Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 09 DE Junho 2014

OS colossos de Maputo, nomeadamente o Costa do Sol, o Ferroviário e o Desportivo, seguem em frente, para os quartos-de-final, na Taça de Moçambique/mCel depois de afastarem da prova, no fim-de-semana, na única eliminatória zonal, o Matchedje, a Escola de Sargentos de Boane e a ENH, respectivamente.

 

O Ferroviário foi o primeiro a entrar em acção na tarde de sábado, em sua própria casa, Estádio da Machava, goleando por 6-1 a frágil formação da Escola de Sargentos de Boane, representante da província de Maputo. No mesmo dia o Estrela Vermelha de Maputo derrotou o seu homónimo de Gaza por 3-1. Aliás, este encontro colocava frente-a-frente dois “irmãos” que haviam sido sensação da eliminatória anterior. Enquanto os “alaranjados” da capital do país afastavam a campeã nacional Liga Muçulmana, os de Xai-Xai tiravam da prova o finalista derrotado da última edição, o Clube do Chibuto.

 

Já na tarde de ontem, ainda em Maputo, o Costa do Sol transpirou para afastar o Matchedje, por 3-2, numa partida em que os “canarinhos” estiveram sempre em desvantagem no marcador. O Desportivo, por sua vez, já no Estádio Nacional do Zimpeto, vencia por 3-1 a turma da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) de Vilankulo.

 

 

Na zona centro a HCB foi a Chimoio bater a “desconhecida” formação do Atlético de Gondola por 1-0. O Ferroviário da Beira derrotou o FC da Munhava por 3-0, ainda na fase provincial, e juntar-se-á ao Matchedje como representantes de Sofala na fase regional. O Ferroviário de Quelimane não precisou de jogar para transitar à etapa seguinte, uma vez que o seu opositor, o Achawa de Moatize, primou pela ausência.

 

 

Finalmente, na zona norte, o Ferroviário de Nampula conseguiu o resultado mais volumoso do fim-de-semana, ao bater as Águias Especiais de Lichinga por 7-1. O outro representante de Nampula nesta segunda mais importante prova futebolística do país, o Desportivo de Nacala, afastou o seu homónimo de Pemba por 1-0.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 14:10
 O que é? |  O que é? | favorito

FRANCISCO Mabjaia foi reeleito sábado presidente da Federação Moçambicana de Basquebol (FMB) após escrutínio realizado com este propósito.

Num escrutínio com lista única, Mabjaia foi praticamente confirmado para exercer as funções por mais quatro anos. Porém, as associações provinciais “venderam” cara a reeleição de Mabjaia.

 

Os presidentes das associações queixaram-se da falta de colaboração por parte da federação e exigiram ao presidente reeleito a apresentação de um programa de actividades concreto num intervalo de 90 dias.

 

Mabjaia comprometeu-se a satisfazer a exigência dos associados, prometendo igualmente intensificar acções de formação de vários agentes da modalidade e distribuir equipamentos de trabalho pelas associações.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:41
 O que é? |  O que é? | favorito

Fer. Maputo-Escola de Sargentos de Boane                        (6-1)

Estrela Vermelha de Maputo-Estrela Vermelha de Gaza     (3-1)

Costa do Sol-Matchedje                                                       (3-2)

Desportivo-ENH                                                                  (3-1)

Ferroviário da Beira-FC da Munhava                                  (3-0)

Atlético de Gondola-HCB                                                   (0-1)

Ferroviário de Nampula-Águias Especiais de Lichinga      (7-1)

Desportivo de Pemba-Desportivo de Nacala                       (0-1)

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:37
 O que é? |  O que é? | favorito

O TRUNFO do Desportivo para a vitória, ontem no Zimpeto, diante da aguerrida ENH de Inhambane em parte foi o bom arranque da partida, bafejada de uma pontinha de sorte e “mãozinha” da arbitragem, num desafio nada fácil para os “alvi-negros”.Aliás, a equipa comandada por Antero Cambaco entrou para o encontro com um golo no “bolso”. Jogavam-se cinco minutos quando Jojó, em resposta a um pontapé de canto, cabeceou vitoriosamente para o 1-0.

 

 A resposta da equipa de Inhambane não tardou, Sergito, aos sete minutos, restabeleceu a igualdade num remate à “queima-roupa”, na área, após alguma confusão, que não deu quaisquer hipóteses a Victor.

 

Era o empate, o jogo ganhava vida logo no início. Os “alvi-negros” não se conformaram com a audácia dos visitantes, sendo que aos 19 minutos Lanito é lançado em contra-ataque rápido para fazer o 2-1, num remate rasteiro.

 

Num intervalo de 15 minutos estava praticamente desenhada a história da partida, que depois destes golos ficou um tanto ou quanto pausada, com o Desportivo a controlar o rumo dos acontecimentos, sendo que a ENH procurava a todo o custo o empate.

 

Mas o desejo da equipa de Inhambane não era correspondido com jogadas bem construídas, o que frustrou o sonho do empate até ao apito para o intervalo. No reatamento o jogo ficou mais dividido, o Desportivo era mais perigoso no último terço do terreno, como foi naqueles remates de Geraldo e Cristóvão que saíram caprichosamente ao lado, ou naquele cabeceamento de Agy que passou a centímetros da baliza de Abdul.

 

Sem muitas razões para aparecer no jogo, o árbitro Farisse João viu o seu trabalho manchado quando deu vista grossa a um penalte claro após falta de Agy sobre o avançado da ENH, Juvêncio. Mas mais do que isso admoestou o jogador da equipa que viajou de Inhambane com cartão amarelo, alegadamente por simulação.

 

A ENH perdia desta forma a oportunidade de empatar a partida e quando tinha toda a equipa balanceada ao ataque à procura da igualdade eis que Jojó surge em contra-ataque rápido para desferir um portentoso remate para o 3-1, acabando com a intransigência dos visitantes, passam 93 minutos.Mesmo com a derrota, a ENH demostrou ser uma equipa muito forte, disciplina tacticamente e com alguns jogadores de classe.

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Farisse João, auxiliado por Arsénio Marrengula e Olinda Augusto. O quarto foi Virgílio Macune

DESPORTIVO: Victor; Crimildo (Mastyle), Sidique, Agy, Mayunda, Lanito, Jair (Dércio), Ussama, Geraldo, Jojó e Lalá (Cristóvão).

ENH: Abdul, Hilário, Filipe, Tomás, Onésio (Paulo), Celestino, António, Pires, Gonçalves (Valdo), Flórido (Juvêncio) e Sergito.

 

SÉRGIO MACUÁCUA

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:26
 O que é? |  O que é? | favorito

O ÁRBITRO Paulo Buque foi a figura do encontro entre o Costa do Sol e o Matchedje, ao ajuizar mal dois lances que influenciaram sobremaneira o desfecho final, 3-2, favorável aos “canarinhos”. Paulo Buque, que até tinha feito uma primeira parte de bom nível, esteve mal ao assinalar penalte sobre o avançado do Costa do Sol Chiukepo, e ao não marcar uma penalidade sobre o ponta-de-lança do Matchedje Jordão, já na ponta final.

 

Buque foi alvo de fortes protestos de toda equipa do Matchedje e apoiantes, na sua maior parte “militares”, que acorreram em bom número para ver a partida.   

 

Quem imaginou que o Matchedje fosse derrotado facilmente enganou-se, pois contra todas as expectativas, pese embora a maior posse de bola dos “canarinhos”, foi mais perigoso no ataque e aos 14 minutos podia ter passado para frente do marcador por Eka.

 

O Costa do Sol actuava de forma atabalhoada, sem fio de jogo, sem conseguir construir uma jogada digna de registo. Doutro lado os visitantes aproveitavam e bem os espaços deixados entre o sector defensivo e a intermediária para pôr em sentido a defensiva contrária. Por isso foi com alguma naturalidade que aos 30 minutos Eka voltou a deixar o aviso a Gervásio. O golo poderia surgir a todo o momento e passados apenas dois minutos confirmou-se a superioridade dos comandados de Alcides Chambal com um golo de  Wemba, que respondeu com precisão a uma primorosa assistência de Jordão.

 

Só em desvantagem é que os comandados de Arnaldo Salvado começaram a criar perigo. Manuelito II, o mais inconformado, teve uma bela iniciativa individual, mas o seu remate saiu à figura de Xavito, até que aos 44  minutos fez-se jus à atitude mais ofensiva dos donos da casa com um golo apontado por Chiukepo. Sublinhe-se que o tento foi muito contestado pelos “militares”, pois entenderam que a bola não transpôs a linha de golo. Paulo Buque também ficou com dúvidas, mas depois de consultar o fiscal de linha apontou para o meio círculo. Quanto a nós parece que a decisão foi acertada.

 

 

A segunda parte começa praticamente com o golo do Matchedje, apontado por Loló aos 49 minutos na marcação de uma grande penalidade a castigar mão de Manuelito I. A resposta do Costa do Sol foi pronta. Chiukepo ficou perto de igualar outra vez a partida.  O avançado, muito em acção, viria a ser protagonista de uma polémica grande penalidade, na nossa apreciação mal assinalada por Paulo Buque, já que Vasco toca claramente na bola e Chiukepo deixa-se cair. O certo é que na conversão Paulo fez o empate a duas bolas. Estavam jogados 58 minutos.   

Os minutos que se seguiram foram de alguma monotonia. Poucas situações de perigo.

 

 

De bola parada Eka obrigou Gervásio a uma defesa para canto. A turma “militar” estava fatigada e o Costa do Sol aproveitou para subir no terreno. Paulo deixou o aviso com um portentoso remate e numa jogada de contra-ataque, já em cima dos 90 minutos, Ruben sentenciou o jogo fazendo o 3-2. Em desvantagem, os “militares” correram atrás do prejuízo e poderiam mesmo ter empatado caso Paulo Buque não tivesse feito vista grossa a uma falta, dentro da grande área, sobre Jordão.

 

 

ÁRBITRO: Paulo Buque, auxiliado por Ivo Miambo e Cláudio Macamo. Quarto árbitro: Zefanias Gordandes.

COSTA DO SOL: Gervásio; João Mazive (James), Manuelito I, Campira e Moses; Tchaka (Ruben), Manuelito II, Chimango e Paulo; Chiukepo e Rodrigues.  

MATCHEDJE: Xavito (Vasco); Obed, Manhiça, Jesus e Loló; Wemba, Facho, Eka e Momed; Jordão e Eric (Manguelha) (Jamal).

GOLOS: Wemba (32’), Chiukepo (44’), Loló (49’), Paulo (58’) e Ruben (88’)

DISCIPLINA: Amarelo para James, Manguelha e Vasco.

 

IVO TAVARES

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:15
 O que é? |  O que é? | favorito

OS Ferroviários de Maputo, Beira e Nampula “trucidaram” os seus adversários na eliminatória do último fim-de-semana da Taça de Moçambique/mCel e seguem firmes nesta que é a segunda maior prova futebolística do país.

 

Primeiro foi o de Maputo, no sábado, em pleno Estádio da Machava, a humilhar a Escola de Sargentos de Boane por 6-1. E ontem o da Beira e o de Nampula seguiram o mesmo caminho, colocando fora da competição o FC da Munhava por 3-0 e as Águias Especiais de Lichinga por 7-1.O Costa do Sol e o Desportivo, dois dos colossos do futebol moçambicano, também não deixaram os seus créditos em mãos alheias e bateram respectivamente o Matchedje, 3-2, e a ENH, 3-1.

 

O HCB, apesar das dificuldades encontradas em Chimoio, saiu-se bem frente ao Atlético de Gondola, ao vencer por 1-0, o mesmo resultado com que o Desportivo de Nacala afastou o seu homónimo de Pemba. No embate entre os Estrelas Vermelhas de Maputo e de Gaza ganhou o da capital do país por 3-1. O Ferroviário de Quelimane não precisou de entrar em campo para eliminar o Achawa de Moatize, pois este primou pela ausência.

 

Entretanto, à excepção do Ferroviário da Beira, que ainda jogou a fase provincial, juntando-se ao Matchedje também na fase regional, as restantes equipas seguiram para a fase nacional, portanto os quartos-de-final.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:56
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO