Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 11 DE Agosto 2014

ONTEM, no Estádio Nacional do Zimpeto, o “clássico” entre o Maxaquene e o Costa do Sol foi mesmo “clássico”, e por via disso, há que se dizer que valha pena regressar aos campos de futebol, porque afinal há espectáculo. Que o digam os adeptos das duas equipas.

 

O embate começou com um Costa do Sol completamente balançado ao ataque, provavelmente querendo resolver tudo no mais cedo possível. Viu-se os “canarinhos” a manietar os “tricolores”, mas sem criar muitas oportunidades claras de golo.

 

Aliás, foi o Maxaquene que, nas poucas vezes que atacava, criava mais calafrios à baliza de Gervásio. Por exemplo, Isac, aos 14 minutos, e já com o guardião “canarinho” batido, desviou a bola escandalosamente ao lado.

 

Entretanto, o Costa do Sol não se intimidou e continuou a ser o “dono” dos acontecimentos, sendo que aos 19 minutos beneficia de um livre directo na zona frontal superiormente cobrado por Paulo, era o 1-0 para o delírio dos adeptos “canarinhos”.

 

A partir deste momento se passou a “jogar” também nas bancadas onde havia um duelo das claques. No relvado, o Maxaquene passa por dificuldades no controlo de bola, e os “canarinhos” aproveitam-se disso. Aos 22 minutos, há uma carga sobre Parkim na área, o árbitro, sem contemplações, marca penalte, e uma vez mais Paulo não perdoou. Era o 2-0, tudo só dava “canarinhos” que três minutos volvidos viram Calima a dar uma “mão” com aquele “autogolaço” que não deu quaisquer chances de defesa a Acácio, tudo na tentativa de fazer um alívio.

 

Já se adivinhava uma goleada no Zimpeto, e acima de tudo uma vingança do resultado da primeira volta (vitória “tricolor” por 1-0), servida á frio.

Chiquinho Conde reconheceu que as coisas não estavam bem na sua equipa e ainda na primeira parte fez entrar Maurício para o lugar do apagado Bush. O avançado entrou bem no jogo, mudou completamente a forma de estar da sua equipa e quase reduziu para o 3-1 na primeira jogada em que interveio (cabeceamento ligeiramente por cima, em resposta a um centro de Nélson).

 

Aos 39 minutos, Isac, que instantes antes havia falhado de bandeja a uma assistência primorosa de Maurício, reduz para 3-1 de cabeça, depois de um bom cruzamento de Betinho.

 

O mesmo Isac teve tudo para fazer o 3-2, mas isolado na área após um passe de Maurício deslumbra-se, permitindo a intervenção de Gervásio. Foi ao intervalo com uma vantagem incontestável dos “canarinhos”.

 

No reatamento, o jogo abranda ligeiramente de intensidade. A partida é muito dividida, o Maxaquene atira-se ao ataque, mas é o Costa do Sol que dispõe das melhores oportunidades de golo. Aliás, aos 59 minutos Chimango chegou tarde para desviar o cruzamento de Mazive para o 4-1, com Acácio completamente batido.

 

 

Os “tricolores” respondem com Zabula que faz um portentoso remate que passa muito perto do ângulo superior direito da baliza de Gervásio.

Já ao cair do pano, Maxaquene beneficia de um livre sobre a linha-limite da grande área, zona frontal e Isac aproveitou para fazer o 3-2 final (90+2´), num grande remate que deixou o guardião “canarinhos” sem qualquer capacidade de reacção.

O jogo foi grande demais para a equipa da arbitragem que cometeu muitos erros.

 

 

ÁRBITRO: Zefanias Gordandes; auxiliado por Domingos Machava e Alberto Miambo. Quarto árbitro foi Ema Novo.

MAXAQUENE: Acácio; Narciso, Zabula, Calima, Macamito, Rachid (Matlombe), Nelson, Betinho, Bush (Maurício), Moniz (Madeira) e Isac.

COSTA DO SOL: Gervásio; Mazive, Dário Khan, Campira, Dito, Manuelito I, Manuelito II (Manucho), Alvarito, Chimango (Tchaka), Paulo e Parkim (Rodrigues). 

Disciplina: Amarelos para Dito e Alvarito (C. Sol) e Calima (Maxaquene).

Golos: Paulo, 19´, 22´ e auto golo de Calima, 25´ (C. Sol) e Isac, 39´ e 92´ (Maxaquene).

 

 

SÉRGIO MACUÁCUA

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:19
 O que é? |  O que é? | favorito

LIBERTY encheu os pulmões de confiança. Concentrou-se e partiu decidido para a marcação do livre. Acerto em cheio na bola e esta anichou-se nas redes à guarda de David. Estavam transcorridos 92 minutos e a Liga Desportiva de Maputo confirmava mais um triunfo com um soberbo tento do médio.

 

 

Este é o momento marcante da partida tida lugar sábado diante do Desportivo de Nacala, que até surpreendeu pela forma aguerrida como entrou em campo. Bem posicionado no meio reduto do terreno a tirar espaços aos jogadores mais criativos da Liga, mas sem descurar o ataque, onde tinha como referência Carvalho. Foi dos pés dele que aos 11 minutos surgiu a primeira oportunidade de golo do encontro.

 

 

 

O ponta-de-lança erra o alvo por muito pouco perante a saída de Milagre. Galvanizados, os nacalenses voltaram a provocar apuros junto à baliza de Milagre, desta vez foi Nené a atirar por cima. Só depois dos 15 minutos é que a Liga se soltou e começou a explanar o seu futebol. Foi de bola parada, na sequência de um canto, que Momed Hagi quase tira proveito de uma defesa incompleta de David.

 

 

Não tardou para que Beu desferisse um cruzamento que lhe saiu melhor que a encomenda, visto que a bola saiu directamente para a baliza e por pouco não traia Milagre. Mas foi a partir desse momento que a Liga passou a dominar o jogo e já perto do intervalo podia ter feito balançar as redes. Telinho remata muito em força, pouco em jeito e a bola é enviada para as “nuvens”.

 

É certo que na etapa complementar, a Liga foi a equipa que mais atacou, mas importa referir que fez de forma denunciada. Completamente desinspirados, os comandados de Sérgio Faife foram incapazes de furar aquela muralha defensiva do Desportivo de Nacala. Nas vezes que conseguiu meter a bola na área, Telinho chegou atrasado para fazer a emenda e noutra, Avelino atirou à figura de David.

 

 

Os melhores momentos vieram ao apagar das luzes, momento que os nacalenses estiveram perto de marcar com Zé a rematar à trave para na jogada seguinte ser a vez de Telinho também acertar no ferro. O ambiente aqueceu no campo da Liga e Liberty aqueceu o seu pé e na marcação de livre directo bateu com mestria para o fundo da baliza de David. Estava feito o 1-0 para a Liga Desportiva de Maputo. Os nacalense reclamaram não existir razão para a marcação do livre, mas ficou claro que a bola bateu na mão de Steven. Antes do final do jogo ainda houve espaço para Telinho brilhar. Ele que passou por dois jogadores antes de atirar colocado, valendo a estirada de David.

Arlindo Silvano e seus pares fizeram um bom trabalho.

 

  

IVO TAVARES

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBTRO: Arlindo Silvano,  por Ivo Miambo e Carlos Manuel. Quarto árbitro: Paulo Buque.

LIGA:Milagre; Beu (Jerry), Gildo, Chico e Eusébio; Momed Hagi, Kito, Liberty e Imo (Muandro); Telinho e Zicco (Avelino).

 DESP. NACALA: David; Cândido, Idrisse, Miterland e Rodjas; Zé, Essien, Sanito (Zito) e Carvalho (Steven); Nené e Oslvaldo.

DISCIPLINA: Amarelo para David

GOLO: Liberty (92 min)

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:29
 O que é? |  O que é? | favorito

O FERROVIÁRIO de Maputo celebrou ontem a quarta vitória na prova arrancada com muito suor diante do Desportivo, depois de longas jornadas de insucesso. O suspiro, que não chega a aliviar os “locomotivas” da situação inconfortável onde se encontra, apenas serviu de ponto de partida para uma dura batalha, tendo em conta que a equipa treinada por Victor Pontes precisa de mais vitórias para sair da cauda, ou seja garantir a manutenção uma vez totalmente esgotadas as possibilidades de chegar ao título.

 

 

Num jogo bastante aberto e disputado de forma renhida, o Desportivo teve o mérito de marcar primeiro, a caminho do fim da primeira parte, durante a qual se revelou um pouco superior ao adversário. Se tivesse ido ao intervalo a vencer por mais de um golo não seria surpreendente. Por isso, acabou pagando caro por não ter sido determinante nalgumas jogadas com símbolo de golo. Jair foi o autor do tento “alvi-negro”, aos 43 minutos, ao finalizar um centro saído pela esquerda do ataque e que se seguiu ao livre batido contra a barreira por Fanuel. 

 

   

O tento, festejado com júbilo pelos adeptos “alvi-negros”, veio a confirmar o favoritismo assumido em campo, mas que viria a ser posto em causa por falta de frieza nalguns lances decisivos. Mais destaque vai para o desperdício de Jojó, já no tempo de compensação da etapa inicial. Chana assistiu ao seu companheiro de ataque que, com o guarda-redes pela frente, atirou ao lado.

 

 

E porque os erros se pagam caro, eis que o Ferroviário regressa do intervalo com o tento de igualdade. Numa jogada rápida, Andro finalizou logo no arranque da etapa complementar, abrindo espaço para que o jogo ganhasse mais interesse.

 

O Ferroviário equilibrou a balança e, a partir do segundo quarto, já mandava no jogo, pois mais vezes chegou próximo da baliza defendida por Wilson. A tendência do jogo começou a baixar do lado “alvi-negro”, que encontrou muitas dificuldades para se aproximar à baliza de Leonel. A entrada de Barrigana espevitou o movimento ofensivo dos “locomotivas”, com centros tensos para a área, que obrigaram a defensiva a grandes intervenções, com destaque para o “central” Fanuel, que se notabilizou na manobra.

 

Mesmo assim, o Ferroviário continuou firme nos seus objectivos e num frente-a-frente com Wilson, o “capitão” e artilheiro Luís, bem assistido por Timbe, permitiu a defesa do guarda-redes “alvi-negro”. De seguida, o lateral esquerdo Edmilson despejou a bola para a área, tendo Barrigana cabeceando desenquadrado com a baliza.

 

Estes foram os prenúncios do golo de vitória do Ferroviário. Luís, numa iniciativa individual e corajosa, empurrou a defesa para a grande área e vendo uma brecha atirou forte para o poste, tendo Graven, que entrou a substituir Henriques, feito a emenda para o 2-1.   

A equipa de arbitragem, liderada por Mateus Infante, fez bom trabalho.

 

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Mateus Infante, auxiliado por Jaime Paulo e Zacarias Baloi. O quarto árbitro foi Paiva Dias.

DESPORTIVO: Wilson; Sidique, Agy, Fanuel e Hermínio; Lanito (Lalá), Cremildo, Geraldo e Jair (Mayunda); Chana (Dércio) e Jojó.

FER. MAPUTO: Leonel, Timbe, Solomon, Chico e Edmilson; Diogo (Barrigana), Tchitcho, Danito e Andro (Picacho), Luís e Henriques (Graven).

 

SALVADOR NHANTUMBO

 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:06
 O que é? |  O que é? | favorito

AS equipas representantes da província de Sofala, mais concretamente da cidade da Beira, fizeram festa ontem à passagem da 17ª jornada do Moçambola-2014. É que nenhuma delas perdeu, com destaque para o Têxtil do Púnguè que foi ao Songo bater a aguerrida formação da HCB, por 1-0, resultado conseguido também, em casa, pelo Ferroviário frente ao seu homónimo de Quelimane, enquanto o Estrela Vermelha derrotou os “locomotivas” de Pemba, por 2-0. O Costa do Sol e o Ferroviário de Maputo, por sua vez, bateram o Maxaquene e Desportivo, por 3-2 e 2-1, respectivamente nos embates mais aliciantes da ronda. A Liga derrotou o Desportivo de Nacala, por 1-0, e o Ferroviário de Nampula superou o Chibuto, por 2-0.

 

 

A Liga Desportiva de Maputo continua embalada na liderança e já leva 10 pontos de vantagem sobre o segundo classificado, o Ferroviário de Nampula, enquanto o Ferroviário da capital do país, apesar de ter regressado às vitórias, não conseguiu sair da zona da despromoção. Na próxima jornada, portanto a 18.ª, teremos o escaldante Costa do Sol-Desportivo.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:32
 O que é? |  O que é? | favorito

O FERROVIÁRIO de Maputo, apesar de ter vencido na tarde de ontem o Desportivo de Maputo, por 2-1, numa das partidas de cartaz da vigésima sétima jornada do Moçambola-2014, não conseguiu sair da zona dos aflitos, aliás da despromoção da mais importante prova futebolística do país, isto porque o seu concorrente mais directo, o Têxtil do Púnguè, foi a Songo surpreender a HCB, vencendo-a por uma bola sem resposta.

 

 

Porém, o verdadeiro espectáculo desta ronda assistiu-se no Estádio Nacional do Zimpeto, onde o Costa do Sol bateu o Maxaquene, por 3-2. A verdade é que os “canarinhos” entraram bastante pressionantes e sufocaram o seu opositor e antes da meia hora já venciam por 3-0 com tendência para marcarem mais golos, porque os “tricolores” estavam desnorteados.

 

 

Mas, a pouco e pouco, o Maxaquene foi-se reorganizando e numa autêntica maratona correu atrás do prejuízo, tendo conseguido reduzir a desvantagem para 1-3 antes do intervalo.

 

 

No segundo tempo, viu-se um jogo disputado taco-a-taco com o Maxaquene à procura de chegar, no mínimo, à igualdade e por pouco conseguia, porque os últimos minutos foram dramáticos para os “canarinhos”.

 

 

Entretanto, a 17.ª foi bastante produtiva em termos de golos. Nenhuma partida terminou em branco. Na tarde de sábado, a Liga Desportiva de Maputo (ex-Liga Muçulmana) transpirou para bater o Desportivo de Nacala, por 1-0, o mesmo resultado conseguido pelo Ferroviário da Beira frente ao seu homónimo de Quelimane e pelo Têxtil na sua deslocação a Songo.O Estrela Vermelha da Beira e o Ferroviário de Nampula triunfaram, por 2-0, diante do Ferroviário de Pemba e do Chibuto.

 

 

Portanto, após a realização desta ronda, a Liga continua a liderar a prova isoladamente com 41 pontos contra 31 do Ferroviário de Nampula, que ascendeu à segunda posição em troca com a HCB. Na cauda está o Ferroviário de Maputo com 17 pontos, Estrela Vermelha da Beira com 16 e Ferroviário de Pemba com apenas 13, como “lanterna vermelha”.A próxima ronda, a 18.ª, terá como prato de fundo o Costa do Sol-Desportivo.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:00
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
16
17
23
24
27
28
29
30
31
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO