Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 29 DE Setembro 2011
Selecção Nacional de Hóquei em Patins

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEPOIS de ter concretizado o sonho de estar nos quartos-de-final, Moçambique pode hoje fazer história no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins que se disputa em San Juan, Argentina. É que em caso de vitória sobre o Brasil, a Selecção Nacional qualifica-se pela primeira vez para as meias-finais, algo que seria excepcional.

 

O Estádio Cubierto Aldo Cantoni, com capacidade para sete mil espectadores, será outra vez palco de um jogo entre países falantes da língua portuguesa quando forem 23:00 horas no Maputo. A equipa moçambicana não tem tido queixas do renovado Aldo Cantoni, muito pelo contrário, só guarda boas recordações, a última das quais o triunfo sobre Angola, por 4-3.

 

 

Portanto, é uma equipa super motivada que entrará hoje no rectângulo do jogo para defrontar o Brasil. Porque sonhar não é proibido, é legítimo acreditar que é possível transitar às meias-finais, mesmo atendendo que os brasileiros fizeram o pleno na fase de grupos ao somar por vitórias os três jogos realizados, frente à França (8-1), Inglaterra (7-2) e Colômbia (9-2).

 

 

São vitórias que elucidam o poderio da equipa sul-americana, mas que não podem de maneira nenhuma inibir os comandados de Pedro Nunes de continuarem a praticar o seu hóquei: pensado, pausado e mortífero no contra-ataque. Foi desta forma que a turma moçambicana destronou Angola, que vinha para esta prova com estatuto de anfitriã do próximo mundial, e por isso apostava forte.

 

 

Contra a selecção brasileira, que tem em Didi e Cacau as unidades preponderantes, é provável que entregue a responsabilidade do jogo ao adversário e faça uso do contra-ataque fulminante, onde Mário Rodrigues e Frederico Saraiva têm-se entendido às mil maravilhas.   

 

 

Se o Brasil ganhou em todos os jogos, é preciso frisar que a única derrota de Moçambique foi frente a Portugal, a selecção com mais títulos ganhos (15), por 7-3.

 

 

Para o jogo de hoje é provável que Pedro Nunes volte a apostar no cinco que alinhou contra Angola: Igor Alves, na baliza; Spiros Esculudes (Kiko) e Bruno Pinto, na defesa; Mário Rodrigues (Marinho) e Frederico Saraiva, no ataque. 
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:59
 O que é? |  O que é? | favorito
Moçambique

À excepção de alguns minutos iniciais, caracterizados por muita pressa – e a pressa é inimiga da perfeição -, o desafio de ontem, face ao Gana, transformou-se numa verdadeira festa. Uma faustosa festa que produziu uma retumbante vitória por 106-37 e em ritmo de treino, tendo em conta já os quartos-de-final, amanhã, diante da Nigéria.

 

Perante uma das formações mais fracas do Afrobásquete Mali-2011, já se calculava que a selecção nacional fecharia com chave de ouro a primeira fase da prova e até certo modo se redimir do cataclismo do dia anterior, diante das anfitriãs malianas.

 

 

E, como o prometido é devido, as nossas jogadoras cumpriram a preceito a sua vontade férrea de “esmagar” as ganesas e desse modo recuperarem o seu astral, considerando a delicadíssima etapa que bem aí, em que todo o cuidado será extremamente pouco.

 

 

Com Valerdina Manhonga impossibilitada de actuar, por se encontrar a braços com uma febre, o seleccionador moçambicano, mesmo assim, não se apoquentou, pois as alternativas, para o tipo de jogo que pretendia expor contra o Gana abundavam em absoluto. Vai daí, por exemplo, que contrariamente ao habitual, fez alinhar de início Ruth Muainga para fazer parelha com Deolinda Ngulela, em vez de Anabela Cossa. Para completar o cinco, chamou Cátia Halar, Ana Flávia Azinheira e Leia Dongue.

 

 

 

Constituída desta forma, era inegável que o objectivo primário era não dar quaisquer chances às adversárias e começar cedo a construir o seu castelo, de forma a evitar possíveis dissabores. Com os níveis de ansiedade a pesarem demasiadamente a equipa, esta começou por não acertar tal como se impunha, resultando daí em inconcebíveis perdas de bola, lançamentos mal efectuados, tentativas de triplo em vão, mesmo estando claro que as ganesas, pela sua ingenuidade, em nenhum momento poderiam pôr em causa a qualidade do basquetebol da nossa selecção.

 

 

 

E ainda bem que Carlos Alberto Niquice cedo detectou que, a manter-se aquele estado de coisas, a preparação do encontro dos quartos-de-final corria o risco de se transformar numa partida em que seria obrigado a levantar-se do banco e acompanhar o desenrolar dos acontecimentos com algum receio. Mandou a equipa acelerar e deixar de improvisar desnecessariamente, porquanto tudo estava claro. A oposição praticamente não existia e cabia somente à turma moçambicana criar e fazer o jogo que se lhe impunha.

 

 

 

E assim estava aberto o caminho extraordinariamente fácil para o triunfo. Numa e noutra ocasião o ritmo podia baixar, no entanto, com este ou aquele conjunto de jogadoras nas quatro linhas a selecção portava-se a contento, dando-se até ao luxo de efectuar várias experiências de ordem táctica, lançamentos a meia e curta distância, com Deolinda Ngulela, Filomena Micato e Cátia Halar a destacarem-se.

 

 

 

Inicialmente agressivas na defesa, as ganesas não tinham nenhum poder de argumentação. O seu basquetebol é declaradamente bastante fraco e restava-lhes apenas acompanhar o ritmo das moçambicanas, feito sem pompa, pois tal nem sequer era necessário.

 

 

Apesar de tudo, valeu ao Gana o facto de nunca virar a cara à luta, a despeito de todos os contratempos. Os 37 pontos que marcaram ao cabo dos 40 minutos da contenda reflectem exactamente aquilo que são como equipa e, acima de tudo, a sua expressa vontade de aprender, parafraseando a sua treinadora, Salamane Al Hassan, a única do sexo feminino a dirigir uma selecção neste Afrobásquete.

 

 

 

Ora, com os quartos-de-final marcados já para amanhã e nos quais Moçambique enfrenta a Nigéria, terceira classificada do Grupo “B”, depois de ontem ter derrotado o Ruanda, resta saber se o ensaio e a faustosa festa proporcionados pelo despique com o Gana terá eco no terceiro frente-a-frente com as nigerianas em menos de um mês, tendo em conta os dois embates travados em Maputo, durante os Jogos Africanos.

 

 

Na bancada do pavilhão do Estádio Modibo Keita, a assistir à retumbante vitória da nossa selecção, várias antigas glórias do basquetebol continental, que esta noite serão homenageadas por ocasião do meio século da criação da FIBA-África. Entre elas estiveram Esperança Sambo e Aurélia Manave, que no final travaram um diálogo de incentivo às atletas, sobretudo tendo em consideração o grande jogo de amanhã.

 

 

Jogaram e marcaram: Deolinda Ngulela (16), Ana Flávia Azinheira (13), Anabela Cossa (3), Cátia Halar (16), Filomena Micato (16), Leia Dongue (22), Ruth Muianga (0), Ondina Nhampossa (7), Odélia Mafanela (9) e Deolinda Gimo (4).

 

 

  • Alexandre Zandamela, em Bamako
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 11:38
 O que é? |  O que é? | favorito
Pedro Nunes

PEDRO Nunes é o nome que passará a fazer parte da história do hóquei moçambicano por se ter tornado no segundo treinador a colocar a Selecção Nacional nos quartos-de-final de um Campeonato do Mundo do Grupo “A”.

 

No final da partida contra Angola, o técnico português relançou o jogo dos “quartos” frente ao Brasil, tendo frisado que a principal arma da sua equipa é a humildade que vem apresentando desde a primeira partida.

 

 

Vamos respeitar a selecção brasileira. Aliás, tem sido esta a nossa maneira de estar em todos os jogos. Sabemos que somos uma equipa que muitos não acreditavam que pudesse chegar a esta fase, mas o jeito humilde como encararmos todos os desafios tem nos trazido resultados positivos”.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:08
 O que é? |  O que é? | favorito
Esperança Sambo

O cinquentenário da Federação Internacional de Basquetebol (FIBA-África), que se comemora ao longo deste ano, está a ser motivo de recordação dos grandes feitos da bola-ao-cesto continental, assim como de junção e homenagem às estrelas que ao longo deste meio século se impuseram em África, e não só.

 

Deste modo, e na sequência do seu jubileu, a FIBA-África, após ter galardoado os jogadores da categoria de masculinos no decorrer do Afrobásquete que teve lugar em Agosto em Madagáscar, desta vez, no Mali, a vez cabe aos femininos, numa cerimónia a ter lugar esta noite, em Bamako.

 

 

Duas grandes estrelas moçambicanas serão justamente homenageadas num jantar que contará com a presença de ilustres convidados do basquetebol continental e do Governo maliano. Trata-se de Esperança Sambo e de Aurélia Manave, que se encontram em Bamako desde ontem, juntando-se, igualmente, à festa de uma competição que tem sido bastante interessante.

 

 

Esperança e Aurélia, duas das melhores, senão mesmo as melhores basquetebolistas moçambicanas, marcaram aquela que foi conhecida como a geração de ouro da nossa bola-ao-cesto, tendo conquistado África e o próprio país. Foram medalha de prata no Afrobásquete de 1986, realizado no Maputo, e medalha de ouro nos Jogos Africanos de 1991, no Cairo. A nível de clubes, conquistaram pelo Maxaquene a Taça dos Campeões Africanos, em 1991, numa final em que a “catedral” quase desabava.

 

 

Apesar de terem sido colegas no Maxaquene, Esperança e Aurélia começaram por ser adversárias e grandes rivais na discussão do título de melhor do país. Enquanto Aurélia sempre envergou a camisola “tricolor”, tal como o seu irmão Aníbal Manave, Esperança iniciou-se no Malhangalene, mais tarde Estrela Vermelha. A seguir, representou o Costa do Sol, antes de se mudar para o Maxaquene.

Na década de noventa, as “tricolores” tinham a melhor formação do país, disputando com frequência competições africanas.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:52
 O que é? |  O que é? | favorito
seleção moçambicana de hoquei

AS selecções de Moçambique e do Chile são, por ora, as grandes surpresas do Mundial de San Juan por terem transitado aos quartos-de-final. Moçambicanos e chilenos não eram os favoritos dos respectivos grupos.

 

No Grupo C, o da equipa nacional, faziam parte Portugal e Angola, sendo que os portugueses seriam infalivelmente primeiros classificados.

A equipa angolana era claramente favorita a ocupar a segunda posição, que também dava direito à qualificação para a fase seguinte, mas o combinado nacional tratou e muito bem de inverter a lógica, deixando Angola de fora.

 

 

O Chile também esteve em grande ao deixar ficar pelo caminho a Suíça, vice-campeã do Mundial de Montreux-2007.

A equipa sul-americana venceu os suíços, por 3-1, garantindo o segundo lugar, tendo a Espanha avançado para os “quartos” como primeiro classificado.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:27
 O que é? |  O que é? | favorito
Linguenga

EM Bamako, e no mesmo hotel onde está alojada a turma moçambicana, encontra-se a nossa bem conhecida jogadora Linguenga, da RD Congo (ex-Zaire), que, à semelhança de Aurélia e Esperança, foi também convidada para o jubileu dos 50 anos da FIBA-África.

 

 

Uma das legendas do basquetebol continental, Linguenga foi um verdadeiro “show” no Afrobásquete de 1986, no Maputo, ganho pelo seu país e com o seu excepcional suporte, para além de ter sido “carrasco” do Maxaquene numa das edições da Liga dos Campeões, em representação do Tourbillon, então a melhor equipa do Zaire e uma das mais fortes de África.

 

 

Hoje com 50 anos de idade e mãe de dois filhos, Linguenga reside em Paris, onde continua a jogar, mas na divisão secundária do basquetebol francês. Ela é presidente do clube e, ao mesmo tempo, treinadora dos escalões de formação. No presente Afrobásquete, para além de convidada para a gala de estrelas, esta noite, ela é igualmente a principal motivadora das jogadoras congolesas.

 

 

Conversando ontem connosco, Linguenga recordou-se imediatamente de três nomes: Esperança Sambo, Aurélia Manave e Maxaquene. Trata-se de referências que para ela são inesquecíveis quando se recorda do basquetebol moçambicano. Ao saber, por nós informada, que Aurélia e Esperança estariam também na homenagem da FIBA-África, expressou a sua satisfação, afirmando que realmente elas merecerem, pois foram duas grandes basquetebolistas do continente.

 

 

Secundada por Marta Monjane, ontem uma das estrelas da nossa bola-ao-cesto e hoje dirigente da Federação Moçambicana de Basquetebol e no Mali à frente da selecção, Linguenga é de opinião que a modalidade, no continente, baixou drasticamente, comparado com o que era nas décadas de oitenta e noventa. Segundo disse, as atletas da actualidade não jogam com garra e, para elas, tanto faz perder como ganhar, o que não acontecia nos seus tempos de jogadora.

 

 

Linguenga afirma que o exemplo disso é o baixo nível de competição que se assiste neste Afrobásquete, reflexo, também, da inexistência de competitividade nos países africanos.
Apontou o caso do Mali, anfitrião da prova, que na sua selecção só tem duas atletas a actuar internamente e que para os X Jogos Africanos do Maputo preferiu se fazer representar pela equipa secundária. “Onde está o trabalho interno e a semente para se colher amanhã?”, interrogou-se esta voz autorizada e conhecedora da modalidade no continente. 
  • Alexandre Zandamela, em Bamako
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 10:06
 O que é? |  O que é? | favorito
logo do mundial de hoquei

Grupo A

 


3ª Jornada: Chile-Holanda (6-1) e Espanha-Suíça (4-0)

 


                    J      V     D         G          P

 


ESPANHA      3      3      0      27-2        9

Chile             3      2      1      10-10       6

Suíça            3      1      2      7-7           3

Holanda        3      0      3      2/27         0

 


GRUPO B

 


3ª jornada: Alemanha-África do Sul (9-2) e Argentina-Itália (7-2)

 


                           J      V     D        G        P

 


ARGENTINA         3      3      0      21-5      9

Itália                    3      2      1      19-8      6

Alemanha             3      1      2      12-13    3

África do Sul         3      0      3      3-3        0

 

 

GRUPO C

 


3ª jornada: Moçambique-Angola (4-3) e Portugal-EUA (18-1)

 

 

                             J      V     D        G        P

 


PORTUGAL            3      3      0      31-6     9

Moçambique        3      2      1     18-11    6

Angola                   3      1      2     12-14     3

Estados Unidos      3      0      3       6-35     0

 


GRUPO D

 


3ª Jornada: Colômbia -Brasil (2-9) e Inglaterra-França (1-5)

 


                  J      V     D         G       P

BRASIL       3      3      0      24-5     9

França        3      2      1      10-11    6

Colômbia    3      1      2      9-14      3

Inglaterra   3      0      3      4-20       0

Calendário

 

HOJE

 


Quartos-de-final

 

 

Portugal-França

Brasil-Moçambique

Espanha-Itália

Chile-Argentina

 

 

APURAMENTO 9º AO 16º LUGAR

 

 

 

Suíça-África do Sul

Alemanha-Holanda

Angola-Inglaterra  

Colómbia-EUA

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:55
 O que é? |  O que é? | favorito
Ferroviario vs Desportivo

A SENSIVELMENTE dois dias do reinício do Moçambola, Desportivo, Matchedje e Atlético Muçulmano continuam em diferendo com os seus jogadores devido aos atrasos no pagamento de salários.

 
Os jogadores do Desportivo, que no sábado vão defrontar a Liga Muçulmana, em partida da 21ª jornada da segunda volta, queixam-se do facto de estarem a receber os seus ordenados dos últimos meses às meias, para além de atrasos.

Enquanto isso, os do Matchedje, que no domingo terão pela frente o Vilankulo FC, não recebem os seus ordenados há três meses e não treinam há sensivelmente um mês. Situação idêntica se passa com o Atlético, cujos atletas não recebem desde Julho e têm viagem para Tete onde, domingo, vão defrontar o Chingale.

 

 

DESPORTIVO NÃO TREINA DESDE SEMANA PASSADA

 


A equipa principal de futebol do Desportivo do Maputo volta hoje aos treinos depois de sensivelmente uma semana e meia de interregno, alegadamente porque os seus jogadores têm salários em atraso. Informações em nosso poder dão conta que os “alvi-negros” receberam metade do salário de Julho e têm o ordenado de Agosto em atraso.

 

 

MATCHEDJE RETOMA

 


O Matchedje, que igualmente não recebe ordenados há sensivelmente três meses, terá retomado ontem os treinos. Os “militares”, que não treinam desde 1 de Setembro, reuniram-se na passada sexta-feira com a direcção, sem a presença do técnico principal, Euroflin da Graça, que nos últimos dias optou por ficar em casa em virtude da falta de comparência dos atletas aos trabalhos.

 

 

Euroflin da Graça confirmou ontem de manhã que a equipa iria se concentrar no período da tarde no campo do Costa do Sol, onde estava agendado um jogo entre reservas e “canarinhos”, para o reinício dos trabalhos. Porém, disse não saber de nada sobre o que havia sido acordado entre a direcção e os atletas, pelo que se iria inteirar do assunto durante a semana.

ATLÉTICO CONTINUA REFÉM DA DIRECÇÃO

 


A turma do Atlético Muçulmano continua refém da direcção do clube que não dá a cara para resolver o problema relacionado com os três meses de salário em atraso. Os jogadores continuam a ser alvos de medidas disciplinares (faltas e descontos), que lhes são impostas de forma clandestina, tendo em conta que nenhum dirigente tem-se aproximado do local de trabalho desde que a crise se agudizou.

 

 

O técnico da equipa, Frederico dos Santos, disse que a direcção havia dado sinal de vida esta semana e que prometera comparecer na sessão de treinos da tarde de ontem, no campo do Maxaquene. Ajuntou que a situação prevalece, ou seja, a direcção ainda não pagou sequer um mês dos três em atraso.

 

 

Salientou que, apesar de não receberem os seus salários, os jogadores têm comparecido aos treinos, mas sem moral para trabalhar por razões que considera óbvias. 

 

 

  

Entretanto, os jogadores do Matchedje e do Atlético já enviaram cartas a comunicarem sobre a situação de que passam à Federação e Liga Moçambicana de Futebol de modo que estes intercedam junto das direcções das suas colectividades para a solução dos problemas salariais.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:45
 O que é? |  O que é? | favorito
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
17
18
23
24
25
26
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO