Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 11 DE Outubro 2011
Esperança Sambo (esq.) e Aurélia Manave

REENCONTRO memorável numa circunstância igualmente memorável. Antigas estrelas continentais da bola-ao-cesto reencontraram-se em Bamako, revisitaram o passado comum de jogadoras e adversárias e, para dourar a singular oportunidade, foram homenageadas pela FIBA-África, por ocasião do seu cinquentenário

 

Para as participantes no Afrobásquete Mali-2011, praticamente nenhum nome daquelas veneradas mulheres, hoje entre 40 e 60 anos, lhes diz algo, senão suas mães e até avós, nalguns casos. Mas, para os convidados à gala comemorativa dos 50 anos da FIBA-África – inicialmente designada AFABA, Associação das Federações Africanas de Basquetebol Amador – estar naquele solene e requintado ambiente constituía um momento verdadeiramente inesquecível, tal é também inesquecível a carreira das eleitas para a homenagem.

 

 

Aliás, a FIBA-África, fundada no dia 14 de Junho de 1961 por 14 países – hoje são 53 membros –, tudo fez para que os festejos do seu meio século fossem uma sublime oportunidade para relembrar a sua fabulosa história, juntando no mesmo palco intérpretes que ao longo deste percurso ajudaram aquele organismo a fazer a sua história. Foi assim no Afrobásquete Madagáscar-2011, durante o qual foram glorificados os atletas masculinos, e igualmente aconteceu no Mali com os femininos.

 

 

E foi nesta categoria que Moçambique mereceu as maiores referências, individual e colectivamente, com particular ênfase para a década 80-90, período em que tanto a nível de clubes como de selecções o nosso país foi uma potência inquestionável, ao lado de colossos como Senegal, RD Congo (ex-Zaire), Costa do Marfim e Angola.

 

 

 

Numa cerimónia em que estiveram presentes altos dignitários do Governo maliano e dos organismos africano e mundial da bola-ao-cesto, Esperança Sambo e Aurélia Manave mereceram rasgados elogios do Secretário-Geral da FIBA-África, o marfinense Alphonse Bile, e uma estrondosa ovação dos presentes, cerca de meio milhar de convidados, quando foram anunciados os seus nomes, no meio de tantos outros nomes sonantes, como é o caso, por exemplo, da “terror” congolesa Linguenga, que fez uma indescritível vénia às nossas representantes.

 

 

 

 

Aurélia Manave e Esperança Sambo, vice-campeãs africanas em 1986, numa competição realizada no Maputo e ganha pela RD Congo, foram agraciadas com o prémio carreira do cinquentenário da FIBA-África e eleitas para o grupo das 12 melhores da década 80-90, um facto que fez transbordar o seu rosto de alegria, uma vez constituir, conforme foi sublinhado na oportunidade, um momento verdadeiramente único, considerando que a próxima galardoação do género somente acontecerá daqui a 50 anos, por ocasião do centésimo aniversário da instituição.

 

 

Esperança e Aurélia, colegas de equipa no Maxaquene, depois de a primeira ter passado pelo Malhangalene (Estrela Vermelha), onde se iniciou, e pelo Costa do Sol, foram as referências de maior relevo na selecção nacional, mercê da sua magnífica forma de jogar.

 

 

Como base, não havia no país melhor que Esperança Sambo. Uma faceta, aliás, que se estendia ao continente, onde poucas atletas ombreavam com ela, até pela sua astúcia, rapidez na execução do esférico e lançamentos quase infalíveis.

 

 

Perspicaz como uma enguia – as adversárias diziam que não se podia pegar, ela escorregava –, Aurélia Manave era exímia a defender, descarregando toda a sua bravura e combatividade, incansável e verdadeira “trinitá” no tiro, qualidades que fizeram com que o seu nome constasse dos cadastros dourados do basquetebol africano. 
  • Alexandre Zandamela
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:50
 O que é? |  O que é? | favorito
Presidente da FMB (dir.) recebe o galardão

UMA exposição fotográfica retratando o percurso da bola-ao-cesto feminina do continente – a primeira competição foram os Jogos Africamos de Brazzaville-1965 e o primeiro Afrobásquete em Abril de 1966, nem Conacri – foi acompanhada com inusitado interesse pelos convidados, com as antigas estrelas, nalguns casos, até a deitarem lágrimas de emoção, ao reverem a sua juventude desportiva ali exposta em diversas competições.

 

Mas, para além da componente fotográfica, a FIBA-África quis prestar o seu tributo nomeando no Mural da Fama as figuras que mais se salientaram ao serviço do básquete feminino continental ao longo dos 50 anos. Assim, de Moçambique, entre 1981 e 1990 foram destacadas Aurélia Manave, que foi capitã da selecção, Esperança Sambo e Joaquina Balói. De 1991 a 2000, Telma Manjate e Amélia Gune, assim como o falecido presidente da FMB, Freitas Branco.

 

 

Marta Monjane, presente em Bamako na qualidade de coordenadora da selecção nacional, recebeu o Painel de Ouro pela sua carreira.

Colectivamente, Moçambique foi eleita como a terceira melhor equipa da década 80-90, tendo o galardão sido recebido pelo presidente da Federação, Francisco Mabjaia. O primeiro lugar coube ao Senegal e o segundo à RD Congo.

 

 

Aliás, o Senegal, que recebeu a maior quantidade de prémios, individual e colectivamente – estavam lá todas as suas ex-craques – foi agraciado com o principal troféu, ao conquistar o título de Melhor Equipa do cinquentenário da FIBA-África. E não foi por acaso. Só a quantidade de medalhas de ouro, sobretudo, de prata e de bronze ganhas pela sua selecção faz inveja a qualquer um, fazendo fé à asserção segundo a qual a maior potência do básquete africano é justamente o Senegal, embora ao longo do percurso tenham surgido novos pólos.

 

 

O segundo posto foi ocupado pela RD Congo e o terceiro pelo Egipto. Curiosamente, ambos os países, nos dias que correm, já não possuem selecções à altura de discutir o título, com o agravante de as egípcias, por exemplo, nem sequer aparecerem, ultimamente, nos grandes fóruns continentais.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:42
 O que é? |  O que é? | favorito
moambola

A POULE de apuramento ao Moçambola-2012 ganha novo ímpeto a partir da próxima jornada, com os destacados mais estimulados na luta pela transição, concluída a primeira volta do certame no último fim-de-semana.

 

O Estrela Vermelha, Têxtil e Desportivo de Nacala são as formações que partem mais galvanizadas para a ronda seguinte, pois lideram isolados as provas zonais sul, centro e norte.

 

 

O Estrela tem o privilégio de jogar em casa. Mas o adversário, o Clube do Chibuto, com quem empatou sem abertura de contagem na ronda inaugural, está no seu encalço, facto que torna o prognóstico deste embate imprevisível.

 

Apesar de jogar fora de portas, o Têxtil goza de uma certa tranquilidade, visto que o adversário é o Desportivo de Tete, sua maior vítima até agora. Os “fabris” golearam os tetenses, por 4-0.

 

 

Ansioso está igualmente o Desportivo de Nacala, que vai à Pemba ao encontro do seu mais directo perseguidor, o Ferroviário local. Os “locomotivas” arrancaram um empate também sem golos no reduto dos nacalenses, na primeira ronda.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:34
 O que é? |  O que é? | favorito

COM relação à nossa notícia divulgada na edição do dia 30 de Agosto do corrente ano intitulada “Adamo Juma já não é presidente da Associação de Futebol em Tete”, recebemos uma reacção do visado através de uma carta datada de 5 de Setembro passado.

 

Na aludida carta, por sinal assinada por Adamo Juma, dá conta que ele ainda é presidente da Associação Provincial de Futebol e está em pleno exercício das suas funções e com todos os poderes que lhe são conferidos pelos Estatutos deste organismo desportivo.

 

 

 Adamo Juma refere que nenhum clube filiado na Associação Provincial de Futebol em Tete esteve reunido em Assembleia Geral este ano de 2011 e muito menos a Mesa da Assembleia Geral da Associação Provincial de Futebol de Tete.

 

 

Entretanto, esta afirmação é contrariada por um abaixo-assinado dos clubes do Grupo Desportivo de Tete, Verona Futebol Clube, Chingale, Grupo Desportivo da Hidroeléctrica de Cahora-Bassa (HCB), Chimadzi Futebol Clube e Formigas da Mini-Arte, que confirmam a convocação e posterior realização de uma Assembleia Geral Extraordinária com a seguinte agenda:

 

 

– Destituição do Presidente da Associação Provincial de Futebol de Tete por incumprimento da deliberação tomada pelos clubes, no dia 12 de Julho de 2011, referente à escolha dos candidatos à presidência da Federação Moçambicana de Futebol (FMF).

 

 

O encontro, que teve lugar nas instalações da Associação Provincial de Futebol, acabou decidindo afastar Adamo Juma da presidência da Associação Provincial de Futebol de Tete alegadamente por estar a cometer muitas irregularidades em prejuízo dos clubes que o escolheram.

 


A nossa reportagem soube que a direcção do Grupo Desportivo da HCB do Songo está na posse de um expediente sobre a má conduta de Adamo Juma a caminho das instâncias superiores que dirigem o desporto na província, onde igualmente relata o mau relacionamento entre o presidente do Grupo Desportivo da HCB e Adamo Juma.

 

 

Da Direcção Provincial de Juventude e Desportos chegam-nos informações segundo as quais os clubes filiados à Associação de Futebol em Tete já apresentaram uma série de denúncias sobre o mau funcionamento daquela instituição que gere o futebol federado e solicitam uma mediação para a solução do caso, uma vez que Adamo Juma teima em não comparecer aos encontros e muito menos programar assembleias para debates sobre a vida da Associação de Futebol de Tete.

 

 

Se nós é que o elegemos porque é que Adamo Juma foge e não quer se reunir connosco?”, indagaram alguns dirigentes dos clubes filiados na Associação Provincial de Futebol em contacto com a nossa reportagem. 
  • Bernardo Carlos
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:30
 O que é? |  O que é? | favorito
 logo do Grupo Desportivo da Companhia Têxtil do Punguè

ERA um jogo de cartel na ‘’poule’’ da zona centro daí que tenha mobilizado gente amante do desporto-rei da região, pois Chimoio ficou capital de futebol com pessoas idas de todas as partes, sobretudo da Beira para presenciar a partida.

 

Os portões do campo da Soalpo abriram cerca das 12.00 horas e a essa hora já havia filas para a compra de bilhetes bem como para a entrada. Foi fantástico e no final da partida apenas valeu a objectividade demonstrada pelos beirenses que garantiram assim o s três pontos e liderança da ‘’poule’’ após a primeira volta.

 

 

Saiu o Textáfrica mas não conseguiu assenhorear-se do meio-campo como se esperava, ante um adversário que a pouco e pouco ia tomando de assalto a intermediária criando perigo.

 

 

Aos 13 minutos aconteceu o primeiro aviso dos ‘’fabris’’ da Manga quando Brean Dean cabeceou forte para o poste naquilo que seria o primeiro golo. Um minuto depois os visitantes chegaram ao golo numa jogada de contra-ataque tendo Quimbo desferido um portentoso remate deixando o guardião dos homens do planalto sem hipóteses.

 

 

Depois desse golo, esperava-se que os donos de casa reagissem de forma categórica, mas tal foi lento e sem entrosamento ante um adversário que controlava a intermediária criando muitos perigos sem perspicácia ofensiva.

 

 

Só aos 43 minutos surgiu o Textáfrica com grande perigo quando Noé rematou forte para uma defesa de classe do guardião dos beirenses para canto que, no entanto, não resultou até ao intervalo.

 

 

No reatamento, os treinados de António Sábado não conseguiram impor-se no seu reduto jogando sem fulgor nem objectividade, embora tenham ganho alguma frescura na intermediária com a entrada de Baya.

Nos últimos 15 minutos o Têxtil entregou o jogo ao adversário, actuando em contra-ataques e poderia até ter marcado o segundo golo não fosse a falta de frieza por parte dos seus atacantes.

 

 

Mateus Infante e seus pares realizaram um trabalho bastante positivo.

 

 

FICHA TÉCNICA:


Arbitros: Mateus Infante; auxiliado por Célio Mugabe e Adão Chitache. António Amilton foi o quarto.

 

Textáfrica: Dawude; Loló, Betinho, Chigande, Ernest (Casimiro), Elsio (Baya), Cesarito, Ângelo, Mangate, Gregório e Chapepa (Noe).

 

Têxtil: Puma; Nando, Chime, Maninho, Belito, Best (Avu), Luís, Nuno (Nelson), Betinho, Brean Dean (Sérgio) e Quimbo.

 

Amarelo para Avu por jogo perigoso

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:18
 O que é? |  O que é? | favorito
Delcio Soares

OS voleibolistas moçambicanos que estarão envolvidos nas eliminatórias da Zona Africana de qualificação para os Jogos Olímpicos de Londres-2012, na modalidade de vólei de praia, já iniciaram a preparação. A equipa nacional estará representada em masculinos e femininos com duas duplas cada.

 

Délcio Soares/Justino Tovela e Carlos Acácio/Carlos Macamo formam a turma moçambicana, em masculinos, enquanto a feminina é composta por Amélia Cumbi/Rezia Cumbi e Guilhermina Cossa (Guigui)/Marília Magaia.

 

 

Os treinos dos combinados nacionais decorrem às segundas, terças, quintas-feiras e domingos na Praia da Costa do Sol (Zona da Miramar).

Ambas as selecções treinam sob as ordens de Raul Romero, técnico cubano que continua ao leme depois de ter vivido uma experiência não muito agradável nos Jogos Africanos na medida em que não conseguiu levar os moçambicanos a um dos lugares do pódio.

 

 

Em masculinos, a fase final africana de qualificação para as olimpíadas decorrerá na Nigéria, a partir do próximo dia 28, sendo que os adversários são Angola, Gâmbia, Burundi e a selecção anfitriã. Nigerianos e angolanos são os opositores a ter em conta, visto que nos Jogos Africanos exibiram muita qualidade.

 

 

Em femininos, a prova realiza-se na Argélia. As voleibolistas moçambicanas terão pela frente duplas da Serra Leoa, Uganda, Argélia e Namíbia. 

Refira-se que na primeira fase das eliminatórias (Zona Austral), realizada na capital do país, em Julho último, a selecção masculina ocupou o segundo lugar e a feminina o primeiro.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 09:33
 O que é? |  O que é? | favorito
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
15
16
19
22
23
29
30
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO