Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 23 DE Abril 2013

DEPOIS de duas primeiras presenças acinzentadas nas competições africanas (2011 e 2012), a Liga Muçulmana vai neste ano deixando a sua marca. Como que a fazer valer aquele velho ditado “a terceira é de vez”, a Liga está em grande na Taça CAF e no domingo, ao vencer o Wydad Casablanca do Marrocos, por 2-0, na primeira “mão”, ficou próximo de garantir a passagem para a última eliminatória de acesso à fase de grupos.

 

A equipa vencedora da Taça de Moçambique começou por deixar pelo caminho o Gaberone United do Botswana. Depois seguiu-se o Lobi Stars da Nigéria.

 

A avaliar pelo peso do país, até os mais optimistas terão vaticinado um desfecho sombrio para os treinados de Litos. Mas estes deram uma resposta acima das expectativas ao selarem o apuramento com uma vitória, por 7-1. Nunca uma equipa moçambicana tinha ganho por uma vantagem tão “gorda” e nunca tinha eliminado um adversário da Nigéria. O impensável aconteceu.

 

 

A Liga pode continuar a escrever o seu nome nas páginas do futebol africano se segurar a vantagem de 2-0, em Casablanca, dentro de 15 dias.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:18
 O que é? |  O que é? | favorito

A HCB amealhou mais três pontos vencendo o Ferroviário da Beira, por 1-0. Foi o Ferroviário da Beira primeiro a criar perigo e a comandar durante os quarenta e cinco minutos iniciais. A HCB apenas esteve a defender a pressão dos pontas-de-lança da turma “locomotiva”.

 

Maninho, em dia não, fez tudo por tudo para abrir o activo, mas não conseguiu porque faltava pontaria. Por três vezes cara-a-cara com Chico não conseguiu acertar na baliza.

 

 

Temendo uma possível derrota, o treinador da HCB, Weston Nyerenda, fez as primeiras duas substituições de rajada ao longo do primeiro tempo, mas mesmo assim pouco ou nada se alterou em relação à forma de actuar.

 

 

Já perto do intervalo, a HCB acordou e numa jogada de contra-ataque chegou ao golo aos 87 minutos por Henry.Veio a segunda parte com a HCB mais estruturada e com maior posse de bola diante de uma “locomotiva” fora dos carris que fazia do contra-ataque a sua principal arma.

 

 

Já ao apagar das luzes, o Ferroviário podia ter chegado ao empate, mas Fanuel, atento, tirou a bola a Maninho, já com o guarda-redes Chico fora dos postes.A equipa de arbitragem realizou um trabalho aceitável.

 

 

FICHA TÉCNICA



HCB: Chico; Gervásio, Antoninho, Mucuapele, Fanuel, Aurito, Henry, Dangalira (Ussama), Luís (Zuma), Jacob e Nicholas (Lewis)

 

 

FERROVIÁRIO DA BEIRA: Minguinho; Emídio, Calá, Cufa, Edson, Reinildo (Monis), Enio (Gildo), Timbe (Félix), Maninho e Nelito

 

 

ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelos para Antoninho, Jacob, Gildo e Monis

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:11
 O que é? |  O que é? | favorito

FOI assim: o Estrela Vermelha entrou a tentar o tudo por tudo no sentido de encontrar o velho sentido de que “o dono de casa é quem manda nela’’. Ou seja, os anfitriões buscaram o factor casa para fazerem com que os visitantes tivessem dois aspectos, nomeadamente medo de estarem a jogar no ‘’Chiveve” onde o treinador, Abdul Omar, sempre disse que será o cemitério dos adversários.  

 

Sendo assim, os treinados de Abdul Omar começaram a fazer crer que, de facto, estavam em casa e assediaram o reduto recuado do seu adversário até que aos 45 minutos houve uma jogada confusa dentro da área. Um jogador local foi tocado a ponto do juiz da partida assinalar uma grande penalidade. Foi confusão dentro do campo que os jogadores do Chingale foram pedir ajuste de contas ao árbitro que, dentro das suas razões, quanto a nós, manteve o seu posicionamento que foi bem cobrado por Óscar.

 

 

Ate ao intervalo, o Chingale esteve a tentar um pouco mais, mas sem grande vantagem em termos de objectividade.No reatamento, o Chingale entrou a tentar ser mais lesto que o seu opositor mas, tal como no início, a partida foi, nessa altura, mais confusa e obtusa porque as duas equipas não conseguiam ler de forma objectiva as suas intenções tácticas.

 

 

Quando o juiz pediu para que todos fossem para casa, eis que o jogador do Chingale, Charles, sem mais nem menos, vai pedir as contas ao guardião suplente do Estrela Vermelha, o congolês Lama. Era que este deveria pagar alegadamente seis mil meticais que o guarda-redes dos beirenses teria levado para pagar um vídeo quando ambos jogavam, respectivamente pelo HCB e Liga Muçulmana para a produção de um vídeo, dinheiro que, segundo soubemos, teria sido entregue a um jornalista da TVM.

 

 

Foi, de facto, uma verdadeira vergonha que até levou a que os treinadores das duas equipas interviessem para amainar o problema incluindo a Polícia. Foi, sem sombra de dúvida, vergonhoso.O juiz da partida teve um desempenho que até certo ponto não afectou o resultado, embora os visitantes tenham contestado.

 

 

FICHA TÉCNICA


Árbitros: Paulo Buque; auxiliado por João Raul e Nelsa Jeque. Meque Machate foi o quarto árbitro.

 

E. VERMELHA: Daudo; Bherem, Sonito, Luís, Henry, Óscar, Yussuf, Cab, Betinho (Quaresma), Hugo (Juvencio) e Dário (Paiva).

 

CHINGALE: Joaquim (Goodfrey); Eliseu (Luís), Tony, Stelio, Louis, Nelsinho (Magaba), Zé, Silvério, Marlon, Charles e Parkim.

 

DISCIPLINA: Amarelo para Silvério.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:50
 O que é? |  O que é? | favorito

O VILANKULO FC vai pagar caro a factura pela falta de comparência no jogo que deveria defrontar o Costa do Sol, no último sábado, para a quinta jornada do Moçambola-2013.

 

Para além da derrota, o Vilankulo vai pagar uma multa que vai de 20 a 30 mil meticais por falta de comparência não justificada. A turma de Inhambane irá igualmente assumir todos os encargos inerentes à organização do jogo aos lesados, nomeadamente o clube “canarinho” e a Liga Moçambicana de Futebol (LMF), desde o alojamento e alimentação, despesas de arbitragem e receita de bilheteira do Costa do Sol, entanto que dono do jogo.  

 

 

Segundo o artigo 56, no seu número 1, alínea a), do Regulamento de competições da LMF, “a falta de comparência não justificada de um clube a um jogo oficial de provas por pontos será punida com as penas de derrota e multa de 20 a 30 mil meticais”. O mesmo artigo, no seu número 4, refere que “… o clube faltoso será ainda condenado a pagar as despesas de arbitragem e de organização, além dos prejuízos causados às entidades lesadas, em função da receita a provável”. 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:38
 O que é? |  O que é? | favorito

O MATCHEDJE voltou a baquear, desta vez na recepção ao Ferroviário de Nampula, por 2-1, resultado que lhe coloca numa situação deplorável, sendo a quinta derrota consecutiva que regista em igual número de jornadas, apesar de uma entrada retumbante, que confinou por algum tempo os “locomotivas”.

 

Porém, esta postura durou até à altura do tento, pois os “militares” não foram determinantes nos seus objectivos, contentando-se com o único tento que haviam conseguido aos 25 minutos, por intermédio de Eka. O ponta-de-lança “militar”, que na altura se apresentava como melhor jogador em campo, teve o demérito pelo tanto esforço empreendido com vista a levar a sua equipa à primeira vitória na competição.

 

 

 Teve algumas excelentes oportunidades, mas faltou-lhe alguma sorte ao não acertar a baliza mesmo no interior da pequena área. Na primeira ocasião, Eka viu o esférico a ser desviado pelo corpo do adversário, na intercepção ao livre cobrado por Nito. Pareceu-nos que o esférico tivesse sido desviado pela mão de um defesa, mas o árbitro da partida, em cima do lance assim não o entendeu. Na segunda, interceptou de cabeça, em voo, o centro de Bila, na linha do fundo, tendo a bola saído quase a roçar o poste. Noutra investida iniciada com Acácio, Eka teve a assistência de Jamal, atirando novamente sem a devida precisão.

 

 

O pendor ofensivo do Matchedje manteve-se durante o segundo quarto do jogo e a encontrar resposta de pequeno vulto dos “locomotivas”.

E porque quem não marca arrisca-se a sofrer, Belito fez o empate num lance iniciado num pontapé curto e despejado para a área, tendo o meio-campista nampulense aparecido na confusão a desviar com calcanhar para 1-1, aos 42 minutos.

 

 

Com a moral na mó de cima, o Ferroviário até teria ido ao intervalo a vencer. Uma brincadeira de Massaua e Vivaldo com o “keeper” Jonh pela frente permitiu perca de tempo e um cabeceamento impreciso do último.

 

 

Já na segunda parte, o Matchedje fracassou e ficou mais vezes a defender do que a atacar e, como resultado, Belito bisou para o Ferroviário aos 77 minutos, na sequência de pontapé de canto.

 

 

 

FICHA TÉCNICA


ÁRBITRO: Virgílio Macune, auxiliado por Amisse Djuma e Teófilo Mungoi. Quarto árbitro Aureliano Mabote.

 

MATCHEDJE: Jonh; Nito, Zola, Bito e Bila; João (Jimy), Gonçalves (Caíque), Zito e Acácio; Eka e Jamal.   

 

FER.DE NAMPULA: David; Vovote, Ernest, Kalanga e Dondo; Tchitcho, Hipo, Luís (Massaua) e Belito (Gildo); Nando (Jerry) e Vilado.

 

DISCIPLINA: cartolinas amarelas para guarda-redes Jonh e Vovote.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:34
 O que é? |  O que é? | favorito

O MATCHEDJE registou a quinta derrota consecutiva em igual número de jornadas já disputadas no Moçambola-2013, situação que, para além de desacreditar os “militares” em termos de expectativas quanto ao seu futuro na prova, mancha a sua reputação entanto que um dos históricos e tradicionais clubes do país.

 

A queda diante do Ferroviário de Nampula, por 1-2, coloca a equipa numa situação incógnita quanto aos objectivos traçados para um ano que marca o seu regresso ao convívio dos grandes, depois da despromoção, em 2011. O técnico brasileiro, Alex Alves, não avançou detalhes sobre o que estará por detrás dos maus resultados, mas falou de dificuldades no seio da equipa.

 

 

Na próxima ronda, os “militares” têm mais uma missão complicada diante do Ferroviário de Maputo, também ferido pelas duas derrotas consecutivas, a última em Nampula frente ao estreante Desportivo de Nacala de Nacir Armando, que assim se vingou ao seu ex-clube.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:27
 O que é? |  O que é? | favorito
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
20
21
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO