Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 15 DE Agosto 2016

 

Depois das estrias menos conseguidas dos nadadores e do judoca no XXXI edição dos Jogos Olímpicos de Verão-Rio/2016  hoje Moçambique entra em acção com a canoagem modalidade sobre a qual reina alguma esperança de no mínimo uma final.

 

O primeiro a entrar em acção é Mussa Tualbudineque vai participar da primeira eliminatória da canoagem de velocidade canoa individual 1000metros. A prova decorre no Estádio da Lagoa as 14. 00horas locais.
A canoagem individual volta na quarta-feira a tarde com a entrada em cena de Joaquim Lobo nos 200 metros.
Na sexta-feira os dois voltam as águas desta feita  em pares 1000metros.


Ainda durante esta semana espera-se a estreia de Kurt Couto, que já vai na sua quarta olimpíada, mas até ontem não havia sido actualizado o calendário com o horário da eliminatória do moçambicano.

 

Na segunda-feira passada o judoca Marlon Acácio caiu logo na estreia ante o brasileiro Victor Penalber.
Lembre-se que o melhor que a natação moçambicana conseguiu foi uma vitória numa das eliminatórias dos 100livres através de Igor Mogne, que fez 50. 65segundos e ficou em 45 de 59 enquanto Yannah Sonnenschein fez 1.04.21 nos 100 mariposas e ocupou a 39 posição de 45 participantes.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 12:26
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

 

São palavras do seleccionador nacional, Naymo Abdul, descrevendo o estágio da preparação da equipa nacional de Moçambique rumo à Colômbia-2016. Esta convicção, porém, será testada já esta quinta e sexta-feira, quando a seleção nacional defrontar as similares da Costa Rica e de Portugal, dois jogos integrados no quadro preparatório dos três conjuntos rumo à competição planetária de futsal.

 

A Selecção Nacional de futsal entrou para a sua segunda face de preparação, a mesma que vai culminar com a realização de dois jogos de controlo, já nesta quinta e sexta-feira próxima nas terras lusas, diante das congéneres da Costa Rica e de Portugal, respectivamente, que também se testam para o Campeonato do Mundo da modalidade, agendado para Colômbia, entre os dias 10 de Setembro a 01 de Outubro próximo.

 

 

Fazendo uma radiografia da segunda semana ininterrupta de trabalhos de preparação, com o grupo praticamente fechado – falta a integração dos dois estrangeiros que alinham em Angola e Portugal – o seleccionador nacional diz-se satisfeito com o andamento da carruagem e dá garantias para o mais difícil que aí vem, quando a competição a séria iniciar.

 

– Estamos num bom caminho. Sabemos o que estamos a fazer e há uma estrela que nos guia. Ao longo da última semana fomos intensificando a componente da finalização e algumas jogadas de bola parada, contudo sem descurar a condição física. Continuo satisfeito com o esforço, dedicação e entrega que a rapaziada vem mostrando nos treinos. Mais satisfeito ainda por saber que a equipa vem conseguindo interpretar aquilo que a equipa técnica quer, nomeadamente, os aspectos ofensivos e defensivos,aduz o Naymo que já tem o perfil dos primeiros dezasseis eleitos que viagem a Portugal para participar do torneio triangular.

 

Eleitos de Naymo para o triangular em Portugal

Grupo Desp.doIquebal: Dino, Caló, Nelson, Magu e Idelson;

Petromoc: Carlão, Custódio, Edson, Favito e Zira;

Liga Desp. de Maputo: Mário e Babito;

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 12:02
 O que é? |  O que é? | favorito

 

FOI uma vitória do trabalho, de atitude e, acima de tudo, um triunfo de superação. É uma vitória para os jogadores, a massa associativa, a direcção do clube, a minha família e o meustaff técnico. Tivemos de trabalhar arduamente para isto, e hoje (sábado) conseguimos”, disse Macome, visivelmente emocionado pela conquista do Campeonato.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:51
 O que é? |  O que é? | favorito

 

PENSO que hoje (sábado) efectuámos um bom jogo. Entrámos bem e fomos solidários, daí que conseguimos travar o adversário. Estou feliz pela conquista. Em relação ao campeonato, penso que não foi uma má prova. Foi uma competição que correspondeu às expectativas, e de uma forma geral foi bom. Quanto ao meu futuro, ainda não sei se fico ou não no Ferroviário de Maputo. Isso não depende de mim”, afiançou o sérvio Bojan Sekicke, MVP da prova.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:44
 O que é? |  O que é? | favorito

 

FOI um bom jogo, no qual a minha equipa hoje não acertou. Falhámos muito, sobretudo na finalização, e as finais são assim mesmo, tudo é possível, e fomos nós, desta vez, que perdemos. Não quero individualizar as falhas, embora todos tenham notado que Jimmy não esteve bem, mas o Ferroviário da Beira não é só Jimmy, é um colectivo, infelizmente não esteve bem no momento decisivo. Quem comete erros perde. Está de parabéns o nosso adversário e nós, doravante, temos de continuar a trabalhar para no próximo ano voltarmos mais fortes”, observou Nazir Salé, treinador do Ferroviário da Beira.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:38
 O que é? |  O que é? | favorito

 

FERROVIÁRIO de Maputo é o novo campeão nacional de basquetebol sénior masculino, depois de vencer o seu homónimo da Beira por 69-56, no quinto e último embate da final, que se disputou num play-off a melhor de cinco jogos.

 

Num pavilhão do Maxaquene completamente cheio, a fazer lembrar a final do “Afrobasket” feminino de 2013 entre Moçambique e Angola, os “locomotivas” de Maputo foram campeões de raça e pragmatismo, num jogo exigente que acarentava todos os cuidados aos contendores, pois as forças eram quase que niveladas em todas as vertentes.


Como era de se vaticinar, o jogo começou com frenesim típico de uma decisão do título. O Ferroviário da Beira entrou melhor, conseguindo uma boa vantagem logo nos primeiros minutos, mas com o tempo a equipa de Maputo sacudiu a pressão e foi para cima da turma do Chiveve. Equilibrou a contenda e oplacard, mas os beirenses mostravam-se mais arrogantes num dia em que a sua maior estrela, Jimmy Williams, parecia ter afastado os fantasmas que lhe ensombraram no quarto embate.

 

A turma da Beira conservou a vantagem até onde pôde, pois quanto mais tempo passasse abrandava o ritmo. Em cima dos primeiros 10 minutos, a equipa da capital, que até então perdia por um ponto, fez um cesto, o que lhe permitiu ir ao descanso com o marcador favorável por um ponto, 15-14.

 

O segundo quarto foi simplesmente desastroso para a equipa da Beira. Tudo saia mal, quer no jogo interior e pior no exterior. Jimmy Williams, o motor da equipa, é bloqueado e quando é assim as soluções para Nazir Salé são escassas. Nem Ismael Nurmamade conseguia ser alternativa.

 

 

 

E porque não tinham culpa disso tudo, os “locomotivas” de Maputo aproveitaram as fragilidades do adversário para encherem o saco. Aliás, tudo corria à contento para a turma da capital, que alternava dois pontos com triplos que levantam o lotado pavilhão dos “tricolores”.

 

A vantagem de 39-18 ao intervalo pode não ser completamente esclarecedora, mas ajuda a perceber o quão foi o domínio dos pupilos de Milagre Macome. Nesta etapa, refira-se, o Ferroviário de Maputo obteve impressionantes 25 pontos, contra apenas quatro dos beirenses. É claro que é basquetebol, mas nem o mais optimista dos adeptos da formação do Chiveve acreditava num milagre para os 20 minutos subsequentes.

 

No terceiro tempo, as vicissitudes do Ferroviário da Beira continuaram. Os pupilos de Nazir falhavam para todos os gostos, quer através de lançamentos livres, de abaixo da tabela ou para lá da linha dos 6,25 metros, incluindo as respectivas segundas bolas. Os “locomotivas” da capital tinham um trio afinado constituído por Bojan Sekicki (homem do jogo que viria a ser eleito o Mais Valiosa da Prova), Augusto Matos e Luís de Barros, que manietou os beirenses, que a cada minuto ficavam mais perturbados e desmotivados.

 

 Ninguém duvidava que os treinados de Milagre Macome terminariam esta etapa com uma clara vantagem, pois apesar de maior volume ofensivo o Ferroviário da Beira pecava na finalização, onde os seus jogadores denotavam desatenção espantosa. Catorze pontos (53-39) separavam as duas formações.

 

À entrada para o último período ninguém tinha dúvidas quanto ao novo campeão, a questão pendente eram os números finais do jogo. Os beirenses corriam mais, mas pouco acertavam, até nos ressaltos levaram “goleada”.

 

Nazir Salé ficou sem saber o que fazer. Nenhuma solução dava certo. Nem Williams, muito menos Octávio Magoliço (campeão dos falhanços e jogo para esquecer de pressa) ou Ismael Nurmamade davam jeito. Cada segundo que passava conferia ao Ferroviário de Maputo o estatuto de novo campeão nacional, depois dos fracassos de 2014 (frente a este adversário) e ano passado, diante do Desportivo. A equipa da capital ganhou com todo o mérito, ao jogar de forma solidária e pragmática. Pela postura dos pupilos de Macome, é fácil perceber que aprenderam muito com os erros que haviam cometido nos desafios antecedentes, 13 pontos (69-56) separam as duas formações.


Quanto as prémios individuais, o sérvio Bojan Sekicke foi eleito o MVP e melhor triplista. O melhor marcador foi o americano Jimmy Williams, sendo que Edson Monjane ficou com o título de melhor ressaltador.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:28
 O que é? |  O que é? | favorito

 

TRÊS equipas da capital do país estão nas meias-finais da Taça de Moçambique/Mcel.

 

Trata-se do Ferroviário de Maputo, Maxaquene e Costa do Sol, que se juntam a União Desportiva do Songo, único representante de fora da capital do país nesta segunda mais importante prova futebolística do país. Para chegarem a esta fase, o Ferroviário de Maputo empatou ontem, no Estádio da Machava, sem abertura de contagem com a ENH, mas beneficiou do golo marcado em Vilankulo, na primeira “mão”.

 

O Maxaquene, por sua vez, não precisou de jogar, uma vez que o seu adversário, a Academia Militar de Nampula, desistiu da prova, por motivos financeiros. O Costa do Sol, que empatara na primeira “mão” sem golos, em Chimoio, acabou transitando graças a 1-0, sábado em Maputo, no segundo embate.

 

A União Desportiva do Songo, único representante da província nesta prova, foi a equipa que mais golos marcou nestes quartos-de-final. Depois do 0-0 no Chiveve, ontem, na segunda “mão”, venceu por 2-0, num jogo renhido, no qual o representante de Sofala queixou-se bastante da actuação dos árbitros.

 

Nas meias-finais, o Costa do Sol vai jogar com o Maxaquene e o Ferroviário de Maputo com a União Desportiva do Songo.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:09
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
20
21
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO