Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 31 DE Julho 2014

O MISTO de Maputo de hóquei em patins esteve na noite de terça-feira a trabalhar no pavilhão do Estrela Vermelha tendo em vista a sua participação de 20 a 24 de Agosto próximo no Torneio Internacional Zé Dú que visa assinalar o 72.° aniversário do Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos.

 

 

A sessão de treino durou pouco menos de uma hora, tendo Pedro Tivane privilegiado a componente técnica. Aprimoramento do passe, recepção de bola em movimento e da “stkicada”. Com mais oito treinos pela frente, até ao dia da partida, 19 de Agosto, a equipa técnica conta a partir de amanhã, próxima sessão preparatória, começar a olhar para a vertente táctica.

 

Sendo o Misto de Maputo composto por jogadores que por inúmeras vezes já jogaram juntos, não deve ser difícil para Tivane colocar a “máquina” a funcionar tacticamente, embora nesta altura note-se uma quebra de ritmo dos atletas pelo facto de estarem a competir apenas à sexta-feira, e não à terça e quinta como acontecia anteriormente. Será, desta forma, acrescentar alguma carga física aos hoquistas para que estejam em condições de defender o país numa prova onde estarão presentes equipas de renome, casos do Sporting de Portugal, Talleres da Argentina, Juventude de Viana de Angola ou mesmo a Selecção Sub-20 da Espanha.

 

Refira-se que na última vez, o país fez-se representar na sua máxima força pela Selecção Nacional e classificou-se em segundo lugar. Desta vez, apenas os jogadores que actuam em Maputo estarão presentes, com o objectivo claro de potenciá-los, sobretudo os mais novos (Dino Buanar e Kevin Pimentel), para o Mundial-França 2015.

 

 

PRESIDENTE PEDE O MÁXIMO AOS ATLETAS

 

NO seu discurso de incentivo aos jogadores, que antecedeu o treino, o presidente da Federação Moçambicana de Patinagem, Nicolau Manjate, pediu aos jogadores que dêem o máximo quando entrarem em competição.

 

 

É nossa auto-estima que está em jogo. Sei que vocês entrarão em campo com o objectivo de dar o máximo. É isso que vos peço, que joguem sem receios e acreditem que podem conseguir atingir o topo”, incentivou.

 

 

Nicolau Manjate lembrou que os últimos resultados alcançados pelo hóquei moçambicano reflectem o crescimento que este tem vindo a ter nos últimos tempos. “No último torneio em Angola ficámos em segundo lugar. Foi positivo termos conquistado esse estatuto num grupo de selecções de bom nível. Trouxemos de Angola um troféu. Esta nossa equipa tem a particularidade nesta edição de ser constituída por jogadores que jogam dentro do país, penso que será uma oportunidade de mostrar o vosso valor”, comentou.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:18
 O que é? |  O que é? | favorito

A PETROMOC voltou a estar em grande no Campeonato de Futsal da Cidade de Maputo, ao golear o Centro Infantil Universo, por 4-0, em partida da nona jornada do certame.

 

Numa jornada caracterizada por jogos equilibrados, os “petrolíferos” conseguiram o resultado mais desnivelado. A Liga Desportiva “B” bateu o Ministério das Finanças, por 1-0. A Liga Desportiva “A” derrotou a Addec, por 3-2. A Auto Avenida e Al Mahid não foram para além de um empate a duas bolas.

 

Na partida mais aguardada da ronda, a Nassela´s venceu o Iquebal, por 1-0. O Campeonato é liderado pela Petromoc com 21 pontos, mais um que o segundo classificado Nasselás. Com 18 pontos, a Liga “B” está em terceiro, sendo que o Estrela Vermelha, sem qualquer ponto, ocupa a última posição.

 

Em Sub-20, a Liga Desportiva e o Estrela Vermelha empataram sem abertura de contagem e a Auto Avenida impos uma goleada a Kidson, por 3-0.

Estas provas decorrem no sistema clássico de todos-contra-todos em duas voltas.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:09
 O que é? |  O que é? | favorito

AS selecções nacionais de basquetebol masculinas e andebol feminino jogam hoje pela salvação no encerramento das fases preliminares dos respectivos torneios. Em basquetebol, prova na qual Moçambique conta com apenas uma vitória, conseguida no jogo inaugural com São Tomé (55-48), a selecção nacional precisa de vencer ao fim da tarde de hoje a Angola para estar entre os primeiros quatro classificados do torneio, que é disputado no sistema de todos contra todos.

 

Esta missão não se aventa fácil, pois Angola é um dos fortes adversários entre as cinco selecções que participam na prova e que almeja um lugar de destaque na prova, na qual Portugal e Brasil são apontados como favoritos à conquista do torneio.

 

De acordo com o regulamento, o primeiro classificado defrontar-se-á com o segundo, numa espécie de finalíssima para apurar-se o vencedor do torneio. Por seu turno, o terceiro classificado jogará com o quarto. Aliás, as possibilidades de Moçambique de conquistar a prova se esfumaram ao consentir, ontem, a segunda derrota consecutiva diante do Brasil, por 84-31, depois de quedar-se na sua segunda aparição com Portugal, por 78-33. A única possibilidade que lhe sobra é de conquistar a medalha de bronze, em caso de ficar em quarto, o que lhe permitirá disputar a finalíssima com o terceiro, para o apuramento da terceira melhor selecção.

 

O mesmo cenário se aventa relativamente à selecção de andebol, que ontem perdeu com Brasil, por 37-17, somando a terceira derrota. A turma moçambicana teve uma estreia inglória frente a Angola, perdendo por 28-13. Redimiu-se na segunda jornada frente a Cabo Verde, vencendo por 31-18, mas voltou a quedar-se desta feita diante de Portugal, por 29-10. Hoje defronta São Tomé, na sua última chance de poder manter as esperanças de conseguir a medalha de bronze.

 

Tal como em basquetebol, o regulamento do torneio de andebol prevê que os primeiros quatro classificados das seis selecções que participam na prova seguem para a fase seguinte, na qual o primeiro jogam com segundo para a definição do vencedor e o terceiro com o quarto para a terceira posição com direito a bronze.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:46
 O que é? |  O que é? | favorito

TEM lugar sábado, no posto administrativo de Changalane, distrito da Namaacha, o III Festival Provincial dos Jogos Tradicionais de Maputo, evento cujo início está marcado para as 8.30 horas.

 

Os jogos irão envolver os representantes dos oito distritos da província, nomeadamente Namaacha, a anfitriã, Matola, Boane, Magude, Marracuene, Manhiça, Moamba e Matutuine, num total de 108 participantes.

 

A cerimónia de abertura do festival será orientada pela Governadora da província, Maria Elias Jonas, na presença de outros membros do Governo que dirige. Txuva, dama, mathocozane, corda, neca, entre outros jogos darão corpo a este festival.

 

Para além dos jogos, haverá eventos associados e extra-desportivos, casos de agro-comercial, de saúde, para além do registo civil e emissão de bilhetes de identidade, NUIT e animação cultural.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:32
 O que é? |  O que é? | favorito

O JOGO de domingo entre os “Mambas” e a Tanzania não me deixa sossegado. Tira-me sono porque se Moçambique perder ficará sem competir na prova mais prestigiada do continente durante cerca de um ano.

 

Oxalá isso não aconteça, porque o país ficaria “riscado” do mapa do futebol africano durante todo esse período, com consequências imprevisíveis para o nome de Moçambique no “ranking” africano e do Mundo, até para o próprio desenvolvimento da modalidade, internamente.

 

Seria, de facto, um revés para o futebol nacional que começa a colocar alguns jogadores pelo mundo fora, depois de um período de interregno. Falo dos casos de Mexer, na França, Simão Mathe, na Espanha, Zainadine Júnior e Reginaldo, em Portugal, e tantos outros que vão despontando na Alemanha, filhos de emigrantes moçambicanos naquele país europeu, campeão mundial.

 

Os “Mambas” devem lutar com todas as “armas” de que dispõem para não ficarem fora da fase de grupos. Nesta etapa, os “Mambas” encontrarão como adversários a vizinha Zâmbia, o irmão Cabo Verde e o “desconhecido” Níger.

 

Seria mar sobre o azul se conseguíssemos atingir, pelo menos, a fase de grupos, e daí em diante lutarmos por uma vaga na fase final do próprio CAN, que terá lugar em Marrocos.

 

Porém, desde que vi o jogo da primeira “mão”, em Dar-Es-Salaam, nunca mais dormi sossegado, porque os tanzanianos exibiram-se acima da média e em algum momento sufocaram os “Mambas”, remetendo-os para a sua defesa, justificando plenamente a razão de terem afastado, na pré-eliminatória, um “colosso” do futebol regional, o Zimbabwe.

 

Todas as precauções para este embate da segunda “mão” devem ser tomadas desde o trabalho psicológico dentro da equipa, até ao apoio do público no Zimpeto, que mais uma vez é chamado a ser o 12.º jogador. Aliás, neste tipo de encontros o factor casa tem sido determinante e devemos explorá-lo ao máximo. Até porque neste momento o resultado de 2-2 está a nosso favor. Podemos empatar até a um golo, desde que não percamos o jogo.

 

Mas de momento temos é de pensar na vitória. E só a vitória é que nos interessa para dar maior condimento à qualificação e transitarmos para a outra fase em grande e com os galões que os moçambicanos merecem.

 

 

Entretanto, estão confirmadas as ausências dos “estrangeiros” Mexer e Simão Mathe. Dois jogadores que pela sua importância poderiam dar outro rumo ao espectáculo. Mas, no lugar de lamentarmos estas ausências, devemos unir todas as forças e enfrentarmos a Tanzania. Temos de lutar com o que dispomos e de forma coesa e humilde sem nos embandeirarmos em arco. Até porque o velho adágio diz que “quem não tem cão caça com gato”.Vamos todos ao Zimpeto, no domingo, disciplinadamente unidos, apoiar os “Mambas”.

Combinado?

GIL CARVALHO ( olhavracgil@yahoo.com.br)

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:07
 O que é? |  O que é? | favorito

MOÇAMBIQUE amealhou, ontem, mais um bronze elevando para 20 o número de medalhas, das quais seis de ouro, cinco de prata e as restantes de bronze, nos IX Jogos da CPLP, que decorrem, desde sábado, na capital angolana, Luanda.

 

A vigésima medalha foi conquistada pela selecção feminina de ténis, que superou Angola, por 3-0, no somatório de três partidas (duas de singulares e uma de pares), isto no epílogo do torneio da modalidade.

 

Cláudia Sumaia e Marieta Nhamitambo não pouparam esforços, superando as oponentes angolanas, em singulares. Já em pares, coube a Cláudia Sumaia e Diana da Costa desfeitear a dupla angolana, permitindo que Moçambique vencesse a partida de forma expressiva.

 

Em masculinos, a sorte foi madrasta. Os irmãos Armindo Nhavene Júnior e Bruno Nhavene não corresponderam ás expectativas em si depositadas, entanto que melhores tenistas nacionais dos escalões de sub-14 e 16. Estes perderam com os angolanos, em singulares, o mesmo acontecendo em pares, partida na qual Armindo Nhavene Júnior fez dupla com Kelvin Maposse. O resultado final foi de 3-0 a favor dos angolanos.

 

 

O dia de ontem foi inglório para a selecção nacional de sub-17. Os “Mambinhas” perderam com Angola, por 1-0, na sua última aparição, na série A, mas já garantiram a sua presença na final, pois contam com sete pontos, enquanto os angolanos somam quatro, devendo fazer o seu último encontro com Timor Leste, esta manhã. Mesmo que os angolanos derrotem Timor Leste, seu carrasco na primeira volta (perderam com os timorenses por 1-0), resultado que pode lhes colocar em igualdade pontual com a turma moçambicana, têm a desvantagem de terem perdido no desempate por grandes penalidades frente aos “Mambinhas” (4-3), no jogo da primeira volta e que terminou sem abertura de contagem.

 

Esta é a medida encontrada para permitir que haja um vencedor da série, em caso das equipas terminarem empatadas em pontos. Moçambique espera pelo vencedor da série B, que será decidido no encontro também previsto para hoje entre Portugal e Cabo Verde, jogo referente à última ronda do grupo. Os portugueses venceram ontem São Tomé, por 5-1, e somam sete pontos, mais um que Cabo Verde, que goleou na última ronda os são-tomenses por 12-1. Recordar que a final de futebol se realiza sábado de manhã.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 08:54
 O que é? |  O que é? | favorito

É UM facto consumado: Mexer e Simão Mathe não jogam domingo contra a Tanzania em partida inserida na segunda “mão” da primeira eliminatória de acesso ao Campeonato Africano das Nações de futebol (CAN), cuja fase final se realizará próximo ano em Marrocos.

 

 

As demarches feitas pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF) no sentido de convencer o Rennes da França de Mexer e o Levante da Espanha de Simão Mathe a libertarem os atletas caíram por terra. À semelhança do que aconteceu na primeira “mão”, há sensivelmente 15 dias, em Dar-Es-Salaam, os clubes europeus não cederam Mexer e Simão alegando o facto de estarem na pré-época, período considerado importante para um bom arranque de época.

 

 

Mexer nesta altura está a efectuar um estágio na Alemanha, onde o Rennes já realizou alguns jogos amigáveis e a titular. Aliás, um dia antes do jogo dos Mambas”, o “central” joga contra o Freiburg.

 

 

Já Simão vai estagiando na Holanda e na terça-feira jogou diante do Barendrecht da segunda divisão da Holanda. Como se pode constatar, os internacionais moçambicanos estão em plena condição física, contudo impossibilitados de representarem as cores do seu país por razões já reveladas anteriormente.

 

 

A Selecção Nacional volta a não contar com estas duas pedras nucleares, numa partida de carácter decisivo no que tange ao apuramento para a fase de grupos de qualificação ao CAN, mas que teoricamente é de um grau de dificuldade menor em relação ao de Dar-Es-Salaam, já que o jogo é em Maputo e nesta altura a eliminatória é favorável por via do empate a duas bolas fora de casa.

 

 

Entretanto, ontem os “Mambas” realizaram mais um treino bidiário, de manhã e à tarde, e hoje a preparação prossegue já com a integração do defesa central Gelício Banze, jogador do Dynamo de Dresden da Alemanha, que fará a sua estreia num jogo oficial, depois de ter actuado frente ao Malawi, um embate de carácter amigável. 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 08:50
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 30 DE Julho 2014

 

MOÇAMBIQUE já contabiliza 15 medalhas, das quais seis de ouro (cinco conquistadas pelo atletismo para a pessoa portadora de deficiência e uma pelo atletismo convencional), cinco de prata, também amealhadas pelo atletismo adaptado, três de bronze (uma pelo atletismo convencional, pelo voleibol de praia e duas pelo judo), nos IX Jogos da CPLP que decorrem em Luanda, a capital de Angola.

 

Com estes números Moçambique superou as expectativas em relação ao desempenho esperado neste evento, que reúne sete países falantes da língua portuguesa, à excepção da Guiné-Bissau, suspensa por razões políticas.

 

 

A atleta Edmilsa Governo, não Edmilson como referenciámos erradamente na edição de ontem, é a atleta que mais contribuiu com o ouro, ao conquistar as provas de 100, 200 e 400 metros no atletismo adaptado. Hilário Chavela, nos 100 metros, e Denise das Dívida, em salto e comprimento, também no atletismo para a pessoa portadora de deficiência, mais Teresa Gabriel, nos 400 metros, isto no atletismo convencional, elevaram a contagem de ouro para seis, colocando Moçambique num lugar de destaque neste evento.

 

 

As medalhas de prata foram de autoria de Denise das Dívidas (três) e Hilário Chavela (duas). Denise das Dívidas ficou em segundo lugar nos 100, 200 e 400 metros, enquanto Hilário Chavela ocupou a preciosa posição nos 200 e 400 metros. O bronze que honrou o atletismo convencional foi, por seu turno, amealhado por Jéssica Manhique, também nos 400 metros.

 

 

Entretanto, o atletismo, com destaque para o adaptado, cujo torneio durou dois dias (domingo e segunda-feira), projectou Moçambique para a manutenção do terceiro lugar na classificação por países, conseguido em Portugal. No entanto, cabe agora às restantes modalidades darem o seu contributo de modo que Moçambique consiga a manutenção ou superação deste precioso lugar.

 

Aliás, o judo já deu a sua contribuição com duas medalhas de bronze, amealhadas por Kevin Loforte, na categoria dos -66kg, e Natália Tajú, nos -48 kg. Este é um feito que merece destaque, tendo em conta que o judo é uma das modalidades que, tal como a natação em águas abertas e ténis de mesa, entram pela primeira vez nos Jogos da CPLP. Tal como a modalidade de atletismo e natação em águas abertas, cujos torneios duraram entre um e dois dias, o judo também foi disputado num único dia.

 

O torneio de vólei de praia também teve o seu epílogo ontem, com a selecção nacional feminina a conquistar uma medalha de bronze depois de vencer nas meias-finais o par angolano por 2-1 com os parciais de 19-21, 21-10 e 15-13. A selecção masculina, composta pelo par Osvaldo Mungói/João Tovela, não teve a mesma sorte, tendo sido derrotada pela dupla angolana no acesso ao bronze.

 

 

Com estes resultados apenas uma medalha separa, do ponto de vista numérico, Moçambique das conquistadas nos últimos Jogos realizados em 2012 em Mafra, Portugal. Foram 16 medalhas conseguidas em Portugal, das quais duas de ouro, seis de prata e oito de bronze. Portanto, Moçambique já superou objectivamente o “recorde”, pois contabiliza seis ouros, o que pesa muito para a classificação geral dos países no epílogo deste evento, no sábado.

 

 

SALVADOR NHANTUMBO, em Luanda

 

 

 

 


Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:33
 O que é? |  O que é? | favorito

AS selecções nacionais de basquetebol masculino e andebol feminino voltam ao teatro de operações, depois do interregno ontem. O combinado nacional de basquetebol, que perdeu segunda-feira com Portugal, depois duma estreia vitoriosa frente a São Tomé, por 55-48, defronta hoje o Brasil, num jogo que aparentemente não é favorito.

 

A turma moçambicana precisa de sair deste jogo com um resultado positivo, se quiser alcançar os lugares de pódio, sendo que este torneio, que conta com cinco equipas, dada a ausência de Cabo Verde e Timor Leste, é disputado num sistema de todos contra todos e numa única volta. A rapaziada moçambicana tem mais um jogo pela frente diante de Angola.

 

Enquanto isso a selecção de andebol feminino, que soma uma vitória e duas derrotas, mede forças hoje com Brasil, depois de sair derrotada na segunda jornada (segunda-feira), frente a Portugal por 29-10. A equipa treinada por Otélio Matusse precisa de uma vitória para se qualificar, uma vez que perdeu na estreia com Angola por 28-13, contando com apenas uma vitória frente a Cabo Verde (31-18), numa altura em que faltam duas jornadas para o fim da fase preliminar.

 

De acordo com o regulamento da prova, que conta com seis equipas, transitam para a fase seguinte (meias-finais) as selecções que terminaram nos primeiros quatro lugares. A selecção de andebol faz o seu último jogo amanhã frente a São Tomé.  

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:24
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Futebol de Sub-17 continua a fazer furor nos Jogos da CPLP. Depois de terminar a primeira volta em primeiro lugar, na sequência da vitória na estreia sobre Timor Leste por 4-1, e empate com Angola (0-0), os “Mambinhas” voltaram a vencer ontem os timorenses, por ????, no arranque da segunda volta, na séria “A”.

 

O torneio de futebol não observou, tal como as modalidades de vólei de praia e ténis, interregno (descanso) ontem, isto porque os “Mambinhas” têm uma dupla missão. Fora da sua participação nos Jogos da CPLP, os Sub-17 de Moçambique defrontam Angola sábado em partida da segunda “mão” da segunda eliminatória de qualificação para o CAN-2015. Os “Mambinhas” levam vantagem na eliminatória, com a vitória de 2-1 conseguida em Maputo.

 

Entretanto, com a vitória sobre Timor Leste a turma moçambicana garantiu a sua presença na final, faltando uma jornada do fim da fase de grupos. Aliás, a selecção nacional de Sub-17 defronta hoje Angola, neste que será o seu último jogo da série. Os angolanos, derrotados por Timor Leste (1-0) na primeira volta, estão na cauda com apenas um ponto e voltam a cruzar-se com os timorenses, amanhã, no encerramento da fase de grupos.

 

 

Os “Mambinhas” aguardam pelo vencedor da série “B”, na qual Portugal e Cabo Verde disputam o acesso à final. Os portugueses voltaram a vencer São Tomé, depois de na estreia terem ganho o mesmo adversário por 6-0, e estão com vantagem de três pontos sobre Cabo Verde, que ficou de fora nesta ronda devido ao número ímpar de participantes. Cabo Verde vai defrontar hoje São Tomé, num jogo que é favorito, e vai discutir o acesso para a final com Portugal, na última jornada.  

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:18
 O que é? |  O que é? | favorito
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
19
20
26
28
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO