Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 20 DE Outubro 2015

 

A SELECÇÃO Nacional de Futebol foi a que sofreu o desaire mais pesado da primeira “mão” da segunda e última eliminatória de acesso ao CAN-Interno, ao perder sábado, em Ndola, com a Zâmbia, por 3-0.

 

Por força desta derrota, os “Mambas” são os que mais comprometeram a qualificação para o CAN-Interno. O risco de ficar de fora desta competição está bem patente, embora o seleccionador Mano-Mano tenha vindo dizer, após a derrocada, que é possível inverter este cenário quando no próximo fim-de-semana realizar-se, em Maputo, a segunda “mão”.

 

A Mauritânia, uma selecção com menor traquejo nestas competições, conseguiu melhor resultado, tendo ido perder no Mali, por 2-0. Eis os restantes resultados: Burundi-Etiópia (2-0), Camarões-Congo (0-0), Guiné Conacry-Senegal (2-0), Zimbabwe-Lesotho (3-1), Chade-Gabão (0-2), Nigéria-Burquina Faso (2-0), Níger-Togo (2-0), África do Sul-Angola (0-2) e Uganda-Sudão (2-0).

 

A verdade é que esta derrota diante da Zâmbia voltou a deixar a nu as fragilidades da equipa nacional sempre que se apresenta diante desta selecção vizinha. Mas, mais do que esta derrota, é penoso verificar que este ano pode ser de desastre total para os “Mambas”, já que com um pé e meio fora do CAN-Interno, Ruanda 2016, e também do CAN, Gabão 2017, prova em que está num mau caminho após ter consentido duas derrotas nas duas primeiras jornadas diante do Ruanda, em casa, e Maurícias fora, selecções que “a prior” eram dadas como mais fracas.

 

De referir que o combinado nacional esteve presente na última edição do CAN-Interno, África do Sul-2014, e quanto ao CAN normal já não marca presença desde 2010, ou seja, de lá para cá já falhou três CAN’s, Gabão/Guiné Equatorial 2012, África do Sul-2013, e Guiné Equatorial 2015.

 

ANGOLA TRIUNFA NA ÁFRICA DO SUL                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            

A SELECÇÃO angolana venceu sábado a África do Sul, por 2-0. Mateus, 53 minutos, e Ary Papel (89) foram os autores dos golos dos “Palancas Negras”, que, no próximo dia 24, recebem os sul-africanos no jogo da segunda “mão”, em Luanda.

 

Angola procura a segunda presença numa edição do CAN-Interno.

 

Em 2011, na estreia nesta competição, no Sudão, Angola terminou na segunda posição.

 

A Nigéria recebeu e venceu o Burkina Faso, por 2-0. Yaro Bature e Osas Okoro fizeram os golos.

 

RESULTADOS COMPLETOS: Mali-Mauritânia (2-0), Burundi-Etiópia (2-0), Camarões-Congo (0-0), Guiné Conacry-Senegal (2-0), Zimbabwe-Lesotho (3-1), Tchade-Gabão (0-2), Nigéria-Burquina Faso (2-0), Níger-Togo (2-0), África do Sul-Angola (0-2), Zâmbia-Moçambique (3-0) e Uganda-Sudão (2-0).

 

FACTOR PSICOLÓGICO É CRÍTICO

 

O SELECCIONADOR Nacional de Futebol, Hélder Muianga, revelou que o factor psicológico tem sido crítico nos “Mambas”, situação que tem, em grande medida, influenciado negativamente o desempenho da equipa de “todos nós”, sobretudo quando joga fora de portas. Segundo Mano-Mano, a equipa técnica que dirige, apesar de ser limitada em termos de elementos que a compõem, não se tem restringido apenas na preparação física, técnica e táctica dos atletas, mas também na sua preparação psicológica, que, no seu entender, é uma componente também crucial e que merece maior atenção para o melhor desempenho do grupo de trabalho.

 

O técnico dos “Mambas” insistiu que a derrota dos “Mambas” deveu-se, mais uma vez, ao factor psicológico, facto que exige uma revisão na composição da equipa técnica para dar resposta a esta componente.

 

Temos estado a prestar um trabalho complexo e que não se limita à preparação física, técnica e táctica dos jogadores, mas também incluiu a componente psicológica com vista a encarar os vários momentos de jogo e, sobretudo, saber erguer a cabeça quando se trata de momentos de crise. Mas este trabalho deve ser plenamente feito por uma pessoa certa, encarregue para isso, enquanto continuamos a notar que há este défice que prejudica os objectivos da Selecção Nacional”.

 

Para Mano-Mano, não se compreende que uma equipa que resistiu grande parte do jogo sofra três golos nos últimos 15 minutos do jogo. Sem querer justificar a derrota, Mano-Mano revelou que a equipa técnica dos “Mambas” precisa de ser revista, sobretudo para responder a lacunas de ponto de vista psicológico

 

Por exemplo, é importante ter no banco técnico um jogador mais experiente e que atingiu o topo ao nível da Selecção Nacional e que sirva de conselheiro. Temos isso noutras selecções e precisamos também de seguir o exemplo”, reiterou.

 

Contou, adiante, que os “Mambas” têm apenas um massagista e há vezes que mais de cinco jogadores precisam de assistência imediata e não encontram a resposta, situação que acaba afectando o cumprimento do horário de treinos, entre outras implicações.

 

Os apelos nunca faltaram sobre a necessidade do fortalecimento da equipa técnica”, anotou.

 

O técnico destacou ainda que os “Mambas” demostraram em Ndola que têm valor, dai que não coloca de fora a hipótese de surpreenderem os zambianos.      

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:16
 O que é? |  O que é? | favorito

 

O CHINGALE regressa ao Moçambola no próximo ano depois de vencer na tarde de domingo, em casa, o Sporting da Beira por 1-0, em partida da segunda “mão” da final da “Poule” de Apuramento da Zona Centro.

 

Os “canarinhos” da capital provincial de Tete beneficiaram do facto de terem marcado dois golos na Beira, na derrota por 3-2 na primeira “mão”. Pelo que no agregado das duas “mãos” o desfecho foi de 3-3.

 

Assim o Chingale regressa à “fina-flor” do futebol nacional depois de lá ter estado pela última vez em 2013. Destacar que o golo dos tetenses foi apontado de penalte já no período de compensação, convertido por Charles.

 

Perante um campo do Desportivo completamente cheio e com muita de festa, emoção e até alguns feridos, como fruto da confusão que se gerou nas bancadas e no relvado no fim da partida, o Chingale entrou a pressionar com vista a resolver a eliminatória o mais cedo possível perante o resultado negativo que trazia da primeira “mão”, mas debalde.

 

 O Sporting esteve firme, concentrado e com garra de quem tem vontade de voltar à fina-flor do futebol nacional. A organização dos “leões” enervou o Chingale, que passou a cometer muitos erros, talvez por excesso de ansiedade.

 

Os donos da casa apesar do volume ofensivo não conseguiam traduzir esse domínio em golos e em contrapartida a sua defensiva era sempre apanhada em contra-pé.

 

Já perto do intervalo o Chingale fez um cerco à área “leonina”’, tendo conseguido 10 pontapés de cantos, mas sem produzirem nenhum efeito. Foi-se ao intervalo com o nulo a prevalecer.

 

No reatamento os “canarinhos” de Tete entraram, uma vez mais, agressivos, com a vantagem de jogarem a favor do vento, o que lhes permitiu “arrendar” o meio-campo contrário.

 

Aos 60 minutos Mohamed, á entrada da grande área, rematou forte para uma enorme defesa de Tchandó.

 

O Chingale ia acreditando que era possível chegar ao precioso golo que lhe conferiria o regresso ao tão desejado Moçambola. O Sporting opta por anti-jogo para “queimar” tempo, o que obrigou ao árbitro do encontro a conceder seis minutos de compensações.

 

E foi exactamente no último minuto dos descontos que surgiu o golo dos “canarinhos” na sequência de um penalte veementemente contestado pelas hostes leoninas, mas que quanto a nós houve infracção por parte do jogador do Sporting que na tentativa de aliviar de cabeça jogou a bola com o braço na área.

 

Charles, chamado a cobrar, fê-lo com perfeição, devolvendo o Chingale ao Moçambola. Inconformada, toda a comitiva “leonina” foi para cima do árbitro, na tentativa de pedir satisfações. O pior não aconteceu graças à pronta intervenção policial. A confusão que se gerou foi tanta que até o efectivo dos agentes da Lei e Ordem teve de ser reforçado. Pedras e garrafas “choveram” no relvado, com alguns feridos entre graves e ligeiros.Devido aos desacatos, não foi efectuada a cerimónia de entrega dos troféus da “Poule”.

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Sérgio Lopes, auxiliado por Teófilo Mungói e Osvaldo Jesus. Quarto árbitro: Estrela Gonçalves.

 

CHINGALE: Dauda; Mohomed, Fredy, Sopa, Ernesto, Hagy, Gabito, Osvaldo, Chatly, Issa e Paulo. Alinharam ainda, Caio, Zuneid e Nuro.

 

SPORTING DA BEIRA: Tchando; Eminem, Gaba, Félix, Nhamunda, Babo, Goodcent, Yussuf; Zidane, Nézio e João. Jogaram também Betinho, Alex e Bento.

 

DISCIPLINA: Félix e Mahomed, respectivamente, do Sporting do e Chingale.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:09
 O que é? |  O que é? | favorito

 

ADEPTOS do Sporting da Beira pedem à Federação Moçambicana de Futebol (FMF) para intervir repondo a verdade desportiva depois dos acontecimentos do último domingo, em que o Chingale venceu por uma bola a zero com um golo polémico bastante contestado pela turma do Chiveve.

 

A massa associativa da turma “leonina” do Chiveve convocou ontem uma conferência de imprensa para manifestar a sua indignação com aquilo que aconteceu em Tete, onde presumem que o árbitro da partida foi o grande protagonista ao assinalar uma grande penalidade inexistente fora do tempo de compensação, favorecendo o Chingale, que segundo eles teria pago um valor ao juiz Sérgio Lopes.

 

O jogo contou com a presença de grandes figuras gestoras do desporto nacional como são os casos do presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), Alberto Simango Jr., e a vice-ministra da Juventude e Desportos, Ana Flávia Azinheira.

 

Assim, os adeptos do Sporting da Beira, pela voz do seu representante, Baltazar Brasão, pedem para que todas estas entidades intercedam para repor a verdade desportiva porque estes actos não abonam o futebol moçambicano.

 

Aquilo que vimos em Tete mostra claramente que o nosso futebol vai de mal a pior, porque quem manda são os árbitros e não lhes acontece nada, mesmo quando erram propositadamente. O árbitro concedeu seis minutos de compensação e depois deu mais quatro, o que não é justo. Não assinalou uma grande penalidade a favor do Sporting. O actual presidente, aquando da sua campanha, prometeu que iria repor a verdade desportiva e queremos que ele reaja neste jogo como fez no caso da zona norte”, desabafaram os adeptos.

 

Empunhando dísticos, os adeptos percorreram algumas artérias da Beira, clamando pela justiça para o Sporting da Beira, que tudo fez para se qualificar para a alta-roda do futebol nacional, mas o árbitro inviabilizou.

 

A Direcção do Sporting da Beira ainda não reagiu sobre o assunto, mas soubemos de fontes ligadas ao clube que hoje está previsto um encontro para analisar os acontecimentos de Tete para depois prestar uma declaração à Imprensa.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:26
 O que é? |  O que é? | favorito

 

INCOMÁTI, Matchedje, Estrela Vermelha e Ferroviário de Gaza carimbaram no fim-de-semana o apuramento para as meias-finais da “Poule” de apuramento – Zona Sul – ao Moçambola-2016.

 

O Incomáti apurou-se em primeiro (13 pontos) na Série “A”, mercê do triunfo no terreno do Ferroviário de Inhambane, por 2-0, enquanto o Matchedje (12 pontos) consolidou o segundo lugar com uma vitória mínima (1-0) sobre AD Chókwè, em jogos da sexta e última jornada.

 

O Estrela Vermelha fez o pleno na Série “B”, com seis vitórias em igual número de jogos, tendo se destacado no primeiro lugar com 18 pontos e um saldo impressionante de 17 golos marcados e zero sofridos. O triunfo, domingo, na última jornada diante do Ntumbuluko FC por 6-0 comprovou que os “alaranjados” estão bem afinados nessa batalha pelo regresso à prova mor do futebol nacional.

 

O Ferroviário de Gaza qualificou-se na condição de segundo classificado. Na partida decisiva os gazenses bateram a UP da Maxixe por 2-1 e somaram oito pontos, contra cinco do adversário de ocasião.

 

No próximo fim-de-semana disputam-se as meias-finais com a seguinte agenda. No sábado às 15.00 horas, no campo do Matchedje, a formação da casa recebe o Estrela Vermelha e no campo do Incomáti o anfitrião bate-se com o Ferroviário de Gaza.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:14
 O que é? |  O que é? | favorito

 

ESTRELA Vermelha e Ferroviário protagonizam hoje, a partir das 20.30 horas, a partida mais aguardada da oitava jornada do Campeonato de Hóquei em Patins da Cidade de Maputo.

 

Apesar de o Estrela já ter conquistado o troféu na ronda anterior, este confronto sempre desperta paixões e entusiasmo, pelo que os adeptos de ambas as colectividades devem fazer-se ao Pavilhão do Estrela a fim de acompanharem passo-a-passo o evoluir do encontro. 

 

No caso do Ferroviário até precisa de vencer para consolidar o terceiro, já que após a derrota diante da Académica na jornada passada corre o risco de perder esta posição.

 

Na abertura da jornada o Desportivo bate-se às 19.30 horas com Académica.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:51
 O que é? |  O que é? | favorito

 

ESTÁVAMOS cientes de que tarde ou cedo a justiça seria feita.

 

Hoje (domingo) ela veio ao nosso encontro, pois praticamente nós tínhamos ganho o jogo de há uma semana na Beira, mas infelizmente fomos muito prejudicados e roubados  dois golos certos. Mostrámos que durante todo este ano estivemos bem coordenados com a Direcção, jogadores, adeptos e simpatizantes. De braço junto e bem unidos conseguimos lograr os nossos objectivos e agora vamos descansar e criar condições materiais, humanas, entre outras pontuais para o ataque ao Moçambola de 2016”, disse.

 

LAICE NHAVOTO, DIRECTOR DESPORTIVO DO SPORTING DA BEIRA - NÃO ENTENDEMOS ESTA COMPENSAÇÃO

 

SABÍAMOS que haveríamos de encontrar oposição forte. Traçámos um método que até certo momento foi eficaz para nós. O jogo terminou e o árbitro compensou o tempo de paragem e depois de expirar o jogo prosseguiu até o surgimento do penalte. Estamos indignados com o comportamento do árbitro. Aonde inventou este outro tempo acima do indicado?”, interrogou o director Desportivo do Sporting da Beira, visivelmente agastado com a derrota.

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:32
 O que é? |  O que é? | favorito
Outubro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
16
17
18
24
25
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO