Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo
Terça-feira, 19 DE Julho 2011

O FERROVIÁRIO da Beira está interditado de utilizar o seu campo nas próximas duas jornadas em que será o anfitrião. Esta deliberação, tomada ao fim da tarde de ontem pelo Conselho de Disciplina da LMF, surge em virtude do pandemónio verificado naquele recinto no domingo, facto que levou à interrupção do jogo com o Incomáti.

 

De acordo com a decisão do Conselho de Disciplina, comunicada à Imprensa pelo presidente da Liga Moçambicana de Futebol, Alberto Simango Júnior, depois de apreciados os relatórios do árbitro, do delegado do jogo e do próprio Ferroviário da Beira, concluiu-se que, face à gravidade dos acontecimentos, havia matéria bastante para se proceder à interdição daquele campo por dois jogos, até ao real esclarecimento dos factos ocorridos durante a conturbada primeira parte, altura em que o árbitro Filimião Filipe, por considerar que não havia segurança, decidiu interromper o desafio.

 

 

Paralelamente, a LMF vai instaurar um processo de inquérito para o apuramento total e integral dos acontecimentos. Para tanto, segundo Simango Jr., é necessário completar-se o conjunto dos relatórios imprescindíveis para este procedimento, daí se ter solicitado as exposições da Polícia e do Incomáti, uma vez também serem intervenientes directos e vivos naquilo que aconteceu no Chiveve.

 

E, em função daquilo que for concluído, os infractores serão devidamente penalizados e o campo do Ferroviário da Beira poderá ver o seu castigo de dois jogos mantido ou então agravado.

 

Em relação, especificamente, à partida, que na altura da sua interrupção registava um nulo, o presidente da Liga disse que o Conselho de Disciplina precisa de mais alguns dias para analisar essa situação concreta e decidir, o que acontecerá ainda esta semana. Segundo se conjectura, duas opções se colocam: derrota aos beirenses ou marcação de um novo desafio, apenas para se jogar os 45 minutos em falta.

 

 

Com a suspensão do campo da Baixa, a alternativa que se coloca aos “locomotivas” é o recinto da Manga. Sobre esta questão, Simango Jr. recordou que o campo da Manga foi reprovado por uma comissão específica,.em virtude de não reunir condições para acolher embates do Moçambola.

 

Se o clube trabalhar e conseguir repor essas condições, pode ser que efectivamente jogue na Manga. Mas, por enquanto, terá que ser o próprio Ferroviário da Beira a indicar-nos o campo que pretende utilizar enquanto durar a interdição do campo da Baixa”, esclareceu, com os jornalistas a colocarem já como hipótese o relvado da Soalpo, no Chimoio.

 

 

“O Moçambola é uma competição séria, daí que os seus vários intervenientes devem também adoptar uma postura séria e de responsabilidade, respeitando o regulamento da prova e primarem pelo “fair-play”. O que aconteceu na Beira é muito grave e não gostaríamos que voltasse a acontecer, para o bem dos clubes e da própria prova. Declaramos tolerância zero a todo o tipo de comportamentos que ponham em causa o normal curso do Moçambola”, apontou o presidente da LMF.

 

 

Entretanto, o Ferroviário da Beira, pela voz do responsável pela área de Imprensa, Anísio Páscoa, disse não corresponder à verdade a asserção segundo a qual não havia segurança para se dar continuidade ao jogo.
Tínhamos mais de 20 agentes, e acho que isso é falta de respeito à nossa Polícia. É preciso ficar claro que quem lançou as laranjas, tangerinas e garrafas para o relvado não foram os sócios do Ferroviário, pois os objectos saíram da bancada que normalmente é utilizada por adeptos de outros clubes, os quais se solidarizaram connosco face ao mau comportamento da equipa de arbitragem”, ajuntou.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:07
 O que é? |  O que é? | favorito
Feizal Sidat

OS três candidatos ao escrutínio de sábado na Federação Moçambicana de Futebol (FMF), tudo indica, estarão de mãos dadas em prol do desenvolvimento do futebol nacional. Feizal Sidat, vencedor, disse aos restantes dois (Baptista Bonzo e Carlos Jeque) que as portas da Federação estavam abertas, ao mesmo tempo que os derrotados se mostravam disponíveis a apoiar o futebol moçambicano a todos os níveis. Para Feizal Sidat os derrotados nunca foram inimigos, pelo contrário parceiros do futebol. Mas vejamos como foram os discursos de cada um depois do anúncio dos resultados, a começar naturalmente pelo vencedor.

 
Feizal Sidat:Estou emocionado! Não tenho palavras que possa exprimir neste momento. O meu incomensurável obrigado por terem permitido que eu continuasse presidente da Federação Moçambicana de Futebol para os próximos quatro anos. De hoje em diante vamos todos arregaçar as mangas, trabalharmos em prol do futebol e, não só. A responsabilidade está bastante acrescida. Os manifestos podem coincidir mas eu e a minha equipa vamos aproveitar o que de bom os dois outros candidatos o tenham para o bem do futebol.
Para que o nosso futebol tenha os melhores dias como já os tivemos e estou convicto de que os teremos. Aos meus dois adversários, nunca vos considerei naturalmente meus inimigos, mas sim amigos do futebol e parceiros válidos para de mãos dadas desenvolvermos o futebol moçambicano. Têm as portas da Federação abertas.
Futuramente vamos passar para uma outra instalação que dignifica esta magna assembleia, onde será a casa do futebol. Uma infra-estrutura que poucas federações de futebol têm. Uma palavra de apreço, de gratidão ao presidente da Mesa da Assembleia-Geral e os seus pares por terem conduzido as eleições de uma forma justa, transparente e democrática que me honram e me dignificam. Para os presidentes das associações que estão aqui e que me confiaram, mais uma vez, o meu muito obrigado.
Passem a mensagem aos clubes, a todos os amantes do futebol e dizer-lhes que podem contar com este presidente, com a sua equipa, que tudo fará para que o futebol chegue aos locais mais recontados deste belo Moçambique. Dar um grande abraço à minha família que sempre me acompanhou, em particular à minha esposa. E Devo dizer que por detrás de um grande homem há uma grande mulher. Agradecimento especial aos meus irmãos, aos meus filhos e a todos que directa ou indirectamente contribuem para o meu sucesso.

Baptista Bonzo: Congratular o candidato vencedor, o senhor Feizal Sidat. Desejar que tenha quatro anos que tragam sucessos ao futebol e que o seu projecto faça vincar. Quero agradecer aqui também ao colega de ocasião, o candidato Carlos Jeque. Dizer que este mês de campanha não só serviu para fortificarmos as nossas posições, mas também para vermos onde estão as diferenças e juntá-las.

 

Agradecer àqueles que acreditaram em mim. Àqueles que desde que comecei a campanha têm me apoiado, dizer de facto que é de cabeça erguida que eu saio. Tentei impor o meu manifesto que pensava que era o melhor, mas foi escolhido o manifesto que era considerado pelos presidentes das associações… Só espero que os quatro anos sejam de sucesso para o nosso futebol. 

 

 

Baptista Bonzo: Fico feliz por ter contribuído significativamente para este acto. Acredito que a nossa presença alterou significativamente a posição e aquilo que sempre foram as eleições para a Federação Moçambicana de Futebol. Na verdade, sempre se considerou que na Federação Moçambicana de Futebol deve estar quem de facto ama o futebol. Quem quer trabalhar para o futebol. Nós os três candidatos assumimos isso. Acredito muito nos clubes.
Os clubes são os fazedores do futebol com os seus jogadores. Continuamos nós a dizer que as associações são mandatárias dos clubes. Eu costumo dizer que os clubes podem existir, continuarem a jogar e as associações não existirem. As associações surgem como uma organização e sem o papel fundamental no desenvolvimento do futebol. Tive o privilégio e a satisfação de estar com muitos dos presidentes e membros das associações provinciais de futebol.
Aprendi muito com eles. Tenho a grata satisfação de dizer muito obrigado. De certeza que se houver justiça hão-de perceber que estas eleições provavelmente terão sido as únicas em que se discutiu muito o futebol a todos os níveis. Nós não terminamos por aqui. Vamos continuar a trabalhar com a Federação eleita. Vamos continuar a trabalhar com os clubes, vamos continuar a trabalhar com as associações. E dizer, meu caro Feizal Sidat venceu e ponho me à disposição para trabalhar com a Federação, eu e a minha equipa. E… dizer muito obrigado a todos.
Fonte:Jornal Noticias
publicado por Vaxko Zakarias às 12:03
 O que é? |  O que é? | favorito

ESTE mês as atenções dos amantes do desporto estarão também viradas para os Jogos Desportivos Escolares, evento, que a partir do próximo sábado decorrerá na Matola e em Boane.

 
Os desportistas de palmo e meio nas variadas modalidades, designadamente futebol, basquetebol, atletismo, andebol, voleibol, futsal e xadrez, juntam-se para disputarem o mega evento.

Eurico Banze, director nacional de Programas Especiais no Ministério da Educação (MINED), disse em conferência de Imprensa, que tudo estava a postos para que os Jogos Escolares decorram sem sobressaltos e sejam um sucesso.

 

Há um grande esforço do Governo em apoiar a prova para que esta festa dos estudantes seja um sucesso”.

 

Banze referiu que ao longo da semana será disponibilizado o material a ser usado durante a competição. “Todos aspectos de organização estão acautelados desde a cerimónia de abertura, a decorrer no Estádio da Machava, ao alojamento das equipas participantes”.

TODOS ESTARÃO PRESENTES

 

Banze assegurou que todas as províncias confirmaram a sua presença no evento. “Confirma-se a presença de todas as províncias. Uma parte das equipas vêm por via terrestre e a previsão é que até ao dia 21 estejam todas no Maputo”.

 

Ainda no âmbito dos preparativos da prova, o director do MINED avançou que no dia 22 está agendado um ensaio no Estádio da Machava com todas as delegações presentes a fazerem uma simulação daquilo que será a cerimónia da abertura no dia seguinte.

 

Questionado sobre se os Jogos Africanos não iram tirar aquele brilho verificado nas anteriores edições, na medida em que grande parte dos apoios governamentais e do empresariado local estão centralizados no mega evento, Eurico Banze respondeu que “não colocamos em nenhum momento esta possibilidade. Os Jogos Africanos em nada influenciarão o decurso dos Jogos Escolares. Está tudo acautelado e tudo vai correr dentro da normalidade”.

 

Refira-se, que os Jogos Escolares estão orçados em 30 milhões de meticais, devendo envolver perto de 1950 pessoas entre atletas, dirigentes e técnicos.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

publicado por Vaxko Zakarias às 11:49
 O que é? |  O que é? | favorito
Pedrito Caetano

O ministro da Juventude e Desportos, Pedrito Caetano, disse, na terça-feira passada, à saída do Conselho de Ministros, que não tinha conhecimento da existência de um défice orçamental no Comité Organizador dos Jogos Africanos (COJA).

 “Não tenho conhecimento, porque, neste momento, todo o processo organizacional está a correr muito bem, e como tínhamos dito, o Governo decidiu organizar os Jogos Africanos e também decidiu que pagaria tudo que resultasse da organização dos Jogos Africanos”, disse Pedrito Caetano, em jeito de esclarecimento.

No entanto, além de o relatório conjuntamente elaborado pelo mesmo Comité Organizador dos Jogos Africanos (COJA) e pela Missão Moçambique, apresentado ao Governo no mês passado de Junho, denunciar a existência de um défice orçamental na ordem de 68%, justamente porque os valores do orçamento programados para a preparação e realização desses jogos totalizavam 3.584.892.560,00 MT, outros documentos provam que, afinal, o défice global do COJA seria de 2.6 biliões de dólares, caso não se tivesse efectuado novos cortes no orçamento.

 

 

Lázaro Mabunda

 

 

Fonte:O Pais

publicado por Vaxko Zakarias às 09:45
 O que é? |  O que é? | favorito

 

 

campeonato zonal de voleibol

Entre os 14 e 18 de julho o MAISVOLEIBOL esteve na praia da Miramar para presenciar inicio do Campeonato Zonal de Voleibol de praia para o apuramento dos jogos Olímpicos de Londres 2012, onde que apesar do mau tempo tudo correu segundo CAVB tinha programado e Moçambique esteve bem representada no pódio!

 

Com a conquista a selecção nacional passa á fase seguinte rumo aos Jogos Olímpicos de Londres.

A Selecção nacional de voleibol de praia de Moçambique em femininos, conquistou a medalha de ouro no Campeonato Africano da modalidade da zona seis que decorreu no último domingo na praia da Mira Mar na cidade de Maputo.

 

 

Participaram na competição seis países representados por quatro duplas, duas de masculinos e igual número em femininos.

O combinado nacional derrotou as Ilhas Maurícias por dois a zero com os parciais de 21-16 no primeiro set e 21-15 no segundo, mas para o efeito a final foi antecedida por duas partidas onde a dupla Guigui e Amélia venceu a primeira por dois a um e de seguida perdeu pelo mesmo resultado com Natasha Rigobert e Elodie Li Yak.

 

As atletas não esconderam a sua satisfação apesar do jogo ter sido difícil.

Mesmo com a derrota o técnico das Ilhas Maurícias gostou da competição.

A África do Sul posicionou-se na terceira posição.

 

Em masculinos a África do Sul foi o vencedor derrotando na final Moçambique por dois a um com parciais 21-16 no primeiro set , 13-21, no segundo e 16-14 no terceiro set.


Moçambique não conseguiu apurar-se a fase seguinte.

A competição serviu de qualificação para os jogos Olímpicos a realizarem-se em Londres na Inglaterra, no próximo ano entre os dias 27 de Julho a 12 de Agosto.

 

 

Vasco Zacarias

publicado por Vaxko Zakarias às 09:17
 O que é? |  O que é? | favorito
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
16
17
23
24
25
30
31
subscrever feeds
tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Joga se hoje em Lichinga ataça de Moçambiqui as fo...
Eu acho que já é o momento para a Federação Moçamb...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
MANOSTAXXMapa Europeu dos Salarios por Paíshttps:/...
Para auxiliar no treino nada melhor do que receita...
Entao e em 2016 nao havera????
Gostaria de salientar que a tentativa de mínimo nã...
blogs SAPO