Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 27 DE Junho 2013

A SELECÇÃO Nacional de Basquetebol sénior masculino derrotou a sua congénere do Ruanda, em jogos de preparação para o Campeonato Africano que terá lugar em Agosto próximo na Costa do Marfim.

 

As duas selecções fizerem dois jogos amistosos em Maputo. A equipa nacional venceu o primeiro jogo por uma diferença de sete pontos, ou seja, 70-63. Já o segundo embate, os comandos de Milagre Macome conseguiram um resultado relativamente mais desnivelado, vencendo por 70-53, 17 pontos de diferença.Os jogos tiveram lugar na segunda e terça-feiras.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:50
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de Basquetebol Sénior Feminino partiu na tarde de ontem rumo ao Japão onde vai disputar um torneio no quadro da sua preparação para o Campeonato Africano de Basquetebol (Afrobaket) que terá lugar na capital do país em Setembro próximo.

 

No solo nipónico, a Selecção Nacional vai disputar três jogos com a sua congénere japonesa, sendo um na província de Senday que dista 60 quilómetros de Tóquio, e os restantes dois na capital daquele país.

 

 

De acordo com o presidente da Federação Moçambicana de Basquetebol, Francisco Mabjaia, a deslocação do combinado nacional ao Japão enquadra-se no âmbito da cooperação que tem vindo a ser desencadeado com várias federações similares do mundo, particularmente da Ásia.

 

 

 

Japão tornou-se nosso parceiro e queremos tirar vantagens disso. Agora vamos jogar ao mesmo tempo que nos preparamos para o Afrobasket. Esta é a nossa política, cooperarmos com as federações e dentro em breve iremos a China, pois já temos vários acordos com a nossa congénere daquele país”, avançou.

 

 

Para o Japão, Moçambique parte com uma comitiva de 12 atletas e segundo Francisco Mabjai, o regresso está previsto para o dia 3 de Julho.

Salientar que os japoneses vão custear todas as despesas inerentes á participação do nosso país no torneio.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:42
 O que é? |  O que é? | favorito

O CLUBE de Chibuto assumiu na tarde de ontem o comando isolado do Campeonato Nacional de Futebol, Moçambola-2013, ao receber e vencer a Liga Muçulmana, por 1-0, com golo do inevitável Johane, em parida em atraso referente à décima terceira jornada.

 

O representante de Gaza passou a somar 24 pontos à frente do trio Ferroviário da Beira, Maxaquene e HCB, que contabilizam 21. Os “tricolores”, por sua vez, perderam na Machava com o Ferroviário de Maputo, por 0-1, enquanto o Costa do Sol enterrava ainda mais o Matchedje, a quem venceu, por 3-2.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:30
 O que é? |  O que é? | favorito

O COSTA do Sol viu-se na margem de sofrer mais um empate, numa situação em que teria ganho de forma confortável, cometendo erros defensivos inadmissíveis, que culminaram com dois golos que quase comprometiam os objectivos. 

 

O Matchedje teve a ousadia de tomar a dianteira no marcador, quebrando a corrente do jogo aos 27 minutos, quando o meio-campista Roberto “roubou” o esférico a um adversário na zona mais recuada dos “militares” galgando até à entrada da grande área “canarinha”, batendo o guarda-redes Gervásio, que saiu em apuros. A defensiva “canarinha” foi apanhada em contra pé, numa altura em que o Costa do Sol procurava a todo custo chegar o mais cedo possível ao golo, mas sem atinar com a baliza.

 

 

O Costa do Sol teve mérito na sua estratégia, ao assumir as rédeas do jogo logo cedo, encurralando o adversário, que sentiu a obrigação de defender-se em bloco. O esquerdino David foi a peça mais notável na equipa tendo, para além de ter tentado assistir aos seus companheiros de ataque, cobrado alguns livres que levaram muito perigo junto à baliza de Valério.

 

 

Porém, o Costa do Sol por pouco escapou num deslize de Manuelito II que, em apoio da defensiva, ofereceu o esférico a Zhola numa atrapalhice na grande área. Por sorte, o defesa “militar” interceptou mal o esférico, que tomou direcção errada perdendo-se na linha de fundo, a passagem do minuto 18. Este lance surgiu contra a corrente do jogo, pois era o Costa do Sol a equipa que mais atacava. Aliás, fruto desse esforço, o “canário” finalizou por intermédio do “capitão” Mambo de cabeça, mas em posição irregular, na sequência de uma jogada que nasceu dum pontapé de canto, aos 24 minutos.

 

 

 Daqui para a frente o Matchedje acordou um pouco, mas sem conseguir impor o seu jogo, porque permanecia uma equipa mais defensiva.O Cota do Sol continuou, por seu turno, à procura do golo e conseguiu finalizar poucos minutos depois de sofrer, com David a assumir o protagonismo no interior da grande área, em reacção a assistência de Manuelito II. Teve uma excelente prontidão na recepção e remate, que deixou o guarda-redes Valério sem hipóteses de defesa.Numa jogada quase semelhante, Rúben permitiu que o Costa do Sol fosse ao intervalo a ganhar por 2-1.

 

 

A segunda parte foi mais dinâmica, com as duas equipas a procurarem pôr em prática os seus sistemas tácticos. Mas o Costa do Sol continuou na mó de cima e, numa brincadeira de Zhola (tentou proteger o esférico para Valério), David emergiu de trás para frente e interceptou o esférico, antecipando Valério e colocando a bola no fundo das malhas, aos 61 minutos.

 

 

Com esta margem de vantagem ficou mais claro que o Costa do Sol tinha os três pontos assegurados. Mas acabou entrando em crise na abordagem do seu jogo, actuando com alguma apatia e com algumas falhas defensivas. Mesmo assim, esteve à beira do golo, naquele cabeceamento de Tony para o travessão, aos 66 minutos. Rúben ainda foi à recarga, tendo Valério cedido canto.

 

 

O Matchedje foi reagindo à medida do possível e com alguma avidez, até que Juvêncio, que entrou a substituir Acácio, correspondeu com êxito à assistência de Beto, rematando de traz para frente deixando Gervásio sem reflexos. Este tento reanimou o Matchedje, que lutou nos minutos finais à procura do empate, elevando a ansiedade no seio dos “canarinhos”. E foi por pouco que escapou, naquele lance em que o “capitão” Tchótchó cruzou para Eka, que atrasou de cabeça para Juvêncio rematar à figura de Gervásio.

A equipa de arbitragem, liderada por Filimão Filipe, fez bom trabalho.

 

 

FICHA TÉCNICA


ÁRBITRO: Filimão Filipe, auxiliado por Célio Mugabe e António Muiambo. O quarto árbitro foi Samuel Chirindza

 

COSTA DO SOL – Gervásio; Sanito, Manuelito I, Gildo e Dito; Manuelito II (Nelson), Mambo, David (Tchaka) e Rúben; Themba (Alvarito) e Tony

 

MATCHEDJE – Valério; Joaquim, Zhola, Ilude e Beto; Acácio (Juvêncio), Tchótchó, Roberto (Gonçalves) e Eka; Basden e Jamal

 

DISCIPLINA: cartões amarelos ao “canarinho” Sanito e aos “militares” Joaquim e Juvêncio

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:19
 O que é? |  O que é? | favorito

SAIU-SE bem o Ferroviário de Maputo no “derby” de ontem frente ao Maxaquene. Mas é preciso realçar que de “derby” a partida só tinha nome, pois os artistas dentro do rectângulo, decepcionaram a tudo e todos, com um mau tratamento da bola, o que tornou o espectáculo pobre.

 

O embate inicia-se com um Maxaquene balanceado ao ataque, moralizado pela goleada que obteve no último domingo no Zimpeto, a equipa de Arnaldo Salvado queria voltar a sair com os três pontos para no mínimo manter-se no pelotão da frente.

 

 

Os “tricolores” encostaram o adversário no seu reduto mais recuado, mas o domínio não era traduzido em jogadas de golo iminente, á excepção daquele livre nos primeiros instantes do jogo que foi defendido por Germano sendo que na recarga, os jogadores do Maxaquene reclamaram um penalte, alegadamente por falta sobre Payó que o árbitro não assinalou.

 

 

A partir do minuto 30, o Maxaquene abrandou o seu caudal ofensivo, muito por culpa da saída forçada de Kito (lesionado) que até então coordenava o ataque da sua equipa. O Ferroviário tirou partido disso e subiu no terreno, com Diogo a ser o municiador das investidas ofensivas, como naquele lance que faz um passe de ruptura para Innocent que chega ligeiramente tarde para levar o esférico a um bom rumo.

Terminava assim o primeiro tempo, com nenhuma das duas formações a merecer outro resultado senão um o nulo.

 

 

A etapa complementar arranca com um remate de Diogo logo aos cinco minutos para uma defesa atenta de Samito e instantes depois o médio “locomotiva” volta a ameaçar a baliza “tricolor” com um tiro por cima na zona de penalte, a presença de um defensor do Maxaquene para uma eventual mancha atrapalhou os intentos do esquerdino.

 

 

Mas foi Tchitcho que quase fazia explodir a Machava com aquilo estrondo desferido cá do meio da rua para o ferro, quando já se gritava o primeiro do Ferroviário.

 

 

E finalmente, surge o golo dos “locomotivas”, que diga-se dominaram o segundo tempo. Há um cruzamento para área “tricolor” e na tentativa de um alívio, Calima joga a bola com a mão e o árbitro mandou assinalar um penalte, superiormente cobrado por Wisky, para o primeiro e único golo do encontro.

 

 

Esperava-se uma reacção do Maxaquene, mas esta não se viu, pelo contrário foi o Ferroviário que mais procurou dilatar o “score”. Entretanto, Jair podia ter empatado a quatro minuto dos 90 naquele remate que saiu caprichosamente ao lado.

 

Sérgio Lopes, árbitro do encontro, fez um bom trabalho, apesar ter sido muito contestado no final pelos adeptos “tricolores” devido ao lance que originou o penalte. Os adeptos “maxacas” chegaram a exigir a cabeça do juiz no final do jogo e frustrados (os intentos fracassaram devido á presença policial), atiraram vários objectos, como garrafas e pedras para o túnel de acesso aos balneários e para o relvado.

 

 

FICHA TÉCNICA


ÁRBITRO: Sérgio Lopes, auxiliado por Arsénio Marrengula e Domingos Machva. Amosse Lázaro foi o quarto árbitro

 

FERROVIÁRIO: Germano; Butana, Zabula, Solomon, Wisky, Jeitoso, Innocent (Barrigana), Diogo (Andro), Tchitcho, Eurico (Luís), Mauro

 

MAXAQUENE: Samito; Payó, Calima, Moses, Macamito, Kito (Micas), Betinho (Mfiki), James, Jair, Eboh, Maurício (Ito)

 

DISCIPLINA: Amarelos para Zabula e Wisky ambos do Ferroviário

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:28
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

O DESPORTIVO dilatou de um para três pontos a vantagem na liderança do Campeonato de Futebol da Cidade de Maputo. Os “alvi-negros” venceram na terça-feira, a Académica por uma bola sem resposta em jogo da nona jornada da prova.

 

Com o triunfo, a equipa comandada por Artur Semedo passa a somar 25 pontos, mais três que o segundo classificado, Estrela Vermelha que empatou as uma bola diante do Ferroviário das Mahotas.

 

 

O Vulcano continua a fazer das suas e, desta vez goleou o Nova Aliança por 5-1. Naquele que foi o resultado mais desnivelado da ronda, as Águias Especiais foram a Ka Tembe golear o Olympique por 5-0. O Mahafil também deslocou a outro lado da baia de Maputo, onde voltou com três pontos no bolso. a vítima foi o beira-mar.

 

 

o 1º de Maio goleou o Cape Cape por quatro bolas a uma.O Desportivo é líder com 25 pontos, segundo Estrela Vermelha com 22. A tabela é iluminada pelo Nova Aliança.

 

 

Incomáti volta a golear

 

O Incomáti continua a pisar forte no “acelerador” no Campeonato Provincial de Maputo. Desta vez os “açucareiros” vitimaram o Munguíne, a quem golearam por 4-1 na vila da Manhiça.

 

 

O MG, actual segundo classificado da prova, continua a perseguir os calcanhares da equipa açucareira, tendo vencido, o Djuba de Boane por 2-1, resultado que coloca o actual campeão provincial cada vez mais longe de revalidar o título.

 

 

No campo da Texlom, o Desportivo da Matola recebeu e venceu a Maragra por 1-0. Em Moamba, o Ntumbuluku empatou sem golos com o Clube da Manhiça. O Infulene averbou falta de comparência no embate que devia travar com Khongolote.

Todos os jogos realizam-se na terça-feira, e contam para a 13 jornada.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:15
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 26 DE Junho 2013

DEPOIS de no último domingo ter acolhido o duelo entre o Ferroviário e o Costa do Sol, dois gigantes aflitos, desta vez o Estádio da Machava volta a ser o epicentro de mais um “clássico” com os locomotivas” no incómodo 11º lugar, a receber um dos líderes da prova, o Maxaquene, partida em atraso da 13ª jornada do Moçambola-2013.

 

É um jogo a ter em conta. Para além de ser um duelo de gigantes, um bastante aflito, o Ferroviário e outro, Maxaquene, super-motivado com a goleada de domingo conseguida frente ao Ferroviário de Nampula, a rivalidade entre as duas formações pode ainda apimentar o espectáculo.

O Ferroviário precisa, a todo custo, sair da zona de despromoção, mas para tal necessita, mesmo a muros, de uma vitória, mas a missão não se vislumbra fácil dado o momento que os “tricolores” estão a atravessar.

 

 

A equipa de Arnaldo Salvado ocupa, juntamente com o Ferroviário da Beira, Chibuto e HCB, o primeiro lugar com 21 pontos.Este e outros motivos colocam este “clássico” como a partida mais aliciante desta ronda que se viu amputada devido aos compromissos da Selecção Nacional. o embate tem inicio marcado para as 15:00 horas.

 

 

Outro jogo a ter em conta esta tarde é a deslocação da Liga Muçulmana ao espinhoso terreno de Chibuto. Apesar estar se apresentarem super reforçados, os “muçulmanos” ainda não convenceram esta temporada, daí que certamente escalam as terras de Ngungunhane com atenções viradas para a vitória.Mas pela frente terão um Chibuto bem motivado, sobretudo pela posição que ocupa, quarto lugar, com os mesmos 21 pontos do líder Ferroviário da Beira.

 

 

O jogo promete muito espectáculo, com a Liga a precisar de melhorar a sua situação na tabela, pois ocupa actualmente o sexto posto e o Chibuto a querer de uma vez por todos assaltar a liderança de forma isolada.

 

 

Ainda nesta tarde, os aflitos Costa do Sol e Matchedje têm encontro marcado para o campo da primeira equipa. Os “canarinhos” continuam a ser a grande decepção da temporada depois da expectativa criada no início da temporada com a integração de novos jogadores. A equipa soma a estas alturas apenas 14 pontos, situação que relega os comandados de Diamantino Miranda para o 10º lugar. Já o Matchedje continua a iluminar o fundo da tabela com cinco pontos, necessitando urgentemente de pontos para tentar salvar o barco.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:39
 O que é? |  O que é? | favorito

O DESPORTIVO continua firme na liderança do Campeonato de Futebol da Cidade de Maputo. Os “alvi-negros” somam agora 22 pontos, mais um que o Estrela Vermelha, actual segundo classificado.

 

No fim-de-semana, a equipa comandada por Artur Semedo venceu o Cape Cape, por três bolas a uma, mantendo-se na liderança, apesar de os “alaranjados” terem vganho o seu jogo.

 

 

Noutros jogos da ronda, o Estrela Vermelha bateu o Nova Aliança por 3-1. O Vulcano empatou a duas bolas com o Mahafil. O embate entre Águias Especiais e 1º de Maio terminou com um nulo. O Ferroviário das Mahotas recebeu e goleou o Olympique da Ka Tembe por 4-1 e a Académica derrotou o Beira Mar por 2-0.

 

 

Na próxima jornada, o Desportivo irá travar um duelo com Académica, o Estrela Vermelha bate-se com o Ferroviário das Mahotas. O Vulcano mede forças com o Nova Aliança, o 1º de Maio terá pela frente o Cape Cape e o Beira-Mar receberá na Ka Tembe O Mahafil.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:31
 O que é? |  O que é? | favorito

O FERROVIÁRIO sagrou-se, sábado, vencedor do Torneio da Abertura de Basquetebol da Cidade de Maputo, após vitória no jogo decisivo frente a A Politécnica, por claros 61-36, passando a 14 pontos, fruto de sete vitórias em igual número de partidas.

 

Os “locomotivas” terminaram a prova com 14 pontos e cem por cento invictos, dai que o título espelha o ímpeto avassalador que a equipa teve durante o certame.

 

 

A A Politécnica, por sua vez, terminou o torneio com 12 pontos, e com apenas duas derrotas, tendo entrado para o derradeiro jogo com as mesmas chances de chegar ao título que o glorioso Ferroviário.

 

 

Noutras partidas da ronda, a Universidade Pedagógica venceu a aguerrida equipa do Aeroporto, por 65-34. Já o Maxaquene, que fez uma campanha cinzenta na prova, terminou a sua participação com uma vitória sobre a Bela Rosa, por 68-46.O Costa do Sol teve de soar as estopinhas para vencer o Desportivo da Matola, por uma diferença de nove pontos, ou seja, 67-58.

 

 

Em seniores femininos apenas se efectivou uma partida, com o Desportivo a levar de vencida o vizinho e arqui-rival Maxaquene, por 43-22.

As restantes partidas ficaram adiadas devido aos compromissos da Selecção Nacional, que amanhã parte para um Torneio no Japão.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:17
 O que é? |  O que é? | favorito

O XADREZISTA Pedro Chambule sagrou-se campeão da Liga B, prova que terminou ontem, terça-feira, na cidade de Maputo, e que serve de acesso ao Campeonato Nacional de seniores masculinos (Liga A).

 

Chambule, da cidade de Maputo, totalizava até à penúltima jornada (oitava), na segunda-feira, 7 pontos, à frente da dupla Ilídio Chunguane, também da capital do país, e Oluwashina Tivane, da província do Niassa, com 5,5 pontos.

 

 

Como se pode depreender, Chambule já detinha um ponto e meio de vantagem sobre Chunguane e Tivane a uma jornada do fim, facto que lhe tornou campeão ainda na oitava ronda.  Contudo, os dois xadrezistas preencheram duas das quatro vagas da Liga A, uma vez que superavam a dupla Nivaldo Ventura/Milton Botão, ambos de Maputo cidade também por um 1,5 pontos de avanço. Ventura e Botão contabilizavam quatro pontos a uma jornada do fim da Liga B. Aliás, a quarta e última vaga ficou um dos dois, pois eram os únicos em condições de transitar à entrada da derradeira ronda.   

 

 

Salientar que a Liga B vinha sendo disputada desde sexta-feira última, contando com a presença de 10 xadrezistas, seis dos quais apurados nos campeonatos regionais, e quatro, que garantiram a manutenção na prova.

 

 

Por seu turno, os quatro apurados da Liga B juntar-se-ão a Wilton Calicoca, Mariano Maia e Person Abrantes, todos da Beira; Miguel Maconi e Mateus Viageiro, ambos de Maputo cidade, e, por último, Pedro Ventura, de Maputo província.

A Liga A será desquitada em finais de Agosto, em Chimoio, capital provincial de Manica.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:12
 O que é? |  O que é? | favorito
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
15
16
17
21
22
23
24
25
28
29
30
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO