Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 02 DE Setembro 2013

 

O MÉRITO desta vitória do Ferroviário sobre o Estrela Vermelha da Beira reside na vontade e determinação expressas pelos “locomotivas” de sair deste embate com mais três pontos. Essa determinação foi manifesta desde os minutos iniciais da contenda na busca incansável do golo, o que forçou o Estrela a recuar cedo na sua estratégia de jogo.Os “alaranjados” entraram para o embate apostados em discutir taco-a-taco os três pontos.


Mas tão cedo recuaram na estratégia, quando viram a pressão sobre si a subir de nível à medida que o tempo ia correndo, fazendo uma cortina à entrada do seu meio-campo, tentando arrancar em contra-ataque. Sufocado pela pressão constante, o Estrela defendeu-se bem, anulando os flanqueamentos tensos projectados para a zona de rigor. O Ferroviário teve de agir assim perante as dificuldades de penetrar pela zona frontal da grande área, onde estavam posicionados Eurico e Mauro.



Barrigana revelou-se uma peça fundamental nas manobras ofensivas “locomotivas” e desequilibrou na tentativa de perfurações pelas laterais, assistindo à dupla de ataque. Mas os centros não encontravam a reposta certa de Eurico e Mauro, até que aos 31 minutos, numa investida sua pela direita, enganou, na linha de fundo, penetrando na grande área e centrando atrasado para a entrada vitoriosa de Tchitcho, que desviou certeiro para 1-0.



Foi para o gáudio dos “locomotivas”, que já se ressentiam de algum nervosismo perante a insistência que não resultava. Barrigana havia chamado à atenção do guarda-redes Jaime, na prossecução de um passe rasgado de Danito Parruque para o seu isolamento na grande área, mas o remate cruzado foi às mãos do “keeper” beirense.

 



Este tento galvanizou a acção ofensiva “locomotiva”, mas encontrou alguma resposta dos “alaranjados”, que tiveram de ser mais ousados para evitar o pior. Houve uma manifestação de vontade de lutar até às últimas circunstâncias, pois a derrota significaria mais um recuo na tabela classificativa.



 

Das tentativas visando surpreender o adversário, o Estrela apenas teve lances que mereceram golo, mas houve atrapalhice e algum egoísmo por parte dos seus homens mais adiantados. Fora do lance no qual Carlos falhou por centímetros a intercepção ao centro tenso de Betinho, no segundo poste, Delfino estava entre Tony e Paiva, numa situação de três contra dois, em contra-ataque. Mesmo sem ângulo, preferiu atirar e infelizmente para fora. Betinho agiu da mesma maneira, quando devia fazer passe para tantos colegas na grande área. A primeira parte terminaria com mais um aviso a Germano e desta vez foi Tony, que assistido por Carlos, atirou directo para as mãos do guarda-redes “locomotiva”.



 

Quem melhor regressou do intervalo foi o Estrela Vermelha. Mas foi sol de pouca dura, pois depois de empurrar o Ferroviário para a sua zona, não foi persistente e os “locomotivas” recuperaram o seu espaço de manobras. Porém, acabaram ficando afectados com a expulsão de Cândido, por acumulação de amarelos, devido ao jogo perigoso, aos 60 minutos. O Estrela não conseguiu, contudo, aproveitar-se da situação. Delfino voltou a acusar falta de pontaria, aos 69 minutos, rematando às alturas próximo da baliza.



 

Mesmo abalado, o Ferroviário foi ganhando consistência. O jovem treinador Danito Nhampossa foi inteligente nas mexidas. A entrada do ponta-de-lança Luís e do meio-campista malawiano, Sankhanie, aumentaram a velocidade no ataque. Foi aos 83 minutos, que num lance dividido entre Luís e Danito Parruque, na linha de fundo, este cruzou tenso para a entrada certeira de Sankhanie, que desviou de primeira para 2-0. E assim o Ferroviário carimbava a terceira vitória consecutiva. 

   

 


FICHA TÉCNICA


 

ÁRBITRO: Filimão Filipe, auxiliado por Olívio Adriano e Neusa Buque. O quarto árbitro foi Justino Zandamela.


 

FER. MAPUTO – Germano; Butana, Zabula, Salomon e Inocent (Sankhanie); Cândido, Tchitcho, Danito Parruque e Barrigana; Eurico (Luís) e Mauro (Andro).

 


ESTRELA DA BEIRA – Jaime; Bheu, Mário, Agi e Mastaile (Maurício); Betinho, Tony (Tchocolo), Paiva e Carlos (Tuaífo); Miterland e Delfino.


 

DISCIPLINA: cartão vermelho para Cândido. Cartolinas amarelas para Sankhanie, Miterland e Tchocolo. 




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:56
 O que é? |  O que é? | favorito

O CLUBE de Chibuto abanou com o empate em casa frente à HCB sem abertura de contagem, mas continua a liderar o Moçambola-2013, mesmo que seja à condição, agora com 31 pontos, depois da efectivação de uma parte dos encontros da terceira jornada da segunda volta do certame.



Ainda por realizar os jogos Chingale-Costa do Sol, Ferroviário de Nampula-Liga Muçulmana e Maxaquene-Vilankulo FC, que ficaram adiados devido à deslocação dos “Mambas” à Angola para a última “mão” da derradeira eliminatória para o CAN-Interno, o Ferroviário de Maputo subiu uns bons degraus na classificação (do sétimo para o terceiro/quarto), depois de na tarde de ontem ter recebido e vencido o Estrela da Beira, por 2-0.



Quem não esteve bem foram os representantes de Sofala. O Têxtil do Púnguè e o Ferroviário empataram em casa. Os “fabris” com o “lanterna vermelha” Matchedje sem golos e os “locomotivas” com o Desportivo de Nacala a um tento. A próxima ronda terá o seguinte leque de jogos: Costa do Sol-Chibuto, HCB-Têxtil do Púnguè, Matchedje-Fer. Beira, Desportivo de Nacala-Fer. Nampula, Liga Muçulmana-Fer. Maputo, Estrela da Beira-Maxaquene e Vilankulo-Chingale.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:44
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

A QUALIFICAÇÃO dos “Mambas” para a fase final do CAN-Interno do próximo ano na África do Sul foi mais do que uma simples qualificação. É que o feito deixou os moçambicanos em delírio.



As conversas, logo após o jogo, na noite de sábado e ontem, em todos os locais de convívio, pelo menos na cidade de Maputo, giravam à volta deste milagroso feito. Depois do empate na Machava sem golos, nunca ninguém imaginou que os “Mambas” fossem a Angola quebrar o preconceito de que é impossível conseguir bom resultado na terra de José Eduardo dos Santos. Aliás, o técnico João Chissano havia dito, logo depois do empate da primeira “mão” na Machava, que passar a eliminatória em Benguela seria difícil, mas não impossível.



Talvez a pensar assim, é que os jogadores moçambicanos acreditaram que num jogo de futebol tudo é possível. Foram à luta e tiveram atitude, atitude que não tiveram na Namíbia na eliminatória anterior quando perderam por 3-0, e com crença chegaram lá



Trata-se de uma vitória duplamente conquistada. Primeiro porque nunca tínhamos conseguido decidir uma eliminatória em Angola e segundo porque vamos participar, pela primeira vez, numa fase final dum CAN-Interno.



É uma consolação para os moçambicanos que tanto sofrem pela sua selecção, mas que em nenhum momento correspondia. Recordamo-nos das feridas de Marraquexe, que ainda não sararam. Descalabro esse que dificilmente será esquecido, porque lutava-se para um CAN que teria lugar aqui mesmo na vizinha África do Sul. E, muito recentemente, na Gunié-Conacry, por 6-1, de qualificação para o “Mundial” do próximo ano no Brasil, depois do 0-0 no Estádio Nacional do Zimpeto.



Porém, é preciso reconhecer que, desta vez, fomos corajosos demais e ainda por cima com uma equipa técnica jovem e nacional. Afinal somos capazes!..



Esta vitória vem igualmente demonstrar que o nosso Campeonato Nacional, o Moçambola, afinal tem muita qualidade, atendendo que os jogadores que conseguiram esta proeza militam nas equipas que disputam esta prova.






Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:32
 O que é? |  O que é? | favorito
Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO