Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 20 DE Fevereiro 2013

A EQUIPA Nacional de basquetebol em seniores masculinos passou, ontem, no teste contra a Zâmbia, principal concorrente na corrida ao Campeonato Africano da modalidade, vencendo, por 75-43, em jogo da segunda jornada.

 

COM esta vitória o combinado nacional pode ter assegurado o primeiro lugar na fase de grupos, na medida em que hoje defronta, em jogo da terceira e última jornada, as Seychelles, adversário de menor quilate qualitativo e que por isso não devem oferecer grande resistência.

 

 

À semelhança do primeiro jogo, antes o Botswana, a turma moçambicana entrou mal, permitindo que fossem os forasteiros adiantarem-se no marcador. Sendo a equipa zambiana melhor estrutura em relação aos ilhéus, em todos os aspectos, chegou a criar alguma celeuma nos primeiros cinco minutos, pois, embora a selecção nacional tivesse rapidamente passado a liderança no marcador, a diferença de pontos não dava conforto.

 

 

Apercebendo-se das dificuldades que poderiam advir do facto dos zambianos estarem a discutir o jogo pelo jogo, Mila mandou fazer pressão alta, e ai os visitantes foram incapazes de acompanhar o ritmo. Moçambique mostrou a partir da segunda metade do primeiro período ser mais equipa e saiu a vencer, por 21-12.

 

 

Galvanizado pela boa ponta final dos primeiros dez minutos, o colectivo moçambicano entrou muita mais desinibida no segundo período não dando muitas chances de resposta ao conjunto zambiano. Se as penetrações fulgurantes, ora de Pio Matos e noutras vezes de Ismael Nurmadad (que grande exibição!), colocavam a cabeça dos zambianos a roda, os triplos de Sílvio Letela provocavam uma quebra mental nos forasteiros já viam Moçambique fugir no marcador a cada “bomba” de Letela.

 

 

Mas não foi só atacar que os pupilos de Mila estiveram bem , apresentaram-se concentrados a defender e com um grande espirito de entreajuda com destaque para Custódio Muchate, incansável em missões defensivas. Reflexo disso, é que no segundo período, a Zâmbia só fez sete pontos, contra 20 da turma nacional que ao intervalo vencia, por 41-19.

 

 

Com uma vantagem de 22 pontos, a Selecção Nacional encarou o terceiro período mais tranquilamente, optando por gerir a vantagem. Reduziu a velocidade e passou a fazer mais contenção, atacando de forma mais pausada e organizada. Mas o certo é que esta táctica não correu bem, pois marcou menos pontos, 16, e viu os zambianos reduzirem a desvantagem em 19 pontos (57-36).

 

 

Consciente do risco que a equipa moçambicana corria, caso continuasse a optar por um sistema mais resguardado, a equipa técnica deu ordens para acelerar o ritmo e pressionar em toda a largura do rectângulo do jogo. Ficou patente que a jogar em cima do adversário, Moçambique é mais perigoso e joga melhor porque tem jogadores rápidos.

 

 

A etapa final foi brilhante, a equipa nacional voltou a manter os índices dos dois primeiros períodos e atingindo a sua melhor performance, 22 pontos, com o resultado final a estar fixado em 75-43. Sílvio Letela foi o melhor marcado do jogo com 17 pontos.

 

 

FICHA TÉCNICA


ÁRBITRO: Joyce Mucheno (Zimbabwe) e Watelizu Ficadu (Etiópia)

 

MOÇAMBIQUE: Fernando Manjate, Octavio Magoliço, Custódio Muchate, Amarildo Matos e David Canivete.

 

ZÂMBIA: Titus, Dava, Muleza, Cosa e Sikwa.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:01
 O que é? |  O que é? | favorito

FOI um bom jogo tivemos um adversário mais forte comparativamente ao da primeira jornada, mas penso que fomos inteligentes na abordagem desta partida e ganhámos com todo o mérito”, palavras de José Delfino, técnico-adjunto da Selecção Nacional.

 

 

Falando sobre o facto de a equipa nacional não ter entrado bem no jogo, afirmou: “Os jogadores queriam fazer tudo rápido nos primeiros minutos. Houve alguma ansiedade e por vezes as coisas não correm como a gente pretende, mas soubemos controlar bem o desafio”.

 

 

O técnico disse que a vitória frente aos zambianos, serviu para criar ânimo no grupo, já que o torneio terá a segunda fase (disputado num sistema de eliminatórias entre os primeiros quatro classificados).

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:56
 O que é? |  O que é? | favorito

É OFICALMENTE lançado no dia 27 do mês em curso, em Maputo, o jornal desportivo português “A Bola” em Moçambique, com uma publicação trissemanal versando matérias relacionadas com o desporto do país e de Portugal.

 

O lançamento do diário desportivo vai acontecer numa cerimónia em que estarão presentes responsáveis governamentais, empresários, desportistas, jornalistas, o próprio director Vítor Serpa e os membros do Conselho de Administração da sociedade dona da publicação.

 

 

A sair à rua às segundas, quintas e sábados, o jornal, em formato tablóide, terá entre 24 e 32 páginas, oito das quais sobre o desporto nacional, com particular realce para o Moçambola, um produto que “A Bola” pretende explorar na plenitude e contribuir para a sua projecção noutros mercados futebolísticos do planeta, tendo em conta a expansão mundial e o prestígio que a publicação possui.

 

 

Em cada edição, o leitor encontrará um “casamento” entre o futebol moçambicano, essencialmente, futebol português e o de outros países europeus, casos de Espanha, Inglaterra, Itália, França, Alemanha, que são os mais apreciados e acompanhados entre nós.

 

 

Apesar de, nos últimos anos, os moçambicanos apreciadores deste jornal terem acesso a ele através da Internet, os mentores da iniciativa “A Bola” em Moçambique acreditam que a publicação terá um grande sucesso e uma rápida inserção, pois trata-se de um título sobejamente conhecido e com uma incomensurável “legião” de leitores.

 

 

 

Aliás, só o facto de estes poderem ter em primeira mão matérias sobre Benfica, FC Porto e Sporting, apenas para citar o caso de Portugal, constituirá um grande ganho, daí a expectativa que gira em torno do jornal.

 

 

Moçambique será o segundo país africano a ter uma edição deste diário desportivo, depois de Angola, onde já está a liderar o mercado de vendas, à semelhança do que acontece em Portugal. Segundo previsões, a tiragem será de 10 mil exemplares, numa primeira fase, devendo subir gradualmente à medida que também for distribuído noutras cidades do país, para além de Maputo e Matola, onde conhecerá o seu pontapé de saída.

 

 

Fundado a 29 de Janeiro de 1945, numa altura em que a Segunda Guerra Mundial estava perto do fim e renascia o interesse pelo desporto, o jornal “A Bola” foi ao longo destes seus 68 anos de vida sofrendo muitas metamorfoses, desde a periodicidade – começou como trissemanário e hoje é diário – passando pelo tamanho, do grande formato para o tablóide, até aos nossos dias em que é possível também tê-lo na versão electrónica.

 

 

Aliás, o crescimento, o sucesso e a ambição do jornal fizeram com que nascessem outros grandes projectos, nomeadamente “A Bola TV”, cujas emissões iniciaram no ano passado e que já podem ser vistas no nosso país, através da Zap.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:46
 O que é? |  O que é? | favorito

ARRANCAM próxima quarta-feira, dia 27, na cidade da Matola, os Campeonatos Nacionais de boxe referentes à edição-2012, segundo deu a conhecer o porta-voz da Comissão de Gestão da Federação Moçambicana da modalidade (FMBOXE), António Paulo.

 

De acordo com o responsável, está tudo a apostos para que as competições arranquem. As condições logísticas estão acauteladas, bem como outros pormenores.

 

 

Espera-se por um campeonato bastante renhido. Por enquanto, confirma-se a participação do Ferroviário de Maputo, do Matchedje, das Academias Paulo Jorge e Lucas Sinóia, Rectificadora LM, do Núcleo de Jardim, um representante de Gaza, outro de Inhambane, Sofala, Manica e duas equipas de Nampula.

 

 

Das formações que prometeram fazer parte do evento restam apenas o representante da província nortenha do Niassa que, segundo António Paulo, está a ser muito difícil contactá-las, isto porque o boxe é praticado em Cuamba, muito longe da capital provincial Lichinga.

 

 

António Paulo disse adiante que as provas irão decorrer no Instituto Industrial e Comercial da Matola, descartada a possibilidade da realização do campeonato na Escola Secundária Zona Verde, por falta de condições para acolher os combates.

 

 

As equipas estarão alojadas na delegação provincial do Ministério das Obras Públicas e Habitação localizada na Machava. O transporte é garantido por um empresário local, sendo que o Conselho Municipal da Matola e o Fundo de Promoção Desportiva apoiarão com meios financeiros.Salientar que o evento prolongar-se-á até 3 de Março.

 

 

 

ELEIÇÕES A 3 DE MARÇO 

Paralelamente aos “Nacionais”, realizar-se-á a assembleia-geral extraordinária da FMBoxe que, dentre vários pontos na agenda, terá como principal a eleição de novos corpos gerentes.

 

 

O escrutínio surge na sequência da demissão do então presidente, Luís Caldeira, em Outubro passado, o que desde essa altura fez com que aquela federação funcionasse sob auspícios de uma comissão de gestão.

 

 

Para o pleito, três candidatos já apareceram em público, designadamente Benjamim Uamusse (Big Ben), Spiros Esculudes e António Balú. Porém, apenas Benjamim Uamusse é que oficializou a sua candidatura, estando desde algumas semanas a esta parte empenhado em campanha eleitoral.

 

 

Na semana antepassada, Big Ben esteve a “caçar” o voto em Chimoio e na Beira e, no último fim-de-semana, o actual presidente da Associação de Boxe da Cidade de Maputo escalou Inhambane e Xai-Xai com o mesmo fim.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:39
 O que é? |  O que é? | favorito

MOÇAMBIQUE defronta, hoje, a partir das 18:00 horas, no pavilhão do Desportivo, as Seychelles, em jogo da terceira e última jornada.

 

Depois de ontem ter destronado a Zâmbia, o adversário mais difícil do torneio, a equipa nacional terá pela frente um oponente de menor dimensão e que tem a obrigação de ganhar, até para assegurar o primeiro lugar da fase de grupos.

 

 

A confirmar-se a vitória da selecção moçambicana o adversário que se seguirá nas meias-finais será o Botswana, o quarto e último classificado do grupo.

 

 

A outra meia-final, advinha-se que seja entre a Zâmbia e as Seychelles, segundo e terceiro classificados.Perspectiva-se que a final, prevista para sábado, seja entre Moçambique e a Zâmbia.  

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:33
 O que é? |  O que é? | favorito
 

Para amanhã, estão previstas duas partidas, designadamente Matchedje-Liga Muçulmana e o sensacional Ferroviário-Maxaquene, desafios que terão lugar no Estádio da Machava.O primeiro jogo inicia-se às 14.00 horas e o segundo duas horas mais tarde.

 

 

Este ano o certame conta com o regresso da empresa Colgate, que no passado patrocinou a prova, que serve de rodagem para as equipas da cidade de Maputo no Moçambola. Portanto, podem ingressar no recinto todos aqueles que estiverem munidos de uma caixinha da pasta dentífrica que ostenta o nome do patrocinador.

 

 

Aquela empresa garante por outro lado prémios monetários aos que mais se destacarem, quer colectivamente, quer individualmente. Com efeito, o vencedor irá ganhar um cheque no valor de 75 mil meticais, cabendo ao segundo classificado 35 mil. A equipa “fair-play” vai receber 10 mil. O melhor marcador irá ganhar cinco mil, a mesma verba para o melhor guarda-redes, equipa da arbitragem e jornalista.

 

 

Refira-se que diferentemente de outros anos em que os jogos se realizam no mesmo campo, a Taça de Honra será este ano disputada em vários recintos.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:29
 O que é? |  O que é? | favorito

O TREINADOR principal do Desportivo de Nacala, Nacir Armando, passou no seu primeiro teste à frente daquela formação que ascendeu ao Moçambola ao vencer o Ferroviário de Nampula, por 2-1, em partida inserida na pré-temporada realizado sábado, no campo dos “locomotivas” nacalenses.

 

Com as duas equipas a procurarem melhor entrosamento dos seus jogadores, maior parte deles que representam as duas colectividades nampulenses pela primeira vez, o Desportivo e Ferroviário apresentaram-se no campo dos “locomotivas” de Nacala com caras novas, com destaque para a turma treinada por Nacir Armando, que viu a sua equipa a sofrer primeiro com o golo apontado por Belito.

 

 

Com uma primeira parte sem grandes momentos de destaque, a equipa da casa voltou para o período complementar com a intenção de virar o rumo dos acontecimentos e, numa jogada de contra-ataque, Elfidio fez o golo de empate. O tento embalou o Desportivo e o seu público, que acorreu em massa ao campo dos “locomotivas”.

 

 

E, fruto do seu esforço, o Desportivo voltou a marcar na conversão de um grande penalidade, por intermédio de Egídio.Daí para frente, o Ferroviário correu atrás do prejuízo, tendo criado inúmeras situações de golo, mas não conseguiu mudar o resultado.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:25
 O que é? |  O que é? | favorito
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
16
17
23
24
25
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO