Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 03 DE Abril 2013

DEPOIS de o Primeiro-Ministro, Alberto Vaquina, ter dado, sábado, no Estádio Nacional do Zimpeto, o pontapé de saída do Moçambola, a maior prova futebolística do país prossegue esta tarde em diferentes recintos desportivos do país.

 

Para além de ter dar dado o primeiro toque na bola, o Primeiro-Ministro procedeu à entrega da taça de campeão nacional ao Maxaquene que conquistou a última edição da prova, numa cerimónia colorida e presenciada por figuras de proa do Governo e milhares de amantes do futebol que afluíram ao Estádio Nacional.

 

À semelhança da primeira jornada, a receita dos jogos desta ronda reverterá a favor das vítimas das cheias que assolaram o país em Janeiro. Para além da solidariedade para com as vítimas das enxurradas, as primeiras duas jornadas deste Moçambola juntam-se à outra causa nobre, combate à malária.

 

Com efeito, na tarde de sábado foram distribuídas redes mosquiteiras visando estancar aquela que é uma das epidemias mais mortíferas do país, num programa levado a cabo pelo Ministério da Saúde, Liga Moçambicana de Futebol e outros parceiros.

 

Na cerimónia de abertura, o Primeiro-Ministro foi acompanhado pelo Vice-Ministro da Juventude e Desportos, Carlos de Sousa, e outras figuras ligadas ao desporto e não só.O pontapé de saída foi dado conjuntamente com o presidente da Liga Moçambicana Futebol, Alberto Simango Jr.

 

 

Pouco falador, o Primeiro-Ministro limitou-se a dizer que “ganhe o melhor no Moçambola-2013”, que hoje roda a segunda jornada. As palavras de Alberto Vaquina foram secundadas por Alberto Simango Jr. que recordou que o campeonato inicia numa altura em que o organismo que dirige completa 11 anos de existência.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:40
 O que é? |  O que é? | favorito

A SEGUNDA jornada do Moçambola tem como destaque a deslocação do Costa do Sol à vila do Songo, onde medirá forças, hoje, a partir das 15.30 horas, com a HCB, numa ronda em que o campeão nacional, o Maxaquene, volta a jogar em casa, desta vez diante do Chingale.

 
Depois de uma estreia desafortunada, tendo perdido (1-0) com o Maxaquene, a equipa “canarinha” sabe que uma nova derrota pode criar-lhe sérios problemas, sobretudo do ponto de vista psicológico. Uma situação delicada para os comandados de Diamantino Miranda, pois mesmo sabendo que não deve voltar a claudicar, está consciente que a missão no Songo é árdua, até porque ao contrário dos “canarinhos” a HCB entrou com o pé direito no Moçambola, fruto de uma vitória (1-0), em Maputo, sobre o Matchedje.

O Maxaquene, por seu turno, tem, “a priori”, condições reunidas para somar o segundo triunfo consecutivo na recepção ao Chingale no Estádio Nacional do Zimpeto. Os “tricolores” conseguiram o mais difícil na primeira jornada, bater o Costa do Sol (concorrente directo), e esta tarde não se antevê que “escorreguem” frente ao Chingale, um oponente de menor gabarito.

 

 

O factor casa e o facto de se ter estreado com uma vitória e de possuir uma equipa melhor estruturada são condimentos que jogam a favor da turma de Arnaldo Salvado perante um Chingale que vem de um desaire caseiro diante do Ferroviário de Maputo.

 

 

Uma partida que se antevê equilibrada é a que vai opor no Estádio da Machava o Ferroviário de Maputo e o Vilankulo FC, duas colectividades que lograram ganhar na ronda inaugural.

 

 

Em Chibuto, a equipa da casa recebe o Matchedje, num embate entre duas formações que procuram somar os primeiros três pontos. Os anfitriões, que a jogar em casa são sempre muito fortes, são favoritos à vitória, face a uma equipa “militar” que denotou falta de ritmo e entrosamento no jogo de estreia.

 

 

Noutros encontros entre conjuntos que estão à espreita da primeira vitória, o Têxtil do Púnguè recebe o Desportivo de Nacala, enquanto o Estrela Vermelha, sensação da primeira jornada, desloca-se ao Estádio 25 de Junho, reduto do Ferroviário de Nampula.Refira-se que o jogo entre o Ferroviário da Beira e a Liga Muçulmana foi adiado para o dia 10 do mês em curso em virtude de a primeira equipa jogar para as Afrotaças na próxima sexta-feira.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:32
 O que é? |  O que é? | favorito

SE os organizadores do campeonato nacional de futebol fizeram o seu papel para que a abertura da prova fosse colorida, bem como as equipas envolvidas no jogo inaugural, o mesmo não se pode dizer em relação aos gestores do Estádio Nacional do Zimpeto (ENZ), que falharam em todos os capítulos.

 

O primeiro sinal de que algo não estava bem foi o facto de a direcção do Estádio Nacional do Zimpeto ter deliberado abrir apenas um portão, num recinto com mais de 10 entradas. Esse único portão aberto era disputado pelo público, quer peões, quer automobilistas, bem como pelos serviços de socorro, personalidades, entre outros utentes.

 

 

E mais, junto ao portão funcionava a única bilheteira, o que fez com que o acesso ficasse completamente bloqueado, pois ficou repleto de carros e de peões que queriam entrar no estádio.

 

 

Surgiu um congestionamento arrepiante de viaturas e o mais grave é que os veículos dos Bombeiros, Cruz Vermelha, Polícia e da Imprensa, apesar de devidamente identificados, não tiveram prioridade. Os polícias de trânsito que estavam no local nada podiam fazer para regular o caótico trânsito.

 

 

O resultado foi um atraso de cerca de 20 minutos dos corpos de salvação pública e da Imprensa. O “Notícias” questionou o director do Estádio Nacional, José Pereira, e este disse que não esperava que o caos atingisse aquela dimensão.

 

 

Procurou-se entradas alternativas, mas nenhuma estava aberta. José Pereira prometeu mandar abrir mais alguns portões, mas debalde. O público também perdeu muitos minutos do jogo por causa deste cenário desolador que se viveu no Zimpeto.

 

 

Já no interior do Estádio, a Imprensa foi confrontada com uma outra situação. É que o local a si reservado tinha sido tomado pelo público e o mais grave é que grande parte dos referidos assistentes eram portadores de garrafas e latas de bebidas alcoólicas de todos os tamanhos e marca existentes no mercado.

Ninguém do “staff” ou da direcção do estádio estava no local para impor ordem, muito menos a Polícia, que, quanto a nós, fez-se em número reduzido para uma partida de grande dimensão como é o Maxaquene-Costa do Sol.

 

 

Terminado o embate, os problemas de acesso repetiram-se na saída. Incompreensivelmente, ninguém abriu os portões. Como corolário, só para um carro sair do pátio do estádio chegava a levar entre 15 e 20 minutos na longa fila.Estes problemas, infelizmente, são recorrentes sempre que há um jogo no Estádio Nacional.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:17
 O que é? |  O que é? | favorito

HOJE


Estádio 27 de Novembro


15.30 h: HCB – Costa do Sol

 

Árbitro: Celestino Gimo, auxiliado por Bento Chegerenao e Manuel Nelson. Quarto árbitro: César Colar

 

Campo do Chibuto


15.30 h: Chibuto FC – Matchedje

 

Árbitro: Arlindo Nuvunga, auxiliado por João P. Nhatuve e Carlos Guambe. Quarto árbitro: José Maria Rachide.

 

Campo do Ferroviário da Manga


15.30 h: Têxtil do Púnguè – Desportivo de Nacala

 

Árbitro: António Amilton, auxiliado por Júlio Muianga e Luís Lifanissa. Quarto árbitro: Gimo Patrício

 

Estádio 25 de Junho


15.00 h: Fer.Nampula – Estrela Vermelha da Beira

 

Árbitro: Estêvão Matsinhe, auxiliado por Mário Albino e Abene Jussa. Quarto árbitro: Inácio Sitoe

 

Estádio da Machava


15.30 h: Fer.Maputo – Vilankulo FC

 

Árbitro: Aníbal António, auxiliado por Ivo Muiambo e Joaquim Meirinho. Quarto árbitro: José Mhula

 

Estádio Nacional do Zimpeto


15.30 h: Maxaquene – Chingale

 

Árbitro: Sérgio Lopes, auxiliado por Francisco Machel e Domingos Machava. Quarto árbitro: Célio Mugabe

 

DIA 10/03 (PRÓXIMA QUARTA-FEIRA)


Campo do Ferroviário da Beira


15.30 h: Ferroviário da Beira – Liga Muçulmana

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:09
 O que é? |  O que é? | favorito

AS selecções nacionais de andebol na categoria de sub-20, em ambos os sexos, saíram-se bem naquele que foi o último teste antes da sua participação nos Campeonatos Africanos da modalidade que terão lugar em Djibouti a partir de sábado até dia 12 do mês em curso.

 

Com efeito, num ciclo de jogos que decorreu entre sexta-feira e sábado, os combinados nacionais levaram vantagem diante das suas congéneres sul-africanas, o que abre boas perspectivas para os “africanos” de Djibouti.

 

Em masculinos, Moçambique empatou na sexta-feira 21-21. Já no sábado, a Selecção Nacional venceu por 34-25.Em femininos, na sexta-feira Moçambique ganhou por 28-22 e no dia seguinte perdeu por 18-21, saldo que permitiu o nosso país ser o vencedor absoluto do torneio disputado com a África do Sul.

 

Refira-se que caso Moçambique consiga lugares de pódio nos “Africanos” de Djibouti terá acesso ao “Mundial” do grupo B da modalidade.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:49
 O que é? |  O que é? | favorito

O NOSSO país conquistou uma medalha de bronze no Campeonato Africano de Atletismo na categoria de juvenis que teve lugar no fim-de-semana na cidade nigeriana de Warri.

 

A proeza foi cometida por Creve Machava, do Ferroviário de Maputo, que competiu na categoria de 110 metros barreiras.

 

A outra atleta que representou o nosso país, Amélia Domingos Boaventura, do Clube de Chimoio, não conseguiu se classificar nos lugares do pódio, mas melhorou a sua marca pessoal.Os dois atletas desembarcam esta manhã em Maputo.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:28
 O que é? |  O que é? | favorito

O FERROVIÁRIO conquistou no último sábado o Torneio de Abertura de hóquei em patins depois de vencer o Desportivo no jogo decisivo por falta de comparência.

 

Esperava-se uma partida agradável de hóquei, no entanto, vários impedimentos físicos dos “alvi-negros” tornaram inviável a realização daquele que era o desafio de encerramento da terceira e última jornada.

 

 

Os “locomotivas” conquistaram o primeiro troféu da época 2013.No jogo de apuramento do terceiro classificado, a Académica fez a festa ao vencer o Estrela Vermelha, por 4-3, numa grande propaganda de hóquei em patins.

 

 

No próximo fim-de-semana, a Associação da modalidade da Cidade de Maputo (APCM) promove a segunda edição do Torneio da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP).

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:22
 O que é? |  O que é? | favorito
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
20
21
27
28
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO