Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 29 DE Janeiro 2013

O MAXAQUENE defronta amanhã o Mbabane Swallows, campeão da Suazilândia, em partida que marca o fim do estágio de preparação da época que se avizinha na vila da Namaacha, com destaque para as Afrotaças.

 

Os “tricolores”, campeões nacionais, vão defrontar o Center Chiefs, na pré-eliminatória que se disputa a partir do próximo mês.

Dos desafios realizados até aqui este reveste-se de grande importância e vai permitir a Arnaldo Salvado tirar pormenores mais detalhados sobre a condição física, técnica e táctica dos seus pupilos.

 

 

Já com pouco mais de duas semanas de preparação, o Maxaquene já realizou dois jogos: venceu o primeiro por 4-0 e perdeu o segundo por 4-3. Embora tenha dito ser prematuro tirar conclusões sobre o conjunto, para Salvado estes jogos revelaram a boa capacidade de finalização dos “tricolores”.

 

 

Os campeões nacionais regressam à capital quinta-feira e no sábado realizarão o jogo de apresentação, que em principio será contra o Desportivo, seu vizinho e eterno rival.O primeiro jogo oficial da época está agendado para o dia 9 de Fevereiro, a contar para a Supertaça, contra a Liga Muçulmana.

 

 

LIGA TERMINA  ESTÁGIO NA RAS

 

 

A Liga Muçulmana, por sua vez, terminou domingo o estágio de uma semana que vinha realizando na vizinha África do Sul. O estágio da turma “muçulmana, vencedora da Taça de Moçambique e que por via disso se preparava para defrontar o Gaberone FC, em jogo da primeira “mão” da Taça CAF, na primeira quinzena de Fevereiro, resume-se em dois jogos-treino, destacando-se o pequeno frente-a-frente com a selecção angolana, afastada domingo do CAN-2013 pelo Cabo Verde. O encontro durou apenas 45 minutos e terminou com a vantagem de 2-0 para os “palancas negras”.

 

 

O jogo-treino mais profundo foi frente ao Black Ases da II Divisão sul-africana, que durou 120 minutos, também ganho pelos forasteiros (2-1). A Liga Muçulmana espera efectuar mais dois encontros esta semana em Maputo com equipas da vizinha Suazilândia. A informação foi avançada pelo técnico principal da equipa, o português Litos.

 

 

O técnico destacou a importância do estágio do ponto de vista de apetrechamento físico e técnico e classificou os jogos-treino de relevantes, visto que permitiram o contacto com equipas com um ritmo avançado.

 

 

Litos afirmou que a Liga ainda não atingiu o ritmo ideal e que os próximos jogos a anteceder a Supertaça com o Maxaquene seriam determinantes.

 

 

Vamos ver dentro das duas semanas que nos separam da Supertaça em que ritmo estamos. Depois do estágio continuaremos a seguir o que é importante para nós, que é dotar os jogadores de uma condição física mais apurada e acelerar o ritmo competitivo”, comentou Litos.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:52
 O que é? |  O que é? | favorito

O CHIBUTO FC encontra-se desde ontem em Nelspruit, na vizinha África do Sul, onde vai cumprir um estágio de uma semana em preparação do plantel para atacar a época-2013. A Direcção do clube gazense quer uma equipa bem rejuvenescida, pelo que, para além de novas contratações, dispensou um bom número de atletas, casos dos atacantes Chana e Aníbal, que este ano vão representar o Desportivo na II Divisão.

 

O presidente do clube, Simão Cossa, disse que o plantel está praticamente fechado, pelo que os 24 jogadores que viajaram para Nelspruit já assinaram os respectivos contratos de trabalho.Adiantou que um e outro jogador poderá ser contratado se haver necessidade.

 

 

Dos reforços destacam-se os guarda-redes Dionísio (ex-HCB) e Neco (ex-Têxtil), os defesas Silva (ex-Matchedje), Nhabangue (ex-Djuba FC), Maninho (ex-Têxtil), Belo (ex-Incomáti) e Bila (ex-HCB); os meios-campistas César Bento (ex-Ferroviário de Nampula), Mambucho (ex-Incomáti) e Kikito (ex-Matchedje); os avançados Skaba (ex-Incomáti), Bude (ex-Ferroviário de Gaza) e Stélio (MG de Maputo). Estes juntam-se aos que transitaram no ano passado, nomeadamente os defesas Duda, Nito e Chaguala; os médios Njusta, Johane, Mário, o burundês Palatão, Getinho e Jossias; mais o ponta-de-lança Lalá.

 

 

O Chibuto FC, equipa que se estreou em grande em 2012, ocupando os lugares cimeiros do Moçambola, vai continuar a contar com os serviços do português Victor Pontes, que já se encontra no país, depois de gozo de férias na sua terra natal.

 

 

A Direcção do clube está à procura do adjunto de Victor Pontes, que provavelmente poderá ser escolhido entre jogadores que deram muito pelo clube no passado. O preparador físico é também português e chama-se Gil Couto.

 

 

ASSEMBLEIA SÓ EM FEVEREIRO

 

 

 Entretanto, a Direcção do Clube de Chibuto adiou a assembleia-geral que havia sido marcada para domingo último devido às cheias que assolam o sul do país. A reunião magna tinha como agenda a eleição de novos corpos gerentes.

 

 

Cossa colocou a sua posição à disposição, alegando ter cumprido a sua missão de levar a equipa ao Moçambola. Porém, a sua continuidade na liderança do clube está a ser vincada pelos membros da Direcção pelos préstimos que tem vindo a dar à colectividade, daí que o escrutínio de Fevereiro próximo vai ditar a sua reeleição no cargo que ocupa.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:47
 O que é? |  O que é? | favorito

O AVANÇADO internacional zambiano Mathews Masha, de 25 anos de idade, é reforço do ataque do Costa do Sol. O atleta rubricou na tarde da sexta-feira um contrato válido por uma temporada.

 

Masha, que provém do Nchanga Rangers, equipa que se classificou em terceiro lugar no ano passado, é um ponta-de-lança que vai reforçar o ataque “canarinho”, que já conta com os préstimos de Tony, Nelson, para além de Themba, David e Parkim (transitaram da época passada), também com características ofensivas.

 

 

Mathews Macha já esteve no Maxaquene a título experimental no ano passado, mas a incapacidade financeira do clube “tricolor” acabou por impossibilitar a sua contratação.

 

 

O atleta chega a Moçambique de luto na sequência da perda de um irmão mais novo, de apenas 15 anos, vítima de doença, há sensivelmente uma semana e meia, o que fez com que não fosse apresentado com o resto do plantel na passada terça-feira.

 

 

A contratação de Masha é mais um sinal claro de que os “canarinhos” querem atacar o Mocambola e a Taça de Moçambique, provas que não vencem desde 2007, ano que fizeram uma dobradinha. 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:42
 O que é? |  O que é? | favorito

A FEDERAÇÃO Moçambicana de Natação (FMN) recusou rever alguns aspectos no regulamento dos Campeonatos Nacionais de Natação, a decorrer de 1 a 4 de Fevereiro que espreita, com destaque para os mínimos de pontuação na prova, a pedido da Associação da Cidade de Maputo (ANCM), em reposta às reivindicações de parte dos seus filiados, nomeadamente Ferroviário, Tubarões e Desportivo.

 

Para além de fixar o número de inscrições para dois atletas por cada prova, a FMN estabeleceu que só podem pontuar os atletas com mínimos de participação. Alguns clubes classificaram os mínimos de proibitivos e contra o desenvolvimento da modalidade, porque maior parte de nadadores nacionais estarão vedados de participar no evento, que se pretende seja o mais abrangente possível.

 

 

A ANCM solicitou a alteração de mínimos, propondo 30 porcento do Recorde Nacional de Categoria (RNC) para os escalões de formação - pré-iniciados, iniciados e infantis e 20 porcento para o escalão absoluto - juvenis, juniores e seniores.

 

 

A FMN fixou os mínimos em 20 porcento do RNC para as categorias de formação e 12,5 para o escalão absoluto. Em resposta ao pedido da ANCM, a Federação Moçambicana de Natação anotou num comunicado enviado à associação que, tratando-se de campeonatos onde serão eleitos campeões nacionais individuais por categoria, os “Nacionais” são uma prova mais competitiva e consequentemente de maior exigência qualitativa a nível de marcas registadas pelos atletas, aliando ao facto de que qualquer alteração do âmbito técnico careceria de consenso entre as duas associações envolvidas no evento (Maputo e Sofala). “Não havendo, prevalece o que está plasmado no regulamento da prova”, citação.

 

 

Quanto à proposta da ANCM de alargamento do limite de inscrição por prova de dois para quatro atletas, a FMN justificou que não era favorável à alteração por motivos inerentes à gestão da prova, isto aliado à ao facto consensual entre as associações de Maputo e Sofala.

 

 

Falando à nossa Reportagem, Paulo Figueiredo, secretário-geral da associação de Sofala (APSN), disse que, numa primeira fase, a agremiação de que faz parte submeteu à FMN uma comunicação na qual se opunha à posição da ANCM de um campeonato sem mínimos, salientado que a proposta acordada foi de rever (baixar) os mínimos de participação.

 

 

Quanto ao alargamento do número de inscrições por prova (de dois para quatro nadadores), a APNS defendeu a posição da FMN de dois atletas por prova, alegando que uma medida contrária favoreceria clubes de Maputo, que têm a prerrogativa de competir em casa, portanto sem grandes encargos, tais como as despesas de transporte e alojamento.

 

 

Com a retirada de mínimos, a nossa participação seria estimada entre 60 e 70 atletas e este número iria agravar os custos de participação. Isso só seria benéfico se a FMN comparticipasse para a redução das despesas”, comentou.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:38
 O que é? |  O que é? | favorito

FILIPE Budula é novo presidente da Associação de Futebol da Cidade de Maputo (AFCM) sucedendo, desta forma, a Victor Miguel, que cumpriu dois mandatos. Budula foi eleito sexta-feira em assembleia-geral ordinária, na condição de candidato único.

 

O novo homem forte de futebol na capital do país promete aglutinar os clubes e trabalhar com as estruturas dos bairros, contando para o efeito com a parceria do Conselho Municipal da Cidade de Maputo.

 

 

 Até à sua eleição Filipe Budula, de 61 anos, desempenhava a função de vice-presidente da agremiação, mas a sua ligação com a AFCM vai desde 2005. Foi segundo vogal, entre 2005 e 2007, e depois exerceu a função de secretário-geral interino, no período compreendido entre 2007/2008.

 

 

Já no período compreendido entre 2008/2012 exerceu a função de vice-presidente para a alta-competição. Filipe Budula conta no seu currículo com o segundo nível do curso de gestão desportiva, assim como o curso básico de treinadores do nível B.

 

 

Budula é um homem da continuidade e viu o seu sonho de chegar à presidência da AFCM facilitado com a falta de concorrência.

De recordar que Victor Miguel ficou oito anos na presidência da AFCM e, por força dos estatutos, não podia se recandidatar para um terceiro mandato.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:09
 O que é? |  O que é? | favorito
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
18
19
20
22
26
27
28
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO