Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 24 DE Abril 2013

O NOSSO país registou fraco desempenho na 34ª edição do Campeonato Africano de Judo que decorreu, até domingo, no Pavilhão da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, tendo conquistado apenas uma medalha de bronze.

 

Na qualidade de anfitrião, esperava-se muito mais do nosso país, mas o desempenho foi claramente desastroso, com quase todos atletas a serem liquidados na pré-eliminatória, principalmente os mais experientes neste tipo de competições.

 

 

Para a agravar o cenário, nenhum dos nossos compatriotas conseguiu esgotar os cinco minutos que dura um combate de judo.

Énio Jesus (-60 kg), Neuso Sigauque (-60 kg), Bruno Luzia (-66 kg), Edson Madeira (-73 kg), Leopoldo Tanque, Ana Madivate (-81 kg) e Nilton Munjovo (-81kg) foram simplesmente um fracasso.

 

 

O único atleta que conseguiu vitória foi Neil Mala (-66 kg), que na sexta-feira superou um judoca cabo-verdiano. Todavia, nos combates subsequentes, Mala perdeu de forma desastrosa.O judoca foi derrotado em menos de 20 segundos nos restantes três combates que travou após a vitória sobre o cabo-verdiano.

 

 

Mas a grande decepção de Moçambique foram as prestações de Edson Madeira e Neuso Sigaúque, dois atletas olímpicos e mais cotados a nível nacional. Ambos não obtiveram qualquer vitória, com Edson a ser eliminado por um atleta angolano (principiante) em menos de um minuto dos cinco que dura um combate de judo.

 

 

Neuso Sigaúque travou dois combates e em ambos perdeu sem oferecer tanta resistência mesmo com um forte apoio do público. O judoca, que esteve nas Olimpíadas de Londres em Julho passado, denotou problemas técnicos arrepiantes para um atleta do seu nível.

 

 

As lágrimas dos moçambicanos neste certame foram enxugadas pela dupla David David/Ivan Chaúque, na categoria de katas (demonstração), que conseguiu classificar-se em terceiro lugar no cômputo geral, amealhando medalha de bronze.

 

Com este desempenho, Moçambique caiu para o 22º lugar, portanto piorou o 18º posto alcançado há dois anos em Agadir, Marrocos. Curioso é que o nosso país regista um fraco desempenho depois de ter estagiado cerca de duas semanas em Portugal para o evento.

 

 

O vencedor absoluto do certame foi a Tunísia. A vizinha África do Sul conseguiu o quarto lugar, numa prova dominada pelas selecções da região do Magreb.O próximo “Africano”, o 35º, terá lugar no Tchad em 2015.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:24
 O que é? |  O que é? | favorito

ERAM 17.00 horas de segunda-feira quando o Campeonato Nacional de Futebol, Moçambola-2013, conheceu a sua primeira chicotada. Alex Alves foi despedido do comando técnico do Matchedje por maus resultados.

 

A decisão foi causada, segundo a direcção “militar”, pela falta de ambiente para manter o vínculo contratual com o brasileiro, após os incidentes de domingo. A medida é extensiva ao seu adjunto, António Sábado.

 

 

Aliás, em cinco jogos no Moçambola, o Matchedje somou igual número de derrotas, o que deixa a equipa em maus lençóis se se tiver em conta que luta pela manutenção nesta que é a prova máxima do nosso futebol.

 

 

A história negra dos “militares” no Moçambola começou a desenhar-se com a derrota em casa diante da HCB (0-1) que foi sucedida por outros desaires com o Chibuto (1-2), Têxtil de Púnguè (0-2), Ferroviário da Beira (0-1) e Ferroviário de Nampula (1-2), ou seja, um saldo de oito golos sofridos e apenas dois marcados e sem qualquer ponto, estando em último lugar na tabela classificativa.

 

 

Mas foi a derrota do último domingo frente ao Ferroviário de Nampula que provocou a ira dos adeptos, o que fez entornar o “caldo”.Alex Alves teve de ser escoltado para não ser atacado pela massa associativa “militar” e, segundo André Mahunguane, director desportivo do Matchedje, a direcção decidiu rescindir amigavelmente o contrato com o técnico brasileiro por falta de condições para se levar avante o vínculo, pois os meios de segurança teriam de ser reforçados para proteger o brasileiro da fúria dos adeptos.

 

 

 

Não teríamos condições para todos os dias mobilizarmos a Polícia Militar para escoltar o treinador, por isso decidimos rescindir amigavelmente o contrato com Alex Alves. A reacção dos nossos adeptos no domingo constituiu desde já um perigo à integridade física do técnico, pelo que esta decisão é benéfica para ambas as partes”, sublinhou.

 

 

O “casamento” entre o Matchedje e Alex Alves durou apenas três meses, sendo, portanto, a primeira chicotada no Moçambola-2013. O técnico, que na edição anterior do Moçambola treinava o Ferroviário de Nampula, tinha a espinhosa missão de garantir a manutenção dos “militares” na “fina-flor” do futebol nacional, numa altura em que o clube está em processo de remodelação.

 

 

Para o lugar de Alex Alves e António Sábado, a direcção “militar” indigitou Filipe Chissequere e Álvaro Matimbe, que, doravante, constituirão a dupla técnica até que se contrate um novo treinador.

 

 

O despedimento de Alex Alves é apenas o primeiro de muitos casos que podem suceder nesta edição do Moçambola. Alguns técnicos dos chamados clubes grandes estão na “corda bamba”, com resultados pouco encorajadores, sobretudo para os investimentos que esses emblemas fazem na contratação de jogadores e no pagamento de treinadores.Portanto, muita tinta pode correr nos próximos dias com o andar da prova.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:14
 O que é? |  O que é? | favorito

QUINHENTOS núcleos desportivos de base serão criados no país até ao ano 2020 pelo Ministério da Juventude e Desporto, no quadro do programa de massificação desportiva infanto-juvenil denominado “Juventude Ocupada, Juventude Saudável”, a ser levado a cabo pelo Instituto Nacional do Desporto nas cidades e vilas, bairros e comunidades e em todas as províncias e distritos.

 

Nesta perspectiva, está igualmente prevista a capacitação de 1500 animadores desportivos nas comunidades em matéria de desporto, bem como envolver dois milhões de crianças, adolescentes e jovens na prática de actividade desportiva regular. O programa visa, também, a aposta na educação, prevenção e combate ao HIV/SIDA, consumo de álcool e de drogas, através da ocupação sã dos seus tempos livres.

 

 

Como primeiro passo para a materialização deste ambicioso programa, 35 formadores de animadores desportivos concluíram sábado, na vila de Catandica, distrito de Báruè, em Manica, um curso promovido pelo Instituto Nacional do Desporto e que contou com a participação de representantes de todas as províncias, que no terreno se ocuparão de trabalhar concretamente neste programa.

 

 

O programa “Juventude Ocupada, Juventude Saudável” foi lançado em Catandica pelo Vice-Ministro da Juventude e Desporto, Carlos Sousa, o qual disse tratar-se de um meio inteligente de ocupar as nossas crianças, adolescentes e jovens com actividades lúdicas e desportivas, contribuindo, dessa forma, para o seu crescimento são e harmonioso, num amplo movimento nacional de massificação desportiva, pedra de toque para o desenvolvimento do desporto moçambicano, nomeadamente a alta competição, que constitui o principal espelho da realidade global do país.

 

 

Segundo Carlos Sousa, o programa de massificação desportiva infanto-juvenil “Juventude Ocupada, Juventude Saudável” visualiza o desporto como uma das principais ferramentas no âmbito da formação integral do cidadão do amanhã, saudável e ciente das suas responsabilidades sociais e de cidadania. Igualmente, segundo ele, visa promover a mudança da filosofia na priorização dos investimentos nacionais a nível do desporto, associando fortemente a massificação desportiva às campanhas nacionais de educação cívica, saúde preventiva e combate vários males que afectam a sociedade moçambicana, em particular a juventude.

 

 

Deste modo, ao lançarmos o presente projecto, cujo grupo-alvo são crianças, adolescentes e jovens de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 8 e 16 anos, esperamos que a abrangência do desporto chegue aos lugares mais recônditos do país, que todos os cidadãos, independentemente do seu estrato social, tenha espaço e possibilidades de praticar desporto”, referiu o Vice-Ministro da Juventude e Desporto.

 

 

Para aquele governante, se as crianças, adolescentes e jovens constituem a esmagadora maioria da população moçambicana, então, é lícito que este projecto encontre a necessária inserção junto dos seus destinatários, ocupando os mesmos com actividades sãs e que os afastem dos malefícios da droga, do tabaco e da prostituição.

 

 

Igualmente, queremos que este programa contribua para o combate cerrado ao HIV/SIDA, envolvendo crianças, adolescentes e jovens na prática de actividades regulares associadas a acções de educação, prevenção e combate a esta doença, que, infelizmente, ainda constitui um grande problema de saúde pública, com particular enfoque na juventude”, declarou Carlos Sousa, acrescentando:

 

 

O desporto deve ser um elemento bastante forte e activo nesta frente de luta, pelo que o seu alargamento junto da população só contribuirá para que Moçambique vença essa guerra e tenha uma juventude que cresça harmoniosamente, como verdadeiro alicerce do desenvolvimento do país”.

 

 

A cerimónia de lançamento do “Juventude Ocupada, Juventude Saudável”, presenciada, entre outros dirigentes, pelo Director-geral do Instituto Nacional do Desporto, António Munguambe, pelo administrador do distrito de Báruè e pelo presidente do município de Catandica, foi precedida de uma animada e colorida sessão de ginastica aeróbica que juntou no campo polivalente local centenas de pessoas, entre crianças, jovens e adultos.

 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:50
 O que é? |  O que é? | favorito

O MINISTRO da Juventude e Desporto, Fernando Sumbana Júnior, inicia hoje uma visita de trabalho à província de Gaza, no quadro da verificação, monitoria e avaliação do grau de cumprimento do Programa Quinquenal do Governo no seu sector, particularmente nos distritos, onde tem previstas visitas a projectos e empreendimentos juvenis, clubes e encontros com o movimento associativo juvenil e desportivo.

 

Entre hoje e sábado, Fernando Sumbana escalará, sucessivamente, os distritos de Xai-Xai, Guijá e Chókwè, assim como o posto administrativo de Chidenguele, visitando e interagindo com jovens e desportistas locais, com a finalidade de conhecer as suas preocupações, projectos e anseios.

 

 

As instalações de canoagem, em Chidenguele, reabilitadas no contexto dos Jogos Africanos de Maputo-2011, os campos de Muhetane, Marien N’Gouabi, do Ferroviário de Gaza e a sede da Associação Provincial de Futebol, isto em Xai-Xai, assim como o recinto da Associação Desportiva de Chókwè, serão objecto da visita do Ministro da Juventude e Desportos.

 

 

Por outro lado, Sumbana tem agendado um encontro com a juventude, a decorrer em Chókwè, envolvendo jovens deste distrito e os de Guijá.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:42
 O que é? |  O que é? | favorito

A ZONA Sul apurou os seus representantes aos campeonatos nacionais de xadrez, com o término, sábado, da disputa da fase regional, na Matola, envolvendo seniores masculinos e femininos e juniores masculinos.

 

Contrariamente às provas de femininos e juniores mistos, que apuram directamente aos “nacionais”, os seniores masculinos passarão por uma fase intermediária (Liga B) que, por seu turno, serve de qualificação para a Liga A.

 

 

Transitaram para a fase seguinte, em femininos, Sheila Sitoe, de Maputo-província, e Palmira Epifânia (Gaza), respectivamente com quatro e três pontos; em juniores, Rafael Bernardo (6,5 pontos) e Adilson José (6 pontos), ambos de Maputo-província.

 

 

Por último, para a Liga B masculina, transitaram Orlando Azarias (6) e Adolfo Mabote (5,5), respectivamente de Maputo-cidade e Gaza.

Entretanto, Maputo-cidade é que teve mais participantes (10), seguida de Maputo- província e Gaza, ambos com seis, e, por último, Inhambane com quatro.   

 

 

De salientar que a Liga B terá lugar em Junho. Por seu turno, a Liga A decorrerá simultaneamente com os “nacionais” de femininos e juniores em Outubro.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:38
 O que é? |  O que é? | favorito

A ACADÉMICA conquistou o Torneio de Abertura da cidade de Maputo em futebol ao vencer na marcação de penaltes o Estrela Vermelha, por 5-4. No final do tempo regulamentar registava-se uma igualdade a zero golo.

 
Os “estudantes” conquistam, deste modo, o primeiro troféu da época e ganham um incentivo extra para o Campeonato da Cidade de Maputo que está prestes a começar.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:36
 O que é? |  O que é? | favorito
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
20
21
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO