Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 02 DE Agosto 2016

 

A Selecção Nacional Sub-17 de futebol vai medir forças no próximo sábado (6 de Agosto), nas Ilhas Comores, com a sua congénere local, em desafio referente à primeira "mão" da primeira eliminatória de acesso ao CAN da categoria a ter lugar em Madagáscar, no próximo ano.

 

Depois da prestação menos conseguida nos Jogos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), havidos na Ilha de Cabo Verde no mês passado, Nelinho, técnico do combinado nacional,  acredita que o seu conjunto poderá fazer uma boa campanha de qualificação, mesmo sem conhecer o adversário que terá pela frente.

 

“Não tivemos muita preocupação de procurar saber sobre o nosso adversário. Era importante, antes de tudo, ter uma maior preocupação connosco. Para todos os efeitos, o nosso gabinete técnico está empenhado em colher alguma informação que nos possa ser útil. Vamos conhecê-los no jogo da primeira "mão" e na segunda partida teremos uma melhor ideia sobre eles”, anotou Nelinho.

 

Preparação a todo gás

 

 

O plano de preparação da equipa inicia amanhã no Estádio 1.º de Maio, nas manhãs, e nas tardes no Estádio da Machava. Está em curso desde a vinda do combinado nacional da Namíbia. Durante esta semana a equipa estará sujeita a sessões de treinos bidiários no 1.º de Maio, devendo partir para as Ilhas Comores na quinta-feira. Todo o apoio logístico e estrutural está sendo mobilizado pelo elenco liderado por Alberto Simango Jr., no sentido de não faltar nada a esta promissora selecção.

 

“Estamos na fase final da preparação do primeiro dos dois jogos da eliminatória e dentro do espaço que tivemos para trabalhar posso dar-me por feliz pelo que temos estado a fazer. A rapaziada tem estado a assimilar as ideias que transmitimos. Agora espero que consigam corresponder de forma positiva no jogo”, concluiu o nosso entrevistado.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:58
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O terceiro lugar alcançado pelo atleta do Matchedje Bento Gervásio,foi o máximo que Moçambique conseguiu na II edição da Maratona Olímpica Internacional da AUSCR5 (African Union Sport Council – Region 5 ou Conselho do Desporto da União Africana – antes designado por SCSA, disputada sábado ligando as cidades da Matola e Maputo.

 

Bento, que até conseguiu fazer cerca de 30km no pelotão da frente com outros seis concorrentes (três nacionais, um zambiano, outro malawiano e um da suázi), não teve frescura física para aguentar com a prova de 42.195km iniciada na rotunda da Matola-Gare. E à medida que se aproximava da meta (Parque dos Continuadores) o moçambicano foi perdendo alguns segundos, ao ponto de chegar ao fim em terceiro (2.18.51 horas) atrás do zambiano Melhewss Mataya, vencedor da prova com o tempo de 2.17.59 horas, e do malawiano Harry Sichiali (2.18.06 horas).

 

A primeira maratona que o país acolhe (a tradição é de meia maratona), decorreu sob lema África, Olimpismo em Acção, contando, como tem sido hábito em provas de estrada, com mais de 100 corredores, mas ao longo do percurso o número reduziu, com menos da metade a chegar à meta correndo. A maioria dos que ficaram pelo caminho são moçambicanos, destacando-se Sina Jaime, especialista em provas de estrada. Aliás, em femininos o país não foi por aí além – apenas uma veterana, Cândida Fernanda, que fez 3.35.08 horas, chegou à meta – ao contrário do sector masculino, no qual se destaca, para além do terceiro lugar alcançado por Bento, o quarto posto de Pomberah António e o quinto de Betinho Gervásio.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:49
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

Isso mesmo! O clube “tricolor” foi despromovido da Liga Moçambicana de Basquetebol (LMB), em seniores masculinos, ao terminar em sexto lugar a sua participação no Campeonato Nacional, que ontem encerrou a fase regular.

 

O histórico Maxaquene perdeu na sétima e última jornadas desta fase diante do Ferroviário de Maputo (69-60), facto agravado pela vitória do Costa do Sol sobre A politécnica (66-61). Entretanto, a partir da próxima quarta-feira joga-se para as meias-finais, com os embates Ferroviário de Maputo-A Politécnica e Ferroviário da Beira-Desportivo.

 

Com o sexto lugar da classificação regular, o clube com mais títulos nacionais (19), incluindo um “africano” (1985) terá de disputar uma prova de acesso à Liga na próxima época!

 

O Campeonato Nacional de Basquetebol ou Liga de Basquetebol da presente edição tem sido surpreendente. Mas entre os factos inéditos está a desqualificação do clube com mais troféus nacionais e o único conjunto moçambicano com um título africano em masculinos. O Maxaquene, depois de ter conquistado o seu primeiro canecão em 1979, foi se mostrando um autêntico dono da bola ao cesto, chegando a conquistar África em 1985, num total de 18 títulos nacionais, sendo que o último ergueu no bicampeonato de 2010.

 

Agora só ficaram recordações. A crise atingiu o pico, chegando, pelo menos a nível do basquetebol, a dever sete meses de salários aos seus atletas, que depois abandonaram o Campeonato da Cidade de Maputo e mais tarde optaram por uma greve, regressando apenas para o Campeonato Nacional. No fim do encontro contra o Ferroviário de Maputo Ricardo Ferreira, treinador do Maxaquene, desabafou nos seguintes termos:

 

- Os jogadores não treinaram durante três meses, sentiram-se obrigados a decretar uma greve e vocês sabem quais foram as razões. Portanto, quando se está três meses sem treinar e quatro sem competir é normal que o ritmo não seja o mesmo com o que as outras equipas tenham, com muito mais condições do que nós. Temos as nossas limitações. Poderíamos trabalhar um pouco mais, mas fizemos o suficiente para estar aqui e representar o clube,lamentou o técnico.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:37
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O nosso país far-se-á presente nos Jogos do Rio de Janeiro com uma delegação de 15 elementos, dentre os quais 6 atletas (o barreirista Kurt Couto, o judoca Marlon Acácio, os canoístas MussáTuabuldine, Joaquim Manhique, todos eles apurados por mérito próprio, aos quais se juntam os nadadores Igor Mogne e Jannah Sonnenschein, que participam como convidados do Comité Olímpico Internacional).

 

O único atleta que já esteve nos Jogos Olímpicos é Kurt Couto, sendo que os restantes fa-lo-ão pela primeira vez, ainda com a particularidade de a canoagem, uma modalidade nova em Moçambique, ser a surpresa, uma vez que é praticada oficialmente desde 2010 e conseguiu qualificar dois atletas para a olimpíada, dos quais espera-se um desempenho que pode orgulhar o país, tanto a nível colectivo como no plano individual.

 

Os restantes membros da delegação moçambicana dividem-se entre jornalistas de vários órgãos de comunicação social bem como treinadores e dirigentes do Comité Olímpico e Ministério da Juventude e Desportos.

 

O chefe da delegação de Moçambique, TualiboValige, mostra-se particularmente confiante numa participação condigna dos moçambicanos, tendo como base o facto de termos conseguido levar pelo menos quatro atletas qualificados por mérito próprio e lhes ter sido dada a oportunidade de participar em estágios pré-competitivos de longa duração.

 

– Temos confiança de que poderemos alterar o cenário dos resultados menos bons que temos alcançado desde a retirada de Lurdes Mutola. Moçambique precisa dar volta aos resultados e estamos em crer que isso é possível, porque esta delegação tem pela primeira vez quatro atletas apurados por mérito e ainda conseguimos estágios para que a preparação fosse a melhor possível, disse Valige, antes de embarcar para o Brasil, onde já se encontram todos os atletas.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 09:24
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
20
21
27
28
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO