Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 28 DE Março 2016

 

Foi a maior transferência da época 2015/16 a nível do basquetebol nacional. Augusto Matos transferiu-se para o Ferroviário de Maputo, depois de uma carreira feita no Desportivo. O contrato é de um ano, mais um de opção. Para trás fica um título nacional pelos “alvi-negros”, troféu que sempre almejou, junto dos seus irmãos (Amarildo e Augusto) e David Canivete Jr.

 

Chegou ao Desportivo há 11 anos, onde sempre jogou com o seu irmão Amarildo Matos, o seu gémeo Pio Matos e seu grande amigo David Canivete, este último que foi um dos responsáveis para que a família Matos se tornasse “alvi-negra”. É que, chegados a Maputo, idos de Quelimane, tinham a missão de representar o Maxaquene, mas por forte influência de Canivete, amigo de Augusto, foram para o Desportivo, em 2005, tendo mais tarde (Augusto e Pio) sido inscritos no escalão júnior, o que foi antecedido dos Jogos da CPLP de 2005.

 

Depois do Benfica e Sporting, ambos de Quelimane, Augusto Matos nunca jogou em nenhum outro clube nacional, estando sempre ligado ao Desportivo de Maputo. Mas teve uma breve saída para Portugal, onde representou o Barcelos.

 

Em 2015 foi a mais um campeonato de África, onde foi o terceiro melhor marcador, com uma média de 19.3 pontos por jogo. Com a alta “performance”, o Barcelos voltou a contactá-lo, bem como outros clubes espanhóis, depois de ter representado aquele clube português e dos Jogos Africanos de 2011. O treinador Iñaki Garcia também entrou na corrida, debalde.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:32
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Esta é a semana derradeira em que a selecção de sub-20 de futebol fará os seus últimos ensaios para o jogo contra as Maurícias, no próximo dia 2 de Abril, em Maputo, a contar para a primeira mão da primeira eliminatória de acesso ao CAN da categoria de 2017, cuja fase final terá lugar Zâmbia.

 

Criar automatismos e introduzir os princípios fundamentais de jogo nos atletas constituem alguns dos desafios que o técnico da SelecçãoNacional de Futebol de Sub-20, Arnaldo Ouana, tem pela frente para poder contrariar a sua similar das Ilhas Maurícias, que não será nenhuma pêra doce para nós.  Ouana tenciona com tudo isso criar uma consistência ofensiva e equilíbrio defensivo, incutindo nos jogadores uma disciplina táctica que lhes possa conferir confiança na abordagem do jogo.

 

Não tenho muita informação sobre o nosso adversário. Vamos praticamente às cegas para este desafio. Mas isso não quer dizer que não tenhamos uma palavra a dizer. Nestes dias que nos restam, pretendemos focar o nosso trabalho naquilo que são os princípios de jogo. Sentimos que os jogadores precisam de assimilar mais sobre estes que consideramos ser os princípios fundamentais para uma equipa progredir, anotou Arnaldo Ouana.

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 12:24
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O meio-campista do Estrela Vermelha de Maputo, Lourenço Warumua (Lóló), acabando sobressaindo numa equipa algo renovada por Abel Xavier, que preferiu deixar no banco o experiente Jumisse. Foi incansável, jogando os 90 minutos quase ao mesmo ritmo, sendo uma peça-chave para impor o empate ao Gana, que nem fez um jogo por ai além. 

 

A selecção ainda deve estar longe de assimilar os novos processos trazidos por Abel Xavier. Notou-se intenção para uma nova abordagem, mas também ficou patente uma grande lentidão para os jogadores processarem essas novas ideias e transformá-las em golo. Aliás, em vários momentos, mesmo para fazer a reposição da bola, os Mambas não parecia uma equipa com pressa e vontade ganhar. 

 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 12:16
 O que é? |  O que é? | favorito

 

É um facto que o empate da Selecção Nacional de Futebol frente a sua similar do Gana deitou por terra as possibilidades de marcarmos a nossa presença no Campeonato Africano da modalidade a ter lugar no Gabão em 2017. Mas, essa derrota não desmoronou a fé e a crença dos dirigentes governativos. 

 

Falando ao desafio, momentos após ao término da partida, o ministro da Juventude e Desportos, Alaberto Nktumula, manifestou um  sentimento de satisfação, depois da exibição mesmo sem tendo conseguido a vitória frente a selecção do Gana.

 

De acordo com o dirigente assim como outras figuras ouvidas pela nossa reportagem, mesmo com este resultado, Moçambique mesmo sem ter triunfado começa a reencontrar-se dentro das suas reais capacidades. Todos foram unânimes ao afirmar que há que dar um voto de confiança a selecção Nacional de Futebol.

 

" Estou satisfeito com o espectáculo que os nossos jogadores nos proporcionaram hoje. Assistimos a um jogo da verdadeira selecção moçambicana. Mesmo perante as adversidades mostramos também que temos uma palavra a dizer em África”, anotou Alberto Nkutimula. 

 

Fonte:Desafio

publicado por Vaxko Zakarias às 12:13
 O que é? |  O que é? | favorito

 

FORAM dois jogos muito intensos frente a Moçambique. Quer em Accra, quer em Maputo Moçambique esteve bem, criou-nos muitos problemas.

 

Hoje (ontem) fizemos um jogo cauteloso, atacávamos sempre que conseguíssemos desequilibrar, mas criámos muitas oportunidades de golo. Jogámos condicionados, com alguns jogadores preponderantes lesionados, mas os que substituíram conseguiram corresponder., embora Moçambique em muitos momentos tenha dificultado a nossa acção”, realçou o técnico do Gana, Avram Grant.

 

SÉRGIO MACUÁCUA

 
 
 
Fonte:Jornal Noticias
 
publicado por Vaxko Zakarias às 12:02
 O que é? |  O que é? | favorito

 

ESTAMOS a trabalhar de forma muito séria. Há um trabalho visível que eu e a minha equipa estamos a desenvolver, por isso temos vindo a envolver jogadores que se identificam com a nossa filosofia. Identifiquei jogadores com atitude e conduta, por isso digo que os resultados do trabalho estão a vista”, afirmou, Abel Xavier, seleccionador dos “Mambas”.

 

Acrescenta que apesar do empate sai com um balanço positivo do embate com os ganeses. “A Selecção Nacional a jogar da forma como jogou, contra uma equipa forte, só posso  fazer um balanço positivo. É certo que no conjunto dos dois jogos os resultados não foram os melhores, mas em uma semana de trabalho efectivo com os jogadores penso que é muito o que conseguimos. Em Accra não ganhámos por condicionalismos, hoje (ontem) não o conseguimos por problemas de pormenor, o detalhe, que com o tempo tentaremos corrigir”.

 

De Accra até este jogo fizemos algumas mudanças que felizmente deram os seus frutos, incluindo os jogadores que foram chamados à última hora. Penso que fomos muito competitivos perante o Gana, apesar do desfecho, sou de opinião que dignificamos o país”, disse o técnico.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:56
 O que é? |  O que é? | favorito

 

No segundo tempo a qualidade do espectáculo deteriorou-se. Moçambique continua a ter bola mas sem saber o que fazer com ela. Há muitos passes errados, sobretudo do lançado ao intervalo Hélder Pelembe e os do apagado Witi. As jogadas claras de golo são escassas. Gana faz o seu jogo no erro dos “Mambas”, que falhavam também a defender.

 

Aos 71 minutos Hélder ganha na zona frontal e desfere um tiro que saiu ao lado. Na resposta Soarito foi chamado a fazer a defesa da tarde para safar Moçambique. Há desentendimento entre Jeitoso e Zainadine no eixo da defesa, com Assifuah a ganhar e de imediato fazendo passe para Ayew, que por sua vez serve Alfred Duncan de bandeja, à entrada da área, mas o guardião do Ferroviário da Beira impôs-se com uma defesa espantosa. O tempo ia passando, Moçambique carregava mas não encontrava o caminho para a baliza de Razak. A sete dos 90 Luís Miquissone, numa jogada individual, flectiu da direita para o interior para desferir um forte remate, que roçou na trave. O estádio levantou-se, mas a bola teimou em não entrar. Os “Mambas” perdiam uma das suas soberanas oportunidades de facturar.

 

Os ganenses defendiam com tudo, incluindo no anti-jogo, mas no contra-ataque eram muito perigosos, pois amiúde criavam calafrios na baliza de Soarito. O nulo prevaleceu, Moçambique pecou por ter os seus sectores muito desligados, com o agravante de Dominguez, o motor da equipa, ter passado ao lado do jogo.

 

Comparados os dois embates, o de Acrra foi melhor disputado, com mais oportunidades de golo de parte-a-parte e com muitos momentos de muita intensidade. Moçambique, quanto a nós, jogou melhor em Accra, não obstante alguns erros defensivos, sobretudo por intermédio de Clésio, que no confronto de ontem estava na bancada, bem substituído por Sidique, que foi o lateral direito.

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO:Dennis Batte, auxliado por Mark Nssonko e Balikoowa Ngobi. O quarto foi Mashood Nsali, todos do Uganda

 

COMISSÁRIO DA CAF: Anthony Kassolo, da Zâmbia

 

MOÇAMBIQUE: Soarito; Sidique, Zainadine, Jeitoso, Edmilson, Simão, Witi, Gildo, Loló, Dominguez e Sonito

 

Saiu Sonito entrou Hélder Pelembe. Saiu Simão entrou Jumisse e Witi deu lugar a Luís Miquissone

 

GANA: Razak Braimah; Harrison Afful, Baba Rahman, Jonathan Mensah, John Boyé, Afriyie Acquah, Alfred Duncan, Agyemang Badu, Ebenezer Assifuah (Majeed Waris), Jordan Ayew e Jeffrey Schulpp

 

DISCIPLINA:amarelo para Zainadine e para Hélder Pelembe

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:52
 O que é? |  O que é? | favorito

 

Primeira parte foi jogada a um ritmo lento. Foi uma etapa morna, na qual as duas equipas pareciam estar a fazer um estudo mútuo. Ninguém queria arriscar, as equipas optaram por jogar de forma paciente. Gana deu iniciativa de jogo a Moçambique para explorar o contra-ataque, sobretudo pelos flancos. Aliás, um empate interessava aos visitantes, pois os colocaria perto do CAN-2017.

 

O primeiro lance digno de realce surgiu aos sete minutos, quando Witi no um-para-um perante Baba Rahman, na quina da área, viu o seu remate sair ao lado. Os ganenses não pegaram susto, continuaram a fazer o seu jogo sem pressa, mas iam aproveitando cada erro dos “Mambas”. Aos 10 minutos Afful centra para Assifuah, com este de cabeça a rematar com muito perigo para o lado.

 

 

A essas alturas Dominguez, que foi uma das melhores unidades em campo em Accra, era muito vigiado. Mesmo com a muita mobilidade que o caracteriza não conseguia se libertar da vigilância dos defesas ganenses.

 

Isso fez com que Moçambique cometesse muitos erros no último passe. Nas alas Abel Xavier, que voltou a apostar num sistema táctico de 4-5-1, alternado com 4-4-1-1, havia confiado Witi e Gildo as alas, em substituição de Jair e Reinildo. Uma vez mais as alas voltaram a ser o ponto fraco da selecção do ponto de vista ofensivo, embora no início Witi tenha sido muito activo na direita.

 

Aos 19 minutos há um perigo na baliza nacional, num canto cobrado na esquerda, com a bola a ser tirada sobre a linha de golo, numa jogada confusa que deu um novo canto, que culminou com um cabeceamento de Jonathan Mensah, que passou perto da barra transversal da baliza de Soarito.

 

Nos cantos defensivos Moçambique mostrava-se muito fraco. Só para se ter ideia, em todos os cruzamentos laterais que os ganenses tiveram no primeiro tempo finalizaram. Ou seja, não houve nenhum em que a bola foi ganha pela nossa defensiva.

 

Entretanto, foi de um canto que Moçambique quase inaugurava o activo, com Gildo a cruzar para o cabeceamento de Dominguez, com a bola a bater no ferro, antes de se perder pela linha final. Passavam 25 minutos. Daí até ao intervalo os “Mambas” desapareceram, ou seja, não mais voltaram a incomodar a baliza de Razak. Antes do descanso houve espaço para dois lances perigosos protagonizados por Ayew. O primeiro foi num livre, aos 40 minutos, que saiu ao lado, e o segundo foi um remate na zona frontal, que passou por cima, a escassos centímetros da baliza de Soarito.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:36
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A SELECÇÃO Nacional de Futebol, os “Mambas”, empatou ontem no Zimpeto sem abertura de contagem diante do Gana, em partida da quarta jornada do Grupo “H” de qualificação para o CAN-2017, no Gabão, dizendo, desta forma, adeus àquele evento continental.

 

Numa partida pobre, com escassas oportunidades de golo, sobretudo do lado nacional, o empate foi um desfecho indesejável, tendo em conta a produção dos contendores. Era impossível outro resultado, apesar de numa e noutra ocasião as duas selecções terem criado algum perigo.

 

Os “Mambas” conseguiram, entretanto, o seu primeiro ponto, enquanto os ganeses já somam 10 e praticamente asseguraram a presença no CAN.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

 

 

publicado por Vaxko Zakarias às 11:28
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A SELECÇÃO Nacional de Futebol foi na tarde de ontem afastada da corrida ao CAN-2017 no Gabão, ao empatar com o Gana, no Estádio Nacional do Zimpeto, em Maputo, a zero golo, em jogo da quarta jornada do Grupo “H”.

 

Os “Mambas” tinham de vencer o Gana para continuarem a sonhar com a qualificação, uma tarefa que à prior era quase impossível, visto que o adversário é bem mais forte e já o tinha demonstrado na quinta-feira, quando venceu em Acra por 3-1. Diga-se que o público acorreu em massa ao Zimpeto para dar todo o seu apoio à turma moçambicana, mas de nada valeu, se se atender que as “Estrelas Negras”, com um leque de atletas mais experientes e competitivos, nunca se deixaram intimidar e demonstraram ser superiores, embora a espaços os jogadores nacionais tenham tentado chegar ao golo, mas sem sucesso.  

 

A equipa moçambicana despede-se assim da luta pelo apuramento à maior prova futebolística continental da pior forma, visto que continua sem ganhar.

 

Nas próximas jornadas, fora, diante do Ruanda, e em casa, frente às Maurícias, os treinados de Abel Xavier jogarão apenas para cumprir o calendário.

 

Ainda para o Grupo “H”, Maurícias venceu o Ruanda por 1-0 e continua bem vivo na corrida de qualificação ao CAN.

 

Na classificação o Gana lidera com 10 pontos, seguido das Maurícias com seis, Ruanda tem três e Moçambique conta com um ponto apenas.

 

A Selecção Nacional falha o apuramento para o CAN pela quarta vez, já que não marcou presença no Gabão-Guiné Equatorial/2012; África do Sul/2013 e Guiné-Equatorial/2015. A última vez que esteve na competição foi no Angola/2010.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Março 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
19
20
25
26
27
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO