Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 22 DE Agosto 2013

O DESPORTIVO de Nacala corre o risco de não realizar este ano os jogos do Moçambola no seu campo, em consequência dos atrasos que se verificam na colocação do piso sintético, a construção de balneários, sanitários públicos, tribuna condigna, túnel de acesso dos jogadores e árbitros e outras infra-estruturas que condicionam a efectivação de uma partida organizada pela Liga Moçambicana de Futebol, órgão que gere esta competição.



Esta constatação foi feita por uma equipa liderada pelo vice-presidente da Liga Moçambicana de Futebol que sábado findo efectuou uma visita àquele recinto com vista a inteirar-se das actividades decorrentes para a recuperação do campo da Bela Vista que, apesar de ter louvado o que está sendo feito pela direcção do Desportivo de Nacala, admitiu que o trabalho feito “ainda é cru” para acolher este ano jogos do Moçambola.



Nós deixamos algumas recomendações à direcção do clube e acreditamos que juntamente com o empreiteiro irão encontrar um meio-termo para resolver os problemas que ainda existem lá”, disse o vice-presidente da Liga Moçambicana de Futebol.



Entretanto, o presidente do Desportivo de Nacala, Mohamed Munir considerou aquela visita dos dirigentes da Liga, como sendo oportuna na medida em que trouxe alguns elementos que deverão ser incorporados no projecto que inicialmente não estavam planificados, dando o exemplo de sanitários públicos e túnel de acesso para segurança dos jogadores e equipa de arbitragem.



É nesse sentido que vamos acelerar com os trabalhos, esperando que até final do mês de Setembro próximo tenhamos o campo pronto e possamos realizar, pelo menos, os dois últimos jogos na nossa casa”, disse Munir.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:22
 O que é? |  O que é? | favorito

A TERCEIRA jornada do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo de seniores masculinos foi marcada pela vitória sofrida do Maxaquene sobre o Costa do Sol e pelas derrotas dos líderes Desportivo e Ferroviário diante da “A Politécnica” e UP, respectivamente.



No desafio de cartaz da ronda, os “tricolores” obtiveram um triunfo de muito sacrificado diante dos “canarinhos”, por 60-56. A vantagem de quatro pontos elucida o quão foi suado o triunfo.


A equipa “tricolor”, nesta ronda, mais do que os dois pontos, na medida em que viu o Desportivo e o Ferrovário, seus principais concorrentes perderem pela primeira vez. A UP, que já tinha derrota do Maxaquene, na jornada anterior, surpreendeu o Ferroviário, por 64-62, enquanto “A Politécnica” bateu o Desportivo, por 63-56.


Quem continua sem ganhar é a Bela Rosa que desta vez baqueou diante do Aeroporto, por 51-43.O fim-de-semana da bola-ao-cesto foi de satisfação para os “tricolores”, na medida em que a equipa feminina venceu o Costa do Sol, 60-53.


A jornada ficou marcada pelo duplo triunfo da A Politécnica A sobre o Desportivo, por expressivos 90-31, e A Politécnica B, por 63-44. Com este triunfos A Politécnica A consolidou a liderança.Noutra partida em femininos, A Politécnica B bateu UP, por 39-33, numa partida muito fraca a nível da finalização.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:58
 O que é? |  O que é? | favorito

O COSTA do Sol acusa a Federação Moçambicana de Futebol (FMF) de ter ignorado a denúncia feito pelo clube a 24 de Julho contra a alegada má utilização do médio ofensivo Telinho, em partida da terceira eliminatória da Taça de Moçambique - fase da cidade de Maputo, que se realizou a 19 de Junho, no campo da primeira formação.



O vice-presidente “canarinho”, Amade Abdul, revelou ontem ao nosso matutino que o jogo entre a Liga e Costa do Sol tinha inicialmente sido agendado para Maio, tendo sido posteriormente adiado para Junho por causa do envolvimento da primeira equipa nas Afrotaças.


Nesta ordem de ideia, Telinho não podia jogar nessa data porque estava inscrito ainda pelo Clube Naval de Portugal. A fonte diz que o caso se assemelha ao do jogo entre a Liga e o Maxaquene, do Moçambola, realizado em Abril, período em que Telinho estava ainda ao serviço do Naval. Os “tricolores” protestaram à Liga Moçambicana de Futebol (LMF), gestora da prova, e ganharam o caso.



A nossa Reportagem contactou ao secretário-geral da FMF, Filipe Johane, para esclarecimentos, tendo afirmado que se trata de um caso que nem pode existir, pois o Moçambola e a Taça têm regulamentos diferentes. Disse que a instituição de que faz parte pronunciou-se sobre a denúncia através da Associação de Futebol da Cidade de Maputo, o qual teve a responsabilidade de passar a resposta ao Costa do Sol, como mandam as regras. Visto que o jogo era referente à fase da cidade de Maputo.  

   

O jogo adiado é diferente do jogo por concluir. Respondemos o caso à AFCM em tempo útil e com base no nosso Regulamento”, esclareceu.




Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:46
 O que é? |  O que é? | favorito

O LOTE de hoquistas que se preparam na capital do país com vista à participação no “Mundial” do Grupo “A” de 20 a 28 do próximo mês foi reduzido para dez, sendo de destacar a presença de quatro jovens, nomeadamente Filipe Romero (Filipinho), Kevin Pimentel, Mohamed Buanar (Dino) e Félix Gomes. 


A eleição deste quarteto, todos estreantes nos trabalhos da equipa moçambicana, revela a estratégia da equipa técnica, composta por José Querido e Pedro Tivane, treinador e adjunto, respectivamente, em injectar “sangue novo” já a pensar, quiçá, no Mundial de 2015.


Aliás, José Querido admitiu no final da eleição dos dez, divulgada segunda-feira, que o critério de escolha residiu unicamente em refrescar a selecção com jogadores jovens que possam dar segurança para o futuro. “Pretendo com esta convocatória renovar a selecção, por isso optei pela escolha de jovens. Penso que é preciso dar-lhes oportunidade e prepará-los para o futuro. As minhas escolhas foram baseadas neste critério. Mas também tenho alguns jogadores experientes aqui e em Portugal de modo a dar o equilibrio necessário ao grupo”.


Spiros Esculudes (Kiko), Ivan Esculudes (Maninho), Nelson Miquessene (Mafamba) e Arnaldo Queiroz são dos mais experientes hoquistas moçambicanos, que continuam a fazer parte das escolhas de José Querido.



SIGA PRINCIPAL NOVIDADE ENTRE OS PRETERIDOS


José Wilson Sigalete, hoquista com larga experiência na selecção, foi a grande novidade entre os preteridos. Com oito “Mundiais” disputados, sete dos quais do Grupo “A” (Corunha 1999, San Juan 2001, Oliveiras de Azeméis 2003, San Francisco 2005, Montreux 2007, Vigo 2009 e San Juan 2011) e um do Grupo B (Montivideu 2006-campeão), o hoquista pode ter encerrado a sua participação na selecção, dando assim lugar aos mais novos.


Por opção, foram excluídos Eduardo Costa, Mêrcy Mungói, Fernando Timana (Nando) e Dários Mascarenhas.  

 

OS DEZ ELEITOS


Guarda-redes - Arnaldo Queiroz, Lucas Cossa e Juma


Jogadores de campo - Spiros Esculudes (Kiko), Ivan Esculudes (Maninho), Nelson Miquessene (Mafamba), Filipe Romero (Filipinho), Mohamed Buanar (Dino), Samuel António, Félix Gomes e Kevin Pimentel.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:31
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
17
18
23
24
25
26
27
31
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO