Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 21 DE Fevereiro 2014

P

 

ROCURAM-SE especialistas no Torneio de Natação “Manuel Tomé”, que se realiza fim-de-semana, na Piscina Raimundo Franisse, na cidade de Maputo, contando com a participação do Ferroviário, Desportivo, Golfinhos, Tubarões, Naval e Nguenhas. 

 

O torneio tem como finalidade encontrar o vencedor, no conjunto de três distâncias, das seguintes especialidades: 50, 100 e 200 metros mariposa, nas categorias de iniciados, infantis, juvenis e seniores; 50, 100 e 200 metros livres, bruços, costas, em pré-iniciados, iniciados, infantis, juvenis, juniores e seniores; 100, 200 e 400 metros livres, em pré-iniciados, iniciados, infantis, juvenis, juniores e seniores; e 100, 200 e 400 metros estilos, em iniciados, infantis, juvenis, juniores e seniores.

 

Poderão participar nas competições, agrupados em séries e de acordo com o tempo de inscrição, nadadores nacionais e estrangeiros, em ambos os sexos. Cada nadador só pode disputar um título. Por exemplo, um nadador júnior poderá disputar o título da especialidade de estilos, nadando as distâncias de 100, 200 e 400 metros.

 

Para os três melhores classificados de cada prova, estão reservadas medalhas de ouro, prata e bronze. E vence o atleta que no final do torneio tiver amealhado maior número de medalhas de ouro. 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:27
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

NIKIS Esculudes toma posse esta manhã (10.00 horas), no Comité Olímpico de Moçambique, como novo presidente da Associação de Boxe da Cidade de Maputo (ABCM), cargo para o qual fora eleito sábado passado, num escrutínio revestido de irregularidade, com polémica à mistura.

 

Esculudes substitui no cargo Benjamim Uamusse (Big-Ben), que deixou a ABCM para tomar as rédeas da federação no início do ano passado. O novo presidente elege a massificação e formação como seus principais desafios do seu mandato.

 

EIS O NOVO ELENCO DA ASSOCIAÇAO DE BOXE:

 

Mesa da Assembleia-Geral: Fernando Rocha (presidente) e Tomás Bié (vice)

 

Direcção:Nikis Esculudes (presidente), Skander Salim (vice), Jorge Ferreira (secretário-geral), Eduardo Omar (Departamento de Massificação), Sidónio Barata (Departamento Jurídico), Rafik Mohamed (Departamento Financeiro).

 

Área Técnica: António Paulo e Filipe Lemónio (Arbitragem).

 

Entretanto, falta por preencher as vagas dos Conselhos Fiscal e Jurisdicional, bem como a de secretário da Mesa da Assembleia-Geral.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:15
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

A SELECÇÃO Nacional de voleibol sénior feminina somou, ontem, a quarta derrota consecutiva no Campeonato Africano de Voleibol, prova que decorre na capital do Quénia, frente ao Senegal, por 3-0, com os parciais de 13x25; 12x25 e 14x25, em jogo da quarta jornada.

 

Na quarta-feira, a equipa nacional tinha perdido com o Uganda, por 3-1, com os parciais de 19/25; 18/25;25/23 e 15/25, em desafio da terceira jornada.

 

As voleibolistas moçambicanas estão definitivamente fora da corrida ao título continental, bem como da luta pelo apuramento ao mundial. Sublinhe-se que a campeã e vice-campeã africanas qualificam-se para a maior competição planetária a disputar-se em Itália no presente ano.Moçambique fecha a sua participação no “Africano” defrontando amanhã as Seychelles.

 

Nas duas primeiras jornadas, as comandadas de Hamilton Barros, técnico brasileiro, perderam diante da Tunísia e Quénia pela mesma marca (3-0).

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:09
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

DESPORTIVO e Ferroviário protagonizam, hoje, a partir das 20.00 horas, no pavilhão dos “alvi-negros”, o desafio mais aliciante da segunda jornada do Torneio de Abertura de Basquetebol Sénior Masculino.Trata-se de um despique entre crónicos concorrentes à conquista do troféu, pelo que se adivinha uma boa propaganda da bola-ao-cesto.

 

O Desportivo faz o seu primeiro jogo, visto que na primeira jornada ficou de fora devido ao número ímpar de equipas. Já o Ferroviário vem de um triunfo sobre a UP.O Maxaquene, outro favorito, recebe no seu pavilhão, às 20.00 horas, a UP. Os “tricolores” procuram redimir-se da derrota sofrida, na primeira jornada, diante do Costa do Sol.

 

O Costa do Sol, por sua vez, mede forças amanhã às 16.00 horas, no pavilhão da A Politécnica frente à formação da casa, na partida que encerra a ronda. Cabe nesta ronda a formação do Aeroporto ficar ausente.

 

Em seniores femininos, Maxaquene e Costa do Sol batem-se, hoje, partir das 18.30 horas, no pavilhão dos “tricolores”, na partida mais importante. À mesma hora, o Desportivo recebe A Politécnica.

 

A jornada fica completa amanhã com o Ferroviário a defrontar, no pavilhão do Desportivo, às 16.00 horas, a UP.Maxaquene fica de fora devido ao número ímpar de equipas.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:46
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

O PRESIDENTE do Clube Estrela Vermelha, Luís Manhique, classificou a integração das equipas B do “Moçambola” no campeonato de futebol da cidade da Maputo de afronta à ética desportiva.

 

Isto porque, antes da própria essência competitiva, um campeonato nestes moldes acomoda, na mesma prova, algumas equipas a competir com o objectivo de se qualificarem para a “poule” de apuramento ao Moçambola e outras sem o mesmo interesse.

 

Outro factor negativo tem a ver com o facto de a presença das equipas B no campeonato da cidade representar um custo operacional acima da já deficiente condição financeira da maioria dos clubes da capital, o que pode propiciar desistências que podem ter consequências futuras numa prova com um modelo diferente.

 

Para além disso, Manhique é da opinião que a integração das equipas B vai provocar inquietações na questão que tem a ver com a verdade desportiva e que o regulamento para o campeonato da cidade ainda não resolve, sobretudo com relação a eventuais despromoções de equipas do Moçambola, que também estejam com as equipas B na cidade. Entretanto, proibidas de participar na “poule”, supostamente porque estão no Moçambola, mas que ficaram em primeiro lugar no campeonato da cidade.

 

Como tratar disso?”, questionou Manhique, realçando que o mais correcto seria, à semelhança das experiências positivas do passado, resgatar o campeonato de reservas, onde equipas como o Estrela Vermelha possam também inscrever equipas B para rodarem.

 

Quem disse que clubes que militam no campeonato da cidade não desejam ter equipas B para rodarem igualmente os seus jogadores? Que campeonato da cidade teríamos com tantas paragens do Moçambola? A Federação e a Liga Moçambicana de Futebol são chamadas a tratar bem este assunto, porque não faz sentido e nem dignifica a Associação de Futebol da Cidade de Maputo que os seus representantes na “poule” tenham ficado em quarto ou quinto lugar. E nem é legal que equipas classificadas nessas condições transitem para a “poule”, ressalvou Manhique. 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:29
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

PARTE dos clubes da capital do país anda de costas voltadas com a Associação de Futebol da Cidade de Maputo (AFCM) devido à inclusão de equipas B do Moçambola no campeonato local, o que entendem que é litigante com a verdade desportiva.

 

De acordo com os dirigentes de alguns clubes da praça, a inclusão de algumas equipas B pode criar um ambiente de “clientelismo” e favorecimento de alguns, em prejuízo de outros, dado que as referidas formações de reservas mesmo se sagrando campeãs da cidade não terão direito a disputar a “poule” de apuramento ao Moçambola.

 

Os clubes dão como exemplo a situação em que um dos jogos da última jornada do campeonato oponha uma equipa B (que não tem nada a perder) e uma outra que precisa de um ponto ou uma vitória para sagrar-se campeã. Esta situação pode facilitar a viciação ou combinação de resultados.

 

VERDADE DESPORTIVA É PROBLEMA ANTIGO

 

Instado a reagir à inquietação dos clubes, a AFCM, através do seu vice-presidente, Miguel Vaz, afirma que a preocupação dos associados não faz muito sentido dado que a verdade desportiva já há muito é posta em causa.

 

A verdade desportiva foi posta em causa há bastante tempo, muito antes de pensarmos nas equipas Bs. Se uma equipa B sem nada a perder combinar resultados com uma equipa que quer ser campeã, por que uma que já conseguiu os seus objetivos da época (exemplo quinto lugar) não pode fazer o mesmo com uma que precisa de três pontos para ser campeã?”, questionou Vaz, em jeito de explicação.

 

Miguel Vaz vai mais longe ajuntando que foi com muita surpresa que tomou conhecimento da inquietação dos clubes à volta das equipas B, dado que a sua integração no campeonato da cidade foi proposta e aprovada em assembleia-geral que teve lugar em Janeiro, na qual todos participaram e tiveram direito ao voto.

 

Dos mais de trinta clubes/equipas filiados na AFCM apenas dois clubes, salvo erro, 1.º de Maio e Académica, fizeram algumas objecções à volta da matéria, mas os restantes a concordaram plenamente. Equipas ‘B’ é uma forma que encontrámos para galvanizar os jogadores que querem crescer na carreira, ou seja, atingirem o patamar mais alto, que é jogar na equipa principal”, realçou.

 

Estrela Vermelha, 1.º de Maio, Águias Especiais e Académica são os clubes que já aparecerem publicamente a contestar a integração das equipas B no campeonato da cidade e sugerem a criação de uma liga de reservas como alternativa à participação dos Bs na prova.

Costa do Sol, Ferroviário e Liga Muçulmana são os três clubes que terão equipas no campeonato da cidade, que, segundo Miguel Vaz, arranca a 22 de Março, tendo o término previsto para 7 de Setembro.

 

Na prova tomarão parte, em princípio, 14 equipas, contra 12 da época passada. Das formações que estiveram no ano passado, o destaque vai para a ausência de Olympique por razões disciplinares (averbou três faltas de comparência no campeonato passado).

 

Miguel Vaz explicou ainda a situação do Matchedje na Taça de Honra que averbou falta de comparência administrativa e, consequentemente, desportiva, semana passada, no jogo que devia ter defrontado o Desportivo, em virtude de não ter inscrito  jogadores.

 

Quanto à supertaça entre o Desportivo e Mahafil avançou que o jogo fora cancelado por razões imputáveis ao Mahafil, que perdeu administrativamente a favor dos “alvi-negros”.

 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

 

publicado por Vaxko Zakarias às 09:06
 O que é? |  O que é? | favorito
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
16
22
23
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO