Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 16 DE Abril 2013



O CHINGALE derrotou ontem, no campo do Desportivo de Tete, o Vilankulo, por 1-0, em partida conclusiva da quarta jornada do Moçambola. Com a vitória, os tetenses ascenderam do sexto ao quarto lugar, atrás do trio que partilha a liderança, nomeadamente a Liga Muçulmana, que em função do goal-average comanda a prova, HCB e Maxaquene, todos com nove pontos.



Os tetenses passam a somar sete pontos, os mesmos que o Têxtil, na quinta posição. 





Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:19
 O que é? |  O que é? | favorito

O Chingale conseguiu ontem, no relvado do Desportivo na cidade de Tete, uma preciosa vitória frente ao Vilankulo. O único golo de autoria de Tony registou-se no tempo de compensação.

 

A equipa da casa entrou a atacar sem deixar espaço para os visitantes organizarem e ensaiarem as suas jogadas. O Chingale estava endiabrado e bem apresentado desde o seu sector mais recuado, meio campo e o ataque, com um fio de futebol mais esclarecido pecando apenas na finalização.

 

 

O Vilankulo ficou encurralado na sua pequena área, onde as “torres” defensivas anularam as investidas da equipa da casa. Chiquinho Conde, que sabia muito bem que encontraria um Chingale bastante motivado pelos últimos resultados conseguidos fora de casa e com grandes equipas, montou a sua carruagem junto a grande área e tentar aproveitar os erros do adversário, explorando o contra-ataque. Mas não aconteceu, pois o Chingale esteve bem em todo os sectores.

 

 

A primeira incursão vistosa dos tetenses aconteceu aos 10 minutos, quando Silvério cruzou a meia altura para Parkim dominar o esférico e atirar desenquadrado com a baliza.

 

 

O tempo foi passando com a equipa da casa a teimar nos desperdícios e os visitantes bem acantonados na sua zona defensiva a sofrer tanta pressão dum Chingale sem pontaria afinada.

 

 

Os tetenses tiveram mais duas soberbas oportunidades de marcar. Mas  Zé, com apenas o guarda- redes Martinho pela frente, cabeceou por cima do travessão. Na segunda ocasião, voltou a cabecear para a defesa apertada de Martinho para canto.

 

 

O Vilankulo acusou os mesmos problemas na segunda parte, mas o Chingale também continuou na mesma a ressentir-se de pontas-de-lança de raiz.. A turma de Chiquinho Conde já estava conformada com o empate e começou a usar o estilo de “cai-cai” para queimar o tempo e foi assim que o guarda redes Martinho acabou sendo sancionado com uma cartolina amarelo.

 

 

Quando todos esperavam pelo empate, surge a jogada do golo do Chingale, no terceiro minuto dos seis de compensação. Silvério teve uma nova incursão pela direita e um despejo para área, onde surgiu Tony a cabecear de cima para baixo introduzindo o esférico para o fundo das malhas. Os adeptos tetenses deliraram e era o fim da história do jogo bem disputado.A equipa da arbitragem, liderada por Filipe José, não esteve muito bem na tomada de algumas decisões, mas não influenciou no resultado.  

 

 

FICHA TÉCNICA



ÁRBITRO: Filipe José, auxiliado por Eduardo Gatoma e Carlos Guambe. Quarto árbitro Ribeiro Manuel

 

CHINGALE – Joaquim; Elísio, (Gerald), Tony, Stélio, Louis, Nelsinho (Luis), Zé, Haji (Marlon), Silvério, Charley e Parkim.

 

VILANKULO – Martinho; Norberto, Matlombe, (Luís II), Félio, Madeira, Cumbula, Ilídio (Mário), Machel (Pires), Tenday, Abdul e Aly.

 

 ACÇÃO DISCIPLINAR: cartões amarelos para Elísio, Martinho e Stélio.





Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:09
 O que é? |  O que é? | favorito

O MAXAQUENE venceu, na tarde de domingo, o Estrela da Beira por 2-1, resultado que permite aos “tricolores” partilharem a liderança com a Liga Muçulmana e HCB. No final da contenda, Arnaldo Salvado realçou que a vitória da sua equipa foi justa, mas muito sofrida, enquanto Abdul Omar atira responsabilidade do insucesso à arbitragem.

 

 

Foi muito difícil - Arnaldo Salvado

 

O técnico do Maxaquene, Arnaldo Salvado, disse no final da partida que a vitória da sua equipa não foi fácil, até porque os “tricolores” jogaram perante um Estrela que criou muitas dificuldades, sobretudo pela forma como se fechou.

 

 

Não conseguimos durante largos minutos concretizar as oportunidades que criamos, mas felizmente acabamos conseguindo nos instantes finais. Tenho que parabenizar o Abdul Omar, que está a formar uma grande equipa, uma rapaziada muito ousada”, destacou Salvado, tendo acrescentado que a sua equipa sente mais dificuldades quando joga com as chamadas formações pequenas.

 

 

Disse, por outro lado, estarmos perante um campeonato com muitas surpresas, o que dá brilho à prova, daí que é de opinião que a sua equipa não pode perder pontos com equipas pequenas, sobretudo a estas alturas.

 

 

 

Fonte.Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:55
 O que é? |  O que é? | favorito

Abdul Omar disse, por sua vez, que a arbitragem foi má, sobretudo ao não ter assinalado falta sobre o guarda-redes no lance que originou o segundo golo do Maxaquene.

 

 

Infelizmente isto é assim. Quando se fala da arbitragem neste futebol é marcado para toda a vida, por isso nem vale a pena eu comentar, talvez vocês a Imprensa estão em melhores condições de analisar isso”, deplorou.

 

 

Prosseguiu, ajuntando que “nós os treinadores trabalhamos, quer faça sol, frio, chuva, mas quando chega a hora vemos o nosso trabalho reduzido a zero num abrir e fechar de olhos, como aconteceu hoje (domingo), quando um jogador do Maxaquene claramente puxou na camisola do meu guarda-redes, sem no entanto se marcar falta”, lamentou.

 

 

Estamos a trabalhar com miúdos, jogadores novos que estão em projecção, mas estamos a ser “queimados” desde o início da prova e, consequentemente, cortado as pernas, por isso no final do campeonato vou para casa fazer outra coisa e não continuar nisto”, avançou.

 

 

Reconheço que o Maxaquene foi superior, tem uma grande equipa e um grande treinador, que na minha óptica devia estar a treinar a selecção nacional, mas não precisava de ganhar assim. É preferível perder, mas sem “mão” da arbitragem”, disse Omar, para depois realçar que a sua equipa bateu-se muito bem com os campeões nacionais.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:49
 O que é? |  O que é? | favorito

A VERDADE manda dizer que nesta partida o Têxtil passeou a sua classe vencendo e convencendo o seu adversário. Ou seja, a HCB não teve força motriz suficiente para produzir energia, muito menos teve credelec para iluminar durante os noventa minutos do jogo e sair da Beira com pelo menos um ponto.

 

Com o apoio do seu público, que enchia por completo o campo do Ferroviário na Manga, os “fabris” entraram galvanizados e dispostos a assumir as despesas do jogo. Dominaram o meio e começaram a criar muitos dissabores ao reduto recuado dos visitantes e, aos 31 minutos, chegaram ao primeiro golo por intermédio de Avelino, que se aproveitou (e bem) de uma jogada de contra-ataque.

 

 

Com um sector intermediário bastante actuante, os locais carburavam a contento a ponto de praticamente dominarem o seu oponente e, como fruto disso, chegaram ao segundo golo por intermédio de Best, na conclusão de uma jogada iniciada por Xirico, este que foi um dos melhores jogadores em campo por parte dos locais.

 

No segundo tempo, o técnico da HCB tentou refrescar a equipa, mas em nada resultou, pois continuaram a ser os beirenses a mandar dentro das quatros linhas até ao fim.Com uma partida bem disputada, também a arbitragem esteve facilitada e, por isso teve um bom desempenho.

 

 

FICHA TÉCNICA 

 

ÁRBITRO: Paiva Dias, auxiliado por Francisco Machel e Alberto Miambo. Quarto árbitro: Amisse Juma

 

TÉXTIL: Jaime, Benancio, Obel, Mano e Judy; Best (Michael), Gabito, Xirico e Marcy (Nuro); Avelino e Steven (Mendes)

 

HCB: Chico (Soarito); Gervásio, Mucuapele, Narciso e Antoninho; Henry, Dangalira (Babo), Zuma e Luís; Zulo (Louis) e Mupeta

 

DISCIPLINA: Amarelo para Benancio.





Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:32
 O que é? |  O que é? | favorito



EU penso que esta derrota foi fabricada. A penalidade é que nos matou, penso que não tenho muita coisa a dizer”, disse António Sábado, treinador-adjunto do Matchedje, que anotou que o “fabricante” da derrota foi o árbitro da partida, tendo referido que a sua equipa vai continuar a trabalhar para vencer os próximos jogos.





Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:21
 O que é? |  O que é? | favorito
FOI um jogo difícil a partir da altura em que tivemos um jogador que saiu por acumulação de amarelos. A nossa linha média não se encontrou, nós estivemos bem na circulação da bola, deixamos o Matchedje jogar e acabamos sofrendo nisso.
Foi uma vitória de sacrifício, houve entrega, principalmente na segunda parte, mas ganhar assim não é tão fácil, temos que trabalhar muito, o Matchedje se não ganhou foi porque não chutou à baliza, senão pela pressão que exerceu nas quatro linhas, o resultado não seria este.

Nós, na ponta final do jogo, com a entrada de um ponta-de-lança possante, demos trabalho à equipa do Matchedje, e parabéns ao pessoal por esta vitória”, palavras de Victor Matine, treinador-adjunto do Ferroviário da Beira
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:16
 O que é? |  O que é? | favorito

ASSISTIU-SE a um jogo monótono entre o Ferroviário da Beira e Matchedje, não obstante alguns perigos criados pelas duas equipas.  Os “locomotivas” entraram para as quatro linhas com o ar de maior pressão, com a bola a circular mais no reduto dos “militares”.

 

Aliás, o único golo da partida surgiu aos seis minutos, na sequência da marcação de uma grande penalidade, quando Nelito foi carregado na grande área pelo defesa Bila.

 

 

Quem cobrou a falta foi Hilário, carimbando a vitória. Com a desvantagem, o Matchedje foi obrigado a redobrar-se à procura do empate, mas muitas vezes os “militares” ficavam desnorteados, enquanto os “locomotivas” controlavam a situação.

 

 

Nessa procura do golo de igualdade, viu-se a baliza de Minguinho ameaçada por um ataque que resultou num remate de Arnaldo, mas a bola foi para fora.

 

 

O Ferroviário da Beira mostrava superioridade, mas a dada altura começou a descontrolar-se, sobretudo no sector da defesa, o que permitia que os adversários pregassem algum susto. Aliás, o Matchedje ia se concentrando, a fazer a bola circular no meio-campo contrário, com a cabeça mais fria, enquanto os anfitriões não justificavam a vantagem.

 

 

Quando o Ferroviário da Beira acordasse, via-se algum perigo na baliza do Matchedje, como quando, após uma troca de bola na grande área, Maninho teve oportunidade de marcar o segundo golo, mas chutou fraco para a defesa de John.

 

 

Dois minutos depois, o mesmo Maninho tocou com excesso na bola, quando, na pequena área, captava o esférico endossado a partir da ala esquerda, o qual foi para as nuvens. A primeira parte terminou quando o Ferroviário da Beira tentava recuperar o protagonismo.

 

 

Na segunda etapa o jogo começou com algum equilíbrio, vendo-se os “locomotivas” a tentarem aumentar a vantagem e os “militares” à procura do empate, mas depois os donos da casa começaram a abrandar, enquanto a turma de Maputo protagonizava muitas jogadas, só que pecava por as investidas acontecerem apenas no meio-campo sem finalização.

 

 

 Das poucas vezes que o Matchedje chegava à baliza contrária, Maninho quase faria auto-golo ao tentar aliviar a bola na sequência de um ataque na pequena área.

 

 

Outro susto foi quando Emanuel deu um tiro de longe, mas valeu a atenção de Minguinho, que agarrou a bola. O Matchedje chegou a ficar na mó de cima, mais coerente e próximo do empate, mas falhava na finalização. O Ferroviário da Beira tentava dar resposta, fez algumas substituições, mas não conseguia desenvolver várias jogadas, com excepção de algumas vezes em que os avançados conseguiam aproveitar uma brecha galgando o terreno, infiltrando-se na área adversária, mas não conseguiam concretizar.  

 

 

Numa dessas incursões, Timbe deu bom gesto através de um remate bem forte, mas que foi para o lado da baliza.

 

 

A bola ainda entrou na baliza à guarda de John, rematada por Félix, mas o árbitro invalidou o tento alegadamente porque o avançado estava em posição irregular. Nos momentos finais da partida, o Ferroviário da Beira começou a pressionar, permanecendo no meio-campo do Matchedje.

 

 

Foi um jogo cujo resultado castiga os “militares” por não terem sido agressivos no ataque, numa tarde em que os “locomotivas” da capital de Sofala não justificaram a sua vitória, podiam ter feito mais, porém, valeu o 1-0 para uma equipa que vinha de uma derrota na jornada anterior.

Quanto ao trabalho da equipa de arbitragem não há nada a apontar.  

 

 

FICHA TÉCNICA



ÁRBITRO: Celestino Gimo; auxiliado por Bento Chengeranau e Manuel Nelson. Quarto árbitro: Afonso Xavier

 

 

FER. BEIRA: Minguinho, Hilário, Emídio, Cufa e Rainildo; Mupoga, Carlitos, Mouka (Gildo) e Timbe; Maninho (Tinho) e Nelito (Félix)

 

 

MATCHEDJE: John; Joaquim (Saique), Bete, Zola, Bila e Acácio; João, Jamal e Edgar(Gimo); Emanuel e Arnaldo (Gonçalves)  

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:07
 O que é? |  O que é? | favorito

Chibuto-Costa do Sol                                       (1-2)

Têxtil-HCB                                                       (2-0)

Fer. Beira-Matchedje                                       (1-0)

Fer. Nampula-Desportivo de Nacala                  (0-0)

Fer. Maputo-Liga Muçulmana                          (1-2)

Maxaquene-Estrela V. Beira                             (2-1)

Chingale-Vilankulo                                           (1-0) 



CLASSIFICAÇÃO



                                                J             V             E              D              G           P 

Liga Muçulmana                             3          3          0          0          8-2       9

HCB                                              4          3          0          1          6-2       9

Maxaquene                                    4          3          0          1          5-3       9

Chingale                                         4          2          1          1          3-2       7

Têxtil do Púnguè                             4          2          1          1          4-4       7

Desportivo de Nacala                        4          1          3          0          2-1       6

Ferroviário de Nampula                      3          1          1          1          1-1       4

Vilankulo FC                                     4          1          1          2          1-2       4

Estrela Vermelha da Beira                   4          1          1          2          4-5       4

Ferroviário de Maputo                         4          1          1          2          2-3       4

Ferroviário da Beira                             4          1          1          2          4-5       4

Costa do Sol                                       4          1          1          2          3-4       4

Chibuto FC                                          4          1          1          2          4-8       4

Matchedje                                            3          0          0          3          1-4       0

 

 

PRÓXIMA JORNADA (5ª)



Chibuto -Têxtil de Púnguè

HCB-Ferroviário da Beira

Matchedje-Ferroviário de Nampula

Desportivo de Nacala-Ferroviário de Maputo

Liga Muçulmana-Maxaquene

Estrela da Beira-Chingale

Costa do Sol-Vilankulo

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:03
 O que é? |  O que é? | favorito
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
20
21
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO