Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Quinta-feira, 15 DE Setembro 2011
Moçambique

PELA primeira vez a tomar parte nos Jogos Africanos, a selecção masculina de basquetebol quer fazer história na Olimpíada continental. Até aqui, tudo tem corrido de feição e, logo à noite, no pavilhão do Maxaquene, a partir das 19.30 horas, ganhar à Costa do Marfim será o princípio de uma epopeia que antes não passava de uma miragem.

 

Mais do que nunca, agora impõe-se de facto não falhar. O mínimo erro pode ser fatal. É assim mesmo a fase do “mata-mata”. Quem perde, sai imediatamente da corrida. Após ocupar o primeiro lugar do Grupo “A”, calhou à turma nacional uma Costa do Marfim que, embora se tenha classificado em quarto noutra série, tal não significa rigorosamente nada, isto é, a sua grandeza não pode ser posta em causa e esta deverá será mostrada esta noite na “catedral”.

 

 

No entanto, nós preferimos falar da nossa selecção. Da sua grandiosidade, construída passo a passo e vincada jogo a jogo. Perante os marfinenses, esta realidade será seguramente trazida à tona e alcançada num triunfo por todos nós esperado, que possa levar esta rapaziada às meias-finais e concretizar o seu sonho de fazer história na arena continental.

 

 

A força combativa que o seleccionador nacional, o espanhol Joseba Garcia, transmite à equipa tem sido fielmente interpretada pelos atletas, aguerridos e que nunca viram a cara à luta. Até ao derradeiro segundo, eles ali estão sempre à busca do melhor, e esse melhor tem sido motivo de noites de festa, nomeadamente frente ao Mali, Nigéria e Ruanda, adversários que baquearam face à competência competitiva dos moçambicanos.

 

 

Para além do desafio entre Costa do Marfim e Mali, terão lugar outros três jogos dos quartos-de-final, designadamente Ruanda-Angola (13.30 horas), Nigéria-Egipto (15.30) e Argélia-Cabo Verde (17.30). No período da manhã às 11.00 horas, estarão frente-a-frente África do Sul e Mali para a atribuição do nono e do décimo lugares.

 

 

 

Mas, enquanto a aguerrida rapaziada da bola-ao-cesto ainda procura os caminhos de chegar às medalhas, Kurt Couto conquistou ontem, no Estádio Nacional do Zimpeto, onde decorre o torneio de atletismo, a medalha de prata nos 400 metros barreiras, com o tempo de 51,04 segundos, numa prova ganha pelo argelino Miloud Rahmani.

 

 

A medalha de Kurt Couto elevou para três o número de pratas ganhas pelo nosso país, depois da nadadora Miriam Corsini e das karatecas Marisa Macie, Lina Mucavele e Lu Ping, enquanto as medalhas de bronze totalizam seis.

 

 

No ténis, em que neste momento se disputam jogos de pares, Franco Mata e António Bulha foram derrotados por uma dupla da Nigéria, enquanto Feliciano dos Santos e Isac Jorge entram em prova hoje, diante de adversários malgaxes. No taekwondo, cujo início aconteceu ontem, no pavilhão do Desportivo, Damião Licuco, Victor Boa e Ana Naiene foram eliminados, prosseguindo as competições hoje com a inclusão de mais atletas nacionais.

 

 

O dia de hoje irá marcar o começo do judo, no pavilhão da Comunidade Maometana.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:16
 O que é? |  O que é? | favorito
Kurt Couto

NO final da corrida, e após ter conquistado a medalha de prata, Kurt Couto falou ao “Notícias” e começou por dedicar este triunfo aos moçambicanos que lhe apoiaram do princípio ao fim, em particular os que se fizeram presentes ontem no Estádio do Zimpeto. “Dedico esta vitória ao público presente aqui que desde o início da prova deu-me muita força”.

 

O barreirista moçambicano lamentou o facto de ter tropeçado na última barreira, algo que lhe fez perder tempo no ataque à medalha de ouro.

 

As condições estavam iguais para todos. Infelizmente as coisas não correram muito bem. Chutei na última barreira com muita força e perdi equilíbrio”.

 

Questionado sobre a qualidade dos seus concorrentes, respondeu: “São todos muito bons e estavam em condições de conquistar uma medalha”.

 

 

Falando sobre as metas a atacar no futuro, Kurt Couto afirmou que “agora vou descansar. A época já acabou e depois vou preparar-me para os Jogos Olímpicos”.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 12:09
 O que é? |  O que é? | favorito
 
Pio Matos Júnior

OS adeptos moçambicanos da bola-ao-cesto andam super encantados com o magnífico comportamento da selecção masculina.

 

 

A priori”, ela não entrava no campo das apostas, sendo até vista como um “outsider” a partir da própria série, que juntava também Nigéria, Mali, Argélia e Ruanda. Só que, para a nossa felicidade – aliás, já iniciada no Afrobásquete Madagáscar-2011, no mês transacto – apesar de o início ter sido com uma derrota face aos argelinos, os desafios subsequentes foram de espectaculares vitórias.

 

 

Embora a harmonia no seio da equipa seja uma realidade, facto permanentemente trabalhado e sustentado pelo técnico Joseba Garcia, a verdade, porém, manda reconhecer que o entrelaçamento entre os irmãos Augusto e Pio Matos tem trazido bastantes ganhos ao time. E, em particular, a acção de Pio, o verdadeiro carregador de piano, que  cria uma extraordinária força motivadora na selecção, mercê da sua forma destemida de atacar a tabela, da sua destreza e técnica apurada.

 

 

Esta noite, diante da Costa do Marfim, seguramente que os olhos estarão fixos em Pio Matos, à espera do seu “show”, em perfeita combinação com o seu irmão gémeo e na esperança de uma vitória que nos leve às meias-finais. Pio sabe que carrega um grande fardo nas costas, mas estamos em crer que saberá corresponder à expectativa.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:49
 O que é? |  O que é? | favorito
vista aerea do estadio nacional

A MEIA-MARATONA programada para esta manhã, com início previsto para às 6:00 horas, vai ser à volta do Estádio Nacional do Zimpeto.

 

Nesta prova de fundo Moçambique faz-se representar por dois atletas. Manuel Macossa, em masculinos, e Hortênsia Domingos, em femininos, que se diga, em abono da verdade, não terão grandes chances de conquistar medalhas perante a concorrência dos quenianos e etíopes.

 

 

A meia-maratona estava, inicialmente, prevista para arrancar na zona da Penha Palhota, na avenida da Marginal, seguindo pelas avenidas Keneth Kaunda e de Moçambique, passando pelas praças do Destacamento Feminino e da OMM, mas para não criar transtornos aos automobilitas, como aconteceu com o ciclismo, a organização preferiu que se realizasse à volta do Estádio Nacional do Zimpeto.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:42
 O que é? |  O que é? | favorito
Angola estreia-se hoje às 10h00, no torneio seniores femininos de andebol dos Jogos Africanos de Maputo

A SELECÇÃO Nacional feminina de andebol venceu ontem o Madagáscar, por 31-24, em partida de qualificação para a 11ª posição.

 

Como esta vitória, a equipa moçambicana escapou o último lugar, que foi ocupado pelas malgaxes.

 

As comandadas de Elias Come realizaram uma prova pálida, se não mesmo vergonhosa, tendo perdido com equipas que estavam ao seu alcance, como o Quénia e Cabo Verde, facto que as afastou dos quartos-de-final.

 

 

O público que marcou presença em peso nos jogos do combinado nacional chegou a pedir a demissão do técnico Elias Come, por entender que este não tem qualidades para dirigir o “team”.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:29
 O que é? |  O que é? | favorito
Kurt Couto

CAI hoje o pano sobre a prova rainha dos Jogos Africanos, o atletismo. O último dia da prova promete ser emotivo e animado com a disputa das estafetas 4x400 em masculinos, em que Moçambique marcará presença com o quarteto composto por Flávio Shiolhe, Salvador Xitsondzo, Samuel Machava e Kurt Couto.

 

Num dia marcado por finais, Chambalson Chambal irá disputar uma medalha no salto em altura, enquanto Doliz Domingos o fará no lançamento do dardo.

 

 

Já Kudzanai Alberto irá competir na final do salto em comprimento.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:15
 O que é? |  O que é? | favorito
Moçambicanos

A META dos moçambicanos nestes Jogos eram 19 medalhas, mas a sensivelmente quatro dias da cerimónia de encerramento ainda não conquistámos metade. E tudo indica que não chegaremos mesmo à metade desse número, 19.

 

À entrada do dia de ontem de competição, o nosso país tinha conseguido oito medalhas, na sua maioria de pouco valor (duas de prata e seis de bronze). O ouro! Esse só a Lurdes é que o conseguia. Que saudades!

 

Contudo, Moçambique vai conquistando “medalhas” na hospitalidade. Até há atletas que sumiram da Vila Olímpica para parte incerta e tudo indica que querem ficar de vez connosco.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:58
 O que é? |  O que é? | favorito
Atletas concorrem com muita disputa as seis vagas para a competição em Moçambique

TRÊS atletas nacionais da modalidade de taekwondo, que ontem começou no pavilhão do Desportivo, foram eliminados. Trata-se de Damião Licuco, Victor Boa e Ana Naiene.

 

Damião Licuco foi o primeiro a ser afastado, na categoria dos 54 quilos, diante de um adversário do Congo, Thierry Mabounda, por 13-6.

Licuco caiu logo na primeira eliminatória, facto que não aconteceu com Victor Boa, que, a combater na categoria de 74 quilos, venceu o zimbabweano Knowleoge Muchakati por 16-8, mas depois foi derrotado pelo nigeriano Onofe Sunday por 8-6.

 

 

Já em femininos, Ana Naiene, na categoria de 62 quilos, foi derrotada pela atleta da RD Congo Kamuanya Mpoyi por 6-0. Ana sentiu-se mal durante a prova e teve que sair de maca.

 

 

Hoje, o pavilhão dos “alvi-negros” volta a acolher provas de taekwondo, com mais moçambicanos a entrar em acção.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:43
 O que é? |  O que é? | favorito
Penalva Cézar

TENDO em conta a sua experiência na organização de eventos que envolvam multidões, nomeadamente quando se trata de grandes embates dos “Mambas”, a Federação Moçambicana de Futebol foi convidada pelo COJA para prestar o seu auxílio no processo relativo à cerimónia de encerramento, prevista para domingo, a partir das 19.00 horas, no Estádio Nacional do Zimpeto.

 

De acordo com Penalva Cézar, porta-voz do Comité Organizador dos Jogos Africanos, a parceria com a FMF tem em vista o aproveitamento do seu “know-how” no atendimento/recepção de numerosos espectadores, de modo a não se repetirem os erros registados na cerimónia de abertura, em que, por exemplo, até uma hora antes do início do acto o Estádio estava “às moscas”, pois o processo de distribuição dos bilhetes esteve envolto em mistério.

 

 

Assim, segundo o acordado, a Federação Moçambicana de Futebol encarregar-se-á, essencialmente, da questão da bilheteira, com a venda dos ingressos ao preço único de 50 meticais, nos locais habitualmente usados quando se trata dos jogos da selecção nacional.

 

 

 

O facto de termos convidado a FMF não significa que teremos na cerimónia de encerramento alguma partida de futebol. A final desta modalidade está marcada para sábado, no Zimpeto, e, no domingo, teremos um vasto leque de actividades que não englobam nenhuma competição. Aliás, segundo o estabelecido no calendário de provas, as competições terminam no sábado”, elucidou Penalva Cézar.

 

 

Considerando que alguns atletas já não estão em Maputo, devido a outros compromissos internacionais, o porta-voz do COJA disse que, contrariamente ao que se verificou na cerimónia de abertura, no passado dia 3, em que os participantes desfilaram por países, desta vez marcharão todos juntos, sem se observar a denominação da sua proveniência. “Com os seus diferenciados trajes teremos no desfile um grande movimento multicolorido, tornando a ocasião mais atractiva”, sublinhou.

 

 

Em relação ao organizador da XI Edição dos Jogos Africanos, em 2015, Penalva Cézar reafirmou que será a República do Congo, como forma de assinalar, meio século depois, o regresso da Olimpíada continental ao seu berço, a cidade de Brazzaville, que em 1965 acolheu o primeiro evento.

 

 

No domingo, no decorrer da cerimónia de encerramento, o Congo irá receber a Bandeira dos Jogos Africanos, fazendo-se assim a passagem do testemunho de Maputo para Brazzaville.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:28
 O que é? |  O que é? | favorito
Africa do Sul

OS X Jogos Africanos Maputo-2011 caminham a passos largos para o seu término. A pouco e pouco, os mais fracos vão caindo… e a África do Sul já festeja a conquista!

 

Com um total de 131 medalhas, sendo 57 de ouro, 40 de prata e 34 de bronze, a África do Sul corre para a vitória esmagadora nesta edição dos Jogos e tudo indica que vai repetir a proeza de Argélia-2007, fruto de um trabalho de base que lhe confere os melhores atletas em quase todas as modalidades.

 

 

 

As primeiras medalhas sul-africanas foram conquistadas no triatlo e depois seguiram tantas outras na natação, onde praticamente foi ao pódio em todas as provas. Agora exibe a sua musculatura no atletismo, nas especialidades técnicas.

 

 

A Tunísia segue em segundo com 45 medalhas (17 de ouro, 19 de prata e nove de bronze), acossado de perto pelo Egipto, que contabiliza 30 (14 de ouro, sete de prata e nove de bronze). A Argélia, anfitriã da edição anterior, tem 51, mas com 11 de ouro, 19 de prata e 21 de bronze.

 

 

A Nigéria, que se notabilizou nas provas de velocidade de atletismo (100 e 200 metros) conta com 47 (11 de ouro, 16 de prata e 20 de bronze).

 

 

Mas a surpresa vem das ilhas com as Maurícias a ocupar a nona posição com 13 medalhas (quatro de ouro, duas de prata e sete de bronze) e as Seychelles em 13º lugar com 12 (uma de ouro, quatro de prata e sete de bronze).

 

 

Entretanto, o PALOP melhor posicionado é Angola, em 11º, que contabiliza 12 medalhas (duas de ouro, quatro de prata e seis de bronze).

Enquanto isso, a festa continua em todos os recintos onde decorrem as provas. As imagens dos nossos colegas da fotografia reportam momentos de euforia destes Jogos da capital moçambicana.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:21
 O que é? |  O que é? | favorito
delegação do Gana

DEPOIS de competirem e muitíssimo bem acolhidos por este Moçambique humilde e hospitaleiro, os atletas, alguns deles de medalha ao peito, viram ladrões. Autênticos ladrões que ao se despedirem da Vila Olímpica surripiam tudo: roupa de cama, toalhas de banho, ferros de engomar, objectos de adorno, entre outros bens.

 

A situação dos roubos, que está a escandalizar os responsáveis do COJA, foi despoletada no Hotel Mumemo, a caminho de Marracuene, onde estava alojada uma parte da delegação do Gana. Na hora da sua saída, os gestores daquele estabelecimento hoteleiro constataram uma situação incrível: alguns quartos tinham sido “despidos” e camas completamente “nuas”.

 

 

Alertado o COJA, este contactou o chefe da missão ganesa, que, juntamente com a gerência do hotel, se encarregou de fazer uma verificação minuciosa dos objectos em falta, com vista à sua devolução, já que os atletas-ladrões ainda se encontram no Maputo, transferidos para a Vila Olímpica.

 

 

Mas o condomínio residencial dos desportistas, nesta altura em que alguns atletas já estão a abandonar Maputo, após a conclusão das suas competições, igualmente não escapa à vergonhosa acção dos campeões também no saque. Para conter esta malfadada actuação, os responsáveis da vila são obrigados a submeter os atletas à incómoda situação de revistar as suas bagagens, surpreendendo-se com objectos roubados escondidos entre a pilha de roupa e de equipamentos.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:15
 O que é? |  O que é? | favorito
Penalva Cézar, porta-voz do COJA

OS atletas etíopes desaparecidos desde 12 de Setembro da delegação do seu país poderão ser considerados ilegais, caso expirem os seus vistos de entrada no país, cujo prazo vai até ao final dos Jogos Africanos.

 

De acordo com Penalva Cézar, porta-voz do COJA, trata-se de 15 atletas do sexo masculino e das modalidades de atletismo, boxe e taekwondo, que desde segunda-feira sumiram da Vila Olímpica.

 

 

Penalva Cézar informou que a denúncia sobre o desaparecimento destes desportistas foi feita pelo chefe da missão etíope, tendo o caso sido já entregue às autoridades da Migração e da Polícia, as quais estão a trabalhar no sentido de localizar os fugitivos.

 

 

Acrescentou que todos eles possuem crachás identificativos dos Jogos Africanos e vistos de permanência temporária em Moçambique, findos os quais serão tratados como cidadãos em situação de ilegalidade.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 10:03
 O que é? |  O que é? | favorito
Ferroviario da Beira

O FERROVIÁRIO da Beira venceu ontem o Vilankulo FC, em casa, por 1-0, no arranque do Torneio Quadrangular de Futebol que serve de rodagem das equipas do Moçambola, nesta altura em que a maior prova futebolística do país está parada para dar lugar aos Jogos Africanos.

 

No outro encontro da primeira jornada, o mais importante, o Maxaquene e a Liga Muçulmana empataram a um golo.

 

 

Organizado pela Sidat Sport e Grupo SEA de Vilankulo, o torneio prossegue sábado com o Vilankulo a medir forças com a Liga Muçulmana e Ferroviário da Beira a bater-se com o Maxaquene.

 

 

No domingo, último dia da prova, teremos os embates Ferroviário da Beira-Liga Muçulmana e Vilankulo-Maxaquene.

De salientar que para este torneio todos os intervenientes serão premiados. Para além de taças e medalhas, o vencedor receberá 7500 dólares, o segundo classificado 1500, o terceiro e quarto 500 cada.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:35
 O que é? |  O que é? | favorito
O “prateado” Kurt Couto (A. Marrengula)

O ATLETA moçambicano Kurt Couto conquistou ontem, no Estádio Nacional do Zimpeto, em Maputo, a medalha de prata nos 400 metros barreiras, com o tempo de 51,04 segundos.

 

 

O facto aconteceu no penúltimo dia do torneio de atletismo dos X Jogos Africanos Maputo-2011, cujo encerramento está marcado para a noite de domingo.

 

O jovem barreirista era tido como a maior esperança na conquista de uma medalha para o atletismo nacional. E o ouro até esteve bem perto, mas Kurt Couto não executou da melhor forma o salto para transpor a última barreira, acabando por perder algum tempo, o suficiente para o argelino Miloud Rahmani ganhar terreno e cortar a meta em primeiro lugar, com o registo de 50,48 segundos.

 

 

A corrida de Kurt Couto e o consequente segundo lugar foram acompanhados de forma efusiva por uma ruidosa claque que ocupava uma parte considerável das bancadas do Estádio Nacional, facto que de certo modo espevitou o atleta e lhe fez sentir-se orgulhoso quando, coberto pela Bandeira Nacional, ouviu uma forte ovação dos seus compatriotas.

 

 

O terceiro lugar e a medalha de bronze foram para o queniano Julius Rotich, que fez o percurso em 51,15 segundos.

Com a sua medalha, Kurt Couto elevou para três o número de pratas ganhas por Moçambique, depois da nadadora Miriam Corsini e das karatecas Marisa Macie, Lina Mucavele e Lu Ping, enquanto as medalhas de bronze totalizam seis.

 

 

Enquanto isso, nos “courts” do Jardim Tunduru os nossos tenistas não conseguem passar da fase de eliminatórias. Depois do descalabro nas competições individuais, ontem, em pares, Franco Mata e António Bulha sucumbiram face a uma dupla nigeriana. Hoje, em acção estarão Feliciano dos Santos e Isac Jorge diante de adversários de Madagáscar.

 

 

 

Com as atenções novamente voltadas para o basquetebol masculino, cuja prova entra hoje na fase delicada, com a disputa dos quartos-de-final, a selecção nacional tem a gigantesca missão de defrontar a Costa do Marfim, uma das referências da bola-ao-cesto continental.

O jogo terá lugar no pavilhão do Maxaquene, a partir das 19.30 horas, esperando-se que o público compareça em massa, até porque os nossos jogadores têm se exibido a contento e a protagonizar resultados brilhantes.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:21
 O que é? |  O que é? | favorito
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
17
18
23
24
25
26
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO