Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Sexta-feira, 17 DE Agosto 2012

MAIS segura a defender e com um ataque eficaz nos momentos capitais do jogo, a Selecção Nacional de hóquei em patins arrancou, na noite de ontem, um triunfo convincente sobre a Colômbia, por 4-1.

 

O início foi a papel químico frente ao Brasil. Marinho, o mesmo que havia aberto o marcador frente aos brasileiros voltou, a marcar no primeiro minuto.Só que a equipa moçambicana parece não ter apreendido a lição, visto que voltou a desconcentrar-se tal como tinha acontecido contra a turma brasileira e sofreu o golo de empate apontado por Rivas.

 

 

A reacção dos comandados de Pedro Nunes foi boa. Frederico Saraiva chegou a introduzir a bola na baliza, mas o árbitro anulou prontamente considerando que o internacional moçambicano fê-lo com o patim. Mas, minutos depois, o artilheiro moçambicano redimiu-se ao fazer um golo de livre directo. Moçambique voltava a estar em vantagem.

 

 

A partir daí viu-se uma turma nacional concentrada a defender e ponderada a atacar. Tinha em Frederico Saraiva o homem mais inspirado e foi através de uma jogada individual protagonizada por ele, que Moçambique beneficiou de um penalte. Chamado a marcar, Bruno Pinto fê-lo com classe.

 

 

Na baliza, Igor Alves também mostrou-se seguro ao defender uma grande penalidade. O intervalo chegou com Moçambique a vencer, por 3-1, mas podia ter saído com uma vantagem mais gorda caso Mário Rodrigues não tivesse errado o alvo quando estava em situação privilegiada.  

 

 

Na segunda parte, houve inúmeras oportunidades de golo de parte a parte, destaque para o livre directo e penalte a favor de Moçambique, situações não aproveitadas por Frederico Saraiva e Bruno Pinto, respectivamente. Quem esteve de pontaria afinada foi Mário Rodrigues, que com o passe de Bruno Pinto fixou o resultado em 4-1.

 

 

FICHA TÉCNICA


ÁRBITROS: Sérgio Zumba, Óscar Valverde e Eldifridio Cipriano

 

MOÇAMBIQUE: Igor Alves, Bruno Pinto, Kiko, Mário Rodrigues (Marinho) e Frederico Saraiva (Fred)

 

COLÔMBIA: David; Oivaldo, Hoyos, Naranjo, Hoyos e Rivas

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:18
 O que é? |  O que é? | favorito

CONTINUAMOS a depender apenas de nós. Tivemos um jogo complicado contra o Brasil em que o empate sabe a derrota, pois éramos favoritos, mas foi o primeiro da selecção este ano desde que jogámos em San Juan. Acredito que estaremos melhor no próximo jogo”, palavras de Maninho, que afirmou ainda que é preciso continuar a trabalhar com o mesmo empenho e galhardia para alcançar um bom resultado hoje frente ao Chile.

 

 

Há que continuar a trabalhar da mesma maneira. E já amanhã (hoje) contra o Chile teremos mais uma tarefa difícil, mas é assim mesmo, nesta prova não há equipas fáceis”.

 

 

Acrescentou que um dos objectivos desta prova é dar seguimento ao trabalho que iniciou em San Juan. “Estamos à procura de consolidar os processos de jogo. Penso que vamos melhorar a nossa prestação. Temos um estatuto a defender e vamos fazê-lo na medida do possível.”

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:12
 O que é? |  O que é? | favorito

ESTÁ tudo em aberto. Agora há que ganhar os jogos que temos pela frente. Hoje temos o Chile, um adversário que merece todo o respeito da nossa parte. Te um conjunto bem equilibrado. Já no “Mundial” gostei muito de ver esta selecção jogar”, afirma Frederico Saraiva (Fred) melhor marcador da equipa nacional no “Mundial” passado.

 

 

Fred defende que todas as equipas são fortes nesta prova e aponta Angola como um sério favorito. “Angola é muito forte e está a jogar em casa perante o seu público e tem este factor a seu favor. Mas nós temos que pensar só em nós e acreditar no nosso potencial”.

 

 

Questionado sobre o que terá falhado no desafio contra o Brasil, respondeu: “Falhou o nível físico e mental. Tivemos uma desconcentração muito grande na primeira parte e permitimos que eles saíssem ao intervalo a ganhar. Mas na segunda parte reagimos muito bem e fizemos a reviravolta, mas depois não conseguimos segurar a vantagem”.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:08
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO moçambicana de judo participa em Outubro próximo na primeira edição do Campeonato Africano da modalidade nas categorias de cadetes e juniores, um evento a ter lugar em Gaberone, capital do Botswana.

 

De acordo com o secretário-geral da Federação Moçambicana de Judo (FMJ), Mário Mathe, os atletas que irão representar o país neste certame só serão conhecidos em Setembro, depois da realização dos campeonatos nacionais da modalidade.Como critério da selecção, os atletas devem atingir o “ranking” nacional, uma espécie de barómetro usado no judo para se conferir as qualidades de um atleta.

 

 

Porém, sabe-se que o país será representando por quatro equipas de sete elementos cada.Duas na categoria de cadetes, que terão sete atletas em masculinos e igual número em femininos. As outras duas serão na categoria de juniores e terão a mesma composição em ambos os sexos.

 

 

Nos nacionais vamos seleccionar os melhores, sobretudo os que estão em forma. Por agora é difícil dizer quem são os que vão, mas o certo é que teremos quatro equipas de sete atletas cada em ambos os sexos”, explicou.

 

 

Entretanto, o secretário-geral da FMJ lamenta o facto de o país dispor de poucos atletas com qualidade para preencher os lugares disponíveis nas selecções nacionais que seguirão para Gaberone, o que faz aventar-se a hipótese de se fazer o recrutamento noutras províncias do país.

 

 

Como exemplo, citou problemas que o país enfrenta nos pesos pesados, salientando que os potenciais adversários de Moçambique estão avantajados, pois têm atletas possantes.

 

 

Nos pesos pesados estamos em desvantagem em relação aos nossos adversários. Grande parte dos países africanos que movimentam o judo tem atletas possantes, incluindo os do próprio Botswana”, vincou.

 

 

De salientar que o judo é um ramo das artes marciais em franco crescimento no país, tendo já conferido a Moçambique duas participações em Jogos Olímpicos. Em 2008, em Beijing e 2012 nos recém-terminados jogos de Londres. Edson Madeira e Neuso Sigauque, respectivamente, são atletas que tiveram a proeza de representar o país nesses eventos.  
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:01
 O que é? |  O que é? | favorito

 

CERCA de cinquenta crianças aprendem o abc de futebol na academia do antigo internacional moçambicano, João Chissano, onde, para além do desporto rei, a componente pedagógica tem sido bastante privilegiada, pese embora dificuldades de vária ordem que a assolam e, consequentemente, condicionam o projecto.

 

 

Localizada no bairro da Mafalala, mais concretamente no campinho, a Academia João Chissano visa, segundo o seu patrono, à capitação e educação de talentos, organização de eventos recreativos e culturais, com vista a afastar os petizes de vários males, um trabalho que faz por causa da paixão que nutre do talento da criançada no futebol, num país onde há problemas graves de formação.

 

 

Entretanto, à semelhança de qualquer outro projecto que está numa fase embrionária, esta academia passa por dificuldades de vária ordem, sendo exemplos a falta de material para a prática condigna de futebol por parte das crianças e do espaço para a construção das suas futuras instalações.

 

 

Segundo Chissano, a compra do material que neste momento existe na Academia foi custeada por ele próprio, mas é insuficiente, se se tiver em conta o número de petizes, 50, de idades compreendidas entre 8 e 15 anos.

 

 

Temos o mínimo de materiais, como são os casos de mecos, coletes, equipamentos de jogos, sendo que as bolas e as botas é que constituem o principal calcanhar de Aquiles, pois trata-se de materiais que se desgastam em dois ou três meses. Neste aspecto sentimos muitas dificuldades”.

 

 

A Academia movimenta dois escalões, infantis e iniciados, e como forma de rodagem, os atletas estão a disputar o campeonato da cidade nestes dois escalões e, segundo Chissano, com boas prestações, que se reflectem nos resultados positivos.

 

 

De acordo com o nosso interlocutor, o principal horizonte da academia a estas alturas é ter instalações condignas, erguer um complexo desportivo, para que seja uma academia residencial. “Residencial sobretudo para crianças que não têm condições em casa, mas que tenham talento ou que queiram aprender a jogar futebol e ir à escola”, explicou.

 

 

Por outro lado, Chissano avançou que o outro objectivo é cooperar não só com clubes ou academias nacionais, mas também com clubes e academias estrangeiras para intercâmbios.

 

 

Em relação a parceiros, o patrono disse: “ Ainda não temos parceiros oficiais, temos tido um e outro apoio isolado, como são os casos de uma padaria que nos fornece pão para lanche dos miúdos e de uma papelaria que nos ajuda em material escolar pois, para além da componente desportiva, a Academia tem um cunho pedagógico”.

 

 

Saliente-se que a academia é responsável pela matrícula das crianças que não têm condições de ir à escola, além de doar materiais escolares à pequenada, à medida das suas capacidades.

 

 

Academia João Chissano, de Maputo, foi fundada no início deste ano. Para além da Academia da Mafalala, João Chissano é patrono de uma outra na cidade da Beira, fundada há seis anos, quando estava a treinar o Têxtil do Púnguè.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:51
 O que é? |  O que é? | favorito

A SELECÇÃO Nacional de basquetebol de sub-18 entrou com pé esquerdo na 18ª edição do Afrobasket, que desde ontem decorre em Maputo, ao consentir uma pesada derrota diante da sua congénere de Ruanda (62-34), numa partida totalmente dominada pelos visitantes.

 

O combinado nacional entrou algo tremido para o jogo, o que foi aproveitado da melhor maneira pelos ruandeses, que saíram para o intervalo com uma vantagem de 12 pontos (32-20). O segundo tempo veio para confirmar o desaire dos moçambicanos.

 

 

Noutras partidas que marcaram a ronda inaugural, o Senegal derrotou Gabão 73-69. A Costa do Marfim, por sua vez, surpreendeu a poderosa selecção angolana, vencendo por 60-51.A Selecção Nacional defronta hoje o Mali, a partir das 18 horas.

Resultados de ontem

 

RESULTADOS


Moçambique – Ruanda (34-62)

Senegal, - Gabão (73-69)

C. Marfim – Angola (60-51)

 

JOGOS DE HOJE


Pavilhão do Desportivo



12.00 h - Gabão- Costa do Marfim

14.00 h - Tunísia – Ruanda

16.00 h - Angola Marrocos

18.00 h - Moçambique- Mali

20.00 h - Egipto- Senegal
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:47
 O que é? |  O que é? | favorito

A Direcção do Grupo Desportivo Maputo vem por este meio lamentar os incidentes envolvendo a sua equipa de futebol sénior, perto do fim do jogo entre o Vilankulo FC e o GDM, na sequência de uma arbitragem absolutamente vergonhosa do Sr. Paulo Buque, que culminou com a marcação de uma grande penalidade inventada, perto do final do jogo, conforme ficou provado pelas imagens televisivas, relato e crónica do jogo.O árbitro assinalou, unilateralmente, essa grande penalidade, contrariando a opinião dos seus colaboradores, conforme se prova pelas crónicas publicadas na Imprensa.

 

 

Tudo isto aconteceu depois de um jogo em que o Sr. Buque condicionou a equipa do GDM, chegando ao cúmulo de, num lance em que o guarda-redes e defesa adversários colidiram e a bola ficou a mercê de um avançado do GDM, assinalar uma falta contra o GDM, só para evitar o golo iminente.

 

 

Este comportamento, conjugado com outros casos que prejudicaram o GDM ao longo desta época, acabou exacerbando os ânimos dos jogadores que, sentindo-se injustiçados, reagiram de forma emocionada, recusando-se a aceitar essa situação.

 

 

Outrotanto, importa realçar que este tipo de atitude foi motivo de comentário por parte de alguns técnicos de futebol, a partir da 3.ª jornada, culminando com a suspensão de parte deles, porém, porque o mal não foi totalmente expurgado, continuamos a assistir, semanalmente, a situações em que os protagonistas dos jogos deixaram de ser os técnicos, atletas e as equipas intervenientes.

 

 

Todo o espectáculo que se seguiu não abona o nome de todas as instituições envolvidas, pelo que, desejando que isso não se repita, solicitamos à Liga Moçambicana de Futebol e à Comissão Nacional de Árbitros de Futebol, autoridades competentes na gestão do Moçambola e dos árbitros, respectivamente, uma atitude mais dura para que de agora em diante, de uma vez por todas, a verdade desportiva prevaleça, evite-se o exacerbar dos ânimos por parte dos técnicos, atletas, espectadores e demais agentes desportivos e comece-se a punir não só quem reage, mas também que instiga a reacção daqueles.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:44
 O que é? |  O que é? | favorito

A DIRECÇÃO do Desportivo lamenta os incidentes do passado domingo em Vilankulo, onde o seu jogo com o representante de Inhambane não chegou ao fim, por se recusar que fosse marcada uma grande penalidade contra si assinalada, por julgar que foi inventada pelo árbitro.

 

Num comunicado entregue à nossa Reportagem, em conferência de Imprensa que só serviu para distribuir tal documento, a direcção dos “alvi-negros” condena a atitude do árbitro e chama atenção para que os homens do apito tenham responsabilidades nas suas actuações.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:29
 O que é? |  O que é? | favorito

AS emoções do Campeonato Nacional de Futebol, Moçambola-2012, prosseguem este fim-de-semana com a realização da 17.ª jornada, que será marcada pelo “clássico” Ferroviário-Costa do Sol e pela deslocação do líder da prova, Maxaquene, a Chibuto, onde defronta a equipa local.

 
Separadas por sete pontos na tabela classificativa, a maior para os “locomotivas” que somam 31 pontos, em segundo lugar, o jogo de domingo na Machava promete mexer com muita coisa na tabela classificativa.

Primeiro porque uma vitória do Ferroviário seria praticamente um adeus ao título por parte dos “canarinhos”, que com 24 pontos ocupam o quarto lugar e, por outro lado, um desaire dos pupilos de Nacir Armando significaria marcar passo para trás na luta pela liderança.

 

 

Estes e outros atributos fazem deste embate o mais aguardado, numa ronda que será igualmente marcada pela viagem do comandante da prova à vila de Chibuto, um terreno bastante difícil, embora se reconheça o claro favoritismo dos orientados por Arnaldo Salvado à conquista dos três pontos que estarão em disputa na tarde de amanhã, se se tiver em conta os últimos resultados dos chibutenses e o momento de forma da turma “tricolor”.

 

 

A ronda 17 será igualmente marcada pelo dérbi da cidade da Beira entre o Ferroviário local e Têxtil do Púnguè, jogo que terá lugar no “caldeirão” do Chiveve na tarde de domingo.

 

 

No Estádio 27 de Novembro, HCB recebe a aguerrida equipa de Vilankulo, que ocupa actualmente o terceiro posto com 26 pontos. Em Nampula, o Ferroviário local recebe o aflito Chingale, que é o terceiro colocado de baixo para cima, com 18 pontos.

 

 

No “canavial”, o Incomáti bate-se com a reanimada Liga Muçulmana, enquanto amanhã, no Estádio 25 de Junho, em Nampula, o Ferroviário de Pemba mede forças com o Desportivo, num jogo que envolve duas equipas que ocupam os dois últimos lugares da tabela classificativa.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:14
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
18
19
20
24
25
26
28
31
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO