Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 07 DE Novembro 2011
Ferroviario da Beira

QUANDO o comboio chega numa estacão e não apita e os militares, mesmo armados, não disparam, então, aí, as coisas complicam-se, pois não se sabe se a locomotiva avança ou se os soldados entram em auto-defesa. Foi o que aconteceu na parida de ontem entre o Ferroviário da Beira e o Matchedje que terminou com um nulo quando tanto de uma e da outra parte houve uma mão cheia de possibilidades de golos que, no entanto, não foram aproveitadas.

 

Os visitantes entraram em jogo com uma tendência de conseguirem melhor resultado daí que tenham tomado o controlo do meio-campo mas sem grandes atitudes ofensivas de gabarito.

 

 

Só aos 16 minutos é que o Ferroviário chegou com grande perigo junto à baliza adversária com Zicco a cabecear forte mas ao lado e Maninho voltou a ter o mesmo descaminho aos 22 minutos numa jogada de contra-ataque dos beirenses.

 

 

Com esta situação, os ‘’militares’’ empreenderam algumas jogadas ofensivas mas sem grande acutilância e aos 35 minutos poderia ter sido novamente o Ferroviário a chegar ao golo se a jogada de contra-ataque não tivesse sido ’’apagada’’ pelo guardião Zacarias.

 

 

No reatamento, os locais entraram com o intuito de ‘’mandar’’ em casa mas tal não aconteceu porque tudo o que era feito não tinha o enquadramento necessário, sobretudo de forma táctico e técnico, embora aos 51 minutos Nené tenha cabeceado com grande perigo e dois minutos depois Mupoga também tenha falhado um golo certo.

 

 

Com Leonel e Skaba mais avançados, o Matchedje tinha como armas as jogadas em contra-ataques mas no momento da verdade não surgiam tiros para fuzilar o guardião Rocksana que, diga-se em abono da verdade, não esteve em serviço durante 90 minutos.

O juiz do encontro também não teve problemas na condução do prélio.

 

 

FICHA TÉCNICA:


Árbitros: João Armando, auxiliado por Henriques Langa e Domingos Manico. Quarto Árbitro Hugo Videira.

Fer. Beira: Rocksana, Gervásio II, Gildo, Chico, Faife, Nené, Mouka, Mupoga (Barrigana), Michael (Chana), Maninho e Zicco (Stiven).

Matchedje: Zacarias, Caló, Hilário, Cufa, Osvaldo, Silva, Kikito (Francisco), Emanuel, Skaba (Jaimito), Leonel e West.

Amarelos para Silva e West.

  • Anónio Janeiro
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 15:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Chingale de Tete

A DIRECÇÃO do Clube dos Desportos do Chingale, cuja equipa principal se qualificou para a final da Taça de Moçambique/mcel, está a trabalhar arduamente para a conquista do troféu no próximo dia 27 de Novembro, no Estádio Nacional do Zimpeto, frente ao Ferroviário de Maputo.

 

O presidente da direcção, Lourenço da Cunha, afirmou que um trabalho mais responsabilizado está em curso no seio dos dirigentes, corpo técnico e jogadores, no sentido de encararem com muita responsabilidade esta possibilidade de trazer o troféu para Tete, no momento de grande festa para o país, em particular para Tete, pela passagem do terceiro ano da reversão da gestão da barragem da HCB ao Governo moçambicano.

 

 

Entretanto, Sérgio Faife, treinador principal do Chingale, apontou que possui um plantel capaz de fazer história para a província e que o facto de jogar fora de casa não constitui problema para a sua equipa, apesar de o adversário ser de maior gabarito.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:54
 O que é? |  O que é? | favorito

A GINÁSTICA moçambicana marcou presença, nos dias 28 e 29 do mês passado, no Torneio Internacional de Paris e pode-se dizer que a prestação não foi má atendendo que a modalidade procura se reerguer após um período longo sem competições a sério.

 

A equipa nacional esteve representada por quatro jovens, provenientes das escolas do Aeroporto e das FPLM. Trata-se de Márcia, Elvis, Ricardo e Arsénio que na sua melhor apresentação conseguiram ocupar o décimo lugar, num grupo de 17 países, nas provas de velocidade, ficando à frente de equipas como a Dinamarca, Alemanha, Portugal, Estados Unidos, África do Sul e Marrocos.

 

 

Na referida prova, Moçambique conseguiu amealhar 274 pontos contra 366 da Bélgica, primeira, tendo sido a melhor classificada entre os representantes africanos, na medida em que sul-africanos e marroquinos ocuparam a 12ª e 16ª posições, respectivamente.

Nas provas de “Free Style”, realizadas com acompanhamento musical e onde é avaliada a criatividade e grau de dificuldade, Moçambique ficou em 14º lugar, à frente de Marrocos, Portugal e África do Sul.

 

 

Ainda no “Free Style”, mas categoria de “Double Dutch”, Moçambique ficou em 11º  lugar, à frente de duas equipas francesas e das selecções de Marrocos e da África do Sul.

 

 

A grande vencedora da terceira edição do Campeonato Internacional de “Double Dutch” foi a Bélgica ao arrecadar todas as medalhas e taças, em todos os escalões.

 

 

De acordo com Edmundo Ribeiro, presidente da Federação Moçambicana de Ginástica, os objectivos traçados, que passavam por fazer uma representação condigna numa estreia em provas internacionais, foram alcançados.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:43
 O que é? |  O que é? | favorito
Liga Muçulmana

A LIGA Muçulmana, já campeã nacional, goleou ontem, no seu campo, o Sporting da Beira, por 8-2, por sinal o resultado mais desnivelado do Moçambola-2011, quando falta apenas uma jornada para o seu término. O Maxaquene, vice-campeão, também goleou o Chingale por 5-0.

 

No encontro mais importante da ronda, o Ferroviário de Maputo e o Desportivo não foram para além de um empate a um golo. O Vilankulo FC, por sua vez, veio a Maputo derrotar o Costa do Sol, por 1-0, garantindo, deste modo, a manutenção na prova máxima do futebol nacional. A HCB, por seu turno, recebeu e venceu o Ferroviário de Nampula, por 3-0. O Incomáti e o Atlético, este último já despromovido, empataram sem abertura de contagem.

 

 

A Liga Muçulmana comanda a prova com 55 pontos, contra 47 do Maxaquene que já garantiu a segunda posição. HCB subiu para o terceiro lugar já com 38 pontos, em troca com o Costa do Sol, que tem 37. O Ferroviário de Maputo vai em quinto com 36 pontos, mais dois que o Desportivo. O Ferroviário de Nampula e o Chingale ocupam a sétima e oitava posições, respectivamente, com 33 pontos.

 

 

O Ferroviário da Beira é nono com 30. O Vilankulo FC está em 10º com 29. O Incomáti, que luta pela manutenção, está um degrau acima da linha de água, enquanto o Matchedje, que também ainda sonha com a permanência, está em 12º com 25 pontos. Nas últimas duas posições encontram-se o Atlético Muçulmano e o Sporting da Beira, ambos já despromovidos.

 

 

Na próxima jornada, portanto a última, teremos os encontros Atlético Muçulmano-Liga Muçulmana, Chingale-Ferroviário da Beira, Ferroviário de Nampula-Ferroviário de Maputo, Matchedje-Costa do Sol, Maxaquene-Desportivo, Sporting-HCB e Vilankulo-Incomáti.

 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:18
 O que é? |  O que é? | favorito
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
19
20
21
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO