Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 09 DE Setembro 2013

A CIDADE do Chókwè, a chamada capital económica de Gaza, esteve sábado último ao rubro para assinalar com pompa e circunstância o lançamento do primeiro campeonato provincial inter-universitário, uma iniciativa  com a chancela do Instituto Superior de Gaza “ISPG”, cujo arranque, que teve lugar no campo polivalente local, foi testemunhado pelo Ministro da Juventude e Desporto, Fernando Sumbana Júnior, e pelo governador Raimundo Diomba.



O evento, que irá decorrer durante os finais de semana, até 17 de Novembro do ano em curso, Dia Internacional do Estudante, deverá movimentar várias dezenas de atletas nas modalidades de basquetebol, futebol de salão, xadrez e voleibol.


Discursando na ocasião, o chefe do “pelouro” da Juventude e Desporto no nosso país disse que esta iniciativa é um importante meio para compreendermos as diferenças, porque numa jornada desportiva o mais importante é a relação que se estabelece  entre os diversos intervenientes.



Criámos igualmente aquele sentido de vitória, porque todos entramos com determinação e vontade de trazer resultados positivos, os quais arrastam grupos, o seu bairro, a sua universidade, o seu distrito, a sua província, criando emoções e condições para que as pessoas se sintam bem”, disse o ministro Sumbana.



Aquele governante reiterou, por outro lado, que o desporto é um elemento fundamental de unidade nacional, que deve ter no estudante  um vector  que, com o seu conhecimento, independentemente da sua região de origem, etnia, religião ou outras diferenças, possa com o seu saber elevar o país a outros patamares de desenvolvimento.   

O Governador de Gaza, Raimundo Diomba, referiu na sua alocução para a classe estudantil no Campo Polivalente do Chókwè que a expectativa do seu executivo era que os jovens pudessem efectivamente aliar a prática desportiva ao bom desempenho académico e que saibam transformar esses conhecimentos num instrumento útil para a solução dos vários problemas que ainda imperam o processo de desenvolvimento das comunidades.


Segundo ele, a ocupação dos tempos livres dos estudantes do Ensino Superior com actividades desportivas importa que seja enraizada, de forma a permitir uma troca de experiências, ocupação sã e, acima de tudo, que favoreça o desenvolvimento de um corpo saudável.



O Governo apoia e encoraja este tipo de iniciativa, porque está consciente dos benefícios da prática desportiva. Eles incluem a fortificação das relações de amizade decorrentes desta actividade desportiva, para além de outros valores como fair play, tolerância e cooperação”, disse Diomba.



Num outro desenvolvimento, referiu que a prática do desporto tem sido nos dias que correm uma acção recomendada por médicos de muitas especialidades, como uma das providências mais saudáveis e eficazes para o tratamento dos mais variados distúrbios de saúde e, principalmente, no combate ao stress.



Estamos esperançados que deste movimento desportivo saiam talentos que possam reforçar as nossas equipas do desporto federado, para que a província de Gaza possa alcançar mais e melhores resultados desportivos.




Regozijamo-nos ainda com o facto de o representante da província no Moçambola não estar mais a jogar para a sua manutenção na competição”, enfatizou Diomba.

Enquanto isso, Hortênsio Comissal, director-geral do ISPG, promotor da iniciativa, disse que os benefícios da actividade desportiva são hoje reconhecidos em prol do desenvolvimento equilibrado e integrado do ser humano, particularmente no seio do estudante do Ensino Superior.



Comissal disse, entretanto, serem desafios futuros a reflexão sobre o estatuto e seguro do estudante/atleta, bem como intervenções inerentes à construção e/ou melhoria de infra-estruturas para a prática desportiva em Gaza.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:12
 O que é? |  O que é? | favorito

QUANDO nalgumas vezes se afirma que há jogos em que os resultados são encomendados, este Desportivo de Nacala-Ferroviário pode ser um retrato fiel, por aquilo que aconteceu aos 18 minutos da partida, numa altura em que os “canarinhos” venciam por uma bola a zero, um tento apontado por Mahumane, aos sete minutos.Sem terem o controlo do jogo, os nacalenses abriram o activo muito cedo contra as previsões dos adeptos do Ferroviário que querem ver a sua equipa a melhorar o seu posicionamento na tabela classificativa, com o defesa Mahumane a saltar mais alto para fazer um golo de belo efeito.


 

Contra todas as previsões e porque o Desportivo estava embalado com o tento, eis que o árbitro Estêvão Matsinhe decidiu entrar no encontro, diga-se de registo, pela negativa, quando numa jogada simulada de Hipo dentro da área adversária deixa-se cair e força o árbitro a marcar uma grande penalidade quanto a nós inexistente, ao mesmo tempo injusta.



 

Certamente que esta decisão e o golo dos “locomotivas” causaram alguma animosidade no recinto de jogos, com os adeptos do Desportivo a arremessarem garrafas de água mineral e os dos “locomotivas” ripostando com o mesmo gesto. As duas equipas foram ao intervalo empatadas a um golo, mas em termos de controlo e domínio de jogo só dava Desportivo de Nacala.


 

No reatamento, o Desportivo de Nacala, mesmo estando a jogar em casa emprestada, entrou a pressionar o seu adversário e aos 55 minutos teve um potente remate que passou a roçar a trave da baliza defendida por Simplex.


 

Mas o momento do jogo viria aos 58 minutos. Entrada fulminante de Daudo na ala direita do seu ataque e quando se preparava para invadir a grande área é travado em falta, onde Estêvão Matsinhe não teve dúvidas para castigar a infracção.



Chamado a cobrar, o capitão Coutinho fê-lo de forma primorosa, atirando para o fundo da baliza de Simplex.Foi desilusão total no 25 de Junho, com os donos da casa a procurarem a todo o custo o golo da igualdade, que até poderiam ter almejado esse objectivo, mas porque os pupilos treinados por Nacir Armando tinham a lição bem estudada e com perspectivas de sair com os preciosos três pontos fecharam-se em copas.

 



O Ferroviário de Nampula, treinado pelo português Rodrigues Gonçalves, mesmo depois de ter beneficiado das benesses do árbitro em algumas situações, não conseguiu reunir argumentos suficientes para anular a desvantagem no marcador, apesar de em duas ocasiões o perigo ter rondado a baliza à guarda de Romeu que com segurança anulou as investidas contrárias.Apesar da grande penalidade que Estêvão Matsinhe assinalou, quanto a nós muito injusta e forçada, a equipa da arbitragem esteve à altura do encontro.



 

FICHA TÉCNICA


 

ÁRBITRO: Estêvão Matsinhe, coadjuvado por João Paulo e Alberto Miambo


 

DESPORTIVO – Romeu; Joa (Mboma), Billy, Mahumane, Tawinha e Rodjas; Délcio, Coutinho e Daudo; Gito (Magido) e Lamah (Essien).


 

FERROVIÁRIO– Simplex; Vasil, Dondo, Hipo e Skaba; Ernest (Massua), Nando e Samito; Kalanga, Quaresma (Belito) e Vivaldo.


 

Acção disciplinar. Cartões amarelos a Délcio, Gito e Coutinho do Desportivo de Nacala e Dondo do Ferroviário de Nampula.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:42
 O que é? |  O que é? | favorito

DEPOIS de um ciclo de quatro derrotas consecutivas, Vilankulo FC regressou às vitórias ao bater sábado, em casa, o Chingale, por 1-0.Akil Marcelino escalou uma equipa diferente. Cumbula, que sempre jogou no miolo do terreno, foi recuado para trio dos centrais e Madeira flectiu para o centro do terreno desta feita na ala esquerda. Esta nova disposição táctica do xadrez dos marlins conferiu mais consistência no reduto mais recuados dos donos da casa, sector que nos últimos jogos estava a meter muita água.


 

Com esta nova arrumação das pedras, Akil Marcelino até se deu ao luxo de deixar no banco Osvaldo, Félio e Tenday. Sergito teve três oportunidades soberanas de maçar aos três, seis e dez minutos, tendo nesta última enviado o esférico para o ferro quando já se gritava golo.


 

Porém, os tetenses não eram meros espectadores. Silvério e Zé, jogadores que muito bem conhecem os cantos da casa, eram os inconformados da ligeira superioridade dos anfitriões, procurando espevitar os colegas para subirem no terreno.


 

Foi nestes instantes que aos 12 minutos Silvério, depois de um canto curto executado pelo lado direito do ataque do Chingale, engana uma série de jogadores, invade a pequena área e levanta o esférico, tendo sido devolvida pelo ferro. Era iminente perigo. Na resposta, Vilankulo chega ao golo, aos 16 minutos por intermédio de Madeira ao concluir de cabeça um livre com mestria executado por Sergito.


 

A segunda metade do desafio iniciou-se com os visitantes algo transfigurados, procurando chegar primeiro à bola, uma pretensão que por alguns minutos surtiu efeito, pois assaltaram momentaneamente o meio-campo, onde, uma vez mais, Zé e Silvério assumem as despesas da contenda.



 

Não obstante esta ligeira ascendência do jogo jogado, as oportunidades de golo continuavam a minguar para o Chingale que  fez  toda segunda parte sem o seu treinador principal expulso ainda no decorrer dos primeiros 45 minutos do jogo. Ao cair do pano, Vilankulo em resposta das substituições operadas, Osvaldo, Félio e Tenday, esbanjou ocasiões para dilatar o marcador. Félio e Fernando foram os principais protagonistas destas falhas.Filimão Filipe, árbitro do jogo, realizou bom trabalho.



 

FICHA TÉCNICA


 

ÁRBITRO: Filimão Filipe, auxiliado por Júlio Muianga e Daniel Viegas.


 

VILANKULO FC: Martinho, Norberto, Ali  Cadre, Cumbula e Madera, Abílio, Gildo, Hilário (Félio), Mathombe, Sérgio (Osvaldo) e Fernando (Tenday).


 

CHINGALE: Godfrey, Silvério, Clarêncio, Stélio, Nelsinho, Ernesto, Zé, Charly, Parkim (Sengo) Magaba (Alon) e  Hadji ( Geraldo).


 

DISCIPLINA: Cartões amarelos para Clarêncio do Chingale  e  Gildo do Vilankulo FC. Vermelho para Stélio do Chingale.


 

GOLO: Madeira (16 minutos)




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:07
 O que é? |  O que é? | favorito

FOI um autêntico filme que se assistiu na tarde de sábado no campo do Matchedje, na Machava. Filme de terror? Talvez sim, até porque os “militares”, para fazerem descarilar a “locomotiva”, utilizaram uma artilharia pesada, mas tudo terminou numa batalha no mínimo perdida.


 

A ofensiva era muito forte, o Matchedje entrou a pressionar em cima da área do Ferroviário da Beira, um domínio acompanhado de muitas oportunidades desperdiçadas. Os “locomotivas” tentaram reagir, mas tudo saía mal, era o Matchedje a mandar em campo e sem dar espaços ao adversário para mostrar o que vale.


 

Mas foi contra a corrente do jogo que os homens que viajaram da Beira inauguraram o activo. Há um contra-ataque na esquerda, o endiabrado Nelito consegue enganar dois contrários para de seguida servir Timbe de bandeja para fazer o 1-0.


 

Os “militares” não acusaram o golo sofrido e logo a seguir “operaram” uma reviravolta. A bola é bombeada para a área “locomotiva” e Caló comete falta sobre Jamal, e o árbitro manda marcar um penalte superiormente convertido por Bila, aos 43 minutos, era o empate e logo a seguir Eká faz o segundo golo, num lance em que a defensiva “locomotiva” não fica isenta de culpas, passavam 45 minutos.


 

No reatamento esperava-se um Matchedje mais motivado e, acima de tudo, aguerrido, qual quê? Pelo contrário foi o Ferroviário da Beira que tomou as rédeas do jogo, tendo chegado ao empate logo no primeiro minuto, por intermédio de Nelito, que, sem dúvida, foi a melhor unidade em campo.



 

O Matchedje tentou voltar à vantagem, mas Jamal não teve arte para violar a baliza de um Sozinho batido, atirando ao lado. Doravante, tudo só deu Ferroviário da Beira, que aos 56 minutos voltou à vantagem por intermédio de Timbe, na sequência de um livre directo, no qual o guardião “militar” fica mal na “fotografia”.



 

Sem “pernas”, o Matchedje tentou discutir o jogo, mas o Ferroviário da Beira não dava tréguas, daí que a equipa “militar” não chegou a ameaçar a baliza à guarda de Sozinho.E quando todos esperavam o 2-3, Valério comete falta na grande área sobre um avançado “locomotiva” e Dionísio Dongaze não hesitou, assinalando uma grande penalidade. Caló executou de forma airosa, era o 2-4 final.Dionísio Dongaze, árbitro do encontro, e a sua equipa dirigiram bem o encontro.



 

FICHA TÉCNICA


 

ÁRBITRO: Dionisio Dongaze, auxiliado por Mário Albino e Abibo Adinane. Quarto foi António Massango.


 

MATCHEDJE: Valério, Nito(Beto), Amade, Zola, Bila, Abdul, Sací, Benício, Eká, Penza (Tchotchó) e Jamal.


 

FERROVIÁRIO DA BEIRA: Sozinho; Ramos, Caló, Bernardo, Edson, Reinildo, Finho, Timbe, Goodcent, Carlitos (Chiganda) e Nelito.


 

DISCIPLINA: Amarelo para Valério (Matchedje).




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:53
 O que é? |  O que é? | favorito

A HCB recebeu e goleou ontem o Têxtil do Púnguè, por 5-1, no duelo da zona centro da décima sétima jornada do Moçambola-2013, que ficou amputada em virtude de três jogos terem sido adiados devido à participação dos “Mambas”, em Harare, na fase africana de qualificação para o Mundial-2014.



Esta ronda ainda ficou marcada pelas vitórias do Ferroviário da Beira, em Maputo, sobre o Matchedje, por 4-2, do Desportivo de Nacala, em Nampula, sobre o Ferroviário local, por 2-1, e do Vilankulo, em casa, sobre o Chingale, por 1-0. Depois dos jogos do fim-de-semana o Chibuto, mesmo ficando de fora, continua a liderar com 31 pontos, enquanto abaixo da linha de água se encontram o Chingale, Têxtil do Púnguè e Matchedje.


A próxima ronda contempla os encontros Chingale Tete-Estrela Vermelha, Fer. Beira-HCB,Fer.Maputo-Desportivo Nacala, Fer. Nampula-Matchedje, Maxaquene-Liga Muçulmana,Têxtil Púnguè-Chibuto e  Vilankulo-Costa do Sol.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:33
 O que é? |  O que é? | favorito
Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO