Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 05 DE Julho 2016

 

Nem sequer ficou um mês em casa. Logo após à sua demissão do comando técnico do Costa do Sol, Sérgio Faife, caiu nas graças do Incomáti de Xinavane, para salvar o barco que estava cada vez mais a afundar-se.

 

É lá onde se encontra a trabalhar com o objectivo claro de devolver a equipa ao convívio dos grandes. Uma missão para a qual diz estar preparado, até porque sempre foi um homem de apostas.

 

Ainda numa fase de ambientação com os seus novos pupilos, Faife já traças as perspectivas daquilo que pretende na presente temporada, alertando, por outro lado, que tudo só será possível caso haja o envolvimento de todos. Sabem qual é o objectivo do Faife? É qualificar o Incomáti para o Moçambola!

 

- Que realidade encontrou no Incomáti?

 

- Bem, acho que peguei a equipa numa fase menos boa. Por aquilo que eu vi pela primeira vez no jogo em que fez com o Costa do Sol referente à Taça de Moçambique eu achei que tinha material humano suficiente para trabalhar, embora achasse que há necessidade de limar algumas arestas. Tenho certeza que ao andar do tempo e com os jogadores que chegaram nessa nova janela de transferências as coisas irão se encaixar. O importante é continuarmos a trabalhar e creio que com esses jovens temos capacidades para ombrear com todas as equipas do campeonato e lutarmos para aquilo que são os nossos objectivos, que passam por qualificar a equipa a primeira divisão.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 13:11
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

O hino nacional voltou a ecoar no majestoso “Carnival City”, em Joanesburgo, África do Sul, com a subida ao pódio de quatro judocas que conquistaram três medalhas de ouro e igual número de prata no decurso do campeonato regional de judo.

 

Os feitos pertencem aos atletas Artur Júnior, na categoria de 60 kg, que açambarcou a medalha de ouro no escalão de seniores; Ayton Siquir, medalhas de ouro e prata na categoria de 73 kg; Yanick Martins, medalha de ouro nos + 100 kg; e Jacira Costa, duas medalhas de prata na categoria de 52 kg ao nível dos cadetes e seniores.

 

Participaram ainda nesta competição os judocas Daniel Bernardo (7º classificado), Mauro Nassone (5º classificado) e Hélder Martins (5° classificado). A prestação honrosa dos judocas moçambicanos segue-se à conquista, em Maio último, em Port Elizabeth, África do Sul, de 11 medalhas, das quais quatro de ouro, três de prata e igual número de bronze durante o Campeonato da Commonwealth. Na mesma competição, o judoca Nilton Mujovo, no escalão de veteranos, conseguiu conquistar a medalha de prata. Esta competição serviu de preparação para o Campeonato Africano de Judo de cadetes no escalão de juniores e cadetes, prova a ter lugar de 20 a 27 deste mês, em Casablanca, Marrocos.

 

Para já, a Federação Moçambicana de Judo (FMJ) está a envidar esforços no sentido de arrecadar fundos para viabilizar a participação de judocas nacionais no certame.

 

Aliás, recentemente solicitou ao Fundo de Promoção Desportiva (FPD) a alocação de fundos para o efeito, sendo que neste momento aguarda pela resposta desta instituição subordinada ao Ministério da Juventude e Desportos (MJD).“Primeiro, dizer que foi uma prova bem disputada na qual demos o nosso melhor. Felizmente, conseguimos conquistar seis medalhas neste evento. Os nossos judocas estão de parabéns pelo facto de terem conseguido bater-se com os seus adversários que dispõem de melhores condições”, avaliou Nilton Mujovo, Secretário-Geral da Federação Moçambicana de Judo.

 

O dirigente desportivo disse, ainda, que o mais importante é que os judocas moçambicanos continuem a trabalhar “arduamente” para alcançarem bons resultados no panorama internacional. “Mesmo com as dificuldades que enfrentamos, procuramos dar o nosso melhor para dignificar o país. Sabemos das dificuldades que o país enfrenta, mas apelamos a quem é de direito para que dê o seio apoio”. Mujovo falou, por outro lado, do trabalho ao nível da formação, uma acção que no seu entender começa a dar os seus frutos. “Mujovo falou, por outro lado, do trabalho ao nível da formação, uma acção que no seu entender começa a dar os seus frutos. “É visível o trabalho de formação de novos talentos no judo. Aliás, muitos judocas que hoje alcançam os lugares de pódio são fruto desta mesma formação. Vamos continuar a privilegiar esta componente por forma a termos continuidade no escalão de seniores”, frisou.

 

 

 

Fonte:Opais

publicado por Vaxko Zakarias às 10:23
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Procuramos fazer golos. Tivemos duas ou até três oportunidades para marcar e não finalizamos bem. Numa única jogada de golo que o Maxaquene criou e conseguiu concretizar. Não ganhamos por culpa própria.

 

Perdemos um jogo que, à priori, estava ao nosso alcance. Temos que nos redimir nos próximos jogos”, Aly Hassan, treinador-adjunto da Liga.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 10:08
 O que é? |  O que é? | favorito
Julho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
16
17
21
23
24
25
27
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO