Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 09 DE Março 2016

 

SÓCIOS membros da Associação Moçambicana de Gestores Desportivos (AMGD) juntam-se, no dia 19 do mês em curso, em assembleia-geral para, além de eleição de novos corpos gerentes, revitalizarem a agremiação.

 

Fundada em 2009, com o propósito de contribuir para a melhoria da gestão desportiva, uma área considerada emergente no país, a associação quer reforçar-se ao nível da sua estrutura orgânica e maior aderência de membros.

 

Para o efeito, foram feitas emendas nos estatutos. A associação não tinha na sua estrutura o Conselho Jurisdicional, órgão que será formalizado na assembleia em perspectiva.   

 

Já há sensivelmente dois anos fora do mandato, a actual direcção, liderada pelo ex-director executivo do Fundo de Promoção Desportiva, José Gabriel Dava, pretende recandidatar-se para o próximo quadriénio.

 

Em conversa com a nossa Reportagem sobre o escrutínio que se aproxima, José Dava convidou a todas pessoas interessadas pelo movimento desportivo para juntarem-se à associação.

 

Esta é uma forma de dar seu contributo, por isso exortamos a todos, desde gestores, empresários e aqueles que sentem que têm veia desportiva para juntar-se a esta família jovem e emergente, de modo que possamos de forma directa ou indirecta contribuir para a melhoria da gestão desportiva. Assim, queremos que mais membros adiram e por isso convidamos a todos para a assembleia”, disse,

 

INICIATIVA DE ENTUSIASTAS

 

Com sensivelmente seis anos de existência, a AMGD foi criada a partir de um grupo de entusiastas ligados de várias formas à área desportiva. Não se trata apenas de pessoas ligadas aos clubes, academias ou movimento desportivo escolar, mas sim de várias sensibilidades. Entre elas estão os arquitetos, engenheiros e indivíduos com o curso superior de gestão desportiva.

 

Temos gestores que estão a trabalhar nos clubes, juristas e todos aqueles que de uma e doutra maneira estão ligadas à execução de processos desportivos”, referiu, acrescentando que a associação ainda não alcançou os resultados para os quais foi criado.

 

Os desafios são imensos e o que nós preconizamos não corresponde, em grande medida, à situação real. A área de gestão desportiva é emergente, portanto pouco explorado. O que se tem estado a fazer é gestão, mas não no conceito de organização como uma área profissional que, de facto, esteja a intervir nos processos desportivos. Portanto, um dos objectivos é torna-la conhecida pelos demais fazedores desportivos e chamar os próprios gestores a unirem-se numa organização que possa de facto fazer a divulgação e fazer-se sentir no meio da sociedade”, anotou.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:51
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A DIRECÇÃO da União Desportiva do Songo está a preparar os últimos detalhes para o festival de abertura do Moçambola-2016, a ter lugar na tarde de sábado no Estádio 27 de Novembro, que terá como pano de fundo o jogo entre a equipa local e o Desportivo de Nacala.

 

Em contacto com o nosso Jornal, Luís Canhemba, presidente interino do clube, afirmou que decorrem no terreno os trabalhos de melhoramento do recinto desportivo para a recepção condigna dos convidados que escalarão Songo idos de vários quadrantes do país, isso além do acerto de pormenores em relação ao alojamento.

Para além de altas individualidades, fazem parte dos convidados os líderes comunitários locais, grupos culturais do distrito de Cahora-Bassa e alguns músicos, tais como Liloca, Kaliza e Mr. Nyúnguè, que abrilhantarão a festa com alguns números do seu repertório.

 

Estamos a trabalhar ao pormenor para não mancharmos a festa. Tudo está a postos para a vila do Songo vibrar na tarde de sábado com uma festa que se prolongará até à noite. Já organizámos vários eventos, com destaque para o lançamento do fogo-de-artifício” - disse Canhemba.

 

O nosso entrevistado avançou que entre os convidados especiais estão o ministro da Juventude e Desportos, os presidentes da Federação Moçambicana de Futebol e do Conselho de Administração da Empresa Hidroeléctrica de Cahora Bassa, o governador provincial, o administrador distrital, o presidente da Associação Provincial de Futebol de Tete, entre outros.

 

Luís Canhemba disse, por outro lado, que estão criadas todas as condições logísticas para albergar o número suficiente de convidados, com destaque para a alimentação e acomodação.

 

De acordo com o dirigente, os convidados começam a chegar amanhã ao Songo, nomeadamente os delegados da Liga Moçambicana de Futebol, que devem se juntar às equipas que preparam a cerimónia no terreno. Os restantes convidados chegam na tarde de sexta-feira e na manhã de sábado.

 

 

BERNARDO CARLOS

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:36
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O COMITÉ Olímpico de Moçambique (COM) custeou as despesas da viagem de três  pugilistas para o Campeonato Africano de Boxe, que terá lugar a partir de amanhã nos Camarões, sem no entanto coordenar com a federação moçambicana da modalidade (FMBoxe).

 

Trata-se de Paulo Jorge, em masculinos, e de Ângela  Machanguana e Rady Gramane, em femininos, que viajaram na noite de segunda-feira para aquele país centro-africano, onde vão  procurar a qualificação para os Jogos Olímpicos, a decorrer em Agosto no Rio de Janeiro, Brasil.

 

A selecção relâmpago daqueles atletas deixou a família do boxe agitada, na medida em que os seis inicialmente seleccioanados para viajarem para os Camarões ficaram em terra, tendo escalado o “Notícias” na tarde de ontem para manifestarem a sua preocupação.

 

Trata-se de Lourenço Cossa (Ferroviário de Maputo), Filipe Manjate, Francisco Máquina e Francisco Massitela (Estrela Vermelha),  Bernardo Marrime, moçambicano radicado na Irlanda, onde evolui numa academia de Alto Rendimento, e Maria Manuela.

 

Os excluídos estão inconformados com a situação, pois alegam que a selecção daquele trio não obedeceu às regras. Aliás, estes vinham treinando sob as ordens da dupla técnica nacional constituída pelo cubano Oscar Martinez e Elísio Manhiça, que é também treinador do Ferroviário.

 

Confrontado com a situação, o presidente da FMBoxe, Benjamim Uamusse, também conhecido por Big-Ben, lamentou a atitude do COM, tendo adiantado que os atletas que seguiram aos Camarões não foram em nome da instituição que dirige, mas sim da Academia Lucas Sinóia.

 

Big-Ben ajuntou que também foi apanhado de surpresa, pois a FMBoxe não chegou a receber qualquer nota oficial do COM a comunicar a viagem daqueles atletas, até porque ele está em negociações com o Governo para o desembolso do valor necessário para Moçambique estar nos Camarões.

 

Eles não têm o direito de levar atletas sem a nossa anuência. Os campeonatos internacionais, excepto os Jogos Africanos e Olímpicos, são chancelados pelas federações respectivas das modalidades e não pelo COM”, explicou.

 

Disse, entretanto, que a federação continua a negociar com o Fundo de Promoção Desportiva (FPD) para o financiamento da viagem da restante delegação moçambicana a este evento que se inicia amanhã.

 

Estamos perto de conhecer o veredicto final. Devíamos ter viajado ontem, mas não foi possível, mas estamos esperançados que podemos seguir hoje”, realçou, acrescentando que participar no “Africano” é de extrema importância, pois está em questão a qualificação para os Jogos Olímpicos.

 

Refira-se que até ao momento apenas Kurt Cout (atletismo) é que tem mínimos olímpicos no país.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:18
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O FERROVIÁRIO de Maputo, campeão nacional, e a Liga Desportiva, vencedora da Taça de Moçambique, estarão no fim-de-semana envolvidos nas competições africanas.

 

Os campeões nacionais deslocam-se à República Democrática do Congo, onde domingo irão medir forças com AS Vitta de Kinshasa, em partida da primeira eliminatória da Liga dos Campeões. Por seu turno, a Liga vai a Lunda Norte, em Angola, onde no sábado vai jogar com o Sagrada Esperança, em jogo da primeira eliminatória da Taça CAF.

 

As duas formações atravessam momentos de forma diferentes, se se tiver em conta aquilo que foi o seu desempenho na recém-terminada Taça de Honra a nível da cidade de Maputo.

 

 Quanto a nós, a equipa mais consistente, com ideias mais claras e que joga um futebol mais alegre e pensado, com boas ligações defesa-ataque, é o Ferroviário. As ideias do seu treinador, Carlos Manuel (Caló) vêm sendo consolidadas, talvez por ter começado a trabalhar para esta temporada relativamente mais cedo em relação a outras equipas nacionais.

 

 Em termos de reforços a equipa foi ao mercado buscar aquilo que não tinha no ano passado, por exemplo na defesa, no meio-campo, bem como no ataque.

 

Só para se ter uma ideia, Elísio, ido do Ferroviário de Nacala, ingressou no sector defensivo. Carlitos (ex-Desportivo) dá mais consistência ao meio-campo, ao lado de Sassi, e o camaronês Miamy reforça o ataque.

 

 

A equipa não deixou sair nenhum jogador importante no mercado de transferências, o que explica a coesão, pois a espinha dorsal que foi campeã nacional manteve-se. Na Taça e Honra a equipa apresentou-se em bom plano, tendo ficado em segundo lugar na classificação final.

 

Para o seu treinador, Caló, a palavra de ordem é passar a eliminatória, embora se reconheça o poderio da equipa congolesa que, recorde-se, no ano passado eliminou o Ferroviário da Beira na Taça CAF, com um agregado de 1-3.

 

Já a Liga Desportiva de Maputo, equipa que mais investiu nos reforços, parece não estar ainda nos carris, mas não deixa de ser uma equipa que merece todo o respeito do Sagrada Esperança.

 

O técnico Dário Monteiro ainda não conseguiu um onze-tipo, mas o trabalho nesse sentido é evidente. Há boa matéria-prima na equipa da Matola “C” e a qualidade dos jogadores é inquestionável. Mas para nós Dário Monteiro pode ser vítima de pressão, num plantel com bons jogadores, pois deslizes serão pouco tolerados.

 

Mas nesta eliminatória com a equipa angolana Dário está confiante na passagem, apesar de reconhecer que não será fácil. Basta recordar que a equipa angolana eliminou os sul-africanos de Ajax Cape Town, ao perder em casa por 1-2 e ganhar fora por 2-0.

 

Dário está confiante, mas chega a esta eliminatória sem no entanto ter conseguido montar aspedras no devido lugar, pois como já havíamos adiantado, a qualidade existe no plantel da Liga.

 

São estas duas equipas que no fim-de-semana irão merecer atenções dos moçambicanos, que esperam que tragam bons resultados da RDCongo e Angola.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:02
 O que é? |  O que é? | favorito
Março 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
19
20
25
26
27
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO