Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Segunda-feira, 31 DE Outubro 2011
Simango

O COMPROMISSO dos “Mambas” diante das Ilhas Comores, nos dias 11 e 15 de Novembro, a contar para a pré-eliminatória de qualificação africana para o Campeonato do Mundo Brasil-2014, obrigou a Liga Moçambicana de Futebol a efectuar reajustamentos nas últimas jornadas do Moçambola-2011, facto que levará as equipas a realizarem uma maratona de jogos ao longo desta semana.

 

Segundo justificação da LMF, o reajuste tem em vista assegurar que a prova termine exactamente na data aprazada, isto é, 20 de Novembro, para a época encerrar oficialmente no domingo seguinte, dia 27, com a disputa da final da Taça de Moçambique.

 

 

Parado fim-de-semana, devido às meias-finais da segunda maior competição do calendário futebolístico nacional, o campeonato regressa esta quarta-feira, com todos os desafios da 24ª jornada a realizarem-se em simultâneo, designadamente Ferroviário de Maputo-HCB do Songo, Ferroviário de Nampula-Liga Muçulmana, Sporting-Incomáti, Atlético Muçulmano-Costa do Sol, Vilankulo FC-Ferroviário da Beira, Matchedje-Maxaquene e Chingale-Desportivo.

 

 

Depois de quarta-feira, os artistas regressam aos relvados no domingo, para a 25ª jornada, igualmente em simultâneo, com os jogos Desportivo-Ferroviário de Maputo, HCB do Songo-Ferroviário de Nampula, Liga Muçulmana-Sporting, Incomáti-Atlético Muçulmano, Costa do Sol-Vilankulo FC, Ferroviário da Beira-Matchedje e Maxaquene-Chingale.

 

 

Refira-se que, em relação aos “Mambas”, o primeiro encontro com as Comores realiza-se em Moroni, numa sexta-feira, e o segundo em Maputo, numa terça.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:12
 O que é? |  O que é? | favorito
Ferroviario do Maputo

A HISTÓRIA do jogo entre Maxaquene e Ferroviário começa a descrever-se pelo golo apontado por Sonito, quando estavam jogados apenas 35 segundos. Ainda centenas de pessoas entravam no Estádio Nacional do Zimpeto e os adeptos verde-e-branco já faziam a festa: canto apontado na direita por Imo e Sonito a surgir em boa posição para fazer o tento, de cabeça.

 

O despique reuniu todos os ingredientes próprios de um clássico: houve golos, emoção, ânimos exaltados dentro e fora das quatro linhas e ficou ainda marcado como a noite em que o defesa Campira foi guarda-redes.  

 

 

Os treinados de Nacir Armando não podiam ter tido uma melhor entrada. Por força da vantagem madrugadora, passaram a encarar a partida com mais confiança, facto que contrastava com os pupilos de Arnaldo Salvado, que não se encontravam nos seus mecanismos de jogo.

O fraco rendimento dos “tricolores” esteve evidente até na intervenção do guarda-redes Soarito. Foi o grande responsável pelo segundo golo “locomotiva”, ao não conseguir agarra

 

r a bola após um cruzamento inofensivo de Fred. Quem não se fez de rogado foi Sonito, que apontou o 2-0. Estavam disputados 16 minutos.

A reacção dos “tricolores” foi praticamente inexistente. Só por duas vezes e a partir da meia distância de Hélder Pelembe criaram algum perigo, porque, doutra forma, não era possível. Aquele futebol bem elaborado não se viu. Por outro lado, o Ferroviário geria os dois golos de vantagem a seu bel-prazer.

 

 

O Maxaquene voltou do intervalo com um futebol mais objectivo e rápido e, aos 47 minutos, poderia ter reduzido a desvantagem, mas Hélder Pelembe, em noite desinspirada, não soube tirar proveito de um bom cruzamento de Vasil. Volvidos dois minutos, foi a vez de Reginaldo desperdiçar mais uma situação para desfeitear Pinto.

 

 

Na resposta, o Ferroviário criou perigo por Imo que, de fora da área, rematou forte, valendo a pronta intervenção de Soarito para canto. Este lance dos “locomotivas” veio mais uma vez pôr a nu as fragilidades da defesa adversária que, à semelhança dos primeiros 45 minutos, “tremia” muito sempre que chamada a intervir. Foi o que se viu aos 61 minutos. O jovem Clésio ganha a bola no meio-campo, consegue vencer a oposição de Campira e segue disparado sem que ninguém, mais uma vez, o parasse para fazer o 3-0.

 

 

Estava consumada a goleada “locomotiva”, mas ainda faltavam 29 minutos para o jogo terminar. Por isso, cabia aos comandados de Salvado correr atrás do prejuízo e tentar a todo o custo chegar ao empate, pelo menos para levar a decisão para o prolongamento ou para os penaltes. Mas a tarefa era muito complicada. Anular uma desvantagem de três golos para uma equipa que estava visivelmente em noite não, era uma missão verdadeiramente espinhosa.

 

Controlados pela ansiedade, os “tricolores” procuraram fazer tudo rápido e nada lhes saía bem. Mas o pior estava por vir. Aos 78 minutos passaram a jogar com menos um elemento, por expulsão de Soarito, que fora da área defendeu um remate de Edgar que levava selo de golo. Com as substituições já esgotadas, Campira foi sacrificado a defender a baliza e até nem se portou mal, com duas boas defesas que fizeram vibrar os adeptos “tricolores”, que até então não tinham tido motivos para sorrir.

 

 

Foi com Campira na baliza que o Maxaquene fez o golo de honra, por intermédio de Gabito, na conversão de um penalte, aos 85 minutos, a castigar mão na bola de Zabula.

 

 

No entanto, o golo da turma “tricolor” em nada veio alterar o desfecho do encontro, já que os comandados de Nacir mantiveram a tranquilidade e geriram a vantagem até ao apito final de Estêvão Matsinhe, que realizou um bom trabalho.

 

 

FICHA TÉCNICA:


Árbitro: Estêvão Matsinhe, auxiliado por João Paulo e Adão Chitache. Quarto árbitro: Amosse Lázaro.

 

MAXAQUENE - Soarito; Vasil, Gabito, Campira e Eusébio; Payó (Macamito), Kito, Liberty (Manuelito) e Betinho (Genito); Hélder Pelembe e Reginaldo.

 

FERROVIÁRIO - Pinto; Chico, Zabula, Butana e Fred; Whisky, Rachide, Tchitcho e Imo (Buramo); Clésio (Edgar) e Sonito.

 

Acção disciplinar: cartão vermelho para Soarito e amarelo para Sonito, Fred, Zabula e Betinho.

 

Golos: 0-1, Sonito (35 segundos); 0-2, Sonito (16 m); 3-0, Clésio (61 m); 1-3, Gabito (85 m, de penalte).

  • IVO TAVARES
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:52
 O que é? |  O que é? | favorito
Mambas

A SELECÇÃO Nacional de Futebol defrontará a sua congénere da Tanzania, na segunda pré-eliminatória de acesso à fase de grupos de qualificação para o Campeonato Africano das Nações de 2013, a realizar-se na África do Sul, que aceitou acolher o evento depois de ter sido retirado à Líbia devido à guerra civil neste país do Magrebe.

 

Concentrada em Malabo, capital da Guiné-Equatorial, onde igualmente teve lugar o sorteio para a fase final do CAN do próximo ano, a CAF procedeu à colocação dos jogos para a etapa preliminar da maior competição futebolística do continente, que a partir de 2013 passará a decorrer em anos ímpares.

 

 

Para a prova, que regressa à África do Sul, após o país vizinho ter acolhido a edição de 1996, as datas para os encontros da fase preliminar, na qual se inclui o Tanzania-Moçambique, já que a primeira "mão" será em Dar-es-Salaam, ainda não foram determinadas, devendo ser comunicadas mais tarde.

 

 

Quarenta e sete países se inscreveram para o CAN-2013 e, destes, apenas a África do Sul, na qualidade de anfitriã, está apurada automaticamente. Em relação aos restantes 46, a CAF procedeu da seguinte forma:

 

- as 16 selecções que entre Janeiro e Fevereiro de 2012 disputarão a competição na Guiné-Equatorial e no Gabão entram directamente para a derradeira eliminatória;

- entre as 30 equipas que sobejam recorreu-se ao seu “ranking”, tendo as quatro piores (Suazilândia, São Tomé e Príncipe, Seychelles e Lesotho) se reunido para a primeira pré-eliminatória, em duas “mãos”;

 

- os dois apurados da primeira pré-eliminatória e os outros 26, perfazendo 28, constituem o grupo que disputará a segunda pré-eliminatória, igualmente em duas “mãos”;

 

 

- os 14 qualificados da segunda pré-eliminatória juntam-se aos 16 participantes ao CAN-2012, num total de 30 selecções. Estas vão se encontrar, também, em duas “mãos” e durante os meses de Setembro e Outubro de 2012, para o apuramento das 15 formações que, juntamente com a África do Sul, irão corporizar aquela prova.

 

 

Deste modo, e segundo o sorteio da CAF, as partidas das duas pré-eliminatórias são as seguintes:

 

 

Primeira pré-eliminatória


Seychelles-Suazilândia

São Tomé-Lesotho

 

 

Segunda pré-eliminatória

Etiópia-Benin

Ruanda-Nigéria

Congo-Uganda

Burundi-Zimbabwe

Argélia-Gâmbia

Quénia-Togo

S. Tomé ou Lesotho-Serra Leoa

Guiné-Bissau-Camarões

Chade-Malawi

Seychelles ou Suazilândia-RD Congo

Tanzania-Moçambique

Rep. Centro-Africana-Egipto

Madagáscar-Cabo Verde

Libéria-Namíbia

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:22
 O que é? |  O que é? | favorito
tags:
Gaza

FESTA! Festa verdadeiramente rija foi ontem vivida nas cidades de Chibuto, Beira e Pemba, na sequência da qualificação das suas equipas para a edição-2012 do Campeonato Nacional de Futebol. Trata-se do Clube do Chibuto, da província de Gaza; do Têxtil do Púnguè, de Sofala; e do Ferroviário de Pemba, de Cabo Delgado, vencedores da “Poule” de apuramento nas respectivas zonas.

 

Especificamente, para a província de Gaza, trata-se do regresso ao convívio dos grandes do futebol nacional quase duas décadas depois, no período áureo do Clube de Gaza, que, inclusive, chegou a representar o país nas competições africanas. Para Cabo Delgado, a província volta para o Moçambola após ter descido de divisão há dois anos, enquanto Sofala, apesar de sempre representado na prova, o Têxtil do Púnguè havia sido despromovido há quatro temporadas.

 

 

À excepção da zona centro, em que a qualificação do Têxtil do Púnguè já era conhecida, a partir do momento em que o Vila Pita, de Quelimane, faltou ao desafio de conclusão de 10 minutos, terça-feira transacta, em Chimoio, o sul e o norte tinham realmente que esperar pela última jornada para se conhecer o vencedor, com particular ênfase para a região norte, onde a expectativa era muito grande, pois todas as quatro formações tinham chance de alcançar o primeiro lugar.

 

 

No Chibuto, para onde convergiram adeptos gazenses idos doutros pontos da província, casos de Xai-Xai, Chókwè, Guijá e Manjacaze, com a finalidade de testemunhar “in loco” o “jogo do ano”, diante do Djuba FC, da província do Maputo, a turma local não quis brincar em serviço. Pôs em campo toda a sua sabedoria e o reflexo disso foi a goleada por quatro bolas sem resposta, a selar uma meritória qualificação de um clube que tem no seu presidente, Simião Cossa, o seu principal artífice.

 

 

Na capital do país, mais concretamente no Estádio da Machava, de nada valeu o triunfo do Estrela Vermelha sobre a Associação Desportiva da Maxixe por 3-2, pois o Chibuto fazia a sua festa.

 

 

Na classificação final, o Clube de Chibuto somou 14 pontos, Estrela Vermelha 13, AD Maxixe cinco e Djuba FC apenas um.

 

 

Em tarde de consagração, no campo do Ferroviário da Manga, o Têxtil do Púnguè não deixou os seus créditos por mãos alheias, ante o seu rival Textáfrica. Venceu por 1-0 e confirmou o seu apuramento, debaixo de um ambiente de grande euforia popular, já que, como se sabe, os “fabris” da Manga são o “clube do povo”.

 

 

Em Tete, o Desportivo local bateu o Vila Pita também por uma bola sem resposta.

Classificação final: Têxtil do Púnguè 15 pontos, Desportivo de Tete 10, Textáfrica seis e Vila Pita quatro.

 

 

Numa jornada em que tudo estava em aberto e qualquer dos times intervenientes podia ser proclamado vencedoro, a festa do regresso ao Moçambola pertenceu aos adeptos de Cabo Delgado, com o feito protagonizado pelo Ferroviário de Pemba, mercê do triunfo sobre o Ferroviário de Nacala por 2-0.

 

 

No campo da Bela-Vista, em Nacala, ainda se acreditava num milagre, no entanto, a vitória do Desportivo local sobre Águias do Planalto, do Niassa, foi insuficiente para tão almejada qualificação.

 

 

Classificação final: Ferroviário de Pemba 10 pontos, Desportivo de Nacala nove, Águias do Planalto sete e Ferroviário de Nacala também sete pontos.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:01
 O que é? |  O que é? | favorito

ERA conhecido em todas as modalidades desportivas, com particular realce para o futebol. Era ele que organizava os portões, a entrada dos espectadores e, simpática e amigavelmente, toda a gente o cumprimentava: boa tarde Tchitcho; alô Tchitcho; como é Tchitcho, entre outras formas de saudação.

 

Pois, esse homem que para além de organizar os espectáculos desportivos na entrada e saída do público, também se desdobrava em muitas outras missões, deixou de fazer parte do mundo dos vivos. Santos Armando, de seu nome de registo, mas conhecido por Tchitcho, morreu ontem, deixando os seus amigos do desporto entristecidos.

 

 

À família enlutada, a Secção Desportiva do “Noticias” apresenta as suas mais sentidas condolências.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:56
 O que é? |  O que é? | favorito
Rachid

FERROVIÁRIO de Maputo e Chingale de Tete serão os protagonistas da grande final da edição 2011 da Taça de Moçambique em Futebol/mcel, a realizar-se no dia 27 de Novembro, no Estádio Nacional do Zimpeto. O apuramento destas duas formações aconteceu sábado, quando os “locomotivas” derrotaram categoricamente o Maxaquene por 3-1 e os tetenses venceram o Palmeiras de Quelimane por duas bolas sem resposta.

 

Foi um desafio que teve um pouco de tudo: espectacularidade, golos – Sonito (dois) e Clésio, de um lado, Gabito, do outro -, clarividência do Ferroviário, quase inexistência do Maxaquene, expulsão do guarda-redes Soarito, sendo substituído na baliza pelo defesa Campira e, claro, festa rija dos “locomotivas”, que assim têm uma soberana oportunidade de salvarem uma época menos conseguida no Moçambola.

 

 

Mas festa, festa verdadeiramente com todos os condimentos, teve lugar ontem em três pontos do país: Chibuto, Beira e Pemba, com a qualificação das suas equipas para o Moçambola-2012.

 

 

Com o campo local completamente abarrotado, o Clube do Chibuto goleou o Djuba FC por 4-0, fazendo com que a província de Gaza regresse ao Campeonato Nacional de Futebol, quase duas décadas depois. O Têxtil do Púnguè, que já se tinha qualificado por antecipação, levou de vencida o Textáfrica por uma bola sem resposta, enquanto o Ferroviário de Pemba coloca Cabo Delgado novamente na rota do Moçambola, mercê do triunfo sobre o Ferroviário de Nacala por 2-0.

 

 

Enquanto isso, a Confederação Africana de Futebol efectivou, sábado, o sorteio para o apuramento ao CAN-2013, na África do Sul. Moçambique, que inicia a campanha na segunda pré-eliminatória, terá como adversário a Tanzânia.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:46
 O que é? |  O que é? | favorito
Sexta-feira, 28 DE Outubro 2011
publicado por Vaxko Zakarias às 12:00
 O que é? |  O que é? | favorito
Maxaquene vs Ferroviario

CONQUISTAR a prova e erguer o troféu, na final do dia 27 de Novembro, no Estádio Nacional do Zimpeto, é o desejo ardente das quatro formações que ainda disputam a Taça de Moçambique/mcel.

 

Todavia, para se alcançar esse desiderato é necessário, primeiro, garantir-se a qualificação para a própria final, facto que passa pela obtenção de uma vitória nos desafios marcados para amanhã, a contar para as meias-finais.

 

 

É inegável que as atenções gerais estarão concentradas para a Cidadela Desportiva do Zimpeto, local do grande embate entre Maxaquene e Ferroviário, a partir das 18.30 horas, com os adeptos de ambos os conjuntos a esfregarem as mãos em sinal de perspectiva do aguardado triunfo.

 

 

 

Este jogo é uma espécie de final antecipada, considerando que estamos em presença de duas formações de grande quilate no futebol nacional e que coleccionam nas suas vitrinas vários troféus da Taça de Moçambique.

 

 

Aliás, o que se diz é que o vencedor deste embate terá maior número de probabilidades de ganhar a prova, comparativamente ao seu adversário. E este adversário sairá do encontro entre Chingale e Palmeiras de Quelimane, agendado também para amanhã, às 14.30 horas, no campo do Desportivo de Tete.

 

 

Os anfitriões desfrutam de favoritismo, a avaliar pelo seu nível competitivo, mas os quelimanenses estarão em Tete para mostrar que não atingiram as meias-finais por mera casualidade.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:22
 O que é? |  O que é? | favorito
Nacir Armando e Arnaldo Salvado

A POSIÇÃO que o Ferroviário ocupa no campeonato não é a mais desejável. Já há algum tempo que demos por perdida a possibilidade de conquistarmos o título por isso a nossa grande aposta é a Taça de Moçambique”, afirma Nacir Armando, técnico dos “locomotivas”, abordando o jogo de amanhã frente ao Maxaquene.

 

Nacir Armando considera que nesta altura a turma “locomotiva” atravessa um bom momento facto condimentado com um elevado espírito de camaradagem existente entre os jogadores, técnicos e dirigentes. “O grupo está unido. Nota-se uma predisposição entre jogadores, dirigentes e treinadores o que é salutar e ao mesmo tempo motivador para este embate importante”, sublinhou, ajuntando que se trata do jogo da vida dos “verde-e-brancos” esta época.

 

 

Questionado sobre a estratégia a usar para superar os “tricolores”, Nacir respondeu: “Não vamos alterar muito a nossa forma de jogar. Vamos procurar tirar o máximo proveito dos erros do adversário fazendo uso do nosso rápido contra-ataque”.

Para este encontro, o técnico não contará com os préstimos de dois jogadores basilares: Danito Parruque e Sonito, ambos lesionados.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:12
 O que é? |  O que é? | favorito
Sergio Faife

SOMOS favoritos a ganhar, mas teremos que prová-lo em campo. Não basta sermos apontados como candidatos a transitar para a final sem que dentro das quatro linhas mostremos que somos merecedores desse estatuto”, palavras de Sérgio Faife, treinador do Chingale.

 
 

Faife afirma que a sua equipa vai encarar este jogo com muita responsabilidade e respeito pelo Palmeiras de Quelimane. “Se o Palmeiras conseguiu chegar até às meias-finais é porque tem qualidade. Estão nesta fase graças ao seu esforço. Temos que estar precavidos para não sermos surpreendidos”.

 

 

O técnico afirma que a turma tetense estará totalmente recuperada da derrota caseira sofrida no último fim-de-semana com o Matchedje em partida do Moçambola. “Não há dúvidas que foi uma derrota que apanhou a todos desprevenidos. Ninguém estava à espera, mas o grupo está recuperado desse desaire e forte para lutar pela vitória”.

 

 

À excepção do médio Abertur, o “mister” Faife terá todo o plantel à sua disposição.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:57
 O que é? |  O que é? | favorito
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
15
16
19
22
23
29
30
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO