Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 14 DE Janeiro 2013

OS principais emblemas do futebol nacional já estão em processo de preparação das suas equipas para esta temporada. O Maxaquene, campeão nacional, abriu as “oficinas” semana passada na capital do país, sendo que hoje parte para a vila fronteiriça da Namaacha onde vai efectuar um estágio de 10 dias, tendo em vista as frentes que se avizinham, com destaque para as Afrotaças.

 

Os “tricolores”, que irão contar com o concurso de seis reforços esta época, vão tentar defender o título, mas antes irão medir forças com o campeão do Botswana para a pré-eliminatória da Liga dos Campeões Africanos nos meados do próximo mês.

 

 

Outros emblemas de peso no futebol nacional que já têm abertas as “oficinas” são o Ferroviário de Maputo e a Liga Muçulmana. Os “muçulmanos”, que à semelhança do Maxaquene estão nas Afrotaças (Taça CAF), começaram a trabalhar no passado sábado no seu campo, na cidade da Matola.

 

 

Os trabalhos foram antecedidos por habituais inspecções médicas. Os “muçulmanos” estão fortemente reforçados para esta temporada. No lote das novas caras, destaque vai para Zainidine Júnior (ex-Desportivo), o regresso de Reginaldo (esteve emprestado ao Costa do Sol), Liberty e Hélder Pelembe (ex-Maxaquene, este último que, entretanto, pode assinar por um clube sul-africano).

 

 

Além das Afrotaças, próximo mês, os “muçulmanos” irão lutar pela conquista do Moçambola 2013 e pela defesa do título na Taça de Moçambique. O treinador, Litos, que esteve no Cairo a tratar de assuntos profissionais esta semana já se juntou ao grupo de trabalho.

 

 

Sem reforços de referência, o Ferroviário de Maputo abre esta manhã as “oficinas” no seu campo localizado na baixa da cidade. Como sempre, os “locomotivas” irão lutar pela conquista das duas provas internas mais importantes no nosso calendário futebolístico, nomeadamente o Moçambola e a Taça de Moçambique.

 

 

É claro que o Ferroviário, que esta temporada será comandado por Victor Urbano, antigo técnico da HCB, não tem grandes reforços, mas também manteve a espinha dorsal, na qual se destacam Diogo, Chico, Butana, Luís, Pinto, entre outros. Clésio, transferido para o Benfica de Lisboa, é a maior perda do plantel “locomotiva”.

 

 

O Costa do Sol, por sua vez, ainda não se pronunciou oficialmente, mas em contacto com um dirigente do clube,  a colectividade estava muito empenhada na aquisição de alguns reforços e na manutenção do treinador português, Diamantino Miranda, como timoneiro.

 

 

A mesma fonte garantiu que a espinha dorsal que conseguiu o terceiro lugar no Moçambola-2012 e chegar à final da Taça de Moçambique (perdida para a Liga Muçulmana) será mantida, incluindo a “estrela-mor” Ruben que chegou a ser dado como certo noutro emblema da capital.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:09
 O que é? |  O que é? | favorito

VILANKULO FC começou sexta-feira, em Joanesburgo, na África do Sul, um estágio pré-competitivo de 12 dias em prepararão da temporada 2013. Com efeito, o técnico principal dos “marlins”, Chiquinho Conde, levou para aquele país vizinho 25 atletas.

 

Além de treinos bidiários agendados para este período, a equipa de Vilankulo deverá realizar alguns jogos-treino com algumas equipas da divisão principal do Campeonato Sul-africano com destaque para o Orlando Pirates e Maroka. Jomo Cosmos, Celtic e Super Star de Joanesburgo são outras formações de gabarito disponíveis para puxar pelo representante da província de Inhambane na preparação do Moçambola-2013.

 

Chiquinho Conde disse que no final do estágio já no país vai continuar a sua preparação na cidade de Maputo, realizando jogos de controlo com equipas do Moçambola.

 

 

A Liga Muçulmana é para já uma das equipas que se mostra disponível para realizar jogos-treino com o Vilankulo na cidade de Maputo.“Prevemos igualmente jogar nas cidades da Beira e Quelimane. Na Beira ainda não temos adversários, mas em Quelimane será com o Califórnia local no quadro do protocolo existente entre as duas colectividades”, disse Chiquinho Conde.

 

 

O Vilankulo FC, além dos seis reforços com pouca expressão no futebol nacional, nomeadamente Beto e Marito (ex-Desportivo do Maputo), Madeira (ex-Univesity da RAS), Helton (ex-Califórnia de Quelimane), Machel (ex-Ferroviário da Beira) e Ernesto Soares (de Cabo Verde), ainda leva para o estágio na África do Sul Santos (ex-Têxtil do Púnguè), que se notabilizou no Desportivo do Maputo.

 

 

Recorda-se que o Vilankulo FC realizou na época passada a sua preparação do Moçambola na África do Sul e depois da análise do desempenho da equipa, quarto lugar, a direcção aceitou o plano de preparação apresentado pela equipa técnica com destaque para o estágio na RAS, segundo defendeu, para unir os atletas e transmitir a missão principal do clube para esta temporada.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 13:04
 O que é? |  O que é? | favorito

VICTOR Urbano já está em Maputo e será apresentado hoje como novo treinador do Ferroviário. O técnico português, que orientou a HCB na época passada, vai neste momento inteirar-se do plantel que terá à disposição esta temporada e conhecer os cantos da casa “locomotiva”.

 

 

Logo após a apresentação, Vítor Urbano deverá orientar, no campo do Ferroviário da Baixa, a primeira sessão de treino, onde marcarão presença os reforços, casos de Mauro, Eurico e Cândido, e ainda outros jogadores que regressam depois de terem sido emprestados, como são os casos de Paíto e Mambucho, não sendo de descartar a possibilidade de surgirem outras caras novas.

 

 

Na semana passada os jogadores foram sujeitos a inspecções médicas, um processo que deve estender-se ao longo desta semana.Desde que chegou ao futebol moçambicano em 2010, esta é a primeira vez que o treinador português, de 59 de idade, vai treinar uma equipa das grandes do futebol nacional e que luta pelo título.A última vez que o Ferroviário ganhou o Campeonato Nacional (Moçambola) foi em 2009 sob o comando de Chiquinho Conde.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:56
 O que é? |  O que é? | favorito

O ANTIGO árbitro internacional de futebol Justino Faduco foi eleito há dias secretário-geral do Ferroviário de Inhambane, durante a realização da Assembleia-Geral daquele clube. 28 anos de apito na boca, dos quais 10 como internacional, afastou-se dos relvados em Setembro de 2009 por ter sofrido um acidente de viação, coincidentemente no ano em que alcançaria a reforma na arbitragem por idade.

 

Faduco lamentou a sua saída brusca do mundo da arbitragem, pois, segundo explicou, não teve tempo para se despedir publicamente, o que pretendia fazer no último jogo da época, a final da Taça de Moçambique em 2009.

 

 

A minha carreira de árbitro de futebol terminou no dia 24 de Setembro de 2009 quando sofri um brutal acidente de viação que me deixou cerca de um ano parado, depois de tudo, apoios de amigos e todos que quiseram me ver vivo, recuperei dos ferimentos e estou de novo no futebol e desta vez como dirigente”, disse Faduco para quem o futebol foi sempre a sua paixão.

 

 

Questionado sobre o facto de não dar a sua contribuição ao futebol na sua área, dirigindo a comissão provincial de árbitros, COPAF, o novo secretário-geral do Ferroviário de Inhambane disse que através daquele clube também continuará a dar o seu contributo no desporto, em particular no futebol.

 

 

Faduco deu a entender estar com mágoas para com os dirigentes do futebol em Inhambane, razão pela qual, segundo disse, não aceitou convites para fazer parte da COPAF naquela região do país.

 

 

Uma pessoa deve merecer respeito em todos os momentos, bons e maus. Não sei até hoje porque é que, quando tive acidente, depois de tudo que passei, não recebi visita de nenhum dirigente desportivo no hospital nem mesmo em casa. Fui mais visitado por jornalistas, aliás, o Governador Itai Meque, em plena quadra festiva do Natal de 2009, foi à minha pobre casa para saber do meu estado de saúde, mas não vi até hoje a cara de nenhum dirigente desportivo de Inhambane. Como é que vou trabalhar com essas pessoas?”, questionou Faduco.

 

 

Manifestou grande preocupação pelo facto de a Federação Moçambicana de Futebol (FMF) não aceitar emitir para si um cartão de livre-trânsito para recintos desportivos particularmente futebol, depois de tudo o que fez pela modalidade na província e no país.“Quando vou ao campo para assistir jogos pedem-me bilhete de ingresso …”, desabafou Faduco.

 

 

Sobre as suas novas funções no Ferroviário, o secretário-geral daquela colectividade disse que a intenção do novo elenco que integra também Joaquim João é partir para a reestruturação do clube dando primazia às infra-estruturas, pois, segundo esclareceu na curta entrevista, o Ferroviário deverá lutar nos próximos anos pelo acesso ao Moçambola, com alguma segurança para realizar jogos na sua própria casa.

 

 

Queremos começar tudo do zero, para já teremos nesta época um Ferroviário humilde a privilegiar a prata da casa no que tange à formação do seu plantel”, disse Faduco para quem não é para já intenção do Ferroviário estar no Moçambola.

 

 

Não queremos espreitar o Moçambola, já faz tempo que os residentes da terra da boa gente assistem futebol na televisão e a nossa intenção não é entrar e sair, quando chegar a vez, queremos entrar para ficar e isso passa por uma boa preparação. É isto que queremos fazer a partir desta época. Para já aviso, aguardem-nos”, promete Justino Faduco.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:46
 O que é? |  O que é? | favorito

AS obras de melhoramento do “parquet” do pavilhão do Estrela Vermelha estão numa fase conclusiva. Neste momento fazem-se pequenos acertos de um e outro taco que pode apresentar algum sobressalto.

 

Com o piso completamente nivelado segue-se posteriormente a fase de envernizamento do “parquet”, um processo que pode durar mais dois a três dias.

 

 

Sendo assim, o empreiteiro deve ainda, até final do mês, fazer a entrega do recinto à direcção do Estrela Vermelha.Os trabalhos de restauração do “parquet” do principal pavilhão dos “alaranjados” duram há pouco mais de cinco meses. O “parquet” deve voltar a ser colocado depois de ter levantado por não ter secado devidamente, segundo explicou na altura o director-adjunto e porta-voz do já extinto Comité Organizador dos Jogos Africanos (COJA).

 

De referir que o pavilhão do Estrela Vermelha beneficiou de obras de renovação a nível da cobertura, iluminação, pintura, balneários e do “parquet” no quadro da realização dos Jogos Africanos.

 

Importa frisar que o desporto na capital do país atravessa um período conturbado a nível de campos, que servem sobretudo aos desportos de salão, na medida em que os pavilhões do Maxaquene e da Académica, igualmente reabilitados no âmbito dos Jogos Africanos, apresentam-se em más condições, em particular o dos “tricolores” que neste momento beneficia de obras de renovação.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:33
 O que é? |  O que é? | favorito
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
18
19
20
22
26
27
28
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO