Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 25 DE Abril 2013

A EQUIPA de voleibol da Autoridade Tributária qualificou-se para os quartos-de-final do Campeonato Africano da modalidade ao vencer o Nemostars do Uganda, por 3-1 (21-25, 25-20, 25-18, 26-28), em jogo da terceira e última jornada do Grupo D.

 

Ao transitar para os quartos-de-final, a Autoridade Tributária fez história ao tornar-se na primeira equipa moçambicana a atingir essa fase, onde terá como adversário o Ahly de Tripoli, turma anfitriã. O único representante nacional, que chegou ao “Africano” depois de se ter qualificado em primeiro na zona VI, bateu ainda durante a fase de grupos o AUC da Costa do Marfim, por 3-1 (25-21, 25-20, 22-25, 25-19), no jogo da estreia.

 

 

A única derrota até ao momento foi frente aos Prisions do Quénia, que terminaram como líderes do grupo, por 3-0 (25-16, 25-20, 25-14).

Garantiram, ainda, o apuramento para os “quartos” três equipas líbias, nomeadamente o Ahly Tripoli, El Swahili e Ahly Benghazi; o FAP dos Camarões, o Sfax e Esperance, ambas da Tunísia e Prisons do Quénia.

 

 

JOGOS COMPLETOS DOS QUARTOS-DE-FINAL


AUTORIDADE TRIBUTÁRIA (MOÇAMBIQUE)-Ahly Tripoli (Líbia)

Prisons (Quénia)-FAP (Camarões)

Sfaxien (Tunísa)-Swahili (Líbia)

Esperance (Tunísia)-Al Ahly Benghazi (Líbia)

 

 

JOGOS DE APURAMENTO DO 9.° A 16.° CLASSIFICADOS



Nahda (Sudão)-AUC (Costa do Marfim)

Nemo Stars (Uganda)-DGSP (Congo)

Bourj Bouaririj (Argélia)-Muger Cement (Etiópia)

Delta Spikers (Nigéria)-Muzinga (Burundi)

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:12
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO nacional de hóquei em patins vai estagiar em Portugal em Agosto próximo no âmbito da sua preparação para o Campeonato do Mundo do Grupo “A”, que decorrerá em Angola de 20 a 28 de Setembro.

 

O estágio competitivo em terras lusas será a segunda fase de uma preparação, cujo arranque aconteceu na semana passada no pavilhão do Estrela Vermelha e que congrega, por enquanto, hoquistas que actuam em solo pátrio.

 

 

O Presidente da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP), Nicolau Manjate, fala destes e outros assuntos que marcarão o ano na modalidade numa entrevista . 

 

 

 Está tudo acautelado para que Moçambique tenha uma participação condigna no Mundial?



 A Federação Moçambicana de Patinagem congratula, em primeiro lugar, o Governo pelo apoio e por nos ter priorizado no seu programa de cooperação. Isto vai permitir que desenvolvamos um melhor trabalho. Para além de que este apoio abrange a área de formação, e prevê o intercâmbio de pessoal especializado para o fomento da formação, como é o caso de árbitros e técnicos.

 

 

 Em que país a Selecção Nacional efectuará o estágio? Espanha continuará a ser a base como tem acontecido nos Mundiais anteriores?



 Desta vez vamos realizar o estágio em Portugal, porque queremos tirar benefícios do acordo que temos com a Federação Portuguesa de Patinagem (FPP). Temos uma concessão de 20 dias para um combinado de 15 jogadores e temos de tirar proveito dessa facilidade. Será também uma oportunidade de activarmos o programa de formação e estabelecer contactos para a vinda de técnicos formadores.

 

 

Costuma-se dizer que numa equipa que se ganha não se mexe. Por que não continuar a estagiar na Espanha (Corunha), um local que nos deu grandes resultados?



Nós tivemos um estágio na Espanha e tivemos resultados belíssimos, mas a história nem sempre se repete. Estamos a pensar dentro daquilo que temos neste momento. E o que temos já é o estágio em Portugal, mas isto não retira a hipótese de optarmos por decidir, em última instância, efectuar o estágio na Espanha.

 

 

 Quando é que os hoquistas nacionais seguem para Angola?



 A ideia é estar em Angola 10 dias antes do início do Mundial. O seleccionador nacional (Pedro Nunes) quer que a equipa moçambicana tenha uma semana em Angola para a sua adaptação e se possível realizar alguns jogos.

 

 

Bruno Pimentel anunciou a sua saída da selecção. Abre-se um espaço para a entrada de outros jogadores. A federação está a trabalhar para fechar esta brecha?



 Vamos ter algumas entradas novas na equipa. São jogadores que actuam aqui no país e queremos lançá-los para o combinado nacional. Falo de jovens valores e outros já com alguma experiência.

 

 

 A meta da selecção continua a ser defender o quarto lugar?



 Claro. Vamos a Angola para defender o quarto lugar. Temos essa responsabilidade, por isso vamos criar todas as condições para que os jogadores e a equipa técnica trabalhem da melhor forma.

 

 

 Qual é a avaliação que faz da abertura de novas escolas de patinagem?



 Está a ser um sucesso cada dia que passa. Estamos a ter mais patinadores. Neste momento temos 100 patinadores e brevemente vamos entrar na fase de competição. A fase de aprendizagem do domínio da patinagem e do stick já passou. A seguir vamos formar equipas e começar a promover torneios ainda este ano.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:45
 O que é? |  O que é? | favorito

MOÇAMBIQUE vai acolher, de 11 a 18 de Maio, na cidade de Maputo, as eliminatórias sub-zonais do acesso ao “Mundial” de Voleibol de sala em seniores femininos e masculinos, que terá lugar próximo ano.

 

O facto foi avançado pelo presidente da Federação Moçambicana da Voleibol (FMV), Khalid Cassam, que adiantou que a Zona VI terá dois grupos de qualificação, sendo que o A terá o seu torneio em Malawi, congregando, além do país anfitrião, a Zâmbia, Zimbabwe, Namíbia e Angola e o B que estará baseado em Maputo, constituído pelas selecções de Moçambique, África do Sul, Lesotho, Suazilândia e Botswana.

 

 

Ainda de acordo com o presidente da FMV, os jogos terão lugar no Pavilhão do Instituto de Formação de Professores daManhuana, descartadas que foram as hipótese de o certame decorrer no Pavilhão da Universidade Eduardo Mondlane ou no do Desportivo.

 

 

Entretanto, nestas eliminatórias sub-zonais as três primeiras classificadas em cada grupo qualificam-se para a fase zonal que terá lugar entre Setembro e Outubro na capital zambiana, Lusaka.

 

 

Já em Lusaka, sairão os três representantes da Zona VI nos Campeonatos Africanos que terão lugar próximo ano, num país por definir. Nos “Africanos”, os dois primeiros classificados em cada sexo apuram-se para os “Mundiais”, que por sinal terão lugar ainda no próximo ano.

 

 

TORNEIO DOS UB-23 À VISTA 

Num outro desenvolvimento, Khalid Cassam revelou que o nosso país é um dos fortes candidatos a acolher a qualificação africana para o “Mundial” de voleibol de sala, na categoria dos sub-23, em ambos os sexos, agendado para a Bolívia, em masculinos e, Brasil, em femininos, em Outubro próximo.

 

 

 

Segundo o presidente da FMV, Moçambique pretende hospedar estas provas em período separado e em cidades diferentes. Assim, o torneio de masculino, a federação propõe que seja em Nampula e de femininos em Maputo, tudo na perspectiva de se envolver as províncias na modalidade.

 

 

Questionado sobre a vantagem de acolher provas no país, Khalid Cassm respondeu: “As competições internacionais dentro do país têm múltiplas vantagens. Primeiro são menos custos para nós, pois no transporte, o alojamento e alimentação gastamos muito pouco. Por outro lado, temos mais possibilidades de angariar patrocínios com provas no país, além de trazer jogadores de outro calibre para os nossos pavilhões”, sublinhou.

 

 

Acrescentou que hospedar eventos é uma forma de demonstração da capacidade organizativa de Moçambique junto da Federação Internacional de Voleibol, o que pode permitir com que o país um dia acolha eventos de dimensão mundial.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:37
 O que é? |  O que é? | favorito

A BOLA já rola em diferentes províncias. Em Inhambane, o campeão Maxixe começou em grande a defesa do título, enquanto na Zambézia o Palmeiras soma e segue, tendo goleado no fim-de-semana o Benfica de Quelimane, por 3-0, resultado que lhe confere liderança isolada da prova.

 

MAXIXE ENTRA EM GRANDE



O bicampeão provincial de futebol em Inhambane, Associação Desportiva da Maxixe (ADM), derrotou o seu eterno rival, Liga Muçulmana da mesma cidade, na jornada inaugural do Campeonato Provincial de futebol, por 2-0.

 

 

Enquanto isto, o Ferroviário de Inhambane, que este ano aposta na “prata” da casa, goleou o Nova Aliança da Maxixe, por cinco bolas sem concorrência, resultado bastante desnivelado, o que deixa antever um início promissor dos “locomotivas”.

 

 

 O Temusa da Massinga foi a Maxixe bater o Comércio, por 2-1. Devido ao número ímpar de equipas, o Clube de Zavala esteve de fora nesta ronda.

 

 

O “Provincial” de Inhambane é disputado por sete equipas, nomeadamente Associação Desportiva da Maxixe, Liga Muçulmana da Maxixe, Ferroviário de Inhambane, Comércio da Maxixe, Temusa da Massinga, Nova Aliança da Maxixe e Clube de Zavala. Associação Desportiva de Homoíne desistiu da prova por falta de condições exigidas para esta prova.

 

 

PALMEIRAS ISOLA-SE NO COMANDO



Na Zambézia, o Palmeiras de Quelimane goleou a formação do Benfica, por 3-0, em desafio referente à quinta jornada da primeira volta do Campeonato Provincial de Futebol da Zambézia. Assim, os campeões provinciais em título isolaram-se no comando da prova com 15 pontos mercê das cinco vitórias por números gordos conseguidos ao longo das cinco jornadas já disputadas.

 

 

No jogo de sábado, o adversário, que ainda não pontuou, tinha prometido fazer vida negra ao comandante, mas a resistência que impôs durou apenas quarto de hora. Praticando um futebol altamente vistoso, o Palmeira foi marcando golos atrás de golos e se se tivesse aplicado a fundo poderia dilatar mais o resultado.O seu mais directo perseguidor, o Ferroviário de Quelimane, que somou na última jornada 12 pontos, venceu a União Esperança de Morrumbala, por 2-0.

 

 

No prosseguimento da quinta ronda, o Clube dos Desportos de Matchedje somou a sua primeira vitória ao vencer domingo o 3 de Fevereiro, por 1-0. A equipa “militar” suou às estopinhas tendo a três minutos do final do prélio logrado a vitória bastante festejada pelos jogadores e técnicos.

 

 

No jogo que se apelidou de fundo, mas que não correspondeu às expectativas, a Califórnia FC bateu também, pela marca tangencial de 3-2, a turma do 1.º de Maio. Tratou-se de uma partida bastante pobre em que a criatividade e imaginação de urdir bons lances não fazia parte do cardápio dos jogadores e em algum momento o confronto foi viril, com os jogadores a se agredirem mutuamente, facto que fez com que na segunda metade os dois conjuntos jogassem reduzidos a dez unidades por expulsão de dois jogadores.

Com a vitória de domingo, Califórnia FC somou nove pontos e o seu adversário tem sete.

 

 

Entretanto, o jogo que opôs as formações do Ferroviário de Mocuba e o Sporting de Quelimane não chegou ao fim pelo facto de o árbitro ter julgado não haver condições para isso. É que, segundo informações em nosso poder, aos 28 minutos da segunda parte, o árbitro assinalou uma grande penalidade contra o Ferroviario de Mocuba e os seus jogadores não concordaram com o castigo, tendo inviabilizado a continuação do jogo. O penalte não foi cobrado e nessa altura as duas colectividades encontravam-se empatadas a um golo e ocupam a terceira posição.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:59
 O que é? |  O que é? | favorito

O NOSSO país toma parte, nos meados do próximo mês de Maio, dos Campeonatos Regionais de Atletismo na categoria de seniores masculinos e femininos, que terão lugar em Gaberone, no Botswana.

 

Segundo uma nota da Federação Moçambicana de Atletismo, o país terá representado ao mais alto nível nesta prova, até porque a mesma dá acesso aos Campeonatos Africanos que terão lugar ainda este ano.

 

 

Com efeito, para conseguir um desempenho que o permita ter maior número de corredores nos “Africanos”, o país convocou 14 atletas, a saber:

Kurt Couto, na categoria dos 400 metros Barreiras, Flávio Seholhe, nos 800 e 1500 metros livres, Alberto Mamba, 800 e 1500, Samuel Muchepa, 400 e 800, Alberto Kudzanai, 100, 200 e salto em cumprimento, Janeth Mbaweni, 100 e 200, Tonderai António 5000 metros e Domingos Dolis, lançamento de dardo e disco, em masculinos.

 

 

Em femininos, o país contará com os préstimos da atleta Olímpica Sílvia Panguana na categoria dos 100 metros barreira e 200 metros livres. Telma Cossa, nos 100 metros barreiras, Salomé Mugabe, lançamento de peso, dardo e disco, Naira Rafael 800 e 1500 metros e Elisa Cossa, 100 e 200 metros livres.

 

 

Neste lote, Kurt Couto e Sílvia Panguana são as grandes esperanças do país se se tiver em conta o seu desempenho nos últimos tempos em provas desta dimensão.

 

 

A par disso, são os únicos atletas olímpicos dos 14 convocados (ambos estiveram em Londres em Julho passado).

Qualificam-se para os “Africanos” os três primeiros classificados de categoria e especialidade.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:41
 O que é? |  O que é? | favorito
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
20
21
27
28
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO