Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 11 DE Abril 2016

 

Seis anos após abraçar a canoagem, o duo Mussá Tualibudine e Joaquim Lobo escreve seu nome na história do desporto moçambicano ao conseguir uma inédita qualificação para os XXXI Jogos Olímpicos de Verão, que têm lugar de 5 a 21 de Agosto deste ano, na cidade brasileira do Rio de Janeiro, evento para o qual os dois já estabeleceram uma meta: estar na final e não ficar em último.

 

Para estes atletas, tudo é possível, até porque o que está a acontecer cheira a sonho, a avaliar pelos resultados bons alcançados no “Mundial” de Milão, aliados ao facto de a preparação que observam no Brasil ser de grande qualidade.

 

Individualmente, os resultados não têm sido tão brilhantes como quando actuam juntos, fazendo jus ao ditado “duas cabeças pensam melhor que uma”.

 

Após a inédita qualificação em resultado do primeiro lugar na classe C1-1000 metros e consequente conquista, pela primeira vez, do título de campeões de África, com o tempo de 4,16,10 minutos,desafio conversou com os canoístas, que não esconderam a alegria pelo feito alcançado e contam um pouco sobre o seu percurso iniciado em 2010, um ano antes de conquistarem uma medalha nos X Jogos Africanos, Maputo-2011.

 

Nesse ano não tiveram a oportunidade de lutar pela qualificação para os Jogos Olímpicos de Londres, pois não haviam cumprido a primeira etapa, que é a disputa de um Campeonato do Mundo.

 

Relevância dos oito meses de treinoS no brasil

 

Joaquim Lobo, 21 anos, considera esta qualificação como uma vitória que espera glorifique a modalidade.

 

-Não pudemos tomar parte na regata de qualificação nos Jogos Africanos de Maputo, mas à primeira que pudemos conseguimos o apuramento, pelo que não há melhor alegria que esta, por enquanto

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 13:24
 O que é? |  O que é? | favorito

 

OS restos mortais do ex-futebolista moçambicano Joaquim João, falecido na última sexta-feira em Inhambane vítima de doença, vão amanhã a enterrar às 14.00 horas no Cemitério de Lhanguene, em Maputo. O funeral será antecedido de velório a partir das 9.00 horas no Paços do Conselho Municipal da Cidade de Maputo, onde colegas, desportistas, amigos, dirigentes e governantes prestarão o último adeus ao ex-capitão do Ferroviário de Maputo e da Selecção Nacional.

 

Joaquim João perdeu a vida aos 64 anos, 20 dos quais como jogador activo no Ferroviário de Maputo, tendo ostentado durante metade da sua carreira a braçadeira de “capitão” pelos “locomotivas” da capital e da Selecção Nacional. Nascido na Zambézia a 1 de Outubro de 1952, particularmente no distrito de Mopeia, Jota-Jota, como era sobejamente conhecido nos meandros futebolísticos, começou a jogar pelo Ferroviário de Quelimane, tendo a partir da década de 70 representado o Ferroviário de Maputo até ao fim da sua carreira. Aliás, teve uma curta passagem (um ano) pelo Maxaquene, regressando de seguida às hostes “locomotivas”.

 

 

Jota-Jota ainda orientou os “locomotivas” da capital, antes de rumar para Beira, onde treinou o Ferroviário local. Treinou também as selecções de Sub-17 e Sub-20, antes de juntar-se ao Ferroviário de Inhambane.

 

O “ex-central” do Ferroviário de Maputo foi 42 vezes internacional ao serviço da Selecção Nacional, maior parte das quais como “capitão” e a sua liderança e personalidades exemplares foram notáveis dentro como fora das quatro linhas. 

 

Jota-Jota encontrou a morte em Inhambane, onde residia nos últimos anos ligado ao Ferroviário local, clube que vinha assessorando desde que rescindiu do cargo de treinador da equipa principal. Foi numa cerimónia marcada de muito simbolismo e profunda dor que companheiros de carreira, atletas, amigos e dirigentes se despediram sábado de Joaquim João na sede do Clube Ferroviário de Inhambane.

 

Na ocasião o governador da província, Daniel Chapo, enalteceu os feitos de Jota-Jota na descoberta e lapidação de talentos, alguns dos quais representam a equipa sénior do Ferroviário local e outros militando em grandes clubes, e vincou que devem ser imortalizados. Alguns desses jogadores, presentes na cerimónia de despedida ao “mestre”, prometeram seguir os seus exemplos e conselhos, porque viam nele, para além de treinador, um pai e professor. 

 

Entretanto, a Direcção do Ferroviário de Maputo informa que se encontra aberto, na sede do clube, o livro de condolências para qualquer interessado prestar homenagem a Jota-Jota, bem como está reservado, no mesmo local, espaço para a deposição de flores e o acender de velas.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:36
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O FERROVIÁRIO de Maputo bateu o seu homónimo de Nampula por 1-0, numa partida pouco emotiva, na qual a paciência da equipa da casa de procurar incessantemente o golo valeu a pena, embora de uma forma geral tenha havido equilíbrio.

 

A primeira parte foi pobre, à semelhança da segunda. O Ferroviário de Maputo tentou assumir o rumo dos acontecimentos, mas o seu homónimo de Nampula não facilitou. Os nampulenses privilegiavam um jogo directo, com jogadas à diagonal e a serem despejadas para as alas, sobretudo pela esquerda. Os campeões nacionais, por sua vez, faziam ataques em bloco, sendo Lewis e o “capitão” Luís os mais solicitados na frente de combate.

 

Os “locomotivas” da capital pecavam por fazer tudo de forma lenta, o que dava tempo para o adversário fechar-se. Em virtude disso, as oportunidades de golo escassearam para ambos os lados, embora a turma de Nampula tenha tido duas jogadas dignas de realce. Aos 21 minutos Ndazione, da esquerda, centrou para Imo cabecear ligeiramente por cima da baliza. Já sobre o intervalo Banda, na zona frontal da grande área, desferiu um forte remate ao lado da baliza de Germano.

 

A equipa da casa reagiu de imediato, sendo que Lewis, à entrada da área, fez um remate para a figura de Pinto. Foi-se ao intervalo com o nulo a justificar-se. No reatamento o ritmo de jogo não mudou e a qualidade do espectáculo também não melhorou. Os “ping-pongs” continuaram a ser a “regra”.

 

O Ferroviário de Maputo queria ganhar mas sabia que se falhasse na defensiva podia sofrer. Ninguém queria perder neste duelo dos “locomotivas”. Os campeões nacionais pressionavam, mas demoravam à procura do caminho da baliza de Pinto, que tinha à sua disposição defesas bem atentos e tranquilos na intercepção dos ataques da turma da casa.

 

Mas foi numa jogada aparentemente inofensiva, num contra-ataque rápido da equipa de Maputo, que Lewis isolou Gito na área nampulense para, com mestria, bater o desamparado Pinto, fazendo o único golo do desafio, aos 77 minutos.

 

Estava desatado o nó. O Ferroviário de Maputo finalmente se libertou, mas a equipa de Nampula também tentou dar ar da sua graça, mas o 1-0 prevaleceu.

 

Celestino Gimo, juiz da partida, fez bom trabalho.

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Celestino Gimo, auxiliado por Osvaldo de Jesus e Manuel Nelson.

A quarta foi Ema Novo.

 

FER.MAPUTO - Germano; Jeitoso, Calima, Edmilson e Elísio; Sassi (Miamy), Jair, Timbe e Diogo (Gito); Luís e Lewis (Muandro).

 

FER. NAMPULA: Pinto; Gervásio, Salomão, James, Dondo; Kalanga (Gildo), Imo, Osvaldo e Banda, Kwali (Green) e Ndazione.

 

DISCIPLINA: cartões amarelos para Lewis, Timbe e Edmilson (Fer. Maputo) e para Ndazione e James (Fer. Nampula)

 

 

Fonte:Jornal noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:15
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O DESPORTIVO de Maputo alcançou a sua primeira vitória no Moçambola-2016, ao vencer na tarde de sábado a União Desportiva do Songo (UDS) por 2-0. Este é, sem dúvida, o renascer da chama no seio da massa associativa “alvi-negra”, que já há muito andava com sede de vitórias, visto que até à entrada desta jornada somava por derrotas os três jogos, o que até certo ponto prenunciava crise de resultados.

 

Talvez por isso que, diante da UDS, a turma orientada por Uzaras Mahomed tenha entrado com uma motivação extra para as quatro linhas, criando inúmeras dificuldades ao seu oponente nos minutos iniciais da partida, ainda que não transpusesse a muralha defensiva montada por Artur Semedo, mesmo denotando gritantes fragilidades no capítulo de marcação do homem.

 

Como corolário dessa entrada algo fulgurante a equipa da casa viria naturalmente a chegar ao primeiro golo da contenda aos 14 minutos, por intermédio do experiente Danito Parruque, que surgiu desguarnecido dentro da grande área a fuzilar, num lance em que o guardião malawiano Swini não fica isento de culpa.

 

Era o primeiro sinal de uma águia desfigurada face à crise financeira que vem abalando o clube, agravada por derrotas nos primeiros três jogos do Moçambola. Doutro lado estava uma UDS que também não se mostrava disposta a fazer valer a qualidade do seu plantel e do investimento feito para a presente temporada, considerando que pouco ou nada fazia com vista a reverter o resultado, que não lhe era favorável.

 

Aliás, os pupilos de Artur Semedo faziam tudo de forma atabalhoada, o que permitia que o Desportivo elaborasse o seu jogo de forma tranquila e serena, sobretudo na intermediária, onde os dois jogadores escalados pelo técnico “hidroeléctrico” não conseguiam suster o ímpeto atacante dos “alvi-negros”.

 

A primeira parte terminaria com a equipa da casa mais próxima do segundo golo que a UDS ao golo de empate.

 

No reatamento manteve-se a mesma toada do jogo, pois a equipa da casa continuava impecável na forma como construía o seu jogo, ante uma UDS literalmente diminuída nos seus processos ofensivos, ainda que a produção tenha melhorado substancialmente na segunda metade do jogo.

 

Mas seria a equipa da casa a dilatar o marcador à passagem do minuto 55, desta feita através de Joca, numa autêntica fífia de Swini. É que, num lance aparentemente inofensivo, Joca ganha a bola à entrada do último terço da zona de rigor, tendo rematado sem intensidade para a baliza à guarda do malawiano, que limitou-se apenas a ver a bola a anichar-se no fundo das malhas.

 

Um pouco depois do lance do golo Luís Miquissone quase reduzia a desvantagem, mas viu o seu remate morrer nas mãos de Zé, quando tinha tudo para fazer o melhor. Estavam transcorridos 68 minutos da peleja. Já em desespero, a turma visitante lançou-se para o ataque, numa tentativa de reduzir a desvantagem, para depois discutir o resultado, debalde, visto que o Desportivo de Maputo já havia estacionado um camião na sua defensiva.

 

Nem as substituições operadas por Semedo surtiram os efeitos desejados. A partida viria a terminar com a vitória da equipa da casa, somando desta feita a sua primeira vitória no certame.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:56
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O DESPORTIVO de Maputo alcançou no sábado, no Estádio Nacional do Zimpeto, a sua primeira vitória no Moçambola-2016, ao derrotar a União Desportiva do Songo por 2-0, até então líder da prova.

 

Destaque da ronda vai também para a subida da Liga Desportiva de Maputo ao comando, depois de vencer ontem em Quelimane o 1.º de Maio por 1-0. Porém, conta com os mesmos pontos que a ENH de Vilankulo, que, vencendo sábado em casa o Ferroviário da Beira, manteve-se na segunda posição. A preciosa terceira posição está nas mãos do Ferroviário de Maputo, que por sua vez derrotou ontem o seu homónimo de Nampula por 1-0. O campeão em título tem menos um jogo, sendo que ainda não sentiu o sabor amargo da vitória. Quem sofreu um revés é a União de Desportiva do Songo, que com a derrota foi relegado ao quarto posto, com menos um ponto que os “locomotivas” da capital.

 

A quarta jornada foi igualmente marcada por empates, sendo metade dos jogos realizados. O Maxaquene foi travado em Nacala pelo Desportivo local, com empate por 2-2, enquanto o Costa do Sol foi a Chibuto empatar com o clube gazense por 1-1. O Estrela Vermelha foi à cidade de Tete empatar com Chingale também por 2-2, sendo o quarto empate consecutivo desde a sua estreia na prova. Já o Desportivo do Niassa travou, no seu reduto, o Ferroviário de Nacala por 0-0.

 

A quinta jornada, que se realiza no próximo fim-de-semana, pode trazer mais surpresas nesta etapa inicial do Moçambola. O destaque vai para o duelo entre a Liga Desportiva e o Desportivo, na Matola.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:46
 O que é? |  O que é? | favorito

Fer. Maputo-Fer. Nampula  (1-0)

Desp. Maputo-UD Songo (2-0)

Chibuto-Costa do Sol  (1-1)

ENH-Fer. Beira (2-1)

Desp. Nacala-Maxaquene (2-2)

Desp. Niassa-Fer. Nacala (0-0)

1.º Maio de Quelimane-Liga Desportiva (1-2)

Chingale-Estrela Vermelha (2-2) 

 

CLASSIFICAÇÃO ACTUAL

 

                                               J          V         E         D         G         P

 

LIGA DESPORTIVA           4          3          1          0          7-2       10

ENH                                       4          3          1          0          6-3       10

Fer. Maputo                           3          3          0          0          6-0       9

UD Songo                              5          2          2          1          5-2       8

Fer. Beira                               4          2          1          1          4-2       7

Maxaquene                             4          1          2          1          6-5       5

Costa do Sol                          4          1          2          1          8-8       5

Desp. Nacala                          5          1          2          2          4-6       5

Fer. Nampula                         4          1          1          2          3-3       4

Estrela Vermelha                    4          0          4          0          2-2       4

Clube do Chibuto                  4          0          4          0          1-1       4

Desp. Maputo                        4          1          0          3          5-8       3

Fer. Nacala                             4          0          2          2          2-5       2

Chingale                                 3          0          2          1          4-7       2

Desp. Niassa                          4          0          2          2          1-5       2         

1.º de Quelimane                    4          0          2          2          4-9       2

 

Próxima jornada (5.ª):Liga Desportiva-Desportivo de Maputo, UD Songo-ENH, Costa do Sol-Desportivo Nacala, Maxaquene-Chingale, Estrela Vermelha-Ferroviário Maputo, Ferroviário Beira-Chibuto, Ferroviário Nacala-Ferroviário Nampula e Desportivo Niassa-1.º Maio de Quelimane

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:41
 O que é? |  O que é? | favorito

 

"FAZER um jogo entre os membros do Governo e os trabalhadores da nossa empresa é, sempre que temos uma data festiva, uma prática habitual do “Notícias”. Penso que é uma boa iniciativa e é algo nobre.

 

O Jornal Notícias está de parabéns e deve continuar a informar e formar nos próximos anos. Aos trabalhadores, eles devem primar pelo brio profissional, até porque sou da opinião que eles podem fazer mais e melhor", disse.

 

O Administrado Delegado, Jorge Matine, afirmou, por seu turno, que é sempre importante interagir com os governantes.

 

Esta é uma iniciativa que vale a pena preservá-la. É sempre importante interagir e conviver com os governantes, sobretudo neste momento de festa. Oxalá que tenhamos sempre oportunidades como estas. Desejo sucessos ao Jornal Notícias e, aos trabalhadores, apelo dedicação, competência e tenham em mente que estão a transportar o matutino nas costas", disse Matine.

 

DANUSA SAZA, INADE  - Desporto é saúde

 

"TODA iniciativa ligada ao desporto é louvável, pois é muito importante à saúde, além do próprio convívio em si, porque é também socialização. Sou mulher, joguei hoje (sábado) contra homens e espero que as outras mulheres não tenham receio e venham ao futebol, ou pratiquem outra actividade desportiva", disse Danusa Saza, ela que marcou o golo da vitória do Governo

 

ALBERTO NKTUMULA, MJD -Movimento exemplar

 

 

"ESTA iniciativa é exemplar. Todas as celebrações deviam contemplar desporto. Nós acolhemos com muito agrado a proposta do “Notícias” e viemos cá para conviver. É com muita pena que isto acontece depois da triste notícia da morte de Joaquim João, a nossa fonte de inspiração no futebol.

 

Queríamos dedicar a ele este jogo, mais um que se encontra no âmbito do programa desporto e cidadania do Governo, que preconiza a prática do desporto de pelo menos 30 minutos por dia a todos os cidadãos”, anotou o ministro da Juventude e Desportos, Alberto Nkutumula.

 

CARLOS MESQUITA, MINISTRO DE TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES - Valorizamos o nosso mosaico cultural

 

 

"É UMA celebração na qual nos juntamos para valorizar o nosso mosaico cultural.

 

No caso de hoje (sábado) foi a escrita visada, pois estamos nas comemorações do aniversário do “Noticias”. Isto faz coesão entre o Governo e Imprensa, assim como com cidadão no geral. Quero aproveitar a ocasião para endereçar os meus pêsames à família de Joaquim João pelo falecimento desta grande figura do nosso futebol. Ao Jornal Notícias, desejo os maiores sucessos e que continue a ter grandes profissionais como os que sempre teve nestes 90 anos", sublinhou Carlos Mesquita.

 

LUÍSA MEQUE, VICE-MINISTRA DA AGRICULTURA - Estamos satisfeitos

 

"ESTAMOS satisfeitos com a iniciativa, pois mostra o sentido da cidadania. O desporto é um pouco disto: saúde, convívio e relaxamento. Hoje estamos a confraternizar com os jornalistas do “Noticias” e, para nós, é uma forma de buscar energias para mais uma semana de trabalho", observou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:27
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A equipa da Sociedade do Notícias perdeu, na manhã de sábado, com a do Governo, por 3-4, em jogo de futebol inserido nas celebrações dos 90 anos do Jornal Notícias, que se assinala a 15 deste mês.

 

Num jogo repartido, o “Notícias” foi castigado por erros defensivos aliados aos problemas na finalização. Na manhã do sábado em que todas as atenções dos trabalhadores do “Notícias” e de muitos funcionários públicos iam dar ao Estádio Nacional do Zimpeto, o marcador foi bem cedo posto a funcionar. Danilo aproveitou-se da desatenção dos "governantes" para fazer o 1-0 à favor do “Noticias”. Mas a reacção do Executivo não tardou, sendo que num intervalo de 10 a 12 minutos a reviravolta já estava operada, com o marcador a registar 1-3.

 

Com este resultado, que castigava os erros infantis do “Notícias”, foi-se ao intervalo. No reatamento, depois de ter mexido bastante no seu xadrez, o “Notícias” reduziu para o 2-3 por intermédio de Rocha, que havia entrado minutos antes para o lugar de Sérgio Macuácua.

 

Mas quando tudo indicava que o empate surgiria tarde ou cedo, eis que Paulo perde o controlo do esférico na direita, falha aproveitada pelo Governo para fazer o 2-4. Já à beira do fim da partida, Frederico Jamisse, que também entrou a substituir, fez o 3-4 final, numa segunda bola depois de uma jogada confusa no último reduto do Executivo, que se seguiu a um pontapé de canto. O “Notícias” encerrou desta forma as celebrações dos 90 anos sem glória em termos desportivos, depois de na semana anterior ter perdido o torneio quadrangular, ao sofrer uma pesada goleada de 1-7 diante da Rádio Moçambique.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:18
 O que é? |  O que é? | favorito
Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
16
17
23
24
25
29
30
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO