Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 23 DE Setembro 2014

 

A SELECÇÃO Nacional Sénior Masculina de Ténis salvou a honra dos moçambicanos no Davis Cup (Grupo III de África), que se realizou recentemente no Cairo, Egipto, ao arrecadar duas vitórias que lhe projectaram para a sétima posição entre 10 países participantes num evento no qual participou pela primeira vez.

 

 

O combinado nacional, composto pelo quarteto Franco Mata, Ataíde Mussagy, Feliciano dos Santos e Jossefa Simão, redimiu-se frente ao Botswana (2-1) e República Democrática de Congo (2-0), depois de derrotas consecutivas frente ao Benin (1-2) e a Argélia (0-3) e também frente à Namíbia (0-3).

O torneio foi disputado a melhor de três partidas (duas de singulares e uma de pares). Diante do Botswana o vice-campeão nacional Jossefa Simão impôs-se diante de Lame Botshoma pelos parciais de 6/4, 3/6 e 6/1. Não aconteceu o mesmo com Franco Mata, curiosamente radicado nos Estados Unidos da América (EUA) e onde participa nalguns torneios. Mata caiu na segunda partida aos pés de Shingirai Muzondiwia por 7/5 e 6/4. Com o empate, a partida foi decidida em pares, tendo Franco Mata/Ataíde Mussagy superado a dupla Lame Botshoma/Thabiso Mabaka por 6/2 6/4.

 

 

 

Já frente ao Congo, a turma moçambicana venceu com as prestações de Franco Mata e Ataíde Mussagy. Mata superou Pognol Mandzou pelo duplo 6/0, enquanto Ataíde Mussagy vencia Anthony Elfgang, também pelo expressivo 6/0 e 6/2.

 

 

Entretanto, não foi necessário recorrer-se ao jogo de pares.

O torneio, que é uma das prestigiadas provas promovidas pela Federação Internacional de Ténis (ITF) e ao qual Moçambique foi projectado depois de eleito membro de pleno direito no congresso da organização realizado ano passado em Paris, na França, foi ganho pelo Zimbabwe.

 

 

Os finalistas, ou seja, os dois primeiros classificados do torneio transitam para o Grupo II África/Europa, enquanto os restantes permanecem no Grupo III de África. A Selecção Nacional ficou à frente do Botswana, Congo e Ruanda e regressa ao torneio em 2015.

 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:11
 O que é? |  O que é? | favorito
tags:

 

 

O TENISTA sul-africano Ruan Roelofse conquistou domingo a IV edição do “Standard Bank Open”, nos courts do Jardim Tunduru, em Maputo, ao vencer, na final, o compatriota Reinhard Trollip, por dois sets (6-0 e 6-1).

 

 

Em singulares femininos, a também sul-africana Chanel Simmonds, número 238 da Association of Tennis Professionals (ATP), venceu, igualmente na final, a sua compatriota Lenice Van Eyk, por 6-0 e 6-1.

 

 

Ruan Roelofse e Chanel Simmonds levaram para casa 150 e 115 mil meticais, respectivamente, de um total de 833 mil meticais que a empresa Standard Bank disponibilizou para a premiação, para além de troféus e medalhas.Falando momentos após o encerramento da prova, Tomás Salomão, presidente do Conselho de Administração do Standard Bank, disse que a esta instituição que dirige está cometida com o desporto.

 

 

 

 “Reforçámos isso aquando das celebrações dos 120 anos de implantação do Standard Bank em Moçambique, porque pensamos que deveríamos realizar um conjunto de actividades desportivas, desde futebol, atletismo e ténis, para trazer os nossos clientes e o público em geral mais próximo da instituição”, frisou.

 

 

Trata-se, segundo acrescentou, de apoiar a procura e desenvolvimento de talentos, razão pela qual participaram no “Standard Bank Open” desde as camadas mais novas até tenistas federados, que já estão num determinado nível no “ranking” mundial.

 

 

Penso que trazer este tipo de atletas serve para que as pessoas aprendam e, ao mesmo tempo, proporcionar ao público um ténis de qualidade e sentimos que este é o caminho que devemos seguir para incentivar o desenvolvimento desta modalidade no país”, realçou Tomás Salomão.

 

 

Por seu turno, o presidente do Clube de Ténis de Maputo (CTM), Daniel Tembe, considerou que o apoio dado pelo Standard Bank representa muito para o desenvolvimento e massificação da modalidade em Moçambique.

 

 

“Como se viu, o “Standard Bank Open” movimentou mais de 100 tenistas, entre crianças, jovens e adultos”, indicou Daniel Tembe, acrescentando que o “Standard Bank Open” tem sido nos últimos três anos uma das principais provas de ténis que temos em Moçambique, daí que a aposta já está a dar frutos”.

 

 

Participaram nesta prova patrocinada, exclusivamente pelo Standard Bank, atletas de Moçambique, Botswana, Namíbia, Swazilândia, África do Sul, Nigéria, Zimbabwe, Zâmbia e Lesoto, incluindo atletas da Holanda e Bélgica.

 

 

Importa salientar que esta competição, coorganizada pelo Standard Bank, CTM e Destinos, visa massificar a prática do ténis no país e contribuir para a rodagem dos atletas. O Standard Bank disponibilizou condições técnicas a par das premiações, taças e medalhas em todas as provas disputadas.

 

 

 

MOÇAMBICANOS FICAM PELAS “MEIAS” E “QUARTOS”

 

 

 

Entretanto, Cláudia Sumaia foi a única moçambicana que logrou chegar às meias-finais, em singulares senhoras, nas quais foi eliminada pela sul-africana Lenice Van Eyk, por 6/2 e 6/0. Com a derrota, Sumaia ficou com apenas 40 mil meticais. Em singulares homens, a participação moçambicana resumiu-se aos quartos-de-final, nos quais marcaram presença Franca Mata, que reside nos Estados Unidos da América, Feliciano dos Santos e Josefa Simão, respectivamente campeão nacional em título e vice-campeão.

 

 

Este trio representou Moçambique na sua primeira aparição no Davis Cup (região africana), decorrido recentemente em Cairo, no Egipto. Franca Mata perdeu com Phenyo Matong, do Botswana, por 7/6 e 7/5, enquanto Feliciano dos Santos e Josefa Simão quedavam-se diante dos sul-africanos Reinhard Trollip e Lance Cohen, respecticamente pelos parciais de (6/3 e 6/1) e (6/0 e 6/1).Entretanto, Cláudia Sumaia salvou a honra dos moçambicanos ao vencer em pares femininos, na qual fez dupla com a sul-africana Chanel Simmond.  

 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:59
 O que é? |  O que é? | favorito

A TURMA da Malhangalene venceu, sábado, a Escola Secundária Sansão Muthemba, por 48-17, em jogo da sexta jornada do Campeonato de Andebol da Cidade de Maputo em seniores masculinos.

 

 

Com este triunfo, a Malhangalene manteve-se no topo com 18 pontos, mais dois que o Maxaquene que esmagou a equipa de Mavalane, por 38-10.

Para a mesma ronda, o Costa do Sol foi derrotado pelo Núcleo das Mahotas, por 28-27. Noutra partida, o Clube de Boane bateu o Núcleo da Matola, por 32-29.

 

 

MAXAQUENE INTOCAVÉL

 

 

O Maxaquene ganhou o Matchedje, seu arqui-rival, por 21-17, em jogo da terceira jornada da Taça Maputo e assumiu a liderança em seniores femininos.As tricolores tornaram-se na única equipa sem derrotas com mais dois pontos que as “militares”.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:37
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

A PETROMOC goleou, na sexta-feira, a turma das Nassela’s , por 4-0, em jogo da décima jornada do Campeonato de Futsal da Cidade de Maputo.

Com esta vitória, a Petromoc (40 pontos) aumentou de três para seis pontos a sua vantagem na liderança sobre a Liga Desportiva de Maputo “A” (34 pontos) e ficou em posição privilegiada para conquistar o título.

 

 

A Liga perdeu com a Iquebal por 5-3 na partida de fundo da ronda e terá dito praticamente adeus ao título.Numa jornada marcada por muitos golos, a Addeec goleou o Estrela Vermeha, por 6-3, enquanto a Liga Desportiva de Maputo “B” venceu o Al Mahid, por 4-3, num despique espectacular.

 

 

O último classificado, Universo, perdeu por 2-0 com a formação da Toyota.  O Ministério das Finanças ficou de fora devido ao número ímpar de equipas.

 

 

CLASSIFICAÇÃO: PETROMOC (40); Liga “A” (34); Nassela’s (34) Iquebal (33); Liga “B”(24); Toyota (17); Al Mahid (16); Min.Finanças (16); Addeec (16), Estrela Vermelha (8) e Universo (5).

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:21
 O que é? |  O que é? | favorito

AS formações do Textáfrica e 1º de Maio de Quelimane vão disputar o acesso ao Moçambola-2015 pela zona centro depois de vencer as séries A e B, na fase preliminar, que encerrou este fim-de-semana.

 

 

Os “fabris” do planalto dominaram completamente a série A, terminando invictos nas três jornadas disputadas. Golearam, na jornada de despedida, a União Desportiva de Domué, por 6-0, tornando-se a equipa mais produtiva, com nove golos e nenhum sofrido.

 

 

 

No segundo lugar aparece o Sporting da Beira com quatro pontos, depois da vitória na última jornada frente ao seu homónimo de Quelimane, por 3-1. O Sporting de Quelimane terminou com três, enquanto o “lanterna vermelha” União Desportiva de Domué amealhou apenas um.

 

 

 

Por seu turno, o 1º de Maio de Quelimane conquistou a série B também sem conhecer o sabor amargo da derrota. Os quelimanenses ganharam dois jogos e consentiram um empate, somando, portanto, sete pontos. Na derradeira ronda, o 1º de Maio venceu o Matchedje da Beira, por 1-0, o mesmo resultado conseguido pelo Chingale frente ao Atlético de Gondola, e que lhe catapultou para o segundo lugar, com quatro pontos. Aliás, foi a única vitória conseguida pelo Chingale, em três jornadas, equipa que era tida como principal favorita entanto como um dos participantes assíduos do Moçambola. Porém, defraudou as expectativas. Nas posições subsequentes, aparecem o Atlético de Gondola e Matchedje da Beira, ambos com dois pontos.

 

 

Salientar que o vencedor da zona centro será decidido em duas mãos, sendo que o primeiro jogo será em Quelimane e o segundo no Chimoio, em datas ainda por anunciar.

 

 

 

MATCHEDJE E ENH DE I’BANE COMANDAM AS SÉRIES NO SUL

 

 

 

O Matchedje de Maputo e ENH de Vilankulo, em Inhambane, comandam as séries A e B da “poule” da zona sul, concluída a segunda ronda no pretérito fim-de-semana. O Matchedje, na série B, foi à Inhambane vencer o Nova Aliança da Maxixe, por 2-0, totalizando seis pontos, depois da vitória também na estreia frente ao Incomáti (2-1).

 

 

 

O Incomáti redimiu-se na última ronda goleando o Estrela Vermelha de Gaza, por 3-0, somando, contudo, os mesmos pontos (três) que o seu adversário, que se estreou batendo o Nova Aliança, “lanterna vermelha” sem ponto.

 

 

 

Por seu turno, a ENH bateu, no seu reduto, Maragra, por 1-0, liderando a série A também com seis pontos, visto que saiu também vitorioso da ronda inaugural diante do Clube de Gaza (2-1). Vitorioso foi igualmente o Estrela Vermelha de Maputo na recepçao aos gazenses, no sábado, por 2-0. Com este triunfo, os “alaranjados” partilham o segundo posto com Maragra, ambos com três pontos. O Clube de Gaza está na cauda, sem ponto.   

 

 

     

FER. NACALA LIDERA NA ZONA NORTE 

 

 

O Ferroviário de Nacala lidera a poule da zona norte encerrada a terceira jornada ontem. Os “locomotivas” arrancaram uma preciosa vitória na disputa, domingo, do comando com o Sporting de Monapo, com o qual estavam empatados por seis pontos. Os nacalenses venceram por 1-0, somando agora nove pontos.

 

 

Com a derrota, o Sporting de Monapo partilha o segundo lugar com o Desportivo do Ibo, que, com o triunfo perante o Desportivo de Pemba (2-0), também no domingo, contabiliza igualmente seis pontos. Na posição seguinte estão o Mandimba FC e Ferroviário, ambos do Niassa, com três pontos. O Ferroviário de Lichinga venceu ontem o Mandimba, por 2-1. 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:47
 O que é? |  O que é? | favorito
Setembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
17
20
21
25
26
27
28
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO