Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 07 DE Agosto 2013

ARRANCAM esta manhã até domingo, no Estádio Nacional do Zimpeto, os Campeonatos Nacionais de Atletismo em três categorias, nomeadamente seniores, juniores e juvenis em ambos os sexos.

 

Segundo o secretário-geral da Federação Moçambicana de Atletismo (FMA), Paulo Sunia, estarão em prova todas as especialidades, incluindo algumas que de algum tempo a esta parte não são praticadas no país, casos dos lançamentos de disco, dardo, martelo, para além dos saltos em altura e em cumprimento.

 

Estas especialidades serão feitas na pista anexo do Estádio Nacional do Zimpeto, sendo que as restantes provas terão lugar naquele mega recinto desportivo.

 

 

Ainda de acordo com Sunia todas as províncias estarão representadas no evento, sendo que Sofala é que comportará a delegação mais numerosa. As provas prolongar-se-ão até domingo, dia em que serão disputadas as finais em seniores.Prevê-se a participação de mais de 100 atletas nesta competição.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:15
 O que é? |  O que é? | favorito

A DERROTA dos “Mambas”, por 3-0, averbada sábado em Windhoek frente à Namíbia, entretanto minimizada com a vitória no desempate na série dos penaltes, dado que em Maputo o combinado nacional havia ganho pelo mesmo resultado, colheu muitos amantes de futebol de surpresa e, o seleccionador nacional, João Chissano justifica a goleada com factores climáticos e a má actuação da equipa da arbitragem.

 

De acordo com Chissano, o primeiro grande condicionante da actuação dos seus pupilos foi a má arbitragem que para além de não ter assinalado um penalte a favor de Moçambique, quando perdia por 1-0, pouco depois expulsou injustamente o avançado Sonito, por acumulação de amarelos, o que deixou a selecção sem consistência ofensiva.

 

 

O seleccionador fala igualmente do clima de Windhoek, uma cidade situada a 2.500 metros acima do nível médio das águas do mar (altitude) como tendo sido outro factor que dificultou o desempenho da equipa nacional.

 

 

É difícil jogar a mais de 2.500 metros de altitude quando nasceste e crescente no nível do mar. Sabemos todos que a altitude diminuiu a oxigénio e isso afecta bastante o ser humano, sobretudo quem não habituou a viver nela. É por isso que sempre que as nossas equipas jogam na Namíbia enfrentam este tipo de dificuldades”, destacou.

 

 

Em face disso, prosseguiu Chissano, a Selecção Nacional jogou de certa forma limitada fisicamente, não conseguindo sair rápido para o ataque. “Fazíamos as transições muito lentas e eles, eram mais rápidos e isso criou-nos muitas dificuldades. O clima condicionou-nos bastante”, sublinhou.

 

 

Chissano nega que tenha tido uma postura defensiva, até porque a maior parte dos jogadores que alinhou, casos de Josimar, Telinho, Sonito, Mário e companhia não estão dotados aos trabalhos defensivos.

 

Não é possível defender com este tipo de jogadores. Nós defendemos sempre que não tínhamos a bola e atacávamos quando a tivéssemos, só que pecámos por fazê-lo de forma algo lenta”, explicou.

 

O seleccionador nacional queixou-se ainda da viagem tardia ao local do jogo (saiu de Maputo no dia do embate) que, segundo ele, terá deixado os atletas ainda mais fatigados.

 

A viagem estava inicialmente prevista para sexta-feira, dia anterior ao jogo, mas por razões de vária ordem só viajámos no sábado de manhã para no fim do dia jogarmos, foi desgastante”, acentuou.

 

 

Refira-se que a Selecção Nacional perdeu, por 3-0, depois de ter ganho pelos mesmos números em Maputo, o que arrastou a decisão desta que foi a segunda eliminatória do acesso ao CAN-Interno à lotaria dos penaltes, onde os “Mambas” tiveram mais sorte ao converter todos os cinco pontapés da primeira série, contra quatro dos namibianos.

 

 

Na próxima etapa (a última), Moçambique irá enfrentar Angola entre 24 ou 25 Agosto em Maputo e uma semana depois em Luanda.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:51
 O que é? |  O que é? | favorito

O GOVERNADOR de Niassa, David Malizane, reiterou o convite aos agentes económicos e às empresas no sentido de estes se envolverem cada vez mais no apoio ao desporto da província como meio de promoção da saúde humana e auto-afirmação dos cidadãos.

 

Malizane falava há dias, na capital provincial de Niassa, Lichinga, durante a cerimónia de recepção à equipa da União Desportiva de Lichinga por ocasião do título de campeão nacional de futebol feminino, recentemente conquistado na província nortenha de Nampula.

 

 

Na ocasião, aquele governante instou às novas campeãs, em particular, a elevarem os seus níveis de conhecimentos científicos através da escola, reconhecendo que um atleta formado academicamente é uma mais valia para o desporto e para o país.

 

 

Todos os distritos devem praticar desporto, formando clubes ou equipas melhor organizados, legalizados e com assembleias-gerais regulares como forma de prestar contas do pouco que se consegue receber dos sócios, simpatizantes e parceiros”, aconselhou o chefe do Executivo de Niassa, para quem o desporto deve fazer parte de todos os moçambicanos.

 

 

A terminar a sua alocução, Malizane pediu aos dois clubes de Niassa que vão participar na “Poule” de apuramento, Zona Norte, para o Moçambola-2014, nomeadamente a Associação Desportiva de Cuamba e a Universidade Pedagógica de Lichinga, a inspirarem-se da vitória das meninas para conseguirem, também, resultados que possam dignificar os residentes de Niassa.

 

 

Por sua vez, as campeãs nacionais agradeceram o apoio recebido pelo governo, que permitiu que conseguissem chegar ao ponto mais alto do futebol feminino: sagrar-se campeãs nacionais. “Estamos felizes porque os nossos governantes nunca nos abandonaram em nenhum momento, garantindo-nos apoio multiforme que foi decisivo para a conquista do almejado canecão”, referiram as atletas, em mensagem apresentada ao governador da província de Niassa.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:41
 O que é? |  O que é? | favorito

OS candidatos ao título do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo de seniores masculinos: Desportivo e Ferroviário não deixaram os seus créditos por mãos alheias tendo se estreado a vencer na jornada inaugural.

 

Na partida mais apetecível da ronda, o Ferroviário bateu o Costa do Sol, por 66-43. Tratou-se de uma partida muito bem disputada nos primeiros três períodos, até que no quatro, o último da contenda, os “locomotivas” dispararam para um triunfo de 23 pontos.

 

 

O Desportivo ombreou com Aeroporto, um adversário bem mais acessível, e arrancou sem muitas dificuldades uma vitória, por 63-42.

 

 

No entanto, a primeira ronda ficou incompleta, isto porque, os desafios: Maxaquene-A Politécnica e Bela Rosa-UP não se realizaram. Segundo esclarece o secretário-geral da Associação de Basquetebol da Cidade de Maputo (ABCM), Anastácio Monteiro, a direcção da APolitécnica não disponibilizou o pavilhão apontando como razão o facto de estarem de luto pela morte do seu ex-treinador e coordenador técnico, Alexandre Mata.

Desportivo e Ferroviário vão liderando, isolados, em seniores masculinos.

 

 

Em femininos decorreu o “clássico” do básquete nacional: Maxaquene-Desportivo com o triunfo a sorrir para a primeira equipa, por 57-45. Sem o grau competitivo de outros tempos este embate é sempre seguido com enorme expectativa pela rivalidade que “tricolores” e “alvi-negros” conservam há mais de três décadas para gáudio dos espectadores que presenciaram o encontro.

 

 

Bem menos suada foi a vitória do Ferroviário sobre APolitécnica B, por 52-33.As “locomotivas” lideram pelo facto de terem o melhor índice de pontos marcados e sofridos.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:25
 O que é? |  O que é? | favorito

O IQUEBAL foi o grande vencedor da nona jornada do Campeonato de Futsal da Cidade de Maputo, pois mais do que derrotar a Liga Muçulmana, seu principal adversário, recuperou o comando da prova que perdera semana passada para os “muçulmanos”.

 

Naquele que se pode considerar de briga de gigantes, a equipa “mahometana” venceu, por 2-0, passando a somar 24 pontos, mais dois que os “muçulmanos” agora em segundo lugar.

 

 

A Petromoc e Autoridade Tributária não foram para além de um empate a duas bolas. A mCel continua a traduzir os seus jogos em derrotas e desta vez foi goleada pela Auto Avenida, por 3-0.O Transportes Logística caiu aos pés da MFS, por 5-2. A Brandel bateu a GCS, por 4-2.

 

 

A prova, que é disputada num sistema clássico de todos-contra-todos em duas voltas, cumpriu no passado fim-de-semana a última ronda da primeira volta. Este fim-de-semana irá observar um interregno antes do arranque da segunda metade.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:09
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
17
18
23
24
25
26
27
31
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO