Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 02 DE Agosto 2012

 

DEPOIS de Neuso Sigauque, no judo, e Juliano Máquina, no boxe, é vez de Chakil Camal, na natação, representar a Bandeira Nacional nos Jogos Olímpicos de Londres-2012.

 

A estreia do nadador deve acontecer ao final da manhã de hoje e é esperada com particular atenção, na medida em que Chakil Camal é, a par de Kurt Couto, o atleta mais experiente da comitiva moçambicana, sendo esta a sua segunda participação no mega evento depois de ter marcado presença nos Jogos Olímpicos de Beijing em 2008.

 

 

Chakil disputará as meias-finais dos 50 metros livres e entra na quarta eliminatória, sendo que a primeira tem início previsto para as 11:00 horas.

O experiente nadador partirá da pista sete do majestoso “Park Aquatics Centre” e terá bem ao lado, na seis, a companhia de Barry Murphy, um atleta da República da Irlanda, que detêm o segundo melhor tempo (22,71 segundos) dos nadadores envolvidos nesta eliminatória. Este facto pode catapultar o nadador moçambicano para uma prova rápida visto que terá, ao seu lado, um dos nadadores mais rápidos.

 

 

Sublinhe-se, que Chakil leva para esta prova a marca de 24,40 segundos, seu recorde pessoal nos 50 metros livres, e parte com o sexto melhor tempo já que supera Rahman Mahfizur do Bangladesh que estará colocado na pista um com 24,82 e Zachary Payne das Ilhas Cook que nada na pista oito com 25,25, a pior marca.

 

 

A expectativa em torno da prova de Chakil é ver se fará melhor do que nas olimpíadas de Beijing, onde foi eliminado na primeira aparição.

Caso consiga a qualificação para a final, o moçambicano volta a entrar em acção amanhã a partir das 21:09 horas.De salientar que o recorde olímpico dos 50 metros livres é de 21,30 segundos, enquanto o “Mundial” é de 20,91, sendo que ambos pertencem ao brasileiro César Cielo.

Amanhã será a vez das senhoras lançarem-se às cristalinas águas do “Aquatics Centre” com o país a ser representado por Jéssica Vieira também nos 50 metros livres. A jovem vai estrear-se na competição depois de em 2008, ano em que tudo levava a crer que fosse a escolhida, acabou por ser preterida.

 

 

A prova rainha dos Jogos Olímpicos, o atletismo, começa a fazer as delícias do público no sábado e os moçambicanos têm motivos acrescidos para seguirem atentamente atendendo que entra em cena, a partir das 11:15 horas, Kurt Couto nos 400 metros barreiras.

Quem tem mais tempo para afinar as baterias é Sílvia Panguane uma vez que só corre os 100 metros barreiras na próxima segunda-feira, no dia 6 de Agosto, a partir das 11.05 horas.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:59
 O que é? |  O que é? | favorito

APESAR da derrota de Juliano Máquina, o presidente da Federação Moçambicana de Boxe, João Luís Caldeira, estava bastante satisfeito com a prestação do pugilista.

 

Em declarações à Rádio Moçambique-Desporto, no final do combate, o dirigente antevê um futuro promissor para Máquina, tendo colocado a fasquia bem alta nas próximas olimpíadas a terem lugar no Rio de Janeiro em 2016.

 

O comportamento de Juliano Máquina foi muito bom, sobretudo no segundo assalto. Ouso dizer que no Rio teremos campeão. Vamos continuar a apostar nele”.

 

Considerou estar-se diante de um pugilista de enorme potencial e que só foi traído pela sua inexperiência. “O búlgaro valeu-se da sua experiência e do seu peso. Ele é um daqueles macacos velhos do boxe. Já esteve numa categoria superior, mas baixou de peso para competir nos menos 49 quilos”.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:56
 O que é? |  O que é? | favorito

NA sequência da boa prestação da Selecção Nacional de Tang Soo Do no “Mundial” que teve lugar recentemente nos Estados Unidos de América (EUA), no qual conquistou 14 medalhas e uma taça, a operadora de telefonia móvel (mcel) decidiu abraçar esta modalidade desportiva, comprometendo-se a apoiá-la a diversos níveis.

 
 O facto foi expresso ontem no acto da homenagem à selecção da modalidade pelos feitos conseguidos no recém-terminado “Mundial”. Na ocasião, o director de marketing da mcel, Sérgio Reis, disse que a decisão daquela companhia surge como corolário do seu reconhecimento do valor da modalidade, que segundo ele deve ser levada em conta, apesar de ser pouco conhecida no país.

O Tang Soo Do é uma modalidade valiosa e acima de tudo importante, dai que nós decidimos desde já apoiá-la como temos vindo a fazer com muitas outras modalidades ao longo destes 15 anos da nossa existência”, afirmou.

 

Reis ajuntou ainda que é com muito orgulho que os atletas desta modalidade levantaram bem alto a nossa bandeira além fronteira, acto único que merece uma gratificação de todos.

 

O mestre Alex Goule, presidente da Associação Moçambicana de Tang Soo Do (AMTSD), disse, por sua vez, que é uma oportunidade ímpar que a mcel proporciona a instituição que dirige, tendo acrescentado que desde 2002 que a modalidade está instalada em Moçambique, a vontade de se ter parceiros houve mas nunca concretizada.

 

 

Hoje fomos dados a mão e agradecemos. Passámos por imensas dificuldades para irmos ao “Mundial”. Inicialmente tínhamos 30 atletas, mas por razões financeiras suprimimos 15 e destes seis acabaram ficando em terra por problemas relacionados com vistos de entrada nos EUA”, explicou.

 

Dos nove que seguiram viagem, prosseguiu Goule, apenas dois é que tiveram um patrocínio condigno disponibilizado justamente pela mcel. Chegados ao terreno, as dificuldades foram crescendo, pois o dinheiro que a delegação tinha em manga não era proporcional ao custo de vida no local onde decorreu o “Mundial”.

 

 “Mas isso não nos fez cruzar os braços, arregaçámos as mangas e trabalhámos para dignificar a pátria. Como corolário, logo no primeiro dia das competições já estávamos a ser medalhados, isso nos orgulha.”.

O mestre lamentou, por outro lado, o facto de a selecção não ter sido acompanhada e nem recebida por qualquer membro do Governo, com o agravante de não se ter comunicado atempadamente as alfândegas no aeroporto que chega um conjunto de atletas moçambicanos do estrangeiro com troféus, o que fez com que fossem confiscados por quase duas horas por agentes aduaneiros.

 

A finalizar, vincou que Moçambique podia ter conseguido muito mais que 14 medalhas se tivesse ido com uma delegação um pouco mais alargada, recorrendo ao facto de todos que foram ao EUA terem voltado com medalhas para sustentar a sua tese.Em nome de atletas, Cláudio Temporário, capitão da Selecção Nacional, disse que o apoio da mcel chega numa boa altura. Aliás, os atletas já há bastante tempo clamavam por um apoiante.

 

 

Andámos à procura de ajuda pelo país dentro, mas nunca tínhamos respostas satisfatórias. Com o gesto da mcel passaremos a competir com regularidade e, claro, com maior motivação”.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:51
 O que é? |  O que é? | favorito

CONFIANÇA é algo que não falta a Pedro Tivane, técnico-adjunto da Selecção Nacional de Hóquei em Patins quando faltam pouco menos de duas semanas para o início do Torneio Internacional “Zé Dú”, que decorrerá de 15 a 20 deste mês em Huambo, Angola.

 

Com cerca de três semanas de treino, Pedro Tivane está satisfeito com o empenho dos seus pupilos e vê com bons olhos a participação da equipa moçambicana no “Zé Dú”.

 

Vamos a Angola com um único objectivo: ganhar. Temos um estatuto a defender a nível mundial e por isso vamos colocar a nossa fasquia o mais alto possível”, afirmou.

 

 

Realçou que Moçambique vai enfrentar todos os adversários com respeito até porque trata-se de selecções do Grupo “A”. “Não vamos defrontar selecções de um nível abaixo do nosso. Quero frisar que à excepção da selecção Sub-20, todos os adversários fazem parte do Grupo “A”. Estamos a falar da Suíça, Chile, Alemanha, Colômbia e da própria Angola, país anfitrião. São selecções com muita qualidade e experiência”.

 

 

Questionado sobre a evolução dos treinos, o técnico fez um balanço positivo. “Os jogadores estão a portar-se bem. Têm dado o máximo de si a cada sessão de treino demonstram uma boa condição física mesmo atendendo que estamos neste momento sem competição e já no campeonato da cidade houve muitas paragens devido a qualidade do campo (pavilhão do Estrela Vermelha), situação que de certa forma quebrou o plano de preparação que também passava pela realização das provas internas”.  

 

 

Aquele técnico afirmou que gostaria de ter um jogo de preparação para avaliar melhor o estado físico, técnico-táctico com maior precisão, no entanto, o tempo de prepara já é curto e não permite. “Seria bom se pudéssemos realizar um jogo-treino talvez contra África do Sul, mas o facto de o Torneio ter sido antecipado, já não nos dá muito espaço de manobra”.

 

 

Nesta altura, Tivane diz estar a privilegiar o treino da técnica individual, conjunto e finalização. A última fase de preparação, que arranca na próxima semana, os treinos vão basear-se no aprimoramento táctico em conjunto. “A próxima semana será a última de treino e teremos que nos centrar mais no aperfeiçoamento do sistema táctico. Já com o restante grupo dos hoquistas que jogam em Portugal em Maputo será possível definir detalhadamente o sistema táctico”.

 

Refira-se que a partida da equipa nacional para o Huambo está prevista para o dia 12 de Agosto e a estreia na prova que visa comemorar mais um aniversário do Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, agendada para o dia 15 frente a um adversários ainda por saber durante o sorteio.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:36
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A PRIMEIRA série dos jogos dos quartos-de-final do torneio interescolar “Basket Show” ficou marcada pela vitória da Escola Secundária Josina Machel diante da sua congénere da Eduardo Mondlane na partida mais aguarda do fim-de-semana.

 

O resultado (41-37) espelha o quão foi equilibrado o embate, o que fez com que até dois minutos antes do apito final fosse um enigma. Com esta vitória Josina coloca-se numa posição privilegiada para atacar o seu segundo título, dado que eliminou um dos principais oponentes.Noutra partida dos quartos-de-final, a Noroeste I suplantou a Polana, por 30-8, acompanhando a Josina para as meias-finais.

 

A segunda série dos quartos realiza-se sábado com os seguintes embates Estrela Vermelha-Mahlazine e Zona Verde-Francisco Manyanga.

Após esses jogos haverá sorteio das meias-finais, que se realizam no dia 11.

 

Ainda no sábado passado, foi disputado um jogo de torneio feminino. Estrela Vermelha bateu copiosamente Polana, por 29-8. A próxima partida é já no sábado com a Escola Secundária Matola a medir forças com a Avenida Eduardo Mondlane.Salienta-se que em feminino apenas estão inscritas quatro equipas nesta que é a primeira edição do torneio neste género.

 

A edição 2012 termina a 25 de Agosto. A primeira edição do “Basket Show”, que teve lugar em 2007, foi ganha pela Escola Secundária Estrela Vermelha. As edições 2008 e 2009 foram vencidas pela Matola. Em 2010 Josina é que conquistou o canecão e 2011 Matola voltou a comandar o pódio.Nesta edição, Josina e Estrela lutam, fervorosamente, pelo segundo título.

Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:30
 O que é? |  O que é? | favorito
publicado por Vaxko Zakarias às 11:17
 O que é? |  O que é? | favorito
Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
18
19
20
24
25
26
28
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO