Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 26 DE Agosto 2014

FOI uma partida com duas histórias distintas. A primeira em que os visitantes, a equipa do HCB, entrou algo sem clarividência, deixando o jogo em poder dos donos da casa, mas a pouco e pouco foi ganhando terreno até que aos 10 minutos abriu o activo por intermédio de Payó.

 

 

Depois daí, foi uma verdadeira tensão porque o Ferroviário da Beira se organizou e foi à busca do golo de empate que, entretanto, não conseguiu até ao intervalo. Já na segunda parte, o jogo continuou a ser caracterizado por uma “caça” ao golo por parte dos “locomotivas” ante um adversário que jogava em contra-ataques não descurando, por isso a sua defensiva para conservar o 0-1 que tinha. Só que a segunda história estava por vir, pois nos últimos 10 minutos os beirenses deram cambalhota no resultado para 2-1, levando assim os três pontos em disputa.

 

 

 

O jogo iniciou-se, como dissemos, com uma pressão dos treinados de Lucas Bararijo sobre o seu adversário, muito em particular por ter ganho a intermédia onde Carlitos, Paíto, Reinildo e o “capitão” Maninho lutavam a todo o terreno para ganhar as bolas e alimentar o ataque onde Nelito e Mário criavam calafrios à defensiva visitante, mas sem lograrem os seus intentos. Só aos cinco minutos é que o HCB conseguiu “libertar-se” do sufoco e passou também a ameaçar, de quando em vez, a baliza do zimbabweano do Ferroviário da Beira, Willard. Seguidamente, numa jogada de contra-ataque, o central beirense Emídio fez falta sobre o atacante Fabrice e, chamado a cobrar, Payó fê-lo com mestria, não dando hipóteses ao guarda-redes local para 0-1.

 

Depois de 0-1 ao intervalo, o treinador do Ferroviário mexeu na equipa, fazendo entrar três jogadores no espaço de 10 minutos para os lugares de outros tantos, incluindo troca de um defensor por um meio campista na esperança de espevitar ainda mais o ataque.

 

 

Tal situação terá mudado o quadro do jogo, pois Mário, aos 40 minutos, aproveitou-se bem da desatenção defensiva e “comeu” o guardião Bruno que lhe tentou fazer a mancha empatando a partida. O pior ainda estava por vir, porque três minutos depois Caló cometeu uma falta sobre um contrário na área e o juiz assinalou a grande penalidade bem convertida por Mambucho para o gáudio dos beirenses.O juiz esteve bem, apesar de algumas reclamações de ambas as partes durante o jogo por pretensas faltas a favor do infractor.

 

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Estêvão Matsinhe, auxiliado por Teófilo Mungoi e Joaquim Meirinho. Afonso Xavier foi o quarto.

FER. BEIRA:Willard; Elísio, Mambucho, Emídio (Henry), Edson, Reinildo (Sankanie), Paito, Carlitos, Maninho, Nelito (Pitcho) e Mário.

HCB:Bruno; Gervásio, Mucuapel, Caló, Tony, Cambola, Babo, Payó, Fabrice (Macha), Jacob e Luís. Amarelos para Henry (Ferroviário); Caló e Macha

 

 ANTÓNIO JANEIRO

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:09
 O que é? |  O que é? | favorito
Segunda-feira, 25 DE Agosto 2014

É ISSO mesmo. A “locomotiva” anda de descarrilamento em descarrilamento. Ontem o móbil de descarrilamento foi uma outra “locomotiva”, a da capital do norte, o Ferroviário de Nampula que viajou à capital do país e voltou com três pontos no “bolso”, agravando a crise do seu irmão.

Com a derrota de ontem, o Ferroviário de Maputo foi relegado a uma situação bastante delicada, pois passou a ter apenas mais um ponto que o Ferroviário de Pemba e Estrela Vermelha da Beira, equipas que ocupam os dois últimos lugares.

 

 

E para agravar ainda mais o cenário, os “locomotivas” da capital têm os mesmos pontos que Têxtil de Púnguè antepenúltimo lugar. Feitas as contas, é oportuno dizer que, se na próxima jornada o Ferroviário de Maputo perder na Beira com o Estrela Vermelha pode cair na última posição.

 

 

Quem evitou por instinto a primeira derrota no campeonato é a Liga Desportiva de Maputo (ex-Liga Muçulmana). Os campeões nacionais empataram a uma bola com o Ferroviário de Quelimane, tendo igualado o jogo nos instantes finais, mas mesmo assim agora lideram com mais oito pontos (menos dois em relação á entrada da ronda) que o Ferroviário de Nampula, que venceu o homónimo de Maputo, por 1-0. O Maxaquene conseguiu um milagroso nulo em Nacala, e no “derby” da região centro, o Ferroviário da Beira venceu, à cambalhota, a HCB.

 

 

O Chibuto regressou da melhor maneira às vitórias com uma goleada diante do Estrela da Beira, por 4-0. O Ferroviário da Pemba relançou a luta pela manutenção, vencendo outro aflito, o Têxtil de Púnguè, por 1-0. No jogo grande da ronda, o Desportivo de Maputo precisou da revira-volta no marcador para derrotar o Costa do Sol, por 2-1, triunfo que valeu aos “alvi-negros” o salto do sétimo para o quinto lugar com 26 pontos.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:34
 O que é? |  O que é? | favorito

O MISTO de Maputo terminou em último lugar na Taça Zé Dú ao perder, na tarde sábado, na Arena de Luanda, com ACP de Pretória, por 5-3.

Esperava-se que os hoquistas moçambicanos confirmassem o seu favoritismo, já que o registo histórico com os sul-africanos fazia antever mais um triunfo. Não foi isso que aconteceu, a ACP de Pretória acabou sendo a equipa mais regular, mais concentrada ao longo dos 40 minutos. Apesar da derrota, há que realçar o facto de terem sido lançados nas competições internacionais pela primeira vez  Momed Buanar “Dino” e Kevin Pimentel dois jovens cheios de talento que podem dar cartas no próximo Mundial-França 2015.

 

 

EXCESSO DE CONFIANÇA?

 

 

Quando se defronta uma equipa aparentemente frágil, há um factor que pode ser traiçoeiro, o excesso de confiança. A equipa moçambicana terá entrado em campo pensando que são favas contadas e acabou sendo apanhada em contra pé, embora tenha feito uma partida melhor que as anteriores.

 

 

Os primeiros 20 minutos foram muito movimentados e recheados de golos para todos os feitios e gostos. Começou melhor a equipa sul-africana. Após nove minutos de muito equilíbrio, foram eles a marcarem por intermédio de Fábio Oliveira, numa jogada em que foi mais uma vez notórias as dificuldades do colectivo moçambicano de marcar homem-a-homem.

 

 

No entanto, a reacção do Misto de Maputo não tardou, Maninho arrancou uma falta que valeu ao defensor contrário Nelson Mendes a expulsão ao ver o  cartão azul, tendo sido, por via disso, obrigado a cumprir um período de dois minutos de castigo. Na conversão do livre, Maninho não conseguiu bater o keeper, mas logo a seguir Bruno Pimentel empatou para a alegria dos moçambicanos. No entanto, não houve muito tempo para festejar, visto que na jogada seguinte Fábio Oliveira bisou, colocando os sul-africanos de novo em vantagem.

 

 

O jogo estava aberto com ataques sucessivos numa e noutra baliza. Numa dessas jogadas, o Misto de Maputo aproveita bem o adiantamento do bloco defensivo e através de um contra-ataque bem orquestrado por Bruno Pimentel, este assiste Maninho que conclui com categoria.

 

 

 

Se no ataque a turma moçambicana mostrava melhorias, na finalização, em missões defensivas não se podia dizer o mesmo. Os jogadores sul-africanos movimentavam-se com algum à vontade, surgindo nas costas da defesa e foi numa jogada igual que Leandro Araújo fez o 3-2. De novo, o conjunto treinado por Pedro Tivane teve que correr atrás do prejuízo, mas como há males que vêm por bem, a equipa acordou. Os jogadores perceberam que tinham que estar mais concentrados, serem mais agressivos e, acima de tudo, mais rápidos com ou sem bola, se quisessem vencer o jogo.

 

 

Nesta tónica de jogo, o empate chegou naturalmente. Maninho levanta a bola e com um simples golpe a coloca longe do alcance do guarda-redes. A equipa moçambicana estava por cima do jogo, mas quando nada fazia prever sofreu o quarto golo apontado por Ricardo Sousa “Ricky” numa jogada rápida de contra-ataque.  Foi a perder por 4-3 que o Misto de Maputo saiu para o intervalo.  

 

  

A segunda parte começa de forma azarada para Maninho. Numa jogada de ataque da ACP, a bola ressalta e bate-lhe na face e provoca um corte mesmo por debaixo da boca. Teve que ser obrigado a sair para receber a assistência médica. Isto acontece numa altura em que Kiko tinha visto o cartão azul e cumpria castigo. Foi durante este período que os sul-africanos fizeram o 5-3 através de um lance individual de Leandro Araújo.Minutos depois Maninho reentrou e procurou imprimir velocidade em combinações rápidas com Kiko, Kevin Pimentel, Miquessene, mas até ao final o resultado não se alterou.  

 

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Sérgio Insua (Argentina) e Alfredo Cipriano (Angola)

 

CINCO INICIAIS

 

MISTO DE MAPUTO: Arnaldo Queiróz; Kiko, Dino, Bruno Pimentel e Maninho.

ACP DE PRETÓRIA: Daniel Teixeira; Nelson Mendes, Leandro Araújo, Fábio Oliveira e Ricardo Sousa.  

  

IVO TAVARES, EM LUANDA

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:23
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 22 DE Agosto 2014

A DÉCIMA sétima jornada do Campeonato Nacional de Futebol, o Moçambola-2014, tem um prato forte e que promete muita luta.

Trata-se do duelo entre o Costa do Sol e Desportivo, que coloca frente-a-frente equipas que outrora protagonizaram momentos elecrizantes que poderão ser reeditados neste embate.

 

 

Isto porque, tal como os “canarinhos”, os “’alvi-negros” procuram reencontrar-se face aos maus resultados que têm registado nos últimos dias, com destaque para o recente desaire frente ao Ferroviário, na última ronda, e a sua eliminação da Taça de Moçambique pelo Estrela Vermelha de Maputo.

 

 

Enquanto isso, o Costa do Sol tem estado a melhorar de prestação nesta segunda volta e a sua recente vitória foi frente ao Maxaquene, que, de candidato acérrimo ao título, está agora a cair para os lugares intermediário em virtude dos resultados negativos que tem vindo a registar nesta etapa final da prova. Aliás, os “canarinhos” ocupam actualmente o quinto lugar, com 25 pontos, os mesmos que os “tricolores”, na posição seguinte. Por seu turno, o Desportivo quedou-se para a sétima posição.

 

O outro embate que promete muita briga coloca frente-a-frente o Ferroviário da Beira e HCB de Songo. Os “locomotivas” beirenses, agora na quarta posição, procuram a todo custo recuperar o seu estatuto de vice-campeão, depois de uma primeira volta menos conseguida. E estão a conseguir. Vindos da vitória sobre o Ferroviário de Quelimane e motivados ainda com a recente transição para as meias-finais da Taça de Moçambique, os beirenses vão ao encontro duma HCB em derrocada, face aos maus resultados registados nesta fase crucial do certame. Os tetenses vêm da derrota frente ao Têxtil e não escaparam também à eliminação da Taça pelo Costa do Sol.

 

Tranquilo, o líder Liga Desportiva de Maputo desloca-se ao reduto do Ferroviário de Quelimane confiante na vitória. A registar um excelente campeonato, que a coloca com 10 pontos de avanço sobre o seu mais directo perseguidor, o Ferroviário de Nampula, a Liga caminha a passos largos para o título, daí que não poupará esforços para sair de Quelimane a sorrir. Porém, os “locomotivas” quelimanenses procuram, por seu turno, maior sossego na luta pela manutenção, dai que poderão resistir.

 

O Ferroviário de Nampula vem a Maputo defrontar o seu homónimo da capital, que luta pela sobrevivência. Este jogo promete muito, visto que os nampulenses lutam pela conservação do prestigiado segundo posto, mas vão encarar um aflito e tenta a todo custo sair da zona de risco. Os “locomotivas” da capital estão igualmente motivados com a vitória sobre o Desportivo, na última ronda, e sua transição para as meias-finais da Taça com o recente afastamento do seu homónimo de Quelimane.

 

Com uma missão também delicada está o Maxaquene, que se desloca à Nacala ao encontro do Desportivo local, que tem sido implacável no seu reduto. O sonho de recuperar os lugares cimeiros constitui a actual aposta dos treinados por Chiquinho Conde, inconformado com a regressão que a equipa está a registar, depois de um excelente arranque.

 

Por sua vez, o Clube de Chibuto recebe o Estrela Vermelha da Beira apostado na fuga para os lugares mais confortáveis. Jogando em casa, os gazenses são favoritos, mas o Estrela quer sair da cauda, dai que explorará todos os seus trunfos. Enquanto isto, o Têxtil e Ferroviário de Pemba protagonizam o embate entre aflitos. Os “fabris” e os “locomotivas” pembenses ocupam respectivamente a antepenúltima e última posições.

 

 

CAMPOS E JOGOS

 

AMANHÃ

 

Campo do Costa do Sol

15:00 h – Costa do Sol-Desportivo

 

DOMINGO

 

Estádio da Machava

 

Fer. Maputo-Fer. Nampula

Campo do Ferroviário da Beira

15:00 h – Fer. Beira-HCB

Campo do Sporting de Quelimane

15:00 h – Fer. Quelimane-Liga Desportiva

 

Campo da Bela Vista

 

15:00 h – Desportivo Nacala-Maxaquene

 

 

Campo do Chibuto

 

15:00 h – Chibuto-Estrela da Beira

 

Campo Municipal de Pemba

 

15:00 h – Fer. Pemba-Têxtil

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:21
 O que é? |  O que é? | favorito

SIMÃO e Paito eram até aqui os únicos moçambicanos no estrangeiro cujas respectivas ligas não haviam arrancado, sendo que por coincidência os dois compatriotas entram, domingo, em acção no arranque dos campeonatos espanhol e grego.

 

 

O Levante de Simão recebe na estreia o Villarreal, adversário sempre difícil. Aliás, a equipa de Al Madrigal luta pelos lugares que dão acesso às competições europeias, enquanto o Levante batalha pela manutenção.As duas formações têm encontro marcado para as 23:00 horas locais, mais uma em relação a Maputo.

 

 

Doutro lado está Paito, o lateral-esquerdo estreia-se na deslocação do seu Skoda Xanthi ao terreno de Veria FC. Depois de ter sido submetido a um desgastante “play-off” para a manutenção na Superliga grega, a equipa do moçambicano certamente que este ano quererá resolver a questão da permanência no mais cedo possível. A partida tem inicio as 19:15 horas de Maputo.

 

 

Já bem rodado está Mexer que este fim-de-semana entra na terceira semana do campeonato francês. O seu Rennes, na ressaca da goleada sobre Évian na qual bisou, desloca-se ao sempre complicado reduto do Saint Étienne, domingo, as 18:00 horas de Maputo.

O Rennes ocupa o oitavo lugar com três pontos na Liga Francesa, frutos de uma vitória e um desaire no arranque.

 

 

Quem entrou em falso na respectiva Liga é a dupla Zainadine-Reginaldo. Os moçambicanos não foram capazes de ajudar o Nacional a evitar a derrota caseira frente ao Moreirense na primeira jornada da Liga Portuguesa e este fim-de-semana a deslocação ao Restelo será mais complicada.Belenenses-Nacional está agendado para domingo numa hora por marcar devido aos compromissos internacionais dos madeirenses.

 

 

PELEMBES NO SUFOCO

 

 

Na vizinha África do Sul as coisas não andam tão bem para os moçambicanos Hélder Pelembe (Orlando Pirates) e Dominguez (Sundowns) neste inicio do campeonato.

 

A equipa de Pelembe, por exemplo, está em 13º lugar com apenas dois pontos, volvidas três rondas. Amanhã o adversário é Bidvest Wits no Soccer City, a partidas 20:15 horas. Na quarta-feira, o Pirates empatou a uma bola com Amazulu, em partida da terceira jornada.

 

Enquanto isso, o Sundowns de Dominguez, por sinal campeão em título, conseguiu na quarta-feira a sua primeira vitória diante do Moroka Swallows, por 2-0. Os “canarinhos” passaram a somar quatro pontos em sexto lugar, dum campeonato liderado pelo Kaizer Chiefs, com nove.

Próximo adversário de Dominguez (que é também Pelembe) é precisamente Hélder Pelembe no “clássico” marcado para a próxima quarta-feira entre Sundowns e Orlando Pirates, em Pretória.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:06
 O que é? |  O que é? | favorito

 

DEPOIS de ontem ter sofrido a segunda derrota, desta feita, frente ao Sporting de Portugal, o Misto de Maputo em hóquei em patins procura hoje terminar a fase de grupos da Taça Zé Dú com uma vitória.

 

 

Para tal será preciso vencer hoje (17:00 h) o 1° de Agosto de Angola em jogo da terceira e última jornada do Grupo “B”. “A priori” o adversário de hoje já era tido como o o que estaria mais ao alcance da equipa moçambicana. Os indicadores registados nas duas primeiras jornadas vieram confirmar isso mesmo.

 

 

O Misto de Maputo, apesar das derrotas anteriores diante de oponentes de outro quilate, parece ter potencial para somar a primeira vitória, até porque os jogadores, sobretudo os menos experientes, devem apresentar-se mais rodados e mais familiarizados com a pista da Arena de Luanda. O Misto de Maputo não só jogará pela primeira vitória, bem como pela fuga ao último lugar. É que terminando em terceiro lugar, lutará pelo quinto lugar, fugindo automaticamente a batalha pela sétima e oitava posições. Por isso, em caso de somar os três pontos, a festa será em dobro na Arena de Luanda.

 

 

O último confronto de hoquistas moçambicanos diante do 1° de Agosto aconteceu em Setembro passado no quadro de preparação da Selecção Nacional para o Mundial com uma vitória por 5-2. Mas importa sublinhar que este colectivo moçambicano é completamente diferente daquele que goleou os “militares”. Dos 10 atletasque estiveram nesse jogo, apenas três estarão presentes no jogo de hoje, são eles: Arnaldo Queiroz, Kiko e Mafamba.

 

 

MANINHO JUNTA-SE AO GRUPO

 

Ivan Esculudes, ou simplesmente Maninho, é esperado hoje em Luanda, para integrar o Misto de Maputo. O avançado do Estrela Vermelha não pôde viajar com o resto do grupo na segunda-feira por motivos profissionais, uma situação já ultrapassada, e é bem provável que possa defrontar o 1° de Agosto esta tarde. Com a chegada de Maninho, a frente de ataque ganha um elemento móvel e com maior faro de golo.

 

Foi notório nas partidas anteriores as dificuldades do Misto de Maputo em marcar golos e até ter uma unidade capaz de segurar a bola. Tendo como característica principal a sua mobilidade e habilidade, o internacional moçambicano será seguramente uma mais-valia. Espera-se que o número 9 faça jus a camisola que ostenta e contribuía para o alcance da primeira vitória.

 

 

HOJE

 

 3 ª JORNADA

 

GRUPO A

 

18:30 h – ACP de Pretória-Andes Talleres

20:00 h – Académica de Luanda-Juventude de Viana

 

GRUPO B

 

17:00 h – Misto de Maputo-1° de Agosto

 21:30 h – Sub-21 da Espanha-Sporting de Portugal

 

RESULTADOS COMPLETOS DA 1ª JORNADA

 

 

 GRUPO A

 

Andes Talleres-Juventude de Viana (4-5)

 Académica de Luanda-ACP de Pretória (8-0)

 

 GRUPO B

 

Selecção Sub-21 da Espanha-Misto de Maputo (10-2)

Sporting de Portugal-1° de Agosto (5-0)

 

 

IVO TAVARES, EM LUANDA

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:43
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 21 DE Agosto 2014

 

O MISTO de Maputo foi derrotado, por 10-2, números demasiadamente pesados para aquilo que foi o decurso do jogo. Os hoquistas moçambicanos criaram inúmeras oportunidades de golo , mas pecaram na finalização.

 

 

Em situações de contra-ataque o adversário foi construindo uma vitória expressiva. Aos cinco minutos, Jordi abriu o marcador, a equipa moçambicana poderia ter empatado por Mafamba. Os espanhóis mostravam estar de pontaria afinada e o mesmo jogador, Jordi voltou a marcar. Estavam jogados sete minutos, o Misto de Maputo perdia, por 2-0, e  de novo reagiu bem.  Kiko e outra vez de Mafamba voltaram a estar perto de reduzir a desvantagem. A papel químico dos dois primeiros golos, a equipa moçambicana foi apanhada em contrapé e Casas aproveitou para fazer o 3-0.

 

Os comandados de Tivane passaram a jogar mais perto da área adversária e Bruno Pimentel fez o golo há muito merecido aos 13 minutos. Tivane fez algumas mexidas que não chegaram a resultar, entrou Momed Buanar e Eduardo Costa para os lugares de Samuel António e Eduardo Costa. A equipa tremeu e sofreu três golos apontados por  Sergi (2) e Roger. Ao intervalo, o colectivo espanhol vencia, por 6-1.

 

 

A segunda parte , a equipa moçambicana baixou muito de rendimento , atacou pouco e cometeu muitos erros defensivos. César esteve em grande ao fazer dois golos e logo a seguir foi a vez de de Casas. A entrada de Bruno Pimentel foi dar maior ímpeto ofensivo a equipa e foi ele mesmo a marcar o seu segundo golo. Mas o décimo golo para Espanha haveria de surgir através de uma forte stickada Jordi. Miquessene em dia desacerto total com a baliza haveria de perder uma soberana oportunidade de fazer o terceiro golo. Nota na turma moçambicana para o jovem Dino lançado para este jogo e que demonstrou ter muito potencial.

 

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Jorge Borges (Angola) e Nascimento Júnior (Angola)

Selecção Sub-21 da Espanha: Martin; Sergi, Roger, César e Jordi.

TREINADOR: Guillem Pérez

Misto de Maputo: Arnaldo Queiróz; Bruno Pimentek, Spiros Esculudes “Kiko”, Nelson Miquessene “Mafamba” e Samuel António “Mitó’ 

 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:34
 O que é? |  O que é? | favorito

 

A CULTURA angolana através dos ritmos e danças tradicionais foi o ponto alto da cerimónia de abertura da Taça Zé Dú que ontem arrancou na Arena de Luanda. O belíssimo pavilhão com capacidade para cerca de 12 mil espectadores, inaugurado em Setembro do ano passado por ocasião do Mundial do Grupo “A” voltou a testemunhar um espectacular momento, onde a cultura e o desporto partilharam do mesmo espaço transportando todo a sua energia e arte para as bancadas que estiveram bem compostas.

 

Foi com uma enérgica salva de palmas que os milhares de presentes demonstraram o seu agrado por aquilo que se passava na pista. Admirados ficaram ao ver desfilar hoquistas de palmo e meio, entre os 4-6 anos, com a mesma ousadia dos graúdos. Foram cerca de 30 minutos de muita diversão. Seguiu-se o desfile das equipas participantes com o Misto de Maputo a ser segundo a fazer-se à pista com o capitão Kiko a liderar o grupo.

 

 

A stickada de saída para o início da prova foi dado, de forma simbólica, pelo ministro da juventude e desportos de Angola, Gonçalves Muandumba.

 

 

 

 

publicado por Vaxko Zakarias às 11:34
 O que é? |  O que é? | favorito

MOÇAMBIQUE voltou a cair nas Olimpíadas de Xadrez, na Noruega, com as selecções masculina e feminina a claudicarem durante o evento, que decorreu de 1 a 15 de Agosto.

 

As duas selecções não atingiram metade da pontuação possível, portanto não corresponderam às expectativas projectadas para este que é um dos maiores eventos internacionais ao nível da modalidade. Dos 22 pontos possíveis, as selecções nacionais obtiveram, ao fim das competições, nove e sete pontos, respectivamente. Ou seja, a selecção masculina registou quatro vitórias em um empate, enquanto a feminina conseguia três e um empate.

 

O secretário-geral da FMX, Custódio Vicente, reconheceu que o combinado nacional esteve a quem das expectativas, uma vez que a meta projectada era de atingir 50 a 60 porcento da pontuação possível, de modo a melhorar a prestação registada na anterior edição, ou seja nas Olimpíadas de Istambul, na Turquia, realizadas em 2012.

 

 

A selecção masculina, constituída por Mariano Maia (campeão em título), Wilton Calicoca (vice-campeão), Miguel Maconi, Person Abrantes e Mateus Viageiro baixou 14 lugares, enquanto a feminina, composta por Vânia Vilhete (campeã em título), Neusa Castro (vice-campeã), Nusela Farnela, Ana Malenda e Malena Nameala quedou quatro lugares. Em Noruega, a selecção masculina ocupou 126ª posição entre 150 países, enquanto na Turquia ficou na 112ª. A feminina, por seu turno, terminou na 123ª, entre 136 países, contra a 119ª posição alcançada em Istambul.

 

 

Mesmo assim, Moçambique teve alguma honra com Wilton Calicoca a conseguir uma das melhores pontuações, situação que lhe projectou para candidato ao título de mestre da Federação Internacional de Xadrez (Mestre-FIDE).

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:27
 O que é? |  O que é? | favorito

A FAMÍLIA do ténis reúne-se a 22 de Setembro, em Maputo, em assembleia-geral ordinária para a eleição de novos corpos gerentes da Federação Moçambicana da modalidade (FMT). 

 

Para além da eleição do novo presidente da FMT, a reunião magna vai debater e aprovar o relatório de actividades e de contas de 2010-2014 e, nos diversos, avaliará a participação moçambicana no Davis CUP, torneio promovido pela Federação Internacional da modalidade e no qual participam atletas dos países-membros de pleno direito (com direito à votação) daquela organização desportiva internacional.

 

 

O actual presidente da FMT, Valige Tauabo, destacou o facto de a assembleia acontecer num momento em que o ténis está a registar um ponto de viragem em quase todas vertentes, nomeadamente na componente organizacional, infra-estrutural e competitiva, situação que projecta a modalidade para um futuro promissor. De acordo com Valige Tauabo, o passo que se segue é de consolidação do movimento tenístico ao nível nacional, com a transformação dos núcleos existentes em associações provinciais, processo que será acompanhado pela implantação de infra-estruturas desportivas, designadamente campos (courts) e sedes provinciais. Para já, Nampula e Cabo Delgado (Pemba) são os pontos de partida nesse longo processo. A FMT espera a formalização das associações provinciais em princípios do próximo ano, que funcionarão junto aos já concluídos “courts” da Universidade Unilúrio e do Complexo Desportivo de Pemba, respectivamente.

 

 

Actualmente, para além dos núcleos provinciais de Nampula e Cabo Delgado, a FMT conta com os de Maputo província, Sofala, Manica, Tete (aqui estão os “courts” de terra batida de Songo) e Niassa. Estes estarão representados na assembleia-geral que se aproxima.

A estratégia de FMT é de que a existência de associações só se justifica onde há infra-estruturas.

 

 

Só vamos legalizar associações onde há infra-estruturas. A associação de Nampula será a primeira a ser legalizada com a inauguração, brevemente, de dois “courts” na Universidade de Unilúrio e depois faremos em Cabo Delgado, quando forem inaugurados os “courts” do Complexo Desportivo de Pemba”, assegurou.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
16
17
23
24
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO