bel-prazer.

 

Depois de marcar um golo nas Comores, reduzindo a desvantagem para 1-2, os “Mambinhas” foram simplesmente triturados em casa, com a derrota por 0-3. Perder por 1-5 não é dignificante, sobretudo quando a equipa admite uma goleada em casa.

 

O técnico dos “Mambinhas” reconheceu a mediocridade na actuação da turma moçambicana, salientando que o desempenho e o resultado registado nas Comores elevaram os níveis de confiança e conferiram favoritismo à turma da casa, que só precisava de marcar um golo e não sofrer para transitar.

 

Merecíamos outra sorte pelo jogo que fizemos nas Comores. Não temos maus jogadores, para além de que o guarda-redes que alinhou nas Comores é o mesmo que desta vez nos surpreendeu pela negativa. Jogámos mal em todos os sectores, talvez a ansiedade e nervosismo tivessem tomado conta dos jogadores, por ser a primeira vez que jogavam pela Selecção Nacional e diante do seu público. Tivemos ainda o azar da lesão do nosso melhor jogador em campo, o médio-ofensivo Jerry. Portanto, estivemos mal em todos os aspectos”, lamentou.

 

Aliás, comparando os dois jogos, Nelinho disse que a disparidade entre as situações de cada um leva à conclusão de que algo estava mal.

 

Sofremos, nas Comores, o primeiro golo a três minutos do fim da primeira parte e o segundo aos 16 da segunda. Tivemos mais oportunidades e concretizámos uma. Aqui sofremos logo aos 14 minutos e o nosso desempenho agravou-se na segunda parte. Penso que o factor psicológico pesou muito nos jogadores, tentámos controlar, mas também não tínhamos muitas opções no banco, isto porque a dada altura a CAF decidiu alterar o limite das idades para 2000/2001, quando antes o limite era para jogadores nascidos em 1999”, comentou.

 

Já vínhamos trabalhando com jogadores que nasceram em 1999, porque é com esta faixa etária que inicialmente devíamos participar nos Jogos da CPLP, que tiveram lugar em Julho último, em Cabo Verde. Porém, a organização alterou, já faltando um mês para os Jogos, o limite das idades para 2000/2001. Tivemos, por isso, de dispensar alguns jogadores e montarmos uma nova equipa. De um total de 25, seleccionámos 18 para os Jogos da CPLP e o mesmo grupo foi submetido a exames médicos, por indicação da CAF, para o apuramento real das idades, devido à frequência de falsificação das idades nas selecções de sub-17”, contou.    

 

O seleccionador dos sub-17 realçou que a participação nos Jogos da CPLP foi decisiva quanto à preparação da equipa, sendo que serviu de rodagem para os jogadores.

 

Fizemos quatro jogos na CPLP, dos quais ganhámos apenas um, frente a Timor-Leste (3-2), para o apuramento do penúltimo e último lugares. Perdemos com Cabo Verde (0-2), Brasil (2-4) e São Tomé (2-4). Esses jogos foram cruciais para a nossa preparação, porque nenhum desses jogadores tinha experiência internacional e numa altura em que tínhamos pela frente a eliminatória com as Comores”, observou.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:07
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
20
21
27
28
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO