Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 03 DE Novembro 2011
Travesia Maputo Catembe

A TRAVESSIA à Catembe a nado, que se comemora a 10 de Novembro, vai acontecer na manhã de domingo (a partir das 9.00 horas) devido à previsão de maré turva naquela data alusiva às festividades do Dia da Cidade do Maputo.

 
As inscrições para o evento, que se espera venha a trazer nadadores e mergulhadores de vários cantos da cidade e de outros pontos do país, decorrem na Associação de Natação da Cidade do Maputo (ANCM).

Como tem sido habitual, a organização está a envidar esforços para corresponder às expectativas em relação à premiação nas diversas categorias, nomeadamente federados, populares e veteranos.

 

 

De salientar que a travessia tem atraído mergulhadores sul-africanos, que se têm deliciado do turismo moçambicano nestas alturas do ano. Entretanto, estavam inscritos até ontem dois sul-africanos. Internamente inscreveram-se 104 mergulhadores, dos quais quatro são da Beira e os restantes do Maputo.

 

PREMIAÇÃO PARA FEDERADOS E POPULARES


A presente edição será disputada em apenas duas categorias (federados e populares), contrariamente às edições anteriores que integraram os veteranos. A organização vai premiar os primeiros três classificados de cada categoria, em ambos os sexos.

 

Os primeiros posicionados receberão mil dólares cada, enquanto os segundos e terceiros auferirão 750 e 500 dólares, respectivamente.

 

Entretanto, a travessia será coroada por uma palestra sobre Samora Machel, que acontecerá antes do seu arranque, tendo como finalidade facultar aos presentes o legado do primeiro Presidente de Moçambique.Está igualmente prevista uma pequena feira de saúde.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 13:29
 O que é? |  O que é? | favorito
Festa da Liga Muçulmana

A TARDE de ontem foi de alegria para uns e de tristeza para outros. Os afectos à Liga Muçulmana, mal terminou o jogo exuberantemente se abraçaram e abriram champanhe como sinónimo de mais uma missão cumprida.

 
Era o segundo título conquistado na história da jovem colectividade e, por sinal, o segundo consecutivo, com a honra de ter sido conseguido a duas jornadas do final do Moçambola, a maior prova futebolística do país. Os ligados ao Sporting da Beira e Atlético Muçulmano foi uma tarde de pesadelo pela despromoção precoce.
O Atlético ainda sonhou com a manutenção, porque bateu o Costa do Sol, por 1-0, mas as vitórias do Incomati e Vilankulo frente às equipas da Beira, nomeadamente Sporting e Ferroviário, por 1-0 e 2-0, respectivamente deitou tudo abaixo. Quem também ficou pelas lamentações foi o Maxaquene, que de jornada em jornada vinha alimentando esperanças de chegar ao primeiro lugar, mas que esse sonho, mesmo depois de golear o Matchedje, por 4-0, ruiu.
As próximas duas jornadas serão de uma luta titânica entre o Matchedje (25 pontos), Incomati (28), Vilankulo (29) e Ferroviário da Beira (30) pela manutenção. Um destes vai ter que acompanhar o Atlético e Sporting na descida. Na próxima jornada, o Matchedje, o mais aflito dos aflitos, desloca-se à Beira onde lhe espera também o ansioso Ferroviário. O Incomáti, por sua vez, recebe o desmotivado Atlético, enquanto o Vilankulo desce para a capital para enfrentar o tranquilo Costa do Sol.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:25
 O que é? |  O que é? | favorito
Jogadores da Liga saudam o público de Nampula

DUAS falhas e igual número de facilidades bastaram para a Liga Muçulmana sair do Campo 25 de Junho com o título de campeão nacional do Moçambola, edição 2011, uma causa que já perseguia há duas jornadas e que a terceira foi de vez, com alguma facilidade consentida pela equipa do Ferroviário de Nampula em que nos dois golos sofridos houve muita infantilidade e complacência do sector mais recuado que nos últimos jogos não se mostrava vulnerável como na partida de ontem.

 

O Ferroviário de Nampula até entrou bem no jogo e aos oito minutos Mitó rematou forte com o esférico a passar ao lado do poste da baliza defendida por Nelinho. Aos 15 minutos, fruto de melhor equipa em campo, os “locomotivas” já mereciam ter aberto o marcador, mas os seus jogadores continuavam a não atinar com a baliza do guardião muçulmano.

 

 

E como num jogo de futebol quem não marca arrisca-se a sofrer, foi exactamente o que aconteceu, quando Ítalo, num lance combinado com Telinho e com alguma facilidade dos defensores contrários, faz o primeiro golo da partida, quando estavam jogados 22 minutos.

 

 

Após o tento, a partida baixou de rendimento em ambas as partes, onde escasseavam iniciativas dos jogadores das duas equipas, mesmo a força anímica imprimida pelos locais desapareceu. Mas mais uma vez, um erro crasso e imperdoável da defesa “locomotiva”, permite a Liga Muçulmana aumentar a vantagem para duas bolas a zero, por intermédio de Telinho, aos 43 minutos da partida, resultado com que as duas equipas recolheram para o intervalo.

 

 

No reatamento esperava-se uma reacção caseira mais acutilante, mas não foi o que se viu, apesar do Ferroviário continuar a dominar territorialmente a partida, mas sempre pecando no aspecto da finalização como no momento em que Edmundo isolado por Sankhani e numa zona privilegiada para fazer o golo atira fraco à figura de Nelinho, aos 54 minutos.

 

 

 

A Liga Muçulmana, como o resultado lhe inspirava muita confiança para chegar à intenção almejada foi gerindo o jogo à maneira que lhe convinha e de vez em quando, arriscava-se a alguns rasgos ofensivos como aconteceu aos 64 minutos quando Telinho aproveitando-se novamente  da desatenção da defensiva contrário isola-se e atira forte para uma defesa apertada de Caio.

 

 

O Ferroviário poderia ter reduzido a desvantagem no marcador, se o árbitro do encontro não tivesse negado assinalar uma grande penalidade, a castigar mão à bola dum defensor muçulmano no interior da pequena área, aos 80 minutos, num lance em que o esférico levava selo de golo.

Arbitragem de Amosse Lázaro, para além ter negado um penalte à equipa do Ferroviário de Nampula, foi durante a segunda parte muito benevolente com os jogadores da Liga Muçulmana que enveredaram por anti-jogo e virilidade.

 

 

FICHA TÉCNICA


Árbitro: Amosse Lázaro, auxiliado por Abibo Adinane e Olinda Augusto.

 

Ferroviário de Nampula: Caio; Hipo, Mambucho, Zé Calanga e Dondo; Nelinho (Zuma), Tchitcho, Mitó (Sankhani) e Edmundo; Massaua e Pedrito (Henriques).

 

Liga Muçulmana: Nelinho; Mustafá, Cantona (Silvério), Micas (Muandro) e Fanuel; Paíto, Aguiar, Momad Hagy e Dário Khan; Ítalo (Michael) e Telinho.

 

Acção Disciplinar: Amarelos a Hipo e Mitó do Ferroviário e Nelinho da Liga Muçulmana.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:03
 O que é? |  O que é? | favorito
Sporting não conseguiu sair da teia montada pelos açucareiros de Xinavane e perdeu, por 0-

SE há verdade que se diga, então, esta é uma delas: o Sporting não conseguiu sair da teia montada pelos açucareiros de Xinavane e perdeu, por 0-1, no final dos 90 minutos embora tenha feito algo na etapa complementar para inverter o cenário, pecando apenas na finalização num desafio que foi bastante difícil pelo estado lamacento do campo devido a chuva que começou a cair na manhã de ontem na cidade da Beira.

 

Saíram os ‘leões’’, mas foi o combinado visitante que desde cedo colocou-se na disposição de conseguir melhor resultado, pressionando a partir do meio-campo embora cinco minutos depois o Sporting tenha equilibrado os acontecimentos em campo.

 

Aos 13 minutos e numa jogada de contra-ataque, o Incomáti chegou com grande perigo na área visitante e na tentativa de anular a jogada e evitar o golo de Paíto, o guarda-redes Fred tocou na perna do atacante e o juiz prontamente apitou para a marca de grande penalidade, atendendo que estava na área. Chamado a cobrar o castigo máximo, Hilário não perdoou e fez o único golo da partida, bastante festejado pelo “banco” visitante.

 

Depois do tento, o combinado beirense foi atrás do prejuízo, mas de forma atabalhoada embora com domínio a partir da intermediária.

A etapa complementar começou com os locais a carregarem nas jogadas ofensivas com grandes combinações na intermediária, sobretudo a partir da entrada de António e Armindo para os lugares de Sabóia e César.

 

Mesmo assim, os donos de casa não tiveram pontaria afinada para concretizar as jogadas de golo que criaram ao longo dos 90 minutos, embora o Incomáti também se tenha defendido com ‘’unhas e dentes’’ para manter a vitória o que acabou conseguindo com todo o mérito.

O juiz da partida não teve problemas, embora já nos minutos finais tivesse dificuldades, porque o campo estava bastante escuro devido ao céu nublado.

 

FICHA TÉCNICA


Árbitro: Ainade Hussene, auxiliado por Salomão José e Daniel Viegas. José

Mandava foi o quarto.

 

SPORTING: Fred, Carlitos, César (Armindo), Muchene, Tacuzua, Saboia (António),

Guebo (Henriques), Degato, Xirico, Paito e Dário.

 

INCOMÁTI: Jaime, Tawinha, Félix, Mozer, Venito, Bágio (Cassing), Hilário

(Kikita), Fundgi, Paito, Juvêncio (Mambucho) e Loló.

 

DISCIPLINA: Amarelos para Fred (Sporting); Jaime e Loló (Incomáti).
  • Anónio Janeiro
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:50
 O que é? |  O que é? | favorito
Vilankulo Fc

O VILANKULO FC quebrou o ciclo de seis jogos sem ganhar, ao derrotar na tarde de ontem o Ferroviário da Beira por duas bolas sem resposta.

 

Com esta vitória, a primeira na era de Chiquinho Conde, o Vilankulo soma 29 pontos na pauta classificativa e está a um ponto da manutenção na prova máxima do futebol nacional do próximo ano.

 

 

O jogo de ontem começou com Vilankulo a empurrar o adversário para o seu meio terreno demonstrando claramente as intenções de arrumar as coisas ainda cedo. A equipa de Chiveve não cruzou os braços, tentou controlar o jogo no meio campo, partindo para o ataque pelas alas, uma intenção que se demonstrou ainda cedo bastante ineficaz devido à grande pressão que a equipa da casa exerceu.

 

 

Jossias, Mathombe, Sadique e Belo, foi o quarteto escalado por Chiquinho Conde para o miolo do terreno, deixando Tenday e Eurico na frente de ataque. Esta disposição táctica, 4x4x2, funcionou para o Vilankulo.

 

 

Na primeira parte, fruto da pressão, Mathombe ganha um centro de Belo pela meia direita, troca olhos a dois adversários, invade a grande área e inteligentemente tabela a bola na mão de Chico. Aureliano Mabote, que estava muito perto da jogada, assinalou a grande penalidade convertida por Tenday, aos 14 minutos.

 

 

Vilankulo espevitou-se com o apoio do público, que enchia por completo o estádio, até porque a direcção do clube entendeu abrir os portões para que os adeptos fossem realmente o décimo segundo jogador.

O Vilankulo beneficiou de quatro pontapés de canto e aos 26 minutos numa jogada de insistência da esquerda do ataque, Mathombe eleva a contagem.

 

Na segunda metade do jogo, os forasteiros tentaram cerrar os dentes na tentativa de evitar um mal maior. Nos primeiros dez minutos, o Ferroviário da Beira através do Mouka, Michael, Maninho e Faife, assentou o jogo e procurou furar a muralha defensiva pecando no capítulo da finalização. Aliás, o Ferroviário da Beira chegou apenas uma vez na área de Jaimito numa incursão de Maninho.

 

No minuto 90, o Vilankulo teve mais uma oportunidade de chegar ao golo quando Mathombe respondeu com categoria a um cruzamento de Sergito, mas Rokssana protagonizou uma defesa espectacular que mereceu palmas de todo estádio.

 

Depois desta jogada, Aurelino Mabote apitou para o fim do jogo. O árbitro da partida realizou um belo trabalho. Esteve bem em todos os capítulos. Merece nota positiva. Exibiu três cartões amarelos e um vermelho.

 

FICHA TÉCNICA


Árbitro: Aureliano Mabote auxiliado por José Mula e Júlio Muanga. Quatro Arbitro, Celso Alvacao.

 

VILANKULO FC: Jaimito, Félio, Tcharles, Ali Cadre e Sergito, (Bila) Sadique, Jossias, Belo (Getinho) e Mathombe, Tenday e Eurico (Gonçalves).

 

FER. DA BEIRA: Roksana, Gervásio II, Gildo, Nené, Chico (Mupoga) Faife, Mouca, Michel ( Steven) Maninho ( Jerry) e Timbe.

 

DISCIPLINA: Cartão amarelo para Faife, Chico (Ferroviário da Beira); Eurico (Vilankulo FC). Vermelho para Timbe do Ferroviário da Beira.

 

GOLOS: Tenday e Mathombe, todos na primeira parte.

  • Victorino Xavier
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:11
 O que é? |  O que é? | favorito
Textáfrica

1976 - Textáfrica

1977- Desportivo

1978 - Desportivo

1979 - Costa do Sol

1980 - Costa do Sol

1981 - Têxtil do Púnguè

1982 - Ferroviário de Maputo

1983 - Desportivo

1984 – Maxaquene

1985 – Maxaquene

1986 - Maxaquene

1987 - Matchedje

1988 - Desportivo

1989 - Ferroviário de Maputo

1990 - Matchedje

1991 - Costa do Sol

1992 - Costa do Sol

1993 - Costa do Sol

1994 - Costa do Sol

1995 - Desportivo

1996 - Ferroviário de Maputo

1997 - Ferroviário de Maputo

1998/99 - Ferroviário de Maputo

1999/2000 - Costa do Sol

2000/2001 - Costa do Sol

2002 - Ferroviário de Maputo

2003 - Maxaquene

2004 - Ferroviário de Nampula

2005 - Ferroviário de Maputo

2006 - Desportivo

2007 - Costa do Sol

2008 - Ferroviário de Maputo

2009 - Ferroviário de Maputo

2010 - Liga Muçulmana

2011 – Liga Muçulmana

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:57
 O que é? |  O que é? | favorito

RESULTADOS

 


Fer.Maputo-HCB                                 (1-0)

Fer.Nampula-Liga Muçulmana              (0-2)

Sporting da Beira-Incomáti                  (0-1)

Atlético-Costa do Sol                          (1-0)

Vilankulo FC-Fer.Beira                        (2-0)

Matchedje-Maxaquene                       (0-4)

Chingale-Desportivo                          (0-2)

 

 

CLASSIFICAÇÃO

 


                                                J          V         E          D         B         P

1º LIGA MUÇULMANA            24        17        4          3          35-14   55

2º Maxaquene                    24        13        8          3          36-14   47

3º Costa do Sol                   24        11        5          8          30-23   38

4º HCB do Songo                 24        9          10         5         24-12   37

5º Fer. Maputo                     24        9          6          8          34-29   36

6º Desportivo                       24        10        4          10        22-20   34

7º Fer. Nampula                    24        9          6          10        26-23   33

8º Chingale                          24        8          9          7          20-18   33

9º Fer. Beira                          24        6          12        6          21-24   30

10º Vilankulo FC                    24        8          5          11        24-25   29

11º Incomáti                         24        8          4          12        11-24   28

12º Matchedje                       24        7          4          13        20-35   25

13º Atlético Muçulmano           24        5          5          14        18-35   20

14º Sporting                          24        4           4         16        17-45   16

 

 

PRÓXIMA JORNADA (25ª)

 


Desportivo-Fer.Maputo

HCB-Fer.Nampula

Liga Muçulmana-Sporting da Beira

Incomáti-Atlético

Costa do Sol-Vilankulo FC

Fer.Beira-Matchedje

Maxaquene-Chingale

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:37
 O que é? |  O que é? | favorito
Liga Muçulmana

A LIGA Muçulmana sagrou-se, na tarde de ontem, bicampeã nacional de futebol ao vencer o Ferroviário de Nampula, por 2-0, em partida da 24ª jornada do Moçambola, portanto, a duas do término da prova.

 

A turma “muçulmana” conquistou assim, pela segunda vez, na sua história, a mais importante e cobiçada prova futebolística nacional depois de o ter feito na época passada.

 

A jogar num terreno alheio e muito longe do seu habitat - campo dos nampulenses-, a Liga precisava apenas de empatar para fazer a festa, mas para a sua felicidade acabou vencendo, juntando o útil ao agradável.

 

 

Quando faltam duas jornadas para o término da prova e com seis pontos em disputa, os comandados de Artur Semedo lideram com 55 pontos mais oito que o Maxaquene, pelo que festejaram antecipadamente o título.

 

Os “tricolores” consolidaram o segundo lugar com uma vitória expressiva sobre o Matchedje, por 4-0.

 

 

Mas se o dia de ontem foi de alegria para a Liga, também foi de tristeza para o Sporting da Beira e o Atlético Muçulmano que disseram adeus ao Moçambola. Os beirenses perderam em casa com o Incomáti, por 1-0, enquanto o Atlético venceu o Costa do Sol, por 1-0, mas mesmo assim não chegou para escapar a despromoção, visto que o Incomáti e  o Vilankulo FC venceram.

 

 

A equipa de Xinavane, por sua vez, obteve um triunfo precioso que pode ser determinante na sua continuidade na competição mor do país.

O Matchedje também viu seriamente comprometida a sua continuidade no Moçambola. Dentre as equipas que lutam pela manutenção, os “militares” eram os que tinham a tarefa mais difícil e tal veio a confirmar-se com a pesada derrota diante dos “tricolores”.

O Desportivo foi a Tete vencer o Chingale, por 2-0. Tratou-se do regresso às vitórias dos pupilos de Matine.

 

 

O Ferroviário também venceu a HCB, em casa, por 1-0, enquanto o Vilankulo FC bateu, no seu terreno, o Ferroviário da Beira, por 2-0, ficando, à semelhança do Incomáti, em posição privilegiada para em 2012 continuar a fazer parte do grupo de elite das equipas do país.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:23
 O que é? |  O que é? | favorito
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
19
20
21
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO