Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quarta-feira, 16 DE Novembro 2011
Dominguez domina o esférico

A SELECÇÃO nacional de futebol acedeu ontem à noite, no Estádio Nacional do Zimpeto, em Maputo, à fase de grupos da zona africana de qualificação para o Campeonato do Mundo, a realizar-se no Brasil, em 2014, depois de golear as Comores por 4-1.

 

Os “Mambas” transitam deste modo com um agregado de 5-1, nas duas “mãos”, depois de na primeira “mão”, na passada sexta-feira, nas Comores, terem vencido por uma bola sem resposta.

 

 

 Já na próxima etapa, a de grupos, a mais difícil e complicada, os “Mambas” vão cruzar-se com o campeão africano em título, o Egipto, a Guiné-Conacri e o vizinho Zimbabwe.

 

 

No jogo de ontem, o segundo do “play-off” da única eliminatória de acesso à fase de grupos, Moçambique passeou a sua classe com uma equipa bastante renovada e ambiciosa, dominando por completo o seu opositor, as Comores, que denotaram muitas fragilidades, principalmente no sector defensivo.

 

 

O golo que abriu o caminho para a goleada só apareceu aos 26 minutos, num lance de bola parada. Jerry, à entrada da área, do lado esquerdo, foi rasteirado. Na cobrança do livre, Dominguez puxou pelos galões e com mestria rematou para o primeiro poste, onde o guarda-redes não conseguiu conter o esférico que só parou no fundo das redes.

 

 

Ainda no primeiro tempo, a um minuto do intervalo, fruto do domínio dos “Mambas”, Jerry, de cabeça, na recarga de uma bola devolvida pelo poste, fez o 2-0, para o delírio dos moçambicanos que na noite de ontem acorreram em número considerável ao Estádio Nacional do Zimpeto.

Com “fome” de golos, os “Mambas” carregaram ainda mais no acelerador e Whisky, aos 58 minutos, na passada, desviou com um fortíssimo remate sem hipóteses para o guardião das Comores, formação que ainda reduziu para 1-3 momentos depois.

 

 

Num ambiente propício a vitória, o jovem Clésio, que se estreou ontem pelos “Mambas”, facturou de cabeça, fixando o “score” em 4-1, resultado que deixa boas perspectivas para a próxima etapa, apesar de se reconhecer que será muito mais difícil dado o potencial dos adversários da série.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:24
 O que é? |  O que é? | favorito
Eurico (Iço) Gonçalves

O PORTA-VOZ dos clubes filiados na Federação do Desporto Motorizado de Moçambique (FDMM) e vice-presidente pela região centro daquela agremiação, Eurico (iço) Gonçalves disse em entrevista ao nosso Jornal, na Beira, que neste momento não existe qualquer crise na modalidade e muito menos com a respectiva federação.

 

Para ele, que reagia aos recentes pronunciamentos de Alisson Ayob, presidente da Federação Moçambicana do Desporto Motorizado (FMDM), o que existe é a má interpretação sobre o Regulamento da Lei do Desporto, particularmente o artigo 77, que versa sobre as federações.

Manifestou a sua satisfação pelo facto de, depois de muito tempo passado com várias tentativas para a constituição de um organismo visando dirigir o desporto motorizado ter, finalmente, acontecido o que chamou de ‘’coragem’’ por parte do Ministério da Juventude e Desporto em entregar os destinos da modalidade a um conjunto de clubes e associações para a sua promoção.

 

 

‘’Nós achamos que neste momento não há qualquer coisa relacionada com a tão propalada crise no desporto motorizado. Na verdade, existe uma federação do desporto motorizado (FDMM) a qual integra nove clubes em representação de todo o país os quais estão em operação e a movimentarem as provas normalmente nas respectivas regiões. Quando digo que não há crise é porque a FDMM integra os principais sujeitos do desporto motorizado e quem deve estar em crise neste momento é a dita Federação Moçambicana do Desporto Motorizado (FMDM), sobretudo porque não integra nenhuma associação nos seus órgãos sociais, ou seja, os clubes’’- explicou Ico.

 

 

O vice-presidente da FDMM disse que há alguma desinformação que está sendo passada aos amantes do desporto, sobretudo o desporto motorizado porque o que se pretende passar é a eventual legalidade ou não da dita FMDM. Referiu que há quem defenda que 11 pessoas singulares possam ir a Conservatória e fazerem a inscrição de uma federação o que contrasta com Lei do Desporto, particularmente no Regulamento da Lei onde os Decretos são claros quanto a esta matéria.

 

 

Citou o exemplo dos Decretos 3/2004 de 29 de Março e 41/2008 onde se notam claramente os dispositivos atinentes a esta matéria. Ou seja, não se abrem espaços para que pessoas singulares possam, por si, formar uma federação mesmo que esteja agrupada em número de 11 como foi o caso.

 

 

No dizer de Gonçalves, o Governo aligeirou a criação de federações por entender que havia algumas dificuldades nalgum momento dizendo que núcleos desportivos ou clubes desportivos são pessoas colectivas de direito privado que devem constituir uma federação e nunca em nenhum momento se refere a pessoas singulares.

 

 

O que está a acontecer é que nesta federação liderada por senhor Ayob, eles aproveitaram-se da desatenção de alguém do Ministério da Juventude e Desporto, bem como do Ministério da Justiça e os Estatutos que eles propuseram passaram com a respectiva aprovação contra os princípios que regem as normas da Lei sobre o Desporto no país’’’- aclarou a nossa fonte.

 

 

Eurico Gonçalves acredita, no entanto, que tal procedimento tenha sido mesmo “por desatenção’’ e não por qualquer ‘’objectivo oculto’’ de pretender legalizar de forma deliberada este erro, uma vez que os interesses da Lei estão acima dos de um grupo de indivíduos. Para ele, quem errou neste processo tem a oportunidade de dar a mão à palmatória e corrigir o erro para o bem do desporto e, além disso, para que das próximas vezes este tipo de situações não volte a verificar-se no nosso desporto.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:51
 O que é? |  O que é? | favorito
Alisson Ayob

O porta-voz dos clubes que impugnaram a criação da FMDM mostrou-se bastante agastado com os pronunciamentos de Alisson Ayob entre os quais de que a nova Federação do Desporto Motorizado de Moçambique é constituída por pessoas sem escolaridade, o que designou de ‘’analfaburros’’.

 

 

Disse que, contrariamente a isso, a auto-intitulada federação liderada por Ayob é que está desprovida de especialistas do desporto motorizado, pois a liderada por Manuel Ramessane (Nelinho) possui pessoal qualificado como engenheiros, agrónomos, médicos entre outros mas, conforme aclarou, “não importa o grau académico ou directivo que cada um ocupa, mas sim o interesse pelo desporto, e neste caso particular o desporto motorizado, pois a dita federação do senhor Ayob integra pessoas que nunca mostraram cara no desporto motorizado’’.

 

 

Para nós, entanto que federação que representa os clubes, fazer repor a legalidade é o mesmo que corrigir o erro usando a Lei do Desporto interpretando correctamente os Decretos, alíneas e outros dispositivos existentes legalmente e não de forma empírica tentar tapar o sol com a peneira para salvaguardar alguns interesses de indivíduos’’- disse o porta-voz dos clubes filiados na FDMM.

 

 

O artigo 77 do Regulamento da Lei do Desporto refere que “as federações desportivas são pessoas colectivas de direito privado constituídas por associações desportivas com o objectivo de, sob forma associativa e sem fins lucrativos, seguir a nível nacional a materialização dos objectivos definidos no artigo 19, da Lei nº.11/2002, de 12 de Março’’.

 

Enquanto isso, o Conselho de Ministros, através do Decreto 41/2088, que refere que ‘’havendo a necessidade de flexibilizar e conferir maior celeridade ao processo de licenciamento e registo das associações desportivas ao abrigo do artigo 60, nº 11/2002, de 12 de Março, o Conselho de Ministros decreta: Artigo 77: Federação é uma pessoa colectiva de direito privado, sem fins lucrativos que engloba um conjunto de núcleos e clubes desportivos, associações desportivas, distritais e provinciais nela legalmente inscritos com jurisdição em todo o território nacional’’.

 

 

O nosso entrevistado entende ainda que, na sua óptica, houve cenários montados para se atingir algum objectivo na constituição da referida Federação Moçambicana do Desporto Motorizado, nomeadamente a montagem de fins ilícitos para os objectivos que acabaram sendo conseguidos, ou seja, a constituição da federação; membros fundadores tinham mesmo poder deliberativo que um clube e, finalmente, inventar a inscrição de qualquer pessoa bastando pagar 1000,00 mt (mil meticais) para ter pleno direito.

 

 

‘’Isto é para marginalizar completamente o desporto motorizado e, sobretudo, os clubes e as respectivas associações’’- concluiu Eurico Gonçalves.

 

  • ANTÓNIO JANEIRO

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:23
 O que é? |  O que é? | favorito
Maxaquene vence em Andebol na Cidade de Maputo

O MAXAQUENE fez a festa no último fim-de-semana após conquistar o título de andebol da cidade do Maputo em seniores femininos, algo que já não acontecia há mais de seis anos. As “tricolores” bateram as juniores da mesma colectividade por 34-25 em partida da nona jornada.

 

Quando falta uma jornada para o final, as comandadas de Elias Come somam 28 pontos, mais dois que o Matchedje que obteve um triunfo convincente sobre as equipas de Matolinhas, por 30-21. As “militares” treinadas por Zécks perderam o estatuto de campeãs da cidade após muitos anos no trono e agora têm o Campeonato Nacional como a oportunidade de voltarem aos momentos de festa.

 

O “Nacional” realiza-se na cidade do Maputo e tem início previsto para o dia 14 de Dezembro próximo.

 

O Matchedje, detentor do título, o Maxaquene e Matolinhas são as equipas que irão representar a capital do país.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:58
 O que é? |  O que é? | favorito
pavilhão do Estrela Vermelha

O RONCAR dos patins e o barulho provocado pela bola a cada stickada voltam a ser ouvidos hoje no pavilhão do Estrela Vermelha, a conhecida catedral do hóquei em patins. É uma realidade que voltará a ser vivida cerca de seis anos depois.

 

Mas os apaixonados pela modalidade, que durante muitos anos ficaram sem beneficiar do gostinho de testemunhar aquelas noites inolvidáveis de hóquei em patins poderão começar a matar saudades coma disputa do Torneio Samora Machel. Desportivo, Ferroviário, Estrela Vermelha e Liga Muçulmana serão as equipas que darão corpo à prova.

 

 

O primeiro jogo está marcado para as 20.00 horas com o Estrela Vermelha e a Liga Muçulmana a medirem forças entre si. Logo a seguir está agendado o jogo mais importante da ronda entre o Desportivo e o Ferroviário de Maputo.

 

 

Os hoquistas terão a oportunidade de desfrutarem de um pavilhão que foi renovado no âmbito dos Jogos Africanos. O piso, as tabelas, os balneários, a cobertura, a iluminação entre outros recantos do recinto beneficiaram de consideráveis melhorias, facto que aumenta ansiedade dos hoquistas neste regresso histórico à “casa”.

 

A direcção do Estrela, presidida por Luís Manhique, cumpriu assim com o que tinha avançado aquando da reabilitação do recinto, fazer com que os hoquistas tenham o privilégio no uso do recinto. Sublinhe-se, que após o quarto lugar do Estrela Vermelha, no Campeonato Africano 2010, a direcção do clube decidiu apostar ainda mais no desenvolvimento da modalidade.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:50
 O que é? |  O que é? | favorito
Festa no golo de Jerry (C. Bila)

A SELECÇÃO Nacional de futebol carimbou, na noite de ontem, o apuramento para a fase de grupos da zona africana de qualificação para o Campeonato do Mundo a realizar-se no Brasil em 2014, ao golear, no Estádio Nacional do Zimpeto, as Comores, por 4-1, em partida da segunda “mão” das eliminatórias. No conjunto das duas mãos, o combinado nacional passou à próxima fase com uma vantagem de 5-1.

 

Os comandados de Gert Engels vão agora medir forças, no Grupo G, com o Egipto, Guiné-Conacri e Zimbabwe.

Ainda em relação ao jogo de ontem importa dizer que viveu-se uma noite de grande festa no Zimpeto. Moçambique não só ganhou como deu espectáculo. O público que acorreu em massa ao majestoso estádio merecia e viu compensado o tempo que despendeu para ir assistir aos “Mambas”. Sendo terça-feira dia de semana não se esperava que se registasse uma boa assistência, cerca de 10 mil espectadores. 

 

Como se esperava, a equipa moçambicana entrou assumindo as rédeas de jogo. O primeiro sinal de perigo foi dado por Paíto após uma boa incursão pela esquerda, o defesa cruzou, pena que não tivesse surgido alguém para dar o toque final.

 

 

Aos 21 minutos foi a vez de Telinho rematar com perigo, valeu a intervenção do keeper. A equipa moçambicana colheu os frutos do seu bom desempenho ofensivo aos 26 minutos quando Dominguez na cobrança de um livre directo bateu Mohamed Hassane. O primeiro golo dos “Mambas” após um bom movimento de Jerry que acabou sendo derrubado pelo “keeper” quando já não tinha mais ninguém pela frente. O certo é que se não foi Jerry a dar alegria aos adeptos, foi Dominguez que regressou à equipa após lesão.

 

 

No entanto, o golo surgiu numa altura em que a equipa nacional tinha passado por um lance de perigo junto à baliza de Kampango.

Mas para o bem de todos, o golo serviu para espevitar a turma nacional que voltou a não dar chances para o adversário elaborar lances de ataque. Aliás, foi Moçambique a estar perto do segundo golo com Jerry a rematar ao lado após uma boa troca de bola com Miro, no entanto a esférico saiu à defesa do guarda-redes, na recarga Miro teve também a oportunidade para dilatar o “score”.

 

 

Aos 44 minutos, Jerry redimiu-se com um belo golo de cabeça. O avançado aproveitou bem uma sobra após um cabeceamento de Whisky ao poste. É de salientar o excelente cruzamento de Miro pela direita.

 

 

Na segunda parte, a formação nacional entrou forte no ataque tal como tinha acontecido na etapa inicial. Boas trocas de bola com toda equipa em movimento sendo de destacar os recortes técnicos de Dominguez, Telinho, Miro e as cavalgadas de Zainadine Júnior.

 

Foi nesta toada de jogo que a Selecção Nacional chegou ao 3-0, aos 61 minutos, por intermédio de Whisky após um cruzamento geométrico de Miro. Com o golo, Moçambique cresceu e podia minutos depois ter avolumando o marcador, mas Dominguez, em boa posição de fora da área, chutou para o guarda-redes. Este lance nasce de mais uma boa incursão de Zainadine Júnior pela direita.

 

 

A ganhar por 3-0 e já com o apuramento na mão, os comandados de Gert Engels relaxaram e permitiram que as Comores, que não tinham feito nada para marcar, chegasse ao golo aos 72 minutos por intermédio de Youssouf Baki de cabeça. Kampango esteve mal no lance porque ao invés de aliviar a bola quis segurar algo que acabou sendo fatal.

 

 

No entanto, Moçambique não se abalou com o golo sofrido, voltou a ser senhor e dono do encontro. Foi criando alguns lances de ataque e encostando os ilhéus no seu meio reduto. Para refrescar a equipa, o técnico alemão fez entrar Clésio Bauque para o lugar de Miro e acertou em cheio ao fazer entrar o jovem visto que foi ele que aos 83 minutos fez de cabeça o quarto golo, fixando o resultado final em 4-1.

 

 

 No final a festa foi totalmente moçambicana. As bandeiras, as camisolas e os cachecóis voltaram a cintilar coisa que há muito não se via.

 

FICHA TÉCNICA


ÁRBITRO: Ruzive Ruzive (Zimbabwe), auxiliado por Alfred Zindove e Tapfumanei Mtengwa. Quarto árbitro: Ahmad Ahmad (Madagáscar).

 

MOÇAMBIQUE: Kampango; Mexer, Chico, Zainadine Júnior e Paíto; Whisky, Momed Hagi (Paito), Telinho, Miro (Clésio Bauque) e Dominguez; Jerry (Maninho).

 

COMORES: Mohamed Hassane; Abdou Nadjim, Rachidi Ibrahimi, Issimaila Iyad e Abdallah Mfoihaia; Mchangama Youssouf, Rachid Fouad (Mohamed Djamal), Ali Mourade e Youssuf Baki; Mahamoud Machangama e Ali Mmadi (Soule Halifa).   

 

DISCIPLINA: Cartão amarelo para Momed Hagi;  Mohamed Hassane.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:26
 O que é? |  O que é? | favorito
Maputo Jet’s

A MAPUTO Jet’s sagrou-se campeã da cidade do Maputo de voleibol em seniores femininos ao vencer, no último sábado, a Hotso, por 3-0, em partida da 18ª e última da jornada.

 

A formação de Jet’s/FPLM conquistou o título de forma brilhante visto que no jogo decisivo não deu chances ao seu adversário vencendo os três “set’s”.

 

 

Académica “M” teve que se contentar com o estatuto de vice-campeão, porque embora tenha ganho a mcel “A” também, por 3-0, dependia de terceiros, ou seja a Maputo Jet’s era obrigada a perder.

 

 

Na partida de cumprimento de calendário, Académica “B” ganhou a mcel “B” pelo mesmo resultado consolidando o terceiro lugar.

Os quatro primeiros classificados, nomeadamente Maputo Jet’s, Académica “M”, Académica “B” e Hotso apuraram-se para o Campeonato Nacional que decorrerá no próximo mês.

 

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL: 1° Maputo Jet’s/FPLM (28), 2° Académica “M” (27), 3° Académica “B” (19), 4° Hotso (9), 5° mcel “B” (8) e 6° mcel “A” (8).

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:01
 O que é? |  O que é? | favorito
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
19
20
21
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO